conecte-se conosco


Carros e Motos

Volkswagen lança o SUV ID.4, que deve ser vendido no Brasil

Publicado


source
VW ID.4
Divulgação

VW ID.4, o primeiro SUV 100% elétrico da marca

A Volkswagen apresentou o novo SUV ID.4 , modelo 100% elétrico que está sendo cotado para o mercado brasileiro. Ele será vendido a partir de US$ 39 mil nos Estados Unidos (R$ 180 mil em conversão simples), onde lutará por uma fatia do segmento dominado pela Tesla. No Brasil, será o elétrico de entrada da Volkswagen, uma vez que o ID.3 é muito baixo para as nossas ruas.

O utilitário esportivo tem bateria capaz de armazenar até 77 kWh de energia, proporcionando autonomia máxima de 520 km. O motor elétrico posicionado no eixo traseiro gera força equivalente a 204 cv de potência. Dessa forma, o ID.4 poderá acelerar de 0 a 100 km/h em 8,5 segundos, com velocidade máxima de 160 km/h. 

Apesar de ser um veículo urbano, a Volkswagen garante que o modelo tem bom desempenho em off-roads suaves. A fabricante também divulga que o proprietário poderá recarregar até 320 km de autonomia em uma unidade rápida em até 30 minutos. No carregador convencional, o ID.4 pode retomar 85 km na autonomia em cerca de uma hora.

Seu design preserva as características do ID.3, primeiro veículo elétrico da Volkswagen. Há faróis totalmente em LED com regulagem automática e pintura no estilo “saia e blusa”. Feito sob a plataforma MEB, exclusiva para veículos elétricos, o ID.4 mede 4,58 metros e tem espaço suficiente para cinco adultos. O porta-malas tem 543 litros e pode triplicar de tamanho com os bancos traseiros rebatidos. 

Todos os componentes do ID.4 estão disponíveis em duas telas. O motorista tem um cluster 100% digital onde poderá reproduzir funções de navegação, mídia e conforto. A Volkswagen também preparou um sistema operacional exclusivo para sua linha de elétricos, onde os clientes poderão fazer atualizações e baixar novos recursos, como nos smartphones. 

Fonte: IG CARROS

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Harley-Davidson vai lançar bicicleta elétrica de visual retrô

Publicado


source
Bicicleta elétrica Harley-Davidson
Divulgação

Bicicleta elétrica Harley-Davidson será lançada no mês que vem, quando serão divulgados mais detalhes da novidade da marca americana


A americana Harley-Davidson tem tentado nos últimos anos diversificar os seus negócios para além das tradicionais motos da empresa equipadas com os motores V2. Além do modelo elétrico LiveWire, a marca irá revelar em novembro no mercado a sua primeira bicicleta elétrica.


A bike elétrica traz um visual retrô e foi inspirada na primeira moto criada em 1903 por William S. Harley e Arthur Davidson, os dois fundadores da fabricante Harley-Davidson . Chama a atenção o quadro em preto brilhante com farol e lanternas integrados, combinado com o assento marrom, os pneus de borracha branca e até transmissão por correia de borracha, mesmo sistema que é utilizado na moto elétrica LiveWire.

Apesar de levar estampada a marca “Harley-Davidson”, a bike que será comercializada a partir de março de 2021 por uma empresa chamada Serial 1 Cycle Company, cujo nome foi tirado justamente da moto mais antiga da marca baseada em Miwaukee (EUA).

Esse parentesco tão próximo é explicado pelo fato de a Serial 1 ser uma subsidiária da Harley-Davidson criada especificamente para produzir e vender bicicletas elétricas, sendo liderada inclusive por executivos com passagem pelo fabricante de motos, numa lista que inclui o presidente, Jason Huntsman, e o chefe de desenvolvimento de produto, Ben Lund.

“A Serial 1 Cycle Company combina a capacidade de desenvolvimento de produtos e a liderança da Harley-Davidson entre os veículos de duas rodas de propulsão elétrica com a agilidade e inovação de uma startup criada especificamente para as bicicletas e seu público”, destaca a Serial 1 em nota divulgada no seu site.

Apesar de ter divulgado as primeiras imagens do novo modelo, a Harley-Davidson (ou a Serial 1, se preferir) guardou para o lançamento, no mês que vem, as informações técnicas da sua primeira bike, como a autonomia das baterias e a potência do motor. O preço também não foi divulgado.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Bugatti mostra carro de 1.850 cv para ultrapassar os 500 km/h

Publicado


source
Bugati
Divulgação

Bugatti Bolide como o próprio nome diz, mais parece um bólido que voa baixo e com potência insana para um veículo de quatro rodas

A Bugatti ficou conhecida nos últimos anos por criar modelos como o Veyron e o Chiron, que são famosos pelos números extremos de potência e pela capacidade de bater recordes de velocidade entre os carros de produção. Pois a marca de hipercarros do grupo Volkswagen realmente acha que não existem limites e apresentou nesta quarta-feira (28) o Bolide, um monstro de 1.850 cv.


Segundo a Bugatti , o Bolide é um carro experimental de competição, criado a partir do conjunto mecânico modificado do Chiron, com o objetivo de demonstrar o que o motor 8.0 W16 da marca é capaz de fazer quando combinado a uma carroceria aerodinâmica bastante aliviada, que possibilita ao conceito pesar apenas 1.240 kg.

Para se ter uma ideia de como essa massa é pequena, são 756 kg a menos do que o Chiron . E 153 kg a menos do que um Jeep Renegade flex feito no Brasil. Resultado que só é possível graças ao fato de a Bugatti não ter economizado em materiais. A carroceria é feita com o uso extensivo de ligas metálicas aeroespaciais, fibra de carbono e até parafusos feitos de titânio.

Um Bugatti mais do que superlativo


Esse conjunto resultou em uma relação peso-potência de apenas 670g por cavalo. Proporção que permite ao Bolide atingir, segundo a marca, velocidades máximas bem acima dos 500 km/h sem comprometer a dirigibilidade e a agilidade do esportivo. 

A Bugatti garante ainda que, o hipercarro poderia percorrer os 22 km do traçado Nordschleife da pista alemã de Nürburgring (Alemanha) em pouco mais de 5 minutos e 23 segundos.


O Bolide teve todos os sistemas otimizados para garantir o melhor rendimento em altas velocidades. Isso explica a necessidade do uso de gasolina de competição de 110 octanas e os quatro novos turbos que entregam o melhor rendimento em giros mais altos. De acordo com a Bugatti , ainda não se sabe quando o hipercarro irá entrar em produção em série.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana