conecte-se conosco


Política MT

Emanuel diz que disputa reeleição foi sentimento coletivo pelo bem de Cuiabá

Publicado

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, candidato à reeleição, que disputa o segundo turno com o vereador Abílio Júnior (Podemos), afirmou durante bate-papo na Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt), que não pensava em disputar a reeleição. E o que o levou a disputar é um sentimento que te leva para reeleição, seja de grupos políticos e de segmentos da sociedade”, declarou.

Conforme o prefeito, diferente da eleição proporcional, “a majoritária é um projeto de grande grupo, não é um pequeno grupo ou um segmento da sociedade, é um sentimento coletivo você unir forças políticas para o embate”.

Emanuel Pinheiro adiantou que esse grupo, certamente, “deseja um modelo de gestão, tem um projeto de gestão. E tem que ser uma pessoa que personifica isso. Na verdade, eu não era candidato, eu até pensava em dois nomes para ser meu candidato, ou era o Stopa, meu candidato a vice, ou era a Zenira, secretária de governo e secretária de saúde. Dois excelentes secretários e era neles que eu via condições políticas, condições técnicas de enfrentar uma candidatura”.

Emanuel Pinheiro adiantou que um dos fatores que o levou a disputar a reeleição foi o índice de aprovação do seu governo. “Decidimos disputar até por conta da aprovação do nosso governo, 79% de aprovação, o maior índice de aprovação da história de Cuiabá, de um prefeito em cuiabano. No final da gestão, com 79% de aprovação, isso demonstra a dedicação nossa com Cuiabá, com a gestão da prefeitura”.

Para destacar um dos pontos de sua administração, o prefeito citou que “pela primeira vez na história uma administração encerra o mandato sem aumentar IPTU, em nenhum dos anos, fizemos mais com o mesmo. No caso do IPTU, só aplicamos a correção inflacionária anual, mas o aumento, o corriqueiro que acontece todos os anos, não teve na minha gestão. O setor produtivo da Capital, como a família cuiabana, não aguenta mais impostos”, completou.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Senadores garantem R$ 16 milhões em emendas para saúde e pavimentação em Várzea Grande

Publicado

Senadores Wellington Fagundes e Jayme Campos com o prefeito Kalil Baracat e o secretário Gonçalo Barros

Demonstrando relação institucional com todos os parlamentares federais, sejam senadores ou deputados federais, o prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, recebeu em audiência os senadores Wellington Fagundes e Jayme Campos para traçar uma série de estratégias de atuação visando obras e ações para fomentar o desenvolvimento local e preparar a segunda maior cidade de Mato Grosso para um novo momento proporcionado pelo crescimento econômico decorrentes do agronegócio.
Várzea Grande foi contemplado com outros R$ 16 milhões em emendas parlamentares, sendo R$ 11 milhões já depositados para a área de saúde de autoria do senador Jayme Campos e outros R$ 5 milhões do senador Wellington Fagundes para obras de pavimentação e drenagem com galerias pluviais.
“É sempre importante ter uma boa relação com todos os parlamentares, sejam senadores, deputados federais e estaduais, além do governador do Estado, para que os benefícios sejam carreados para Várzea Grande, contemplando as necessidades por obras e medidas de impacto que permitam aquecer a economia local, gerando emprego e renda”, disse o prefeito Kalil Baracat.
Os senadores Jayme Campos e Wellington Fagundes sinalizaram como importante ao prefeito Kalil Baracat colocar em prática projetos que assegurem a Várzea Grande atender as demandas decorrentes do crescimento económicos com formação de mão de obra técnica e profissional além de receber empresas e indústrias decorrentes do Parque Tecnológico que tem que se tornar realidade.
“Acredito em projetos como ampliação e melhoria da Orla da Alameda, novos corredores comerciais e inclusive com a cobrança da Rota Oeste para a duplicação, os trevos e três viadutos que cortam a Rodovia dos Imigrantes”, disse o senador Wellington Fagundes.
Já para Jayme Campos, as obras estruturantes como um anel viário permitindo a integração da Rodovia dos Imigrantes, Rodovia Ministro Mário Andreazza, Avenida Governador Júlio Campos, com as saídas para o Norte e Sul de Mato Grosso e do Brasil, permitirá a instalação de um novo Distrito Industrial, mais moderno, eficiente e principalmente volta para as
necessidades de Várzea Grande e do agronegócio e as empresas e indústrias que se instalaram por aqui.
Enquanto gestor municipal, Kalil Baracat, relatou que está focado em duas questões prioritárias, mas sem descuidar das demais, que são a questão da água e a necessidade de ampliar o leque de obras que já tem em andamento as obras de uma nova Estação de Tratamento e Abastecimento (ETA) de 26 milhões de litros de água por dia que se somará com outros duas ETAs de mesma capacidade e outra de 2.592 milhões, o que soma 80 milhões de litros dia ou quase 30 bilhões de litros de água por ano.
Segundo o secretário de Assuntos Estratégicos, Gonçalo Barros, “este montante atende cada um dos quase 300 mil cidadãos de Várzea Grande com mais de 400 litros de água por dia, quando a necessidade segundo a OMS –
Organização Mundial de Saúde seria de 100 até 150 litros dias, dependendo da região do mundo quando a sua temperatura, portanto, além de resolvermos o problema da água, temos que encontrar solução para a perda que oscila entre 50% até 68% de tudo que é produzido, então iremos enfrentar o problema da água com hidrometração, para medir consumo de todos os consumidores, novas redes de captação e distribuição e a inadimplência de consumidores que mesmo com medições não pagam suas contas”, disse o secretário.
Segundo ele e o prefeito, a ideia é resolver os problemas em definitivo e não mais paliativos, mas a população tem que ajudar e cumprir sua parte, pois o desvio prejudica a rede toda e dos demais consumidores e a inadimplência inviabiliza a empresa por completo que não consegue então fazer os investimentos necessários e de rotina para melhorar o atendimento para a própria população.

Continue lendo

Política MT

Xuxu Dal Molin cobra aquisição de patrulhas mecanizadas para recuperação de estradas de MT

Publicado


Foto: Miro Ribeiro / Assessoria de Gabinete

Durante audiência com o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira e Silva, o deputado estadual Xuxu Dal Molin(PSC) voltou a apontar a necessidade urgente da aquisição de patrulhas mecanizadas para serem utilizadas na recuperação de rodovias não pavimentadas de Mato Grosso.

As patrulhas compostas por caminhões-caçamba, motoniveladoras, caminhões-pranchas e veículos dotados de estrutura para abastecimento e lubrificação de comboios, os chamados caminhões “melosas”, serão entregues aos consórcios e associações responsáveis pela manutenção dessas rodovias.

“Nós temos hoje em obras, mais de mil quilômetros sendo pavimentados e outros mais de mil quilômetros com ordem de serviço para o início da pavimentação. Mesmo assim, temos muitas rodovias não pavimentadas que são importantes para madeireiros, produtores, pecuaristas e chacareiros. São pessoas que precisam trabalhar, estudar e se locomover. Por isso estamos tratando junto à SINFRA e ao governo a aquisição dessas patrulhas”, disse.

Logo após o encontro, Xuxu Dal Molin informou que obteve resposta positiva do secretário quanto a essa reivindicação. “Este ano ainda o governo fará uma grande aquisição de equipamentos a serem repassados a todas as regiões de Mato Grosso que é um estado gigante. O Estado está arrecadando bem, com boa gestão, estamos acompanhando, cobrando e fiscalizando e se Deus quiser, teremos esta grande novidade que é a aquisição dessas patrulhas”, finalizou. 

Fonte: ALMT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana