conecte-se conosco


Entretenimento

Você notou? 5 detalhes importantes do novo álbum de Tiago Iorc

Publicado

Tiago Iorc movimentou a internet com o lançamento surpresa de “Reconstrução”, seu mais novo álbum . O trabalho surge após um período sabático que o músico tirou da vida público por 16 meses, cercado por mistérios, e não teve qualquer divulgação prévia — nem a Universal, gravadora que lança os trabalhos de Iorc, estava preparada.

Leia também: “Novo Belchior”, Tiago Iorc surpreendeu até gravadora com lançamento


Tiago Iorc
Reprodução/Instagram

Tiago Iorc retornou com um novo álbum, “Reconstrução”


O disco é acompanhado por 13 clipes, formando assim um álbum visual, dirigido pelo próprio Iorc e disponível no YouTube (veja na íntegra no fim da matéria). O roteiro é assinado por Iorc, pelo diretor de fotografia Rafael Trindade e pela escritora venezuelana radicada em Porto Alegre María Elena Morán (coautora da faixa “Me tira pra dançar”). Abaixo, listamos alguns destaques que devem ser observados (e ouvidos) em “Reconstrução”, de Tiago Iorc .

1. Referência a Chico Buarque

A faixa de abertura do disco, “Desconstrução”, faz uma referência clara a “Construção”, um dos clássicos do repertório de Chico Buarque. A diferença é que se na obra de Chico os versos se encerram com palavras proparoxítonas, aqui Iorc faz das oxítonas as palavras derradeiras.

2. Narrativa linear

O filme, estrelado pela atriz estreante Michele Alves e pelo próprio Iorc, e a trilha contam uma história linear de início, meio e fim. À primeira vista, sobre a construção de um relacionamento entre os personagens.

O início quente e errante de uma paixão figura explicitamente nos vídeos de “Hoje lembrei do teu amor”, “Deitada nessa cama”, “Fuzuê” e “Faz”. Agora um amor estabelecido, a relação mostra sintonia em “Nessa paz eu vou”, “Tua caramassa” e “Me tira pra dançar”.

Leia Também:  Repórter do “É de Casa” é criticada por provar vários pratos com o mesmo garfo

Leia também: Volta com tudo! Tiago Iorc reaparece com disco novo e clipe romântico

O desgaste vem, porém, e com ele as lágrimas de “Bilhetes”, faixa em que Iorc canta versos como “Senti a dor na pele/ Por tudo que eu não fiz/ (…) Eu posso esperar/ A chuva passar/ Pra tudo recomeçar”. Única melodia centrada no piano, a melancólica “Sei” ilustra o fim.

3. Metáfora para o sumiço?

É possível, porém, interpretar “Reconstrução” como uma metáfora para o distanciamento de Tiago Iorc dos holofotes no ápice de popularidade e reconhecimento de sua carreira.

“Desconstrução”, por exemplo, fala de depressão e da superficialidade da vida nas redes sociais: “Ela era só uma menina/ Ninguém notou a sua depressão/ Seguiu o bando a deslizar a mão/ Para assegurar uma curtida”. E “Sei” traz a ideia de que às vezes é preciso se perder para se encontrar — “Sinto minha falta/ Me sufocar/ (…) Fui além do céu e o mar/ Até achar/ Meu caminho/ Bem aqui/ Sempre esteve/ Na minha frente”, canta ele.

4. A atuação de Michele Alves

Antes desconhecida, Michele ganha mais tempo de câmera do que o próprio Iorc nos 13 vídeos de “ Reconstrução ”. Vestindo apenas uma camisa curta branca (e às vezes nem isso), ela chama atenção pela dramaticidade carregada no olhar e nas expressões a partir dos versos cantados.

Leia Também:  Carla Diaz posa de biquíni e afirma: “Saudade do bronze que um dia tive”

A voz de Michele não chega a ser ouvida no filme-disco, mas isso não impede a boa impressão artística que ela passa. Seja ilustrando momentos de autodescoberta (“Reconstrução”), sensualidade (“Hoje lembrei do teu amor”, “Fuzuê” e “Faz”), euforia (“Tua caramassa” e “Me tira pra dançar”) ou na desolação (“Bilhetes” e “Sei”).

Mas “Tangerina” é especialmente surpreendente: o clipe mostra basicamente apenas a boca de Michele adornada com um batom que remete à fruta-título. E, só com a boca, a atriz soletra e representa dramaticamente os versos do refrão “Minha sina/ Gana suicida/ Morte divina/ Doce tangerina”.

5. Arranjos mais densos

As novas canções se debruçam sobre assuntos e estilos já visitados anteriormente nos discos “Umbilical” (2011), “Zezki” (2013) e “Troco likes” (2015), com ênfase em temas românticos.

O disco é essencialmente formado por baladas românticas, ainda com o violão inseparável de Iorc como instrumento central, mas os arranjos trazem uma densidade inédita no repertório do músico.

Leia também: Verdade ou mentira? Confira seis histórias de famosos que soaram como fanfic

Há momentos centrados no piano, como “Sei”, cenários mais sintéticos como os de “Faz” e “Hoje lembrei do teu amor” com uma vibe meio Imagine Dragons, um sambarock malandrinho em “Fuzuê”, mas saltam aos ouvidos belos arranjos de corda, como os de “A vida nunca cansa”. Uma coisa é certa,  Tiago Iorc conseguiu surpreender.

Fonte: IG Gente
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Entretenimento

Solange Almeida lança clipe enquanto carrega favoritismo no “Show dos Famosos”

Publicado

Neste mês, Solange Almeida lançou o clipe da música Manicure , que conta com a participação da atriz Fabiana Karla, para mostrar o dia a dia de uma mulher vaidosa, que adora ir ao salão de beleza, mas acaba descobrindo lá mesmo que é traída pelo marido com a própria cabeleireira.

Leia também: Sem medo da rejeição, astro português lança música com Nego do Borel

Solange Almeida
Reprodução/Instagram

Solange Almeida


Em entrevista ao iG Gente , Solange Almeida conta que ela e Fabiana são amigas e não por acaso escolheu a atriz para ser uma manicure em seu clipe. “Assim como eu, ela tem o perfil da mulher brasileira que é batalhadora. E também somos nordestinas”, contou. A cantora não teve dúvidas na hora da escolha e logo bateu o martelo. “Tentamos gravar antes, mas as agendas divergiam porque ela estava gravando ou eu fazendo shows”, completou.

A música faz parte do segundo EP de Solange, “Essência”, e fala do dia a dia da mulher vaidosa que vai ao salão de beleza para se arrumar para o marido. “Baseado nisso, meu filho e mais dois amigos fizeram a música que conta a história de uma mulher casada que vai pro salão e quando chega lá, no meio de um bate papo empolgada, fazendo as unhas, a manicure começa a falar da vida da cabeleireira, relatando que a colega tem um caso com um cara casado, e ela começa a dar detalhes físicos do rapaz e sem querer ela conta que esse cara é marido da cliente”, conta.

Leia Também:  Thaila Ayala curte praia em plena segunda-feira e ganha elogios

Com isso, a confusão é certa, é claro, mas Solange teria uma atitude diferente. “Não faria barraco, meu amor. Eu curo um amor com outro.”, avisou a cantora. Então tá, né?

O lançamento de Manicure , no entanto, não é o único trabalho de Solange no momento. Em paralelo, a artista vem participando do quadro “Show dos Famosos”, do “Domingão do Faustão”, onde, apesar de não concordar, carrega o favoritismo.

Solange Almeida nos bastidores do
Reprodução/Globo

Solange Almeida nos bastidores do “Show dos Famosos”


Ela leva a sério o ditado de que “o importante é participar” e já se vê como uma vencedora apenas de estar participando do quadro. “A vitória será apenas consequência”, comenta.

Acabando o “Show dos Famosos” as coisas devem ficar mais calmas, certo? Errado! Depois disso, Solange Almeida vai ensaiar seu novo show. “Por conta do quadro, tive que remanejar algumas coisas para o segundo semestre. Por isso, depois do quadro, já teremos mil e uma coisas no gatilho”.

Leia também: Ator da Globo dá o que falar nos bastidores de novela mesmo afastado da trama

“O Jardim”

exposição
Divulgação

Cartel011 recebe exposição do artista mexicano Carlos Radriguez


Inspirado no quadro “O Jardim das Delícias Terrenas”, de Hieronymus Bosch, o artista mexicano Carlos Rodriguez chega a São Paulo com a exposição “O Jardim”, com 10 quadros pintados a óleo, além de serigrafias inéditas que ficarão expostas no Cartel 011, localizado em Pinheiros, com a curadoria de Bebel Abreu.

Leia Também:  Lilia Cabral sobre reclamações da filha em “Malhação”: “Não passo mão na cabeça”

O artista trás sua exposição da forma como enxerga o Brasil: exuberante, livre e tropical. “Acho fundamental ocuparmos os espaços de narrativas com arte e mensagens de resistência e de amor, de empatia e beleza, de liberdade e respeito”, comentou ele: “Um corpo nu também pode ser uma posição política e social e o impulso sexual também pode ser um gatilho para um trabalho criativo. Tocar nestas questões também está tocando a censura, a vulnerabilidade e os preconceitos de uma sociedade que se assusta para reconhecer e aceitar o que é diferente”.

A exposição começa no dia 20 de junho e terminará dia 07 do mês que vêm, das 19h às 23h, na rua Artur Azevedo, 517, Pinheiros, com direito a drinks de boas vindas.

Stephen King é tema de mostra no CCBB

mostra
Divulgação

Stephen King é tema de mostra no CCBB


De 27 de junho a 19 de agosto, o Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro realizará a mostra Stephen King: o medo é seu melhor companheiro com 41 produções, entre filmes, telefilmes e minisséries, baseadas nas obras do autor, além de referências de seu trabalho.

Depois do Rio, a mostra irá para São Paulo, de 4 a 30 de setembro, e em Brasília, de 8 de outubro a 3 de novembro. O projeto é patrocinado pelo Banco da Brasil, por meio da Lei Rouanet

Entre as obras de Stephen que poderão ser vistas na mostra está “A criatura do cemitério”, “A maldição”, “A tempestade do século”, “Cemitério maldito”, “O Iluminado”, entre outros.

Leia também:  Solange Almeida e Xand Avião são investigados por lavagem de dinheiro

Fonte: IG Gente
Continue lendo

Entretenimento

Juliana Paes quer cena “épica” entre Maria da Paz e Jô em “A Dona do Pedaço”

Publicado

Quem acompanha Juliana Paes no Twitter sabe que a atriz sempre comenta sobre ” A Dona do Pedaço ” em tempo real na rede social e na noite da última segunda-feira (17) não foi diferente.

Leia também: Em “A Dona do Pedaço”, Virgínia demite Fabiana e descobre parentesco

Juliana da Paes como Maria da Paz
Reprodução/Globo

Juliana da Paes como Maria da Paz


Juliana Paes aproveitou o capítulo de ontem da trama para interagir com os telespectadores e acabou concordando com uma internauta que disse que deseja ver uma cena “épica” entre sua personagem e a filha, Josiane, vivida por Agatha Moreira.

“Quando Maria da Paz descobrir que a filha é o próprio capiroto, tem que ser uma cena épica!”, disse uma internauta. Juliana retuítou o comentário e completou: “Também acho”.

Leia também: Além de Jô: As filhas mais carrascas das novelas da Globo

Além disso, Juliana Paes também interagiu com uma usuária que falou sobre a vida amorosa de Maria da Paz na novela. “Não está fácil torcer pra vida amorosa da Maria da Paz”, disse a moça. “Não desiste”, respondeu a atriz. Está difícil para ela, né?

Leia Também:  Meghan Markle falta à missa de aniversário da Rainha por mal-estar da gravidez

Fonte: IG Gente
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana