conecte-se conosco


Economia

Você acha R$ 24 mil uma ninharia?

Publicado

source
pirulito da praça sete em Belo Horizonte arrow-options
Jaques Diogo – 16.5.2016

Obelisco na praça Sete, região central de Belo Horizonte: até os monumentos sabem da grave crise fiscal que o estado enfrenta

Qualquer levantamento minimamente sério a respeito da situação fiscal dos estados e dos municípios brasileiros mostrará Minas Gerais na dianteira dos mais problemáticos.

O levantamento, claro, não inclui o Rio de Janeiro . O estado é uma espécie de hors-concours quando se trata de disputar a liderança do desequilíbrio fiscal na federação e está sob o Regime de Recuperação desde 2017 — com suas principais despesas penduradas no orçamento da União.

Artigo: O faz de conta orçamentário

Minas Gerais segue pelo mesmo caminho. A situação fiscal do estado, como até o  Pirulito da Praça Sete , no centro de Belo Horizonte, está cansado de saber, é gravíssima.

Tanto assim que o estado também reivindica que os salários de seus servidores sejam pagos não com seus próprios recursos, mas com dinheiro do país inteiro. O problema fiscal do estado é gravíssimo e joga cada vez mais luz sobre a importância de uma discussão que, se não for levada a sério, significará a ruína do país inteiro.

No caso específico do Minas Gerais, a principal causa do problema fiscal não é apenas a  queda de arrecadação provocada por uma recessão que se arrasta desde 2013.

A situação, que nunca foi das melhores, fugiu de qualquer possibilidade de controle depois da passagem daninha de Fernando Pimentel (PT) pelo Palácio Tiradentes.

Fernando Pimentel arrow-options
Manoel Marques/Imprensa MG – 25.8.16

Ex-governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT): crise fiscal agravada em seu mandato


Foi o governo mais inepto que o estado conheceu desde que o Conde de Assumar, a mando da coroa portuguesa, se instalou em Vila Rica no ano de 1717. Pimentel abusou da prática de dar aumentos generosos às corporações de funcionários públicos mais alinhadas com seu governo.

Leia mais: Está sobrando dinheiro

A folha de pagamentos dos funcionários ativos e aposentados consome 65% da receita líquida do estado — 16 pontos percentuais além do máximo que a lei de Responsabilidade Fiscal admite que seja destinado a essa finalidade.

Nada indica que o rastro malcheiroso que o petista deixou atrás de si se dissipará nos próximos quatro anos. Quando o dinheiro faltou, ele deixou de pagar os servidores em dia e passou a dividir os salários em parcelas a perder de vista.

Estado Falido

Posse Romeu Zema e Paulo Brant arrow-options
Ricardo Barbosa / ALMG – Divulgação

Atual governador de Minas Gerais Romeu Zema e seu vice Paulo Brant: tentam administrar crise fiscal deixada pela gestão anterior


O atual governador, Romeu Zema, foi eleito no ano passado com a promessa de colocar a situação em ordem. O desastre criminoso na barragem do Córrego do feijão, da Vale, no município de Brumadinho, no entanto, teve reflexos negativos por toda a indústria da mineração e prejudicou a principal fonte de arrecadação do estado.

Leia Também:  Governo deve reduzir previsão de crescimento da economia em 2019

Diante do quadro grave de um estado que vive ligado a aparelhos e apresenta sinais de melhoras, o governo estadual, enquanto não recebe a ajuda federal, busca soluções engenhosas para honrar seus compromissos.

Fala até em levantar um empréstimo no valor de até R$ 5 bilhões para por as contas em dia. A operação teria como garantia os royalties sobre o  Nióbio extraído pela CBMM em Araxá.

Pois bem. E desse estado falido e sem recursos para suas necessidades mais básicas que vem o mais recente exemplo de como as corporações mais poderosas se colocam acima da sociedade na hora de querer por a mão no dinheiro do povo.

Numa reunião realizada no mês de agosto na sede do Ministério Público Estadual , em que se discutiu o orçamento para 2020, um procurador chamado Leonardo Azeredo dos Santos pediu a palavra.

E, em tom alterado, cobrou do procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Antônio Sérgio Tonet, alguma medida “dentro de sua criatividade”, para melhorar a situação salarial da categoria. Do contrário, os excelentíssimos procuradores teriam que continuar se contentando com a “ninharia” de R$ 24 mil por mês.

Indenizações e outras verbas

A fala do procurador Azeredo não consta de nenhuma mensagem interceptada por hackers de Araraquara. O áudio com a declaração foi publicado na própria página do Ministério Público de Minas Gerais e tornado público numa reportagem da Rádio Itatiaia.

O procurador se diz “deprimido” por ter sido obrigado a reduzir para R$ 8.000 os gastos mensais com cartão de crédito, que antes eram de R$ 20 mil. E pede que o chefe encontre uma forma de “incrementar” os vencimentos da categoria.

Em tempo: no mês de junho, de acordo com um levantamento feito pela rádio mineira, o  procurador conseguiu um “incremento” para lá de generoso em seus vencimentos.

Com “indenizações” e outras verbas, seu salário bruto (que é de R$ 35 mil por mês), saltou para R$ 78 mil — dos quais R$ 50 mil foram depositados limpinhos em sua conta corrente. “Eu infelizmente não tenho origem humilde e não estou acostumado a tanta limitação ”, queixou-se o procurador.

Cortes no Orçamento atacam de educação a programas sociais, mas poupam políticos

Recuperação Fiscal

A instituição não se pronunciou a respeito — e o silêncio prova que ela consentiu com a queixa. É justamente aí que está o problema. Pelo país afora, os integrantes das corporações mais poderosas sempre encontram maneiras criativas de melhorar os  próprios vencimentos .

O medo de Azeredo parece ser o de que, se Minas Gerais de fato assinar com o governo federal um contrato que inclua o estado num Regime de Recuperação Fiscal como o do Rio de Janeiro, talvez fique mais difícil para ele e os colegas que se encontram na mesma situação se contentar com vencimentos que podem alcançar R$ 50 mil por mês.

Leia Também:  Bolsonaro diz que liberação de R$ 500 do FGTS dará ‘pequeno ânimo à economia’

Quem, no Brasil , é capaz de viver com tão pouco dinheiro, não é mesmo?

Se algo pode ser dito em defesa do procurador Azeredo na defesa de soluções criativas para incrementar o próprio salário, ainda que isso se dê à custa dos sacrifícios da maioria da população, é que ele não está sozinho.

Ao lado dele estão, por exemplo, os professores da Universidade Estadual do Rio de Janeiro — que se comprometeu a não aumentar os salários de seus servidores enquanto estiver vivendo às custas do governo Federal.

Num estado incapaz de caminhar com as próprias pernas, eles elaboraram um novo Plano de Carreira que contém uma série de mecanismos criativos destinados a aumentar os próprios vencimentos.

Minha Casa, Minha Vida vai perder 42% do orçamento em 2020

O governo estadual, que dá como certa a renovação do acordo de Recuperação Fiscal para 2020, nada vê de errado nessa ideia. E se comprometeu a tirar dinheiro de outras rubricas para pagar os salários da categoria.

Hierarquia do serviço público

O Rio de Janeiro é um caso extremo. Quando pediu ao governo Federal socorro para pagar as contas atrasadas , o estado se comprometeu a vender a companhia pública de saneamento, a CEDAE.

O dinheiro iria para os cofres da União e ajudaria a restituir parte do adjutório que o estado tem recebido para pagar os salários de seu pessoal. Só que, na hora de honrar a palavra empenhada, a Assembleia Legislativa fez que não era com ela.

Não quer vender o cabidão de emprego e ineficiência, que é a CEDAE , mas faz questão de continuar recebendo o obséquio do contribuinte brasileiro. 

Governo buscará dinheiro no Congresso para Bolsa Família e aposentadoria em 2020

Em resumo: o estado que se negou a cumprir o item mais importante do acordo que fechou com a União é o mesmo que jura encontrar “uma maneira” de compensar o aumento aos professores de sua universidade. Dá para acreditar que isso será feito?

Claro que não. O mais triste, tanto na manifestação do procurador mineiro quanto no Plano de Carreira dos professores fluminenses, é que esse tipo de coisa é parte de uma  cultura que é muito mais disseminada do que parece.

Os integrantes dessas categorias que não estão nem aí para a sociedade, embora sempre falem em nome delas, se colocam acima das demais na hierarquia do serviço público (que, de um modo geral, se vê adiante dos interesses do cidadão) não vêm a melhor relação entre a penúria das finanças públicas e seus próprios privilégios.

Se o dinheiro vier, então, dos cofres federais, melhor ainda. O pior de tudo é que nada indica que essa situação mudará e que, ao invés da austeridade necessária , tanto os procuradores de Minas Gerais quanto os professores da UERJ encontrarão uma forma criativa de melhorar a  própria situação — ainda que essa criatividade seja a fome alheia.

Fonte: IG Economia
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Economia

Dólar segue valorizando nesta sexta-feira, com alta de 0,09%

Publicado

source

O dólar comercial continua em trajetória de valorização. A moeda americana opera com alta de 0,09% nesta sexta-feira (20), valendo R$ 4,168. Além da repercussão dos cortes de juros nas economias brasileira e americana, os investidores também monitoram os desdobramentos ligados à guerra comercial.

Leia também: Vagas de emprego: veja mais de 840 oportunidades em todo o Brasil

dólar arrow-options
Reprodução

Dólar comercial opera a R$ 4,16 nesta sexta-feira (20)

Na véspera, o conselheiro americano Michael Pillsbury disse que as tarifas dos Estados Unidos sobre produtos chineses podem atingir os níveis de 50% a 100% caso um acordo entre Pequim e Washington não seja feito em breve.

O cenário doméstico também contribui para o cenário de ganhos do dólar, após o Banco Central ter reduzido as taxas de juros de 6% para 5,5% ao ano, renovando a mínima histórica.

Uma vez que os juros brasileiros estão caindo de forma mais acelerada do que os americanos, o diferencial de rentabilidade para investidores estrangeiros que aplicam no país diminui, o que tende a atrair menos dólares para o mercado brasileiro.

Leia Também:  Com cobrança extra! Contas de luz ficarão mais caras em julho

Fonte: IG Economia
Continue lendo

Economia

Vagas de emprego: veja mais de 840 oportunidades em todo o Brasil

Publicado

source
trabalhadores da indústria arrow-options
Agência Brasil

Setor industria tem 700 vagas abertas em empresa de recrutamento

O Brasil ainda conta com cerca de 12,5 milhões de desempregados segundo o IBGE baseado em dados de julho deste ano.

E com o aquecimento da economia, empresas e até o governo de São Paulo, estão começando a contratar. Nessa lista, são mais de 840 oportunidades de empregos, estágios, empregos temporários para profissionais com variadas formações como ensino médio, técnicos, recém-formados e ensino superior.

Qual o melhor modelo de currículo para a vaga dos seus sonhos? Baixe as opções

Confira a lista:

Indústria – 700 vagas

O setor industrial tem 700 vagas abertas entre fixas e temporárias em várias cidades do país. Segundo informações da Luandre , empresa de recrutamento, as contratação acontecem pela necessidade de aumento da produção para atender a demanda do Natal e fim de ano.

Vagas:



Loading…



Os interessados devem se inscrever até o fim de setembro no site da empresa de recrutamento  Luandre

Metrô do Rio de Janeiro – 44 vagas

metro do Rio de Janeiro arrow-options
Estefan Radovicz / Agência O Dia

MetrôRio tem 44 vagas abertas


O MetrôRio abriu 44 vagas de emprego para agente de segurança (22 postos) e operador de estação (22 oportunidades).

Seu currículo é avaliado em 8 segundos; saiba quais palavras podem te ajudar

Em ambos os casos, os candidatos devem ter ensino médio completo e disponibilidade de horário para trabalhar em turnos (manhã, tarde e noite, incluindo fins de semana e feriados).

As  inscrições  podem ser feitas até 13 de outubro,  neste site .

A empresa não informou os salários oferecidos, mas os selecionados vão receber como benefícios vale-transporte, vale-refeição, assistências médica e odontológica, auxílio-creche e Participação nos Lucros ou Resultados (PLR).

Para a atividade de agente de segurança , a empresa não exige experiência na função, mas dá preferência a quem já tenha trabalhado com vigilância em estabelecimentos comerciais, hotéis ou aeroportos.

Quem quiser disputar uma vaga como operador de estação deverá ter experiência com atendimento ao público ou vendas.

Em busca de emprego? Confira 6 erros que você não pode cometer no currículo

Governo de São Paulo – 16 vagas


A Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo abriu processo seletivo para contratar 16 diretores regionais de Trabalho e Empreendedorismo.

Eles que vão atuar no controle operacional dos Postos de Atendimento ao Trabalhador (PAT) do Estado de São Paulo.

A remuneração mensal inicial é de R$ 4.562,00 para 40 horas semanais. O funcionário contará com veículo oficial para desempenho de suas funções, além de vale-refeição de R$ 26,00 por dia e cartão combustível.

As inscrições são gratuitas e poderão ser realizadas até o dia 11 de outubro. Na primeira etapa, os interessados devem fazer o cadastro  neste site .

 Para participar do processo seletivo, é necessário ter o ensino superior completo, quatro anos de experiência em assuntos relacionados ao cargo e dois anos em posições de liderança.

Diretor Regional de Trabalho e Empreendedorismo, é um cargo em comissão estatutário de livre provimento do Governo do Estado de São Paulo. 

Mercado só gera emprego que paga até dois salários mínimos, mostra Ipea

Operadora ferroviária Rumo – 30 vagas

linha férrea arrow-options
Patrick Cruz/iG

Operadora ferroviária abre 30 vagas para engenheiros recém formados


O processo seletivo da Rumo é dirigido aos engenheiros recém-formados . Ele é destinado para graduados nos cursos de engenharia entre dezembro de 2017 e 20219.

As vagas abrangem os 14 mil quilômetros de ferrovias nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do País gerenciadas pela Rumo.

Por isso, o candidato deve ter disponibilidade para viagens e mudanças. As informações e inscrições podem ser feitas aqui

Startup da área de logística Cargo X – 30 vagas

rodovia arrow-options
Edson Lopes Jr/A2AD

Empresa de tecnologia que atua no setor de logística tem 30 vagas abertas



O telefone tocou! Como se preparar para a entrevista de emprego?

A logtech (empresa de tecnologia que atua na área de logística) Cargo X está com 30 vagas abertas na área de tecnologia .

Os postos abertos são para diferentes atividades como programação, desenvolvedor, cientista de dados e mais. Pessoas de toda região metropolitana de São Paulo podem se candidatar.

Leia Também:  Cade condena Ipiranga e BR Distribuidora por indução de preço uniforme

Entre os benefícios oferecidos estão: plano de saúde, odontológico, gympass, frutas no escritório, day off de aniversário, happy hour e flexibilidade de horário.

Atualmente, 350 funcionários trabalham na startup. A empresa informa que até o fim de 2019, pretende dobrar este número. As vagas disponíveis da Cargo X, estão disponíveis aqui

Estágio na Votorantim – 11 vagas

Votorantim arrow-options
Divulgação/Votorantim

Programa de estágio 2020 da Votorantim já está aberto e vai selecionar 11 profissionais


A Votorantim abriu seleção para o programa de estágio 2020 na última segunda-feira e as inscrições podem ser feitas até 11 e outubro.

Sabe liderar? Faça o teste e descubra que tipo de tipo líder é você

São 11 vagas nas áreas de relação com investidores, desenvolvimento corporativo, desenvolvimento humano e organizacional e comunicação.

O processo de seleção tem três etapas.  A primeira fase, toda online, inclui a inscrição, seguida do preenchimento do formulário de fit cultural, realização de um desafio – de acordo com a vaga escolhida – e gravação de vídeo.

Os candidatos selecionados para a segunda etapa terão um workshop prévio de capacitação profissional, que visa prepará-los para o melhor desempenho em um processo seletivo.

Também nessa fase, os estudantes terão contato com os gestores diretos de cada uma das vagas, além das entrevistas individuais.

Buscando o equilíbrio e diversidade , serão selecionados para a segunda fase 50% de candidatos homens e 50% mulheres.

Fidi contrata médicos e outros profissionais de saúde

médico e ultrassom arrow-options
shutterstock

Fundação que opera diagnóstico por imagem na rede pública de São Paulo está contratando profissionais de saúde


A Fundação Instituto de Pesquisa e Estudo de Diagnóstico por Imagem (FIDI), responsável pela gestão dos serviços de diagnóstico por imagem da rede pública do estado de São Paulo , está contratando. A Fidi não informou o número de vagas mas afirmou que são “dezenas”.

As vagas envolvem médicos radiologistas e ultrassonografistas, técnicos de radiologia, auxiliares de enfermagem, enfermeiros e agentes administrativos (recepcionista hospitalar, com vaga exclusiva para PCD ) para atuarem em suas unidades.

Os cargos não exigem experiência . Os candidatos às vagas de técnico de radiologia devem ser credenciados no Conselho Regional de Técnicos em Radiologia (CRTR), e auxiliares de enfermagem e enfermeiros devem ter o registro no Conselho Regional de Enfermagem (Coren-SP) ativo.

Os médicos radiologistas e médicos ultrassonografistas devem entrar em contato com a supervisão médica pelo  e-mail  [email protected] . Os demais interessados devem se candidatar no site da Fidi

Os benefícios incluem vale-transporte, vale-refeição, vale-alimentação, convênio médico e odontológico, seguro de vida, parceria com SESC, Gympass e Clube FIDI (clube de vantagens e parcerias da Fundação). As oportunidades são para início imediato .

Fonte: IG Economia
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana