conecte-se conosco


Internacional

Zelensky diz que Ucrânia vai começar a exigir visto de cidadãos russos

Publicado

source
Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky
Reproducao / CNN

Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky

O presidente Volodymyr Zelensky anunciou nesta sexta-feira (17) que a  Ucrânia vai passar a exigir visto de cidadãos russos a partir de 1º de julho.

A medida chega cerca de quatro meses depois do  início da invasão promovida por Moscou e vai encerrar o regime de acesso livre para russos iniciado com a independência da Ucrânia, em 1991.

“A Ucrânia vai introduzir um regime de vistos para cidadãos da Federação Russa”, declarou Zelensky em seu canal no Telegram, acrescentando que o requisito entra em vigor em 1º de julho.

Já o chefe de gabinete do mandatário, Andriy Yermak, ressaltou a necessidade de o país fortalecer o controle sobre a entrada de cidadãos russos devido à “guerra de larga escala” lançada por Moscou. “A segurança é a prioridade”, disse.

Além de 2,3 mil quilômetros de fronteiras, os dois países compartilham profundos laços históricos e culturais, e não é raro que pessoas tenham familiares de ambos os lados da divisa.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Internacional

Tiroteio em Illinois: ‘Estou chocado’, diz Joe Biden

Publicado

Tiroteio em Illinois no Dia da Independência
Reprodução: Redes Sociais

Tiroteio em Illinois no Dia da Independência

Durante esta tarde, o presidente norte-americano, Joe Biden, disse estar chocado com o ataque no Desfile do Dia da Independência em Illinois , nos Estados Unidos, e prometeu dar “o total apoio do governo federal” aos investigadores.

“A violência armada sem sentido mais uma vez trouxe sofrimento a uma comunidade americana neste Dia da Independência”, disse, lembrando que assinou recentemente uma lei de segurança de armas.

“Há muito mais trabalho a fazer e não vou desistir de lutar contra a epidemia de violência armada”, finalizou.

O ataque

Um ataque a tiros deixou seis mortos e mais de 20 feridos e fez com que centenas de pessoas fugissem do Desfile do Dia da Independência, em Illinois, nos EUA, na manhã desta segunda-feira (04).

O incidente aconteceu cerca de 10 minutos após o início da cerimônia no centro da cidade de Highland Park, por volta das 10h (horário local).

O atirador, que segundo autoridades usou um rifle de cima de um telhado, não foi preso. Autoridades de Highland Park continuaram em busca do atirador, com a ajuda de autoridades federais.

O que se sabe sobre o atirador

A polícia de Highland Park, Illinois, disse que o suspeito do tiroteio é um homem branco de 18 a 20 anos, com cabelo preto comprido, baixa estatura e vestindo uma camiseta branca ou azul. A arma de fogo foi apreendida no local.

Cadeiras e carrinhos de bebês abandonados

Por volta do meio-dia, as ruas ao redor da rota do desfile foram fechadas e poucas pessoas ainda permaneciam na área. Policiais cercaram a área, alguns deles carregando rifles. Mais cedo, centenas de participantes do evento, alguns ensanguentados, fugiram do local, deixando para trás cadeiras, carrinhos de bebê, brinquedos e cobertores.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

EUA: jovem de 10 anos engravida após estupro e tem aborto negado

Publicado

Menina de dez anos teve aborto negado nos Estados Unidos
Reprodução – 21/06/2022

Menina de dez anos teve aborto negado nos Estados Unidos

Uma menina de dez anos que engravidou após ser vítima de estupro teve o aborto negado em Ohio, na última segunda-feira. A negativa aconteceu três dias após a Suprema Corte americana ter revogado o direito constitucional à interrupção da gravidez nos Estados Unidos. A criança foi forçada a viajar para Indiana para ter acesso ao procedimento.

A vítima estava com seis semanas e três dias de gestação. Em Ohio, a legislação que proíbe o aborto após o início da atividade cardíaca do feto – com cerca de seis semanas de gravidez – entrou em vigor logo após o tribunal superior publicar a decisão que restringe o direito ao procedimento.

Com a medida, Ohio passou a ser um dos vários estados que reverteram o acesso ao aborto desde que a Suprema Corte eliminou este direito constitucional.

Uma médica de Ohio comunicou a situação da menina para uma colega, de Indianápolis. A vítima então foi encaminhada para ficar sob os cuidados da obstetra-ginecologista Caitlin Bernard, que atua em Indiana.

Caitlin disse ao The Guardian que tem percebido um aumento acentuado no número de pacientes que chegam às suas clínicas para aborto dos estados vizinhos onde tais procedimentos agora são restritos ou proibidos.

Mas em 25 de julho o parlamento de Indiana vai votar a proibição do aborto no estado.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana