conecte-se conosco


Sem categoria

Xangai anuncia abertura gradual do comércio a partir de segunda-feira

Publicado

source
Homem tem amostra coletada para teste de Covid-19 na China
Reprodução/NBC News

Homem tem amostra coletada para teste de Covid-19 na China

A cidade de Xangai, na China, anunciou neste domingo (15) que vai reabrir o comércio gradualmente a partir desta segunda-feira (16). A decisão acontece em um momento de crescente incômodo dos moradores locais após várias semanas de confinamento por conta da disseminação do novo coronavírus (Sars-Cov-2). As informações são da AFP.

A China enfrenta atualmente o pior surto da doença desde a primeira onda de Covid-19, ainda em 2020. Com mais de 26 milhões de habitantes, Xangai foi a principal cidade na qual o confinamento foi decretado no início de abril para conter os contágios.

Com a política chinesa de “Covid-19 zero”, a cidade obrigou moradores infectados a irem para centros de quarentena e isolou os demais em suas residências. Problemas de fornecimento de alimentos e de acesso a atendimentos médicos foram deixando a população cada vez mais irritada.

No anúncio deste domingo, o vice-prefeito de Xangai, Chen Tong, disse que a reabertura do comércio local será feita “por etapas”, mas não especificou quais serão elas.

Fonte: IG SAÚDE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sem categoria

Publicado

Você já deve ter ouvido falar de insuficiência cardíaca que é uma síndrome clínica caracterizada pela incapacidade do coração de atuar adequadamente como bomba, quer seja por déficit de contração e/ou de relaxamento, comprometendo o funcionamento do organismo, e quando não tratada adequadamente, reduzindo a qualidade de vida e a sobrevida.

 

Hoje a insuficiência cardíaca acomete qualquer faixa etária e estima-se sua prevalência em 1 a 2% da população, além disso, por se tratar da via final comum de agressões sobre o coração, incide de forma progressiva com o aumento da idade, sendo que após os 70 anos, mais de 10% da população é acometida; após os 55 anos, existe um risco de aproximadamente 30% de desenvolvimento da insuficiência cardíaca.

 

 

Tipos

 

Pode ser considerada sistólica, quando existe déficit de contração e/ou diastólica, na presença de alteração de relaxamento das câmaras cardíacas, além disso, pode acometer os ventrículos esquerdo e/ou direito.

 

Causas

 

A insuficiência cardíaca é considerada a via final comum das agressões sobre o coração e neste contexto, os fatores de risco cardiovasculares estão diretamente relacionados quer seja de forma independente, como a hipertensão arterial ou em conjunto (diabetes, hipertensão arterial, tabagismo, dislipidemia, sedentarismo) culminando no desenvolvimento da doença arterial coronariana que pode levar ao infarto agudo do miocárdio ou diminuição da performance do coração por déficit crônico de perfusão do músculo cardíaco.

 

Outras causas incluem doenças que acometem as válvulas cardíacas (degenerativas ou inflamatórias, como a doença reumática), doenças congênitas, etilismo, doenças genéticas, auto-imunes, inflamatórias (periparto), por toxicidade (tratamento de câncer, anorexígenos e simpatomiméticos) e também infecciosas (mais comumente virais ou mediada por parasitas, como o Trypanossoma cruzi, responsável pelo desenvolvimento da doença de Chagas).

 

Pela incapacidade do coração em se contrair e/ou relaxar adequadamente, existe um acúmulo progressivo de sangue nos pulmões, levando a intolerância ao exercício, falta de ar ao deitar, fraqueza, astenia, tosse seca e também, devido ao acúmulo de sangue no organismo como um todo, inchaço nas pernas e abdome.

 

Diagnóstico

 

O diagnóstico da insuficiência cardíaca é clínico, através da história contada pelo paciente de intolerância aos esforços, falta de ar ao deitar e inchaço nos membros inferiores ou abdome, aliado aos achados do exame físico de acúmulo de sangue nos pulmões e no organismo como um todo.

 

O exame que confirma a insuficiência cardíaca é o ecocardiograma e substâncias produzidas pelo coração insuficiente também podem auxiliar no diagnóstico, como o peptídeo natriurético tipo B, conhecido como BNP. Parte fundamental do diagnóstico é tentar estabelecer a causa, uma vez que pode implicar em tratamentos específicos.

 

Por se tratar de uma doença que leva ao  acúmulo de líquido nos pulmões e no organismo como um todo, o uso de diuréticos e orientação de restrição de ingesta de sal e líquidos para os pacientes sintomáticos é parte fundamental para alívio dos sintomas.

 

Nos pacientes compensados em relação ao acúmulo de líquido, a atividade física orientada deve ser estimulada e melhora a qualidade de vida e tolerância ao exercício.

 

Atualmente existe uma série de classes de medicamentos que atuam em mecanismos que podem amplificar a lesão do coração e quando utilizados de forma combinada, podem estabilizar ou até mesmo reverter a disfunção cardíaca, melhorando a qualidade de vida e também a sobrevida.

 

Destacamos dentre eles os betabloqueadores (carvedilol, succinato de metoprolol ou bisoprolol), antagonistas do sistema renina-angiotensina-aldosterona (captopril, enalapril, losartan, valsartan, entre outros), os antagonistas mineralocorticoides (espironolactona, eplerenona) e mais recentemente um uma combinação de antagonista da angiotensina e inibidor da neprilisina (valsartan / sacubitril).

 

Em casos específicos podem ser considerados o uso de marcapasso biventricular que auxilia na ressincronização da contração das câmaras cardíacas e o cardiodesfibrilador implantável, reduzindo o risco de morte súbita (por arritmia).

 

Outros procedimentos cirúrgicos podem ser considerados, em especial a correção de cardiopatias congênitas, revascularização miocárdica na presença de doença arterial coronariana obstrutiva e as trocas valvares em situações de comprometimento das válvulas cardíacas.

 

Para os pacientes refratários ao tratamento clínico, o transplante cardíaco é uma excelente opção para melhora de qualidade de vida e sobrevida.

 

Além disso, os dispositivos de assistência circulatória mecânica (ventrículos artificiais) podem auxiliar a manter o paciente estável após uma lesão aguda do coração com potencial de recuperação (ponte para recuperação pós- infarto ou miocardite), manter o paciente até a realização de um transplante (ponte para o transplante) ou até mesmo na contra-indicação ao transplante (terapia de destino).

 

Prevenção

 

A prevenção dos fatores de risco cardiovasculares é fundamental para reduzir o desenvolvimento da insuficiência cardíaca, incluindo o tratamento adequado da hipertensão arterial, diabetes, dislipidemia, tabagismo, sedentarismo.

 

Outras ações incluem a melhoria das condições higiênicas e de moradia (visando minimizar a doença reumática e doença de Chagas), redução da ingesta de álcool, acompanhamento de familiares de pacientes com insuficiência cardíaca de causa indeterminada, bem como de pacientes que utilizam certos quimioterápicos.

 

Max Lima é médico especialista em cardiologia e terapia intensiva, conselheiro do CFM, médico do corpo clínico do hospital israelita Albert Einstein, Médico Cardiologista do Heart Team Ecardio no Hospital Amecor e na Clínica Vida , Saúde e Diagnóstico. CRMT 6194

Email: [email protected]

 

Continue lendo

Sem categoria

Bêbado, ex agride mulher companhada com outro e ameaça PMs no Mapin, em VG

Publicado

Imgem ilustrativa

Um ex-marido ciumento e violento foi preso por policiais militares no bairro Mapin, em Várzea Grande, na madrugada deste domingo, após ela se recusar a abrir a porta da kitket onde mora.

O sujeito chegou bêbado na residência, tentou forçar a entrada por uma janela, e não conseguiu. Ela ainda abriu a porta, segurando uma escora para ele não entrasse, foi quando ele lhe deu um tapa e insistiu em entrar. Ele se recusou e foi quando ele percebeu que mulher de quem está separado há dois meses, estava acompanhada de um outro homem. Isso o incomodou mais e ele passou a ameaçar os dois.

A mulher pegou o celular e ligou para o 190, e quando a polícia chegou ele continuou com as ameaças ao casal, e depois partiu par cima dos policiais, afirmando que iria “trombrar” com os PMs algum dia.

Conduzido à Central de Flagrantes, o homem foi preso e está à disposição da Justiça.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana