conecte-se conosco


Carros e Motos

Volkswagen inicia produção do ID.Buzz

Publicado

source
Fábrica em Hannover é responsável pela montagem da sucessora da Kombi
Divulgação

Fábrica em Hannover é responsável pela montagem da sucessora da Kombi

Após muito tempo de espera, imagens conceituais e rumores, a divisão de veículos comerciais da Volkswagen finalmente começou a produzir o modelo elétrico ID. Buzz, o sucessor da Kombi.

A fábrica de Hannover , na Alemanha, passou os últimos dois anos sendo adaptada para poder produzir o carro que dá uma sequência ao ícone da Volkswagen .

Apesar da montagem ter se iniciado, as entregas não serão imediatas e estão previstas somente no outono europeu, entre setembro e novembro.  Na América do Norte, as primeiras entregas só acontecerão no ano que vem.

As versões de carga e de passageiros já estão em produção, junto da Multivan (T7) e Transporter (T6.1) na estrutura em Hannover. Para a produção da ID.Buzz , que é completamente elétrica, cerca de 4 mil funcionários receberam treinamento especializado.

A Volkswagen planeja produzir 15 mil unidades até o final do ano, e planeja aumentar o número para 130 mil veículos por ano, quando a fábrica operar na capacidade máxima.

O ID.Buzz está disponível por €46,455 (R$ 242 mil) na versão de carga , enquanto a versão com capacidade para cinco passageiros parte de  €56,606 (R$ 295 mil).

Quando o modelo chegar aos Estados Unidos será na versão de entre-eixos alongado, para acomodar uma terceira fileira de bancos, e também com tração integral. Atualmente os ID.Buzz só estão disponíveis em tração traseira, com um motor elétrico posicionado sobre o eixo traseiro.

Os preços elevados fazem a aceitação da sucessora da Kombi ser um mistério, por mais que na internet o modelo seja popular, a hora da verdade para o modelo, que é nas lojas, se aproxima.

Entretanto, o preço alemão para a versão de carga já leva em conta o desconto oferecido pelo governo local para os consumidores de veículos elétricos, e torna o modelo competitivo no aquecido mercado de vans comerciais elétricas na Europa.

O VW ID.Buzz é equipado com baterias de 77 kWh, que segundo a fabricante são o suficiente para 420 km de autonomia no ciclo WLTP. O motor elétrico é capaz de entregar 204 cv e 31,6 kgfm de torque, números de fazer inveja à tradicional Kombi .

Fonte: IG CARROS

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carros e Motos

Fiat 500 fica entre os mais vendidos na Europa no semestre

Publicado

Fiat 500 chega aos 65 anos. Hoje, o modelo elétrico é quem mais se destaca no velho continente
Divulgação

Fiat 500 chega aos 65 anos. Hoje, o modelo elétrico é quem mais se destaca no velho continente

O Fiat 500 sempre foi um carro carismático. Nos anos 60 e 70, era tão popular que passou a ser referido como o “Fusca italiano”. Décadas depois, em meio às suas “idas e vindas”, eis que o carrinho se adequa à nova era da eletrificação. A maior prova de que continua bem sucedido é que ficou entre os mais vendidos no primeiro semestre do ano, desbancando até mesmo a VW na Alemanha.

O compacto italiano ficou entre os três carros elétricos mais vendidos no continente, e também na França e Espanha. Se consagra na liderança nos mercados da Itália e da Alemanha.

“O novo 500 elétrico ficou entre os três veículos elétricos mais vendidos na Europa nesse semestre, e liderou na Alemanha, superando até mesmo os carros locais. Essa é uma prova do sucesso da estratégia de eletrificação da Fiat, e reafirma nosso compromisso com a transição elétrica como missão social histórica.” Declarou Oliver Francois, CEO da Fiat. A atual geração é a terceira do modelo, que chegou ao mercado em 1957 e já vendeu mais de 6 milhões de unidades ao redor do mundo.

O primeiro 500 ficou em produção por 18 anos, até 1975, e recebeu um sucessor em 2007, que chegou até a ser comercializado no Brasil entre 2009 e 2014. O que impediu de ser tão bem sucedido no Brasil, nessa época, é que seu preço não era tão em conta, principalmente para um carro de seu porte.

O novo 500 elétrico é uma atualização visual mais moderna do modelo de 2007, mas é oferecido apenas com motorização elétrica. Mesmo assim, e ignorando o seu custo mais elevado do que outros carros a combustão, acumula mais de 100 mil unidades vendidas. em dois anos.

Um dos fatores que fazem o 500 ser tão bem aceito na Europa é o fato destes consumidores se interessarem por veículos pequenos — e, mais recentemente, por elétricos. E o pequeno Fiat oferece isso com um visual clássico, mas ao mesmo tempo moderno. No Brasil, existem cerca de 330 unidades do 500e emplacadas, segundo o Denatran, e é oferecido em versão unica custando a partir de R$ 255.990. É equipado com motor de 118 cv e 22,4 kgfm de torque, e segundo a Fiat, possui autonomia de 320 km. 

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Volvo investirá US$1 bilhão em nova fábrica de veículos elétricos

Publicado

Volvo Concept Recharge servirá como base para nova geração de modelos da Volvo
Divulgação

Volvo Concept Recharge servirá como base para nova geração de modelos da Volvo

A Volvo é uma das fabricantes que mais investem na eletrificação de seus veículos, e foi uma das primeiras a oferecer apenas veículos eletrificados no Brasil, e agora fará um investimento significativo no setor de elétricos.

Os suecos anunciaram o aporte de US$ 1.25 bilhão ( em torno de R$ 6.65 bilhões) para a construção de uma nova fábrica na Europa, que será exclusivamente de veículos elétricos , visando o objetivo da fabricante de ser 100% elétrica até 2030.

A fábrica ficará localizada próxima a Kosice, no leste da Eslováquia e a construção será iniciada no ano que vem, com os equipamentos instalados em 2024 e os primeiros veículos devem sair da fábrica em 2026.

A nova fábrica da Volvo terá capacidade para fabricar 250 mil veículos elétricos por ano, com capacidade de expansão caso haja necessidade, e irá produzir a próxima geração dos modelos elétricos da Volvo.

A Volvo planeja lançar cinco veículos elétricos e dois híbridos plug-in nos próximos anos, antes de deixar de produzir motores a combustão, a partir de 2030.

O objetivo da Volvo é alcançar a marca de 1 milhão e 200 mil veículos vendidos por ano em 2025, ou seja, antes mesmo da fábrica eslovaca entrar em funcionamento, e pra isso conta com plantas na Ásia e Estados Unidos.

Além da nova planta em Kosice, a Volvo já possui fábricas em Torslanda na Suécia e Gent na Bélgica,e estarão a cerca de 1.500 km de distância entre si, o que possibilitará uma rápida logística de transporte de componentes, e fácil acesso a fornecedores. Os suecos estimam que poderão fabricar 600 mil carros por ano apenas na Europa.

“A Europa é nossa região com maior número de vendas, então é crucial para nosso crescimento e transição para a eletrificação . Fico feliz de expandir a produção da Volvo para a Eslováquia e não vejo a hora de começar esta jornada.” Comentou Jim Rowan, Chefe Executivo da Volvo.

A Volvo será a quinta fabricante automotiva a instalar uma fábrica na Eslováquia, que conta com fábricas da Volkswagen, Stellantis, Kia e Jaguar Land Rover.

Um dos motivos que fizeram a Volvo estabelecer sua nova fábrica  em Kosice,  foi os incentivos do governo local , que ofereceram cerca de € 240 milhões (R$1.32 Bilhão) em benefícios aos suecos, o que corresponde a 20% do total investido na fábrica.

Um dos principais compromissos da Volvo é de neutralizar a emissão de carbono , e em Kosice, toda a energia utilizada será oriunda de maneiras que não agridem o meio ambiente, visando aumentar a  eficiência energética e redução máxima de poluentes.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana