conecte-se conosco


Geral

Em Mato Grosso, 34 prefeituras recebem R$ 8,4 milhões, mas não comprovam realização de cirurgias

Publicado

Secretaria Estadual de Saúde tem feito notificações para que gestores comprovem a realização dos procedimentos [Foto – Arquivo]

A Secretaria de Estado de Saúde notificou 34 municípios que ainda não prestaram contas sobre os valores que receberam do Governo do Estado para a realização de cirurgias pelo programa Mais MT Cirurgias. A informação consta nos documentos que foram encaminhados para as prefeituras nesta semana. Ao todo, essas prefeituras receberam R$ 8,4 milhões do Estado para os procedimentos, mas não comprovaram se foram, de fato, realizados. Somente  Cuiabá recebeu R$ 5,3 milhões e não comprovou.
As notificações contidas nos documentos mostram que essa é a terceira vezes que os municípios são alertados sobre a ausência da prestação de contas. “Até o presente momento este município, através de seus estabelecimentos de saúde, não iniciaram a execução dos procedimentos propostos, mesmo com a aproximação do prazo estipulado”, diz trecho de uma das notificações.
Pelo programa Mais MT, cabe aos municípios informarem as suas demandas de cirurgias ao Estado, que fica responsável por dar uma “entrada” de 30% do valor dos procedimentos.
Após a comprovação, o Estado repassa o montante total. As cirurgias podem ser feitas em todas as unidades de saúde, inclusive particulares, que se habilitarem e estejam regularizadas junto à Secretaria de Estado de Saúde.
O programa prevê a realização de mais de 22 mil cirurgias, com investimento superior a R$ 105 milhões. Todavia, até o momento, pouco mais de 6 mil cirurgias foram feitas, a maioria nas unidades de saúde do próprio Estado.

Confira a lista dos municípios que não comprovaram a prestação dos serviços:

1.    Cuiabá: R$ 5,3 milhões
2.    Água Boa: R$ 85,2 mil
3.    Campo Verde: R$ 571,2 mil
4.    Nova Xavantina: R$ 142,5 mil
5.    Santo Antônio do Leste: R$ 44,3 mil
6.    Juscimeira: R$ 41,1 mil
7.    Juara: R$ 72,5 mil
8.    Diamantino: R$ 130,2 mil
9.    Matupá: R$ 25,5 mil
10.    Novo Horizonte do Norte: R$ 5,7 mil
11.    Brasnorte: R$ 9,7 mil
12.    Alto Araguaia: R$ 58,4 mil
13.    Alto Paraguai: R$ 67,7 mil
14.    Campo Novo do Parecis: R$ 86,7 mil
15.    Terra Nova do Norte: R$ 38,4 mil
16.    Rondonópolis: R$ 491,4 mil
17.    São Pedro da Cipa: R$ 2,5 mil
18.    Jaciara: R$ 158,3 mil
19.    Guarantã do Norte: R$ 16,6 mil
20.    Peixoto de Azevedo: R$ 34,1 mil
21.    Porto dos Gaúchos: R$ 60,8 mil
22.    Novo Mundo: R$ 19,7 mil
23.    Tabaporã: R$ 9,1 mil
24.    Rosário Oeste: R$ 18,8 mil
25.    Tangará da Serra: R$ 457,7 mil
26.    Arenápolis: R$ 57,1 mil
27.    Nova Marilândia: R$ 11,1 mil
28.    Juruena: R$ 64,7 mil
29.    Santa Terezinha: R$ 2,6 mil
30.    Paranatinga: R$ 183 mil
31.    Juína: R$ 12,1 mil
32.    Araguainha: R$ 1,5 mil
33.    Paranaíta: R$ 31,2 mil
34.    Alta Floresta: R$ 71,4 mil

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

Conferência Municipal Sobre VLT x BRT reunirá 17 associações e entidades em Cuiabá

Publicado

Evento que acontece na próxima quinta-feira irá possibilitar o debate político e técnico [Foto – Luiz Alves]

A Conferência Municipal Sobre o Modal de Transporte Público (VLT X BRT) será realizada no próximo dia 7 de julho, das 8h às 18h, na sede da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM).  Formatado pela Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), o evento contará com envolvimento de 17 entidades, associações e órgãos representativos, e objetiva a exposição sobre a eficiência do sistema que irá atender aos usuários nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande.

A iniciativa reunirá a Prefeitura de Cuiabá, o Governo de Mato Grosso, Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Prefeitura Municipal de Várzea Grande, Câmaras Municipais de Cuiabá e Várzea Grande, Federação do Comércio de Bens e Serviços, Associação Latino Americana de Ferrovias, Associação Brasileira de Indústria Ferroviária (Abifer), Universidade Federal de Mato Grosso, Conselho Regional de Arquitetura, além da sociedade civil organizada, entre outros convidados.

Ao longo do dia serão mais de oito horas de discussões, em sistema híbrido. A  abertura será realizada às 8h30, pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro. A Conferência irá possibilitar análises políticas e técnicas quanto à empregabilidade do modal de transporte. Ao longo do dia serão realizadas 16 palestras (com tempo de 20 minutos de exposição).

“De forma inédita, a Prefeitura de Cuiabá organizou um evento dessa magnitude para provocar uma discussão que deveria ter sido promovida ao longo dos anos. Jamais poderia permanecer alheio a toda a carga polêmica que o assunto representa. Sempre fui um defensor dos direitos da população, dos usuários do sistema das duas maiores cidades do estado.  Defendo o amplo debate e por isso convidamos a instituições sérias para um diálogo franco”, defendeu o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro.

Inscrições:

Interessados em participar poderão inscrever-se a partir das 8h, no local do evento.

Veja abaixo a programação da Conferência Municipal Sobre  o Modal de Transporte (VLTxBRT)

Data: 07/07/2022

Horário:  Período Matutino: 8h às 12h

Período Vespertino: 14h às 18h

O evento será dividido em duas partes: política e técnica

Inscrição: 8h

8h30 – Início – composição da mesa de autoridades – breve relato sobre a situação do VLT e do BRT – o que se propõe a conferência.

 

1             – Poder Executivo de Cuiabá, representante Prefeito Emanuel Pinheiro.

 

9h – 9h20

 

 

 

2             – Poder Executivo de Várzea Grande, representante Prefeito Kalil Baracat;

 

9h20 – 9h40

 

 

 

3             – Câmara Municipal de Cuiabá, representante Presidente Juca do Guaraná;

 

9h40 – 10h

 

 

 

4- Câmara Municipal de Várzea Grande, representante Presidente Fábio José Tardin;

 

10h – 10h20

 

 

 

Coffebreak – 10h20 – 10h40

 

 

 

5             – Governo do Estado de Mato Grosso, representante Mauro Mendes;

 

10h40 – 11h

 

 

 

6-            Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, representante dep. Eduardo Botelho;

 

11h – 11h20

 

 

 

7-            Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de MT (CREA); André Schuring

 

11h20 – 11h40

 

 

 

8-            Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso – Fecomércio; representante José Wenceslau de Souza Júnior;

 

11h40 – 12h

 

 

 

9-            Federação Mato-grossense das Associações de Moradores de Bairros (Femab), representante Walter Arruda;

 

12h – 12h20

 

 

 

Período Vespertino

 

 

 

14h – Retomada – Painéis técnicos /

 

  1. Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), representante Neurilan Fraga;

 

14h10 – 14h30 – Boas-vindas

 

 

 

  1. Ex-secretário da Secretária Nacional de Mobilidade e Serviços Urbanos (SEMOB) / secretário geral da Associação Latino-Americana de Ferrovias (ALAF), representante Jean Pejo;

 

14h30 – 15h

 

 

 

  1. Diretor de Implantação e Planejamento – VLT Rio de Janeiro, representante José Picolli Neto;

 

15h – 15h30

 

 

 

  1. Secretário Municipal de Mobilidade Urbana – SEMOB/MT, representante Juares Samaniego;

 

15h30 – 16h

 

 

 

Coffebreak – 16h – 16h20

 

 

 

  1. Presidente da Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (Abifer), representante Vicente Abate;

 

16h20 – 16h50

 

 

 

  1. Secretário adjunto de Gestão e Planejamento Metropolitano da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística de Mato Grosso- Sinfra, Rafael Detoni;

 

16h50 – 17h20

 

 

 

  1. Vice-presidente do Sindicato Interestadual da Indústria de Materiais e Equipamentos Ferroviários e Rodoviários (Simefre) – representante Mássimo Giavina   – Vídeo Conferencia;

 

17h20 – 17h40

 

 

 

17h40 – Abrir para perguntas

 

 

18h – Encerramento

 

 

 

Convidados:

 

  1. CREA- Conselho Regional de Engenharia e Agronomia; representante Juarez Samaniego;

 

 

 

  1. CAU- Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Mato Grosso, representante André Nor;

 

 

 

  1. UFMT- Universidade Federal de Mato Grosso; representante Professor Evandro Aparecido Soares da Silva;

 

 

 

  1. IFMT, Instituto Federal de Mato Grosso, representante Diretor Júlio César Santos;

 

 

 

  1. FIEMT – Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso, representante – Gustavo Pinto Coelho de Oliveira;

 

 

 

 

 

  1. SINDUSCON – Sindicato das Indústrias da Construção do Estado de Mato Grosso

 

 

 

  1. CDL – Câmara de Dirigentes Logistas, representante Nelson Soares

 

 

 

  1. FECOMÉRCIO- Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso; representante José Wenceslau de Souza Júnior;

 

 

 

  1. UCAMB, – União das Associações de Moradores dos Bairros de Cuiabá (Ucamb) representante Édio Martins

 

 

 

  1. FEMAB, Federação Mato-grossense de Associações de Moradores de Bairros, representante Walter Arruda;

 

 

 

  1. OAB – Ordem dos Advogados do Brasil, representante Gisela Cardoso;

 

 

 

  1. UNIVAG – Universidade de Várzea Grande, representante Professor Doutor Drauzio Antônio Medeiros;

 

 

 

 

 

  1. UNIC – Universidade de Cuiabá, representante Maria Angélica Motta da Silva Ester;

 

 

 

  1. MPE – Ministério Público Estadual, representante Procurador Geral de Justiça José Antônio Borges Pereira;

 

 

 

  1. MPF – Ministério Público Federal, representante Antônio Augusto Brandão de Aras

 

  1. CRECI – MT, Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Mato Grosso (CRECI/MT)  professor Benedito Odário

 

 

 

  1. ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E EMPRESARIAL DE CUIABÁ – ACC, representante Jonas Alves
Continue lendo

Geral

Operação Lei Seca prende 11 pessoas em Cuiabá e Várzea Grande neste fim de semana

Publicado

Ação realizada no sábado ocorreu na MT-251, em Cuiabá, e no domingo no bairro Vila Arthur, em Várzea Grande

A Operação Lei Seca, realizada no sábado e domingo (2 e 3), prendeu 11 pessoas e fiscalizou 245 veículos. A ação realizada no sábado ocorreu no quilômetro 16 da Rodovia MT-251, em Cuiabá, e no domingo ocorreu no bairro Vila Arthur, em Várzea Grande.

Das quatro prisões ocorridas no sábado, três foram por embriaguez ao volante e uma por porte de drogas. Ainda três condutores tiveram lavrados Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), por dirigirem sem possuir CNH. Na ocasião, foram fiscalizados 136 veículos, sendo 44 autuados e 34 removidos.

A operação realizada na MT-251 também registrou um total de 52 autuações, sendo 27 por conduzir veículo sem registro ou não licenciado; 13 por conduzir veículo sob efeito de álcool; sete por recusa ao teste de alcoolemia, entre outras.

Já na operação de domingo, sete motoristas foram presos por embriaguez ao volante e 12 tiveram lavrados Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), por dirigirem sem possuir CNH. Na ocasião, 109 veículos foram fiscalizados, sendo 49 autuados e 49 removidos.

Ao todo, 65 autuações foram lavradas, sendo 26 por conduzir veículo sem registro ou não licenciado; 12 por conduzir veículo sob efeito de álcool; seis por recusa ao teste de alcoolemia, entre outras.

A operação é coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Estado de Segurança Pública (GGI/Sesp) e conta com as forças integradas do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito da Polícia Judiciária Civil e do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Na edição de Cuiabá, a operação contou ainda com a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) e em Várzea Grande, com a Guarda Municipal.

 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana