conecte-se conosco


Entretenimento

Xuxa abre o coração e fala de preconceito: “Fui chamada de puta”

Publicado


source

Prestes a lançar um livro sobre suas memórias, Xuxa Meneghel resolveu relembrar os casos de preconceito que teve que enfrentar durante a vida. Na coluna que possui na Vogue, a apresentadora falou sobre o namoro com o ex-jogador de futebol Pelé, sobre o fato de não ter casado com Luciano Szafir e sobre o filme “Amor, Estranho Amor”.

Xuxa
Reprodução/Instagram

Xuxa relembra situações de preconceito que viveu


Xuxa contou que sentiu o preconceito na pele assim que saiu do Rio Grande do Sul e veio para o Rio de Janeiro: “Achavam graça do jeito como eu falava, riam do lugar onde eu nasci, diziam que eu era caipira”. Aos 17 anos, a apresentadora, que ainda não tinha fama, engatou em um relacionamento com Pelé, que já era visto com um ídolo no Brasil.

“Foi aí que eu conheci a maldade real das pessoas. Fui chamada de puta, interesseira que queria aparecer às custas de um rico famoso, garota de programa de luxo e muitos outros nomes”, declarou. “Quando comecei a trabalhar para crianças, aos 20 anos, fui taxada de loira burra, despreparada. Disseram que eu tinha relações com as Paquitas, com minha diretora e que eu não poderia trabalhar com o público infantil”, acrescentou.


Sobre a relação com Ayrton Senna, a loira lembrou que “diziam que era um relacionamento de fachada”. Xuxa também enfrentou preconceito quando decidiu ser mãe. “Resolvi ter minha filha aos 35 anos sem me casar e disseram que eu era mau exemplo para os públicos infantil e adolescente. O então ministro José Serra, na época, disse até que eu estava incentivando as jovens a seguir o meu exemplo.”

O fato da apresentadora não ter casado com Luciano Szafir também virou assunto. “Não ter o pai da Sasha ao meu lado fortaleceu o que sempre falavam: que eu gostava de mulheres, não prestava, era uma prostituta de luxo, etc… Aos 50 resolvi ‘casar’ sem cartório ou festa e, novamente, não sou bom exemplo, já que digo que estou feliz e com cara de bem comida ao lado do homem que escolhi. Isso choca? Sim, choca, porque para muitos, eu não tenho direito de ter uma vida sexual depois dos 50”, disse a apresentadora.

O que também foi ressaltado por Xuxa é que até hoje tentam atingi-la falando do filme “Amor, Estranho Amor”. “Eu fazia o papel de uma menina de 15 anos comprada no interior para ser dada a um político. Nada a ver com a minha biografia, mas amam dizer que sou eu, a ‘Xuxa dos Baixinhos’ e não a personagem, menina que foi vendida para um prostíbulo – que aliás é um tema tão atual”, concluiu.

Fonte: IG GENTE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Com Covid-19, Monique Evans diz: “Dor de cabeça e muito cansada”

Publicado


source

Nesta quinta-feira (24), Monique Evans foi aos seus stories contar que testou positivo para a Covid-19. A apresentadora tranquilizou seus seguidores ao afirmar que está bem, apesar dos sintomas característicos da doença. “Hoje veio o resultado e realmente eu estou com Covid. Mas não se preocupem, que eu estou numa boa, só estou com muita dor de cabeça, sem sentir sabor nenhum e muito cansada”, contou.

Monique Evans
Reprodução

Monique Evans está com coronavírus


Monique, que está com 64 anos e, portanto, pertence ao grupo de risco da Covid-19, relevou sua preocupação com o quadro mais grave da doença. “Fiquei muito preocupada com o que pudesse acontecer, mas estou de olho para não ficar com falta de ar”, revelou.


Antes de contar aos seguidores que testou positivo, mas já com o resultado do exame em mãos, Monique mostrou que sua noite de quarta-feira acabou em pizza. Ela recebeu o mimo da filha, Bárbara Evans. “Bárbara foi uma gracinha, me mandou pizza para eu comer, porque eu estou sem sentir gosto, então ela me mandou uma pizza deliciosa”, encerrou.

Desejamos que Monique continue bem e tenha uma breve recuperação.

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Entretenimento

Christiane Torloni fala sobre ajuda ao Pantanal e alfineta governo Bolsonaro

Publicado


source

Aos 63 anos, Christiane Torloni  se tornou uma das vozes mais ativas na luta proteção ao meio ambiente e se mostrou estarrecida com a situação das queimadas no Pantanal .

Christiane Torloni
Reprodução Instagram

Christiane Torloni

“Se eu pudesse, me candidataria a voluntária no combate às queimadas no Pantanal. Fiquei pensando como ter um jeito de fazer isso. É muito angustiante ficar da nossa casa só vendo, sem fazer nada. Descobri (depois de tentar) que não posso ir porque sou do grupo de risco. Se pudesse, estaria lá apagando fogo para criar um anticlímax. As pessoas criaram informações falsas até em cima dos ficais da ICMBio, dizendo que eles estavam provocando as queimadas criminosas.  Queria ver alguém falando que fui para lá botar fogo na floresta “, disse a atriz, em entrevista à revista Quem .

A artista ainda se mostra triste com as declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que minimizam as queimadas. Na última quinta-feira (17), o mandatário afirmou que o Brasil “está de parabéns” pela forma como preserva a natureza.

“Nós sabemos que está muito pior do que os dados divulgados. É desesperador ver que um governo federal diz que isso é mentira. Nós, brasileiros, estamos sendo desqualificados no mundo inteiro. Em 30 anos, nunca estive tão angustiada não só com a questão do meio ambiente, como também com a nossa democracia. É um momento muito terrível, muito delicado. Houve uma política de desmonte. Houve um aval para isso. ‘Podem desmatar que vamos fazer vista grossa’. Quem votou nesse atual governo, votou sabendo de tudo isso. Elas não estão percebendo o crime que está acontecendo”, lamentou.

Diretora do documentário “Amazônia – O Despertar da Florestania”,  Christiane Torloni se chocou com os dados mostrados no ” Jornal da Globo ” de que o desmatamento na Amazônia cresceu 68% comparado a agosto do ano passado. “O filme está ficando cada vez mais atual. Estava vendo matérias da Amazônia e é desesperador que temos as mesmas questões de 10 anos atrás. Só que piorou e vai piorar muito mais. Não temos um governo favorável ao meio ambiente, muito pelo contrário. Do jeito que está, tínhamos que ir para o Tribunal de Haia , porque o que essas queimadas vão provocar efeitos negativos no mundo todo”.

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana