conecte-se conosco


Carros e Motos

Yamaha revela criação elétrica que mistura de scooter, triciclo e patinete

Publicado

A Yamaha acaba de revelar um veículo que mistura moto, patinete e tricíclo. Com a filosofia da tecnologia Leaning Multi-Wheeled (LMW), o Tritown se baseia nas motos de três rodas apresentadas pela fabricante — como a Niken — por diversas vezes. Basta cutucar o guidão em uma direção ou outra para que a criação comece a se mover. Ou seja, praticidade e facilidade de dirigir são os seus maiores atributos. Os preços ainda não foram revelados e será voltado principalmente aos mercados da Europa e Japão.

LEIA MAIS: Comparamos os novos patinetes elétricos da Lime com os da pioneira Yellow

Yamaha Tritown arrow-options
Divulgação

Yamaha Tritown une as tecnologias desenvolvidas para as suas motos de três rodas com a micromobilidade

O triciclo da Yamaha possui um motor elétrico de 500 watts que recebe energia de uma bateria de íons de lítio de 380wh. Segundo a fabricante, o Tritown tem uma autonomia de até 32 km, com capacidade de ser recarregado por completo em menos de três horas. A velocidade máxima é de cerca de 25 km/h e pesa cerca de 40 kg. Mesmo que seja compacto, pode ser que não seja — apesar da proposta — tão fácil de ser levado no colo por aí.

LEIA MAIS: Novas soluções de mobilidade geram debate sobre a necessidade do automóvel

Divisão de motos da BMW também investe na micromobilidade

BMW arrow-options
Divulgação

Outro patinete elétrico, desta vez que pode oferecer mais praticidade que o da VW: o BMW X2City

Entre outras marcas de motos, a BMW lançou, no início do ano, a nova geração do X2City, patinete elétrico , que pode chegar a 20 km/h e ser utilizado nas ciclovias europeias. A novidade já atende à nova legislação da Europa para esse tipo de veículo, por isso exige um impulso inicial de até 6 km/h para o motor elétrico entrar em funcionamento. Há, também, um pedal na que precisa ser pressionado algumas vezes para que a velocidade aumente. A autonomia é de 30 km.

LEIA MAIS: Conheça 5 apps de mobilidade no Brasil que valem a pena hoje em dia

De acordo com a BMW, uma carga completa no patinete leva cerca de duas horas e meia. E o veículo ainda oferece uma tomada USB para carregar o celular e conexão Bluetooth para futuros aplicativos. Já à venda na Alemanha, exige, tal como para as bicicletas elétricas , seguro e pode ser conduzido por quem tenha habilitação para pilotar ciclomotores. O preço é de 2.399 euros (cerca de R$ 10 mil), o que é certamente menos do que custará o crossoverzinho da Yamaha .

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Carros e Motos

Antes de vir ao Brasil, Ford Territory ganha novo visual e versão híbrida

Publicado


source
Ford Territory
Divulgação

Ford Territory renovado traz grade diferente e novas luzes de LED na dianteira

Exibido pela primeira vez no Brasil em 2018, no Salão do Automóvel, o Ford Territory, desenvolvido e produzido na China, acaba de receber sua reestilização de meia vida no mercado asiático. O SUV está com aspecto renovado, ganha novas motorizações e ainda ganhou o sobrenome “S” para o diferenciar do modelo antigo. Por fora, a Ford acrescentou itens como faróis de máscara negra, iluminação total por lâmpadas de LED e a grade frontal ganhou filetes retangulares. Os acabamentos da peça, anteriormente cromados, agora são pintados de preto brilhante. As lanternas traseiras, de LED, tiveram o desenho interno refeito.

LEIA MAIS: Ford EcoSport FreeStyle: primeiro SUV compacto muda pouco na linha 2020

Por dentro, o novo Ford Territory agora traz um acabamento que une couro preto e detalhes de madeira. A central multimídia também foi renovada. Porém, o Ford Territory S não conta com o SYNC 3, uma das versões mais recentes do software utilizado pela tela de entretenimento dos carros mais caros da marca. Sob o capô, agora conta com um sistema híbrido-leve, que vem aliado de um conjunto de baterias de 48V.

LEIA MAIS: Ford Edge ST: SUV envenenado tem motor V6 de 335 cv. Veja vídeo e mais detalhes

Elas alimentam o pequeno motor elétrico que substitui o alternador, auxiliando, ainda, nas arrancadas e no uso do start/stop. As novas baterias também alimentam os componentes elétricos com o carro parado, mas com o motor desligado. O motor a combustão, em si, segue o 1.5 turbo, de quatro cilindros, projetado pela Mitsubishi (que utiliza o componente também no Eclipse Cross). Ele gera 140 cv e 22,9 kgfm, enviados às rodas dianteiras por um câmbio CVT.

LEIA MAIS: VW T-Cross 1.0 enfrenta Citroën C4 Cactus 1.6 THP. Qual vence?

Um lado ruim do Ford Territory ainda não ter vindo foi que o modelo não pôde ajudar a Ford a se segurar mais nas vendas pelo último um ano e meio, mas o lado bom é que nenhum consumidor brasileiro deu o azar de comprar o modelo antigo. Antes do coronavírus, a Ford tinha planos de lançá-lo ainda neste semestre, mas deverá ser postergado por mais seis meses no mínimo. Uma vez no Brasil atuará acima do EcoSport e rivalizando diretamente com as versões mais em conta do Jeep Compass.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Novo Peugeot 208 será lançado no segundo semestre. O que esperar dele?

Publicado


source
Peugeot
Divulgação

Peugeot 208 vindo da Argentina terá o visual arrojado entre os trunfos na briga com rivais de peso no Brasil

A Peugeot terá mais uma chance de voltar a disputar um lugar de destaque entre os hatches compactos mais vendidos com a nova geração do 208, que será fabricado na Argentina e deverá ser lançado no Brasil no início do segundo semestre, provavelmente em agosto. Com desenho arrojado e com alguns itens sofisticados na lista de equipamentos, o carro deverá agitar o segmento de hatches compactos no Brasil, ainda o que mais vende no País.

LEIA MAIS: Novo Peugeot 208 terá recursos inéditos entre compactos no Brasil

Apesar de ter o mesmo desenho da versão vendida na Europa, o Peugeot 208 vindo do país vizinho será um pouco mais simples. Entre outros itens, não virá com freio de estacionamento elétrico e alavanca de câmbio convencional no lugar da que que funciona eletronicamente, como na dupla de SUVs 3008 e 5008. Além disso, no conjunto mecânico, deverá ser adotado apenas o já conhecido motor 1.6 flex.

Porém, o novo hatch compacto contará com uma série de atrativos. A nova plataforma CMP é um deles, mais moderna leve e que garante um conjunto mais eficiente, inclusive, com possibilidade de contar com versão híbrida, já disponível na Europa. O que também chama atenção é o estilo ousado, com luzes diurnas de LED embutidas no para-choque dianteiro em formato das “presas” do leão. Na traseira, as lanternas fumês, segue o mesmo estilo dos lançamentos da marca francesa e dão um toque esportivo.

O arrojo continua por dentro, com uma série de detalhes como os botões no painel que parecem ter saído de algum avião e do quadro de instrumentos digital e configurável instalado em uma posição um pouco mais elevada em combinação com o volante de raio menor que o convencional. Além disso, haverá nova central multimídia com tela do tipo “flutuante”, carregador de celular sem fio, entre outras novidades.

LEIA MAIS: Peugeot revela a Landtrek, picape média que chega ao Brasil em 2021

O porte do novo Peugeot 208 será compatível com o dos pricipais rivais, com 2,54 metros de entreeixos, comprimento de 4.06 metros, 1,76 metros de largura e 1,43 metros de altura. O porta-malas será um dos maiores do segmento, com 311 litros de capacidade. Com o novo modelo, ainda não se sabe se o atual 208 feito em Porto Real (RJ) continuará sendo oferecido.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana