conecte-se conosco


Opinião

WELLINGTON FAGUNDES – BR-163, enfim uma realidade

Publicado

Plenário do Senado Federal durante sessão não deliberativa.
À tribuna, em discurso, senador Wellington Fagundes (PL-MT).
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

No próximo dia 14, o presidente Jair Bolsonaro estará na divisa de Mato Grosso, para ato de entrega dos últimos quilômetros que faltavam para ser concluída a pavimentação da BR-163, em todo seu trecho final de 1.000 quilômetros – de Sinop, no Mato Grosso, ao terminal de Miritituba, no Pará. O asfaltamento da BR-163 significa garantir o escoamento da safra de grãos que sai do centro do país, principalmente de Mato Grosso.

Os efeitos são práticos e refletem no custo de transporte. O preço do frete rodoviário entre Sinop, município produtor de soja no Mato Grosso, e o terminal de Miritituba, no Pará, por exemplo, já reduziu em 15% em dezembro em relação ao mês anterior, para R$ 154,49 por tonelada, segundo um estudo da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, a Esalq. Acredito que esse componente cairá ainda mais.

Outro efeito: pavimentada, a rodovia garante mais segurança para os caminhoneiros, que, até então, passavam dias em atoleiros no trecho crítico em questão, principalmente na época de chuvas.

O presidente Bolsonaro terá o privilégio de concluir esse gigantesco projeto – que enfrentou muitas e muitas resistências, inclusive de âmbito internacional. Mas essa pavimentação, em verdade, é uma luta de várias décadas e de muitos personagens. É preciso se entender e reconhecer que se trata de uma obra de muitas mãos.

A ligação Cuiabá-Santarém começou em 1971, como parte do Plano de Integração Nacional, o chamado PIN, do Governo Militar e pertencia ao movimento desencadeado na época, cujo tema era: “Integrar para não Entregar!”. A inauguração da BR-163 ocorreu em 1976, quando os homens do 9º BEC encontram o 8º BEC na região sul do Pará, na Serra do Cachimbo, após cinco anos de trabalho. A partir de então, começavam as ações pela sua pavimentação.

Na condição de presidente da Frente Parlamentar de Logística e Infraestrutura (Frenlogi), posso garantir que essa é uma das maiores conquistas para Mato Grosso e sua gente. E também para o Estado do Pará. Afinal, a competitividade do Arco Norte da Logística exige protagonismo da BR-163.

Todavia, a ‘roda dos desafios’, não para. Mato Grosso tem importantes empreendimentos a se desenvolver, no tocante à logística de transporte. Com suas conhecidas dimensões territoriais – afinal são 900 mil km² –, existe uma grande carência para escoar a magnitude da nossa produção de grãos e também da proteína animal.

Estamos trabalhando para avançar no modal ferroviário, que hoje se encontra parado em Rondonópolis, no Sudeste do Estado, onde está o maior terminal ferroviário de cargas da América Latina. Queremos levar essa ferrovia até Cuiabá e depois avançar para o Norte do Estado, conectando-se com outras ferrovias necessárias, como a FICO – a Ferrovia de Integração do Centro-Oeste, e também a Ferrogrão.

Em outra frente, buscamos a viabilização da saída Oeste, através da Hidrovia Paraguai-Paraná, bem como o desenvolvimento da aviação regional, por meio de investimentos públicos e privados em cidades estratégicas.

Importante ressaltar: poucas políticas públicas no Brasil geram maior consenso entre os cidadãos, empresários e políticos que a necessidade de investir mais em infraestrutura. E por isso, vamos perseguir essa meta, sobretudo, com a busca de ampliação dos investimentos públicos e privados para que possamos dispor de uma logística eficiente: para o bem do Brasil e do povo brasileiro.

Wellington Fagundes é senador por Mato Grosso e presidente da Frente Parlamentar de Logística e Infraestrutura (Frenlogi)

 

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Opinião

JOSÉ DE PAIVA NETTO – Reforma da convivência planetária

Publicado

Dedico ao nobre espírito dr. Bezerra de Menezes (1831-1900) – respeitado homem público brasileiro, que faz jus ao título de o Médico dos Pobres e aniversariava em 29 de agosto – o artigo de hoje.

Amar de Alma pura é uma Lei, e, se soubermos vivê-la dignamente, nos elevaremos, renovando tudo à nossa volta. É semelhante a uma explosão de átomos de concórdia, iluminação que ocorrerá, passo a passo, à medida do nosso amadurecimento. Educar com Espiritualidade Ecumênica é transformar — e que seja naturalmente para melhor. Reformada a criatura, restaurado estará o planeta. Contudo, sabemos muito bem que tamanho sucesso não se dá de uma hora para outra. Alguns milênios são insignificantes em cálculo histórico espiritual. A maturação das mentes requer esforço, paciência… Descressem os que nos antecederam da realidade da vitória à frente do caminho, onde estaríamos? A Esperança não morre nunca! Ela é fundamental. A nossa Esperança é Jesus!

Jesus é o Libertador Divino. Ele afiançou que, se conhecermos a Verdade, claro que a Divina, ela nos tornará livres. Nada em termos tão apenas materiais concederá ao cidadão a sua carta de alforria. Ninguém aprisiona a Alma de um ser humano livre. Gosto de valer-me do exemplo do Gandhi (1869-1948). Muitas cadeias pegou na luta pela independência da Índia. Que realizava então na frieza do cárcere? Escrevia, e suas páginas constituíram-se bandeiras libertárias, não somente para o seu povo, como para outras nações. “Ah! Mas a humanidade não mudou muito!” Está-se modificando, sim. Há muita coisa boa que acontece. Todavia, o costume de a tudo ver sombrio não permite que às vezes o percebamos, porquanto exige de nós atenção constante. Por isso, existe um comando ainda invisível que disciplina os seres terrestres em suas confusões, fazendo com que, ao final, a vida prevaleça. De outro modo, a Terra já teria sido consumida pela insensibilidade de alguns. Basta lembrar a situação climática que mundialmente já nos devasta. Quem é porém mais eficiente, o Supremo Criador ou a cobiça desenfreada? Apesar das aparências, a atuação espiritual é bastante eficaz, pois a vida não se encontra aprisionada ao que consideramos definitivo. No entanto, é preciso que queiramos a reforma da convivência planetária. Se não a buscarmos, se permanecermos distraídos, aí os melhores fatos demorarão, tornando-se mais árdua a existência terrena, pela dificuldade de entendermos o que significa ser realmente Filhos de Deus.

José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.

[email protected] — www.boavontade.com

Continue lendo

Opinião

PATRÍCIA GREGÓRIO E FÁTIMA MUNHOZ – Homens passaram a se preocupar com sua beleza e estética

Publicado

Beleza masculina e estética: por que não?! Cada vez mais, a rapaziada está antenada nos cuidados da saúde. Caso você ainda tem aquele pensamento que homem não precisa se cuidar, e que o mínimo que se tem que fazer é tomar banho e cortar o cabelo uma vez por mês, é melhor rever os seus conceitos. A época dos “homens das cavernas” já foi pessoal! Cada vez mais, eles estão investindo nos cuidados da saúde e estética para aumentar a autoestima e se sentir bem consigo mesmo.

Uma pesquisa realizada pela Euromonitor Internacional revela que 45% dos entrevistados se mostram vaidosos com a sua aparência, 54% tratam dos cabelos em locais especializados, como barbearias, e 40% frequentam regularmente consultórios de dermatologistas. Outra pesquisa, esta pela Google BrandLab, mostra um dado curioso. Houve um aumento de 44% no número de visualizações de vídeos voltados à estética masculina no Youtube, nos últimos três anos.

De acordo com a profissional Patrícia Gregório e Dr. Fátima Munhoz da MK clínica estética avançada fala sobre os procedimentos não invasivos, que está tendo uma alta procura, como procedimentos como a aplicação de toxina botulínica para a eliminação de rugas ou o preenchimento facial com ácido hialurônico, por exemplo, tem grande procura por homens que se cuidam, e querem um rosto mais masculinizado. “Há um ano, eu decidi encarar o pavor de agulhas e realizar a aplicação de ácido hialurônico para as olheiras e na região dos ossos zigomáticos, que são as famosas “maçãs do rosto” declararam João Victor Fadul e Victor Fernando.

Sentir-se bem, são as palavras de ordem das especialistas e ainda pontuam que “o homem não deixará de ser menos homem se cuidar da sua estética, ter confiança, autoestima e se sentir belo não faz mal a ninguém. Recomendamos!”.

Patrícia Gregório Especialista em Camuflagem de estrias, manchas, cicatrizes e olheiras – método Rodolpho Torres e Fátima Munhoz – CROMT: 4785; é Cirurgiã dentista; Implantes, Próteses e Harmonização orofacial.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana