conecte-se conosco


Geral

Frota com ar-condicionado e wi-fi já está disponível em Santo Antônio e Chapada

Publicado


Ônibus com condições de trafegabilidade era uma demanda antiga da população

Cinco novos ônibus com ar-condicionado, GPS e Wi-fi já estão circulando na linha intermunicipal entre Cuiabá e Santo Antônio de Leverger (34 km de Cuiabá). A nova frota deve atender cerca de 20 mil habitantes do município e regiões do entorno.

Os veículos foram entregues nesta terça-feira (7) à Prefeitura Municipal pelo governador do Estado, Mauro Mendes, e o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira. Outros dois ônibus com a mesma tecnologia vão atender a cidade de Chapada dos Guimarães, situada a 65 km da capital. As duas linhas são operadas pelo Consórcio Metropolitano de Transportes (CMT), que detêm a concessão do trecho.

A cerimônia de entrega contou com a presença do prefeito de Santo Antônio, Valdir Pereira, o Valdirzinho, parlamentares estaduais e municipais, bem como secretários de Estado. “O transporte de melhor qualidade é essencial a Santo Antônio para ligar com nossa capital, facilitando o ir e vir das pessoas, principalmente aquelas que não condições de ter seu veículo próprio”, destacou o governador Mauro Mendes durante o evento.

Segundo o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira, a disponibilização dos sete ônibus, que integram o Sistema de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Passageiros de Mato Grosso, é fruto de um processo de licitatório que visou regular o transporte intermunicipal e barrar a atuação de empresas que operam nos trechos de maneira irregular e precária. “A empresa venceu a licitação no quesito menor preço e está cumprindo aquilo que está em edital: ônibus novos, com excelente condição de trafegabilidade, além de estarem equipados com ar-condicionado, wi-fi e acessibilidade”, especificou.

O secretário de Estado Cultura, Esporte e Lazer, Allan Kardec, que é da região de Santo Antônio, explicou que a população de Santo Antônio e toda a comunidade ribeirinha, à beira do rio Cuiabá, vinha sofrendo muito com a questão do transporte e demandava por veículos de melhor qualidade. “ Sempre foi uma reivindicação a melhoria dessa frota e climatização, sabemos que na nossa região é possível fazer um transporte sem ser climatizado. Temos também um número muito grande de pessoas PCDs (com deficiência) e hoje estamos com nossa frota totalmente renovada e que vai atender também esse público”, elencou.

Leia Também:  Beneficiários devem ficar atentos às mensagens no extrato de pagamento do Bolsa Família

Por sua vez, o prefeito do município, enfatizou que a entrega de frota nova com ônibus modernos e equipados com alta tecnologia trata-se de um momento histórico para cidade, que nunca contou com esse tipo de serviço. “Isso só foi possível com a união dos poderes, Governo do Estado, Câmara dos Vereadores, Prefeitura Municipal e também da empresa que opera o sistema”, avaliou.

Nova frota

Com a entrega, os passageiros que utilizam o transporte coletivo para Santo Antônio passarão a contar com ônibus novos e maiores, com 45 lugares, equipados com ar-condicionado, wi-fi e GPS para monitoramento em tempo real. Os veículos ainda possuem câmeras de segurança, acessibilidade para idosos e portadores de deficiência (PCD), bem como o chamado sistema Anjo da Guarda, o qual o veículo só pode ser acelerado após o fechamento das portas.

Já quem viaja para Chapada terá ônibus com ar-condicionado individual, wi-fi, carregador de celular, GPS, luz de leitura por poltrona e câmeras de segurança. Esses carros também contam com poltronas elevador para pessoas com dificuldades de locomoção.

A frota será operada pela empresa Consórcio Metropolitano de Transporte (CMT), detentora da concessão do trecho. Atualmente, as viagens para Santo Antônio são diárias, com saídas desde as 5h até às 23h30, o mesmo horário do transporte na área metropolitana de Cuiabá. As melhorias visam garantir maior conforto e segurança ao usuário do transporte intermunicipal.

Leia Também:  Agentes de trânsito atropelam mototaxista em Cuiabá durante perseguição e são afastados

O analista de TI da empresa Consórcio Metropolitano de Transporte, Bruno Lopes, revelou que os veículos que fazem linha para Santo Antônio são urbanos e o sistema continuará o mesmo com cartão e validador. Os carros também estão equipados com sistema de bilhetagem eletrônica.

Já os ônibus para Chapada dos Guimarães são da categoria rodoviária e passarão a contar com a venda online de bilhete, que possibilita o passageiro fazer a compra no percurso da viagem. O pagamento estará disponível em dinheiro, cartão de débito e crédito.

O sistema de bilhetagem eletrônica será instituído ainda nas linhas com destino aos municípios de Poconé, Barão de Melgaço, Nossa Senhora do Livramento, Acorizal, Nobres e Distrito de Coqueiral. Porém, a venda de passagens na rodoviária continuará normalmente.

Mais estrutura

A moradora de Santo Antônio, a dona de casa Maria Helena dos Santos, depende semanalmente do sistema de transporte coletivo para levar sua filha de 10 anos, que têm paralisia cerebral, para tratamento no Centro de Reabilitação Dom Aquino Corrêa (Cridac). “Com novos ônibus podemos ir com maior segurança. Antes eu tinha que ir segurando ela porque não tinha poltrona para acompanhante. Era um perigo”, contou ela, que pediu ainda que a empresa coloque mais de um acento voltados a pessoas PCDs.

A aposentada Maria Adiles da Silva também comemorou a chegada de novos ônibus na linha de Santo Antônio. “Agora vai ser melhor para a população, porque os antigos estavam dando problema no meio da estrada”, relatou ela.

publicidade
1 comentário

1
Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] A taxa de inscrição é de R$ 60,00 (sessenta reais), para as funções de nível médio técnico e o nível médio e de R$ 70,00 (setenta reais), para as funções cujo pré-requisito seja o nível superior. A efetivação da inscrição somente ocorrerá após a quitação do boleto. Para realizar a inscrição é preciso, além de pagar o boleto, preencher a ficha de inscrição e anexar os documentos exigidos.Leia Também:  Frota com ar-condicionado e wi-fi já está disponível em Santo Antônio e… […]

Geral

Governo publica novas regras para construção ao entorno de unidades penais

Publicado

As restrições valem para toda área externa das unidades prisionais até o limite de cem metros

O governador Mauro Mendes sancionou a Lei nº 11.042, que cria a Área de Segurança Penitenciária Estadual (ASPE) no entorno dos estabelecimentos penais de Mato Grosso. O objetivo é evitar fugas, arremessos de objetos, de materiais ilícitos e explosões, além do contato dos presos, por qualquer meio, com o exterior. A publicação consta no Diário Oficial do Estado, que circula nesta quinta-feira (5).

Pela nova lei, é considerada área de Área de Segurança Penitenciária Estadual (ASPE) toda área externa ao estabelecimento penal, definida a partir de seu muro, até o limite de cem metros. No entanto, não se aplica aos estabelecimentos penais construídos em áreas urbanas com o entorno ocupado, conforme a legislação vigente.

Ainda de acordo com a lei, estão vedadas construções e qualquer atividade econômica em toda a extensão da ASPE, sendo autorizado o patrulhamento dessas áreas por agentes penitenciários e das forças de segurança do Estado. Em casos de urgência, os agentes poderão bloquear as vias nas proximidades das unidades, realizar abordagens e, em caso de atitude suspeita ou localização de algo ilícito, conduzir o infrator para à autoridade policial competente.

Leia Também:  Agentes de trânsito atropelam mototaxista em Cuiabá durante perseguição e são afastados

Também está vedada a instalação de tomadas de energia elétrica nas celas dos estabelecimentos penais, devendo ser retiradas as já instaladas. Outras restrições poderão ser estabelecidas pelo titular da Secretaria responsável pela gestão das unidades penitenciárias.

Operação de limpeza na PCE

Durante da operação limpeza na Penitenciária Central do Estado (PCE) em agosto deste ano, foram retiradas as tomadas de energia elétrica de todos os raios, assim como todos produtos que estão em desconformidade com o que está definido no Manual de Procedimento Operacional Padrão do Sistema Penitenciário e Lei de Execuções Penais.

Continue lendo

Geral

“Recebemos para atender Cuiabá, mas acolhemos Mato Grosso inteiro”, diz secretário sobre Hospital Geral

Publicado

Secretário municipal de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho, durante entrevista coletiva [F- Gustavo Duarte]

O secretário municipal de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho concedeu coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira (4) para sanar dúvidas a respeito da paralisação dos serviços do Hospital Geral – HG. No ato, ele esclareceu que a única pendência é o valor de 461 mil reais, referente a serviços de Cardiologia do HG.

“O quantitativo está dentro do prazo vigente para pagamento. As documentações dos serviços chegaram para a SMS, foram auditadas como procedimento de praxe, e já estão aptas ao pagamento, que será realizado até o fim desta semana, tão logo os valores sejam encaminhados pela União aos cofres do Município. Além disso, o HG está cobrando uma emenda parlamentar no valor aproximado de R$ 900 mil, que também não pode ser considerada como débito, pois ela só pode ser paga mediante pactuação de novos serviços. E isso deve acontecer em janeiro na nova contratualização”, explicou Pôssas.

Na oportunidade, o gestor relatou que o débito que a Secretaria de Saúde possui, não apenas com o HG, é referente a um valor extra sobre a tabela SUS – que é pago por Cuiabá como um incentivo aos prestadores de serviços que ofertarem máxima qualidade à população. Segundo ele, a demora no pagamento desse incentivo tem acontecido porque a Capital vem assumindo praticamente sozinha a alta e média complexidade de todos os municípios de Mato Grosso.

Leia Também:  Emissão de RG pode ser agendada de forma online ou por telefone no Ganha Tempo

“O problema é que recebemos para atender pacientes de Cuiabá, mas acolhemos Mato Grosso inteiro. E isso, praticamente sem contrapartida do Governo do Estado, que desde 2016 tem arrastado uma dívida de mais de 40 milhões conosco referente à média e alta complexidade. Entretanto, mesmo sem receber os repasses, estamos pagando por estes serviços que, na íntegra, contemplam apenas 30% de cuiabanos e 70% de pessoas de outras cidades de MT”, reforçou, exemplificando ainda que, apenas em 2018 a SMS arcou com mais R$ de 1 milhão em consultas especializadas para outros mato-grossenses.

Ainda segundo Luiz Pôssas, o esforço que a gestão vem fazendo para arcar com a Saúde, mesmo com escassez de recursos por parte do Estado, pode ser sentida na rede SUS de Cuiabá, seja com o HMC – Hospital Municipal de Cuiabá que, além de acrescer a rede de UTIs em 145 leitos,  já computa mais de 35 mil procedimentos realizados e possui capacidade operacional para ofertar até 50 mil a partir do próximo ano; com o Hospital São Benedito, que tem índice de satisfação de 98,5% e está trabalhando para implantar o serviço de cardiologia de excelência nos próximos meses, ou com as UPAs – Unidades de Pronto Atendimento 24h dos bairros Verdão e Leblon, que serão entregues respectivamente na semana que vem e em abril de 2020. Com a entrega de ambas, Cuiabá dobra sua capacidade de atendimento, podendo atender com humanização até 1,2 milhões de pessoas por mês.

Leia Também:  Projeto prevê instalação de climatizadores nas celas da PCE em Cuiabá

“Em vez de pensarmos apenas nos pacientes de Cuiabá, estamos crescendo a rede de assistência em todo Mato Grosso. Isso porque para nós pacientes são vidas humanas que precisam ser salvas, não moedas de troca. Mas, para darmos sequência a este trabalho, é preciso que o Estado nos ajude enfaticamente fazendo a sua parte”, finalizou o secretário.

DÍVIDA DO ESTADO

O montante que a Secretaria Municipal de Saúde tem a receber do Estado é de R$ 44.963.327,98. A dívida é referente a repasses não realizados para a Atenção Básica, Assistência Farmacêutica, Assistência de Média e Alta Complexidade (MAC), UPAs e para portarias específicas, para as competências de julho a dezembro de 2016, março a maio de 2017, março a dezembro de 2018 e agosto a outubro de 2019.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana