conecte-se conosco


Policial

Servidor que trabalhava há 15 anos na Casa Civil admite furto de 11 celulares no Paiaguás e é exonerado

Publicado


Servidor de 33 anos era comissionado DGA-5 e confessou furto durante depoimento na Polícia Civil

A Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá, cumpriu na manhã desta terça-feira (13) mandados de busca e apreensão domiciliar, com objetivo de apreender aparelhos celulares funcionais subtraídos da Casa Civil do Governo do Estado de Mato Grosso.

Segundo o delegado que coordenou a operação, André Luís Prado Monteiro da Silva, onze pessoas foram alvos da ação deflagrada pela Derf Cuiabá. No total, dezessete pessoas foram conduzidas e nove aparelhos celulares foram recuperados.

Os aparelhos foram furtados, no mês de abril deste ano, ocasião em que foram subtraídos 11 telefones móveis que ficavam acondicionados dentro de um armário da repartição pública, todos novos e nas devidas caixas.

Inicialmente o crime foi apurado como peculato pela Delegacia Fazendária, sendo posteriormente encaminhado à Derf Cuiabá, em razão dos indícios da prática de furto por terceiros.

Conforme investigação, o crime foi praticado por servidor da Casa Civil, A.S.G. de 33 anos, o qual tinha a função de serviços gerais. O suspeito era comissionado DGA-5, desde o ano de 2004, e confessou o crime. Os aparelhos foram vendidos por A.S.G. para diferentes pessoas, tendo algumas delas, adquirindo de boa fé.

Leia Também:  Polícia Civil prende suspeitos simulacro de arma de fogo e evita roubo em Colíder

No decorrer das diligências, foram identificados dois receptadores contumazes, sendo um, inclusive, proprietário de uma loja de conserto, compra e venda de aparelhos celulares localizado no bairro Cristo Rei, em Várzea Grande.

Ainda na condição de ter cometido o delito por ser servidor público, o suspeito será indiciado pela prática de peculato, podendo ser condenado de 2 a 12 anos de reclusão. Em nota, O Governo do Estado anunciou o desligamento do servidor. Confira:

O Governo do Estado de Mato Grosso esclarece que:

No dia 18 de abril deste ano, foi detectado que 18 aparelhos de telefonia celular haviam desaparecido de um armário do setor administrativo da Casa Civil.

O fato foi denunciado na Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública, no dia 23 de abril, com a confecção do Boletim de Ocorrência de nº 2019.122030.

Todas as informações foram repassadas a autoridade policial, inclusive os dados dos aparelhos telefônicos, como número de série, entre outras informações. 

Com os dados fornecidos pelo Governo, o caso foi encaminhado para a Delegacia de Roubos e Furtos, que realizou todo o procedimento investigatório. Na manhã desta terça-feira (13.08), após depoimento de uma testemunha, a investigação se desdobrou e culminou com a condução de um servidor comissionado, que trabalha no setor responsável pela manutenção do prédio do Palácio, há mais de 16 anos, para esclarecimentos sobre o fato.

Ao prestar os esclarecimentos, o servidor confessou o furto de 11 celulares ao invés de 18. Diante da confissão, o Estado procederá com o desligamento do servidor.

De acordo com as informações da Delegacia de Roubos e Furtos, após ser ouvido, o servidor foi liberado, por não haver flagrante. No entanto, o delegado do caso informou que irá representar junto ao Poder Judiciário pela prisão preventiva do acusado.

Toda a investigação continua sob a responsabilidade da Polícia Judiciária Civil.

 

 

Leia Também:  Polícia Civil prende homem por estuprar e lesionar mulher em Cuiabá
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Preso PM suspeito de tentativas de assaltos e atirar contra investigadores na região sul

Publicado

Preso por policiais militares na noite desta sexta-feira (23), por volta das 23h, logo depois de tentar assaltar e atirar diversas vezes na direção de um investigador da Polícia Civil, o suspeito C.E.B, de 25 anos, já foi reconhecido como autor de mais dois assaltos ocorridos em Cuiabá.
Na noite de ontem, ele tentou cometer o mesmo crime atacando o investigador no momento em que a vítima chegava na casa da sogra, em um bairro na região do Coxipó. Ele agiu na companhia de um outro homem, cada um em uma motocicleta.
O policial reagiu, atirou contra os dois assaltantes. A dupla abandonou as motos e fugiu a pé. Baleado na perna, C.E.B. acabou preso logo depois por uma equipe da 2ª Companhia de Polícia Militar do bairro Parque Cuiabá em um bairro da mesma região, o Altos do São Gonçalo.
Os policiais militares checaram as placas das duas motocicletas. Uma, a Honda CG 160, apontou adulteração e a descoberta da numeração original apontou para queixa de roubo.
Até agora o suspeito já foi reconhecido como um dos autores do roubo sofrido por uma policial militar, soldado, no 30 de junho deste ano. Também seria o autor do roubo a uma farmácia da Avenida Fernando Corrêa, no Coxipó, que aconteceu na semana passada, no dia 17.
O preso está internado no Pronto Socorro Municipal sob custódia da polícia e deve ser autuado em flagrante por tentativa de roubo e de homicídio e indiciado por outros crimes como porte de arma de fogo, furtos, entre outros.
CORREGEDORIA
A Polícia Militar informa que equipes da Corregedoria acompanharam o cumprimento do mandado de prisão e estão contribuindo com todas as ações necessárias ao esclarecimento das denúncias.
No âmbito militar, a Corregedoria já está apurando, reunindo dados e informações para instaurar procedimentos para investigar a conduta do policial.

Leia Também:  Delegado é homenageado com título de cidadão várzea-grandense

Continue lendo

Policial

Deletran alerta para o compartilhamento de notícia falsa referente a fiscalização

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Uma notícia que está circulando nos últimos dias nas redes sociais não condiz com os procedimentos adotados pela Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), da Polícia Civil, em relação a fiscalização Lei Seca. O artigo de opinião publicado em um site de notícia é do ano de 2016, e foi replicando passando a impressão de que os policiais foram autorizados a realizar flagrante de pessoas que estão em bares consumindo bebidas alcoólicas.

O delegado titular da Deletran, Christian Alessandro Cabral, alertou que o texto do artigo não corresponde aos procedimentos adotados pela Delegacia, apesar da técnica ser legal e usada em algumas localidades do País. O modelo de abordagem é considerado inadequado por direcionar as ações e pela imparcialidade nos atos.

“O propósito da fiscalização da Deletran é a imparcialidade e impessoalidade, fazendo com que todos, absolutamente todos, independente da classe social, econômica  e cultural, fiquem sujeitos aos rigores da lei”, afirmou.

Fonte: PJC MT
Leia Também:  Polícia Civil prende suspeitos simulacro de arma de fogo e evita roubo em Colíder
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana