conecte-se conosco


Carros e Motos

Volvo S60 T5 Inscription: liberal na economia, conservador nos costumes

Publicado

source
Volvo S60 arrow-options
Cauê Lira/iG Carros

Por R$ 229.990, o novo Volvo S60 T5 Inscription terá que brigar em segmento de clientes fieis

Convenhamos, o Volvo S60 T5 Inscription é um pouco mais careta na comparação com os principais rivais do trio de ferro alemão. Ele tem silhueta sóbria, linguagem visual interessante e uma solução bem peculiar para o design das lanternas traseiras, mas ainda falta uma identidade mais despojada para aflorar o interesse.

LEIA MAIS: Toyota Camry é o carro de patrão definitivo

Se o novo BMW 330i não tem medo de usar jeans rasgado com blazer, o S60 está mais para esporte fino. O design é bacana, ainda mais com a acentuação do martelo de Thor nos faróis, mas talvez falte uma textura diferenciada na grade dianteira – ou rodas com traços mais esportivos.

Na comparação com a geração anterior do S60, não resta dúvida de que o novo evoluiu em vários aspectos. O carro fico mais longo (+12,6 cm), mais baixo (-5,3 cm) e com distância entre os eixos maior (+9,6 cm). A parte aerodinâmica recebeu atenção especial dos engenheiros suecos, atingindo o ótimo coeficiente de arrasto (Cx) de apenas 0,27.

Isso favoreceu a dinâmica do sedã, que também ganhou downforce para ficar pregado ao chão nas curvas mais intensas. Ajustes na suspensão também foram feitos para melhorar o desempenho, mas vale dizer que o vão livre do solo aumentou de 13,6 cm para 14,2 cm – bom para uma cidade cheia de lombadas e valetas como São Paulo.

Como o S60 está mais baixo e ao mesmo tempo tem maior vão livre do solo, os pés dos passageiros ficam apoiados no chão em posição mais elevada. Quatro adultos e uma criança viajam com conforto, mas um carro dessa categoria não ter saídas de ar-condicionado para quem vai atrás é, no mínimo, absurdo.

Leia Também:  Volvo XC40 elétrico chegará ao Brasil com ênfase na parte da segurança

Menos é mais

Volvo S60 arrow-options
Divulgação

O cluster 100% digital do Volvo S60 também exibe informações de navegação

Este Volvo não faz estardalhaço com sua tecnologia embarcada. Apesar da grande central multimídia em formato de tablet e o cluster 100% digital, o sedã sueco busca o design minimalista e limpo. Estilo escandinavo, como diriam os designers de interiores. Os comandos do ar-condicionado estão integrados à multimídia, a fim de eliminar botões físicos.

LEIA MAIS: VW Jetta GLI está quase sozinho no Brasil. Veja impressões ao volante

O problema da tela de nove polegadas é o formato vertical, dificultando a navegação em apps do Apple CarPlay e Android Auto. Na parte de conectividade, um dos atrativos é o Volvo OnCall, que permite controlar diversas funções do carro por meio de aplicativo de celular, envio de mapa de GPS quando necessário, localização do veículo em caso de roubo ou furto, auxílio em emergências, entre outras funções disponíveis gratuitamente durante o prazo de garantia de dois anos. Depois disso, paga-se por um pacote à parte que custa R$ 800 por ano.

Rodando na cidade, o Inscription se mostra muito mais conveniente que A4 e Série 3 – culpa do bom acerto de suspensão que alivia bem os impactos do asfalto castigado. Os pneus ainda lêem as imperfeições e mudanças de textura das ruas, mas o trabalho da Volvo neste arranjo é digno de aplausos. Trata-se de um sedã muito macio e confortável.

A posição de guiar é baixa, facilitada pelas regulagens elétricas do banco do motorista. Se este “volantão” fosse menor, o S60 até poderia transmitir certa esportividade – mas não é o caso.

Leia Também:  Fiat Argo Trekking: aventureiro vai bem na terra. Veja as primeiras impressões

Por conta da carroceria feita de aços de ultra, extra e alta resistência, o S60 ficou muito pesado. São 1.850 kg, contra apenas 1.470 kg do rival bávaro 330i. Aliando isso ao câmbio automático, de oito marchas, que prioriza giros mais baixos, o sedã sueco não passa a impressão de ter 254 cv de potência e 35,7 kgfm de torque.

Claro, a Volvo é famosa por colocar a segurança em primeiro lugar; uma vez que o objetivo é zerar mortes e ferimentos graves em seus automóveis novos até 2025. Também foram incluídos airbags nas laterais dianteiras e do tipo cortina.

O conjunto anima

Volvo S60 arrow-options
Divulgação

Apesar da simplicidade no desenho, habitáculo do Volvo S60 é feito de materiais de ótima qualidade

O motor 2.0 turbo pode levar o sedã de 0 a 100 km/h em 6,5 segundos, e também proporciona números adequados de consumo: 9,3 km/l na estrada e 12,5 km/l na rodovia, conforme o Inmetro. Bons resultados, considerando o corpanzil.

LEIA MAIS: Mercedes-Benz A250 Vision: as aparências enganam

Após um fim de semana muito agradável com o Volvo S60 , suas qualidades colocaram nuvens densas à frente dos defeitos. Mas ainda fico com a impressão de que ele poderia ser mais despojado para atrair um público mais jovial. Deixar a camisa social e alpargatas no guarda-roupas, às vezes, faz bem. Por R$ 229.990, o T5 Inscription tem atributos para balançar o segmento.

Volvo S60 T5 Incription

Motor: 2.0, quatro cilindros, gasolina 

Potência: 254 cv a 5.500 rpm 

Torque: 35,7 kgfm a  1.500 rpm

Transmissão:  Automático, 8 marchas, tração dianteira

Suspensão:Independente (dianteira) e multibraço (traseira)

Freios: Discos ventilados na dianteira e na traseira

Pneus: 235/45 R18 

Dimensões: 4,76 m (comprimento) / 1,85 m (largura) / 1,43 m (altura), 2,87 m (entre-eixos)

Tanque : 55 litros

Porta-malas: 442 litros

Consumo: 9,3 km/l (cidade) /12,5 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h: 6,5 segundos 

Vel. Max: 220 km/h

Fonte: IG Carros
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Carros e Motos

Seguradora faz perfil dos ladrões de carros nas principais cidades brasileiras

Publicado

source
Rastreamento arrow-options
Divulgação

Oriunda no exército de Israel, a Ituran visa adequar cada vez mais as suas tecnologias para as cidades

A Ituran — uma das maiores empresas globais em rastreamento veicular — anunciou que, após o crescimento de 15% em 2019, deve crescer mais 20% no ano que vem, com a chegada de novas tecnologias. A maior delas é o Big Data, que interpreta e analisa grandes volumes de dados. O resultado será um cálculo de custos mais justo para os assinantes — levando em conta os diferentes perfis e necessidades, muito em função da região onde moram — além de uma eficácia maior ao localizar, rastrear e resgatar o automóvel.

LEIA MAIS: Veja 5 maneiras de gastar menos com a manutenção e o seguro do seu carro

Ainda que a Ituran já tenha parceria com seguradoras — entre elas a HSI, Liberty, Mapfre e Tokio Marine — o modelo de negócio privilegia o varejo. Isso porque, pelo preço inicial de R$ 69,90 por mês, “os serviços se mostram atrativos aos que não querem (ou não podem) gastar muito mais com apólices de seguro para o mesmo benefício”, conforme a afirmação de Amit Louzon, CEO da empresa.

Perfis e preferências dos criminosos

Roubo de carros arrow-options
Divulgação

A Ituran descobriu como agem e onde agem os criminosos, com base em padrões observados via rastreamento

Apesar do anúncio das conquistas e dos planos da multinacional, alguns dados que foram fornecidos durante a coletiva de imprensa não só levantam reflexões com relação à segurança pública, como também servem de alerta para os condutores, bem como aos que pensam em trocar de carro.

Em São Paulo, por exemplo, 63% dos casos de subtração de veículos são oriundas de furto, enquanto que o restante (37%) são de roubo. Entre os veículos de preferência dos bandidos, estão os compactos, com Fiat Palio em primeiro lugar (599 unidades no acumulado do ano), Fiat Uno na sequência (404 unidades), VW Gol em terceiro (394 unidades), VW Fox em quarto (308 unidades), e Ford Fiesta (291), Hyundai HB20 (278), VW Voyage (263), Chevrolet Onix (224), Fiat Siena (212) e Chevrolet Celta (207) fechando o levantamento realizado pela empresa.

Leia Também:  Honda Accord Hybrid é confirmado para o Brasil. Deve chegar em 2020

LEIA MAIS: Conheça os hatches com os valores de seguro mais caros do Brasil

A Ituran entende que os desmanches clandestinos são o principal motor desses crimes — o que justifica essa categoria de carro preferida (uma vez que o giro na venda de peças é maior) — com destaque para a região que divide a Zona Leste com o ABC. Os especialistas analisaram que essa região tem a maior concentração na quantidade total de ocorrências, além de que é o destino mais comum dos bandidos que cometeram delitos em outros lugares da Grande SP.

Ituran arrow-options
Divulgação

Exemplo de ocorrências em SP, onde a partir disso, informam as autoridades para iniciar operações de resgate

Em meio a esse relato, a empresa observou que 40 minutos é o tempo médio necessário para o meliante levar o carro, chegar ao destino e desmanchá-lo. É com isso que, para o ano que vem, as novas tecnologias anunciadas terão a capacidade de localizar, rastrear e interceptar o produto de crime em apenas 26 minutos, ante os 55 minutos atuais.

Como se não bastasse, a equipe de segurança da Ituran — que foi quem revelou o mapa de ocorrências — também citou uma incidência considerável de furtos oriundos das proximidades das igrejas. Segundo eles: “sabido a hora que os cultos se iniciam e terminam, o criminoso fica com a garantia de que nas próximas duas horas ninguém irá impedi-lo de realizar o furto. Ou seja, a pessoa vai à igreja muitas vezes para pedir a ajuda de Deus e sai de lá com o carro roubado ”.

Leia Também:  Kia revela novos esboços do SUV que virá abaixo do Sportage, agora com interior

No Rio de Janeiro, o outro Estado abordado pela empresa, a situação é completamente oposta. Segundo eles, 85% dos casos são roubos, enquanto apenas 15% são furtos. E o tipo de carros que os ladrões preferem são os sedãs e os SUVs. Muitos podem até pensar que, por serem carros de maior status, a finalidade dos bandidos é ostentar nos bailes funk das comunidades, sempre lideradas por facções brutais. Mas a real justificativa que a Ituran deu, com base em análises — principalmente após a recuperação do veículo — foi ainda mais chocante.

LEIA MAIS: Saiba o valor do seguro dos carros mais vendidos do Brasil

Os especialistas dizem que os meliantes cariocas (em sua grande maioria traficantes), usam os produtos de roubo e furto — já com queixas — para fins operacionais. Desse modo, pontuaram que os SUVs contam com uma altura adequada no seu interior para comportar um fuzil (ou vários deles) de pé, enquanto que os sedãs têm uma capacidade de malas considerável, o que é perfeito para o transporte de drogas e até de vítimas.

Enquanto em SP — Estado que concentra 88,5% das ocorrências no Brasil, muito devido a proporção de veículos em circulação ante os demais estados, segundo a empresa — os fins são mercadológicos, no Rio, são operacionais, sendo que, neste, viu-se que é muito comum a circulação de carros com queixa nas madrugadas, com deslocamento frequente de uma comunidade à outra.

A partir disso, o Top 10 veículos mais furtados do Rio, segundo o levantamento da Ituran para o acumulado de 2019, ficou com Fiat Grand Siena em primeiro lugar (48 unidades), Toyota Corolla (41 unidades), Ford EcoSport (36 unidades), Hyundai HB20 (32 unidades), VW Voyage (31 unidades), Renault Duster (30 unidades), Ford Ka+ (29 unidades), Renault Logan (28 unidades), Fiat Palio (27 unidades) e Honda Civic (26 unidades).

Fonte: IG Carros
Continue lendo

Carros e Motos

Novo Mercedes-Benz GLA estreia mais espaçoso e tecnológico

Publicado

source

Motor Show

Mercedes-Benz GLA arrow-options
Divulgação

Mercedes-Benz GLA ganha sistema de inteligência artificial MBUX em sua nova geração

A Mercedes-Benz apresentou oficialmente nesta quarta-feira (11) o novo GLA. A nova geração do menor SUV da marca alemã chega trazendo novas tecnologias e dimensões mais generosas.

LEIA MAIS: Veja 5 modelos inéditos que vão estrear no Brasil em 2020

Embora seja 14 mm mais curto do que o GLA atualmente no mercado (4,410 m), o SUV de nova geração ficou 30 mm mais largo (1,834 m), 104 mm mais alto (1,611 m) e ganhou 30 mm no entre-eixos (2,729 m). De acordo com a montadora, além do maior espaço para a cabeça nos bancos dianteiros, a área para as pernas dos passageiros do banco traseiro também aumentou.

Junto do sistema multimídia inteligente MBUX, já visto no Brasil em modelos como o novo Classe A (com o qual compartilha a plataforma), o GLA ganhou também novos sistemas autônomos de assistência ao motoristas, permitindo ao veículo, por exemplo, executar manobras evasivas para evitar acidentes.

Outra novidade é o modo “Lava Rápido”, lançado inicialmente no irmão maior GLS. Com um comando, o veículo dobra os retrovisores, fecha o teto-solar, o limpador de para-brisa é desligado e o sistema de recirculação de ar é acionado. Já o sistema multimídia passa a exibir as imagens da câmera dianteira.

Leia Também:  Estrada elétrica poderá solucionar transporte de carga inteligente e sustentável

LEIA MAIS: Alfa Romeo Tonale é o primeiro SUV eletrificado da marca italiana

As vendas na Europa estão marcadas para começar até o fim do 1º semestre de 2020. Mas a marca já divulgou as motorizações a gasolina para o modelo. A versão inicial do SUV é a GLA 200, que traz um motor 1.3 turbo de quatro cilindros e 163 cv. Combinado a um câmbio automatizado de sete marchas e dupla embreagem, permite ao GLA acelerar de 0-100 km/h em 8,7 segundos e atingir os 210 km/h de velocidade máxima.

LEIA MAIS: Chevrolet Tracker aparece sem camuflagem. Estreia acontecerá em 2020

Já a versão AMG é a GLA 35 4Matic. Equipada traçãi integral e um motor 2.0 turbo de quatro cilindros e 306 cv, acelera de 0-100 km/h em 5,1 segundos e atinge 250 km/h de velocidade máxima (limitada eletronicamente).

Fonte: IG Carros
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana