conecte-se conosco


Economia

Deputado viabiliza R$ 60 milhões para atender região Noroeste de Mato Grosso

Publicado

Neri Geller participou de audiência na Aneel, em Brasília

Durante audiência na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), nesta terça-feira (9), o líder da bancada, deputado federal Neri Geller (PP), conseguiu a liberação de R$ 60 milhões para ampliação do Programa Luz para Todos na região Noroeste de Mato Grosso. Segundo Geller, o projeto visa interligar as cidades de Colniza e Aripuanã, atendendo os assentamentos Capa Mansa, Guariba e Três Fronteiras.

“Em 10 dias uma ficha técnica, com parecer favorável à instalação, será encaminhada pelo conselho da Aneel e devemos acompanhar de perto esse processo junto à concessionária de energia em Mato Grosso (Energisa)”, disse Geller.

De acordo com o superintende de Regulação dos Serviços de Geração da Aneel, Christiano Vieira da Silva, o principal gargalo é levar a rede de uma cidade à outra. “Ainda assim, acredito que neste primeiro semestre estará tudo resolvido”, assegurou.

As obras de estruturação da rede elétrica sairão do município de Aripuanã (via linha de transmissão, na tensão de 138 kV), fazendo uma subestação (de 138) na cidade de Colniza, um alimentador (na tensão de 34,5 kV) passando pelo assentamento Capa Mansa (que abrange as Vilas Salvação e Maguila), indo até o distrito do Guariba. “Posteriormente, as redes secundárias, passarão por todas aquelas localidades que já tiveram seus projetos aprovados pelo Programa Luz para Todos”, explicou Everton Furtado, coordenador de demandas energéticas rurais da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM).

“É uma luta de muitos e muitos anos. Não há como mensurar essa conquista para o crescimento e desenvolvimento da nossa região. O passo mais importante já foi dado, e somos gratos ao deputado Neri por ter encampado essa bandeira em defesa de todo Noroeste de Mato Grosso”, disse o vereador de Colniza, Valzinho.

UNIVERSALIZAÇÃO DA ENERGIA ELÉTRICA

Objetivando o atendimento com energia elétrica especialmente à população do meio rural, o programa foi criado em 2003 e renovado por duas vezes. Em 27 de abril de 2018, no governo Temer, foi publicado o Decreto n 9.357, prorrogando o ‘Luz para Todos’ até 2022. O acesso à energia elétrica proporciona melhora significativa nas condições de vida da população, já que permite a fixação do homem no campo, o funcionamento de escolas no período noturno, a utilização de irrigação para a agricultura, além da possibilidade de utilização de eletrodomésticos para atividades cotidianas.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Decreto exclui Casa da Moeda de programa de desestatização

Publicado


O presidente Jair Bolsonaro editou, nesta segunda-feira (6), um decreto que acolhe recomendação do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos para excluir a empresa pública Casa da Moeda do Programa Nacional de desestatização (PND).

De acordo com o Ministério da Economia, a medida provisória que encerrava a exclusividade do órgão na fabricação de papel moeda, moeda metálica, impressão de selos e títulos da dívida pública perdeu sua eficácia sem ser convertida em lei.

“Por este motivo, entendeu-se que há restrição em se efetivar eventual parceria com a iniciativa privada para essas atividades, enquanto se mantiver tal exclusividade”, reforçou o comunicado.

Ainda segundo a pasta, a exclusão no PND e a revogação da qualificação no âmbito do PPI são decisões que devem ser analisadas pelo corpo técnico do ministério e pelo conselho, que se manifesta por meio de resolução, a ser convalidada por decreto do presidente da República.

Em outubro, o governo federal já havia anunciado que decidiu retirar a Casa da Moeda do seu portfólio de privatizações.

Edição: Paula Laboissière

Continue lendo

Economia

Petrobras vende três usinas termelétricas localizadas na Bahia

Publicado


A Petrobras concluiu nesta segunda-feira (6) a venda das três usinas termelétricas movidas a óleo combustível localizadas em Camaçari, na Bahia, para a São Francisco Energia S.A., subsidiária da Global Participações em Energia S.A. A operação foi concluída com o pagamento de R$ 61 milhões à Petrobras, já considerando os ajustes previstos no contrato de venda.

As unidades termoelétricas Polo Camaçari são ativos da Petrobras e englobam as usinas Arembepe, Bahia 1 e Muricy, com potência total instalada de 329 MW. As usinas operam com óleo combustível e têm contratos de comercialização de energia no ambiente regulado com vigência até dezembro de 2023 para as UTEs Arembepe e Muricy e até dezembro de 2025 para a UTE Bahia 1.

Já a Global Participações em Energia atua desde 2001 no segmento de geração de energia, controlando agora dez usinas, distribuídas nos estados do Rio Grande do Norte, do Amazonas, do Tocantins e da Bahia. Com grande experiência na operação de termelétricas a óleo combustível, o grupo considera estratégica a aquisição das UTEs Arembepe, Muricy e Bahia 1 pelo fato de ampliar sua carteira de ativos de geração, especialmente na Bahia, onde já opera duas usinas similares.

Edição: Nádia Franco

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana