conecte-se conosco


Economia

Vinho bom não é vinho caro! Confira dicas para acertar na escolha

Publicado

A grande variedade de rótulos, uvas, países de origem e preço podem gerar muita dúvida no momento de escolher qual vinho comprar. Quando a pessoa tem um conhecimento superficial, costuma acreditar que vinho bom é vinho caro, mas isso não é verdade. O que mais importa para a escolha certa é a combinação da bebida com a ocasião e o prato que será servido, além do tipo da uva com seu país de origem.

Separamos três dicas imperdíveis para te ajudar a comprar um vinho bom sem precisar gastar muito dinheiro.

1. Ocasião e prato a ser servido

O evento é um jantar? Um almoço de aniversário? Será servido peixe, carne, massa? Ter essas respostas antes de comprar o vinho é essencial para selecionar qual opção combina mais com a ocasião.

Vinhos que não são muito incorporados e possuem cores mais claras são leves e fáceis de beber, por isso costumam agradar a maioria das pessoas. Os espumantes e vinhos rosé geralmente estão mais presentes em comemorações ou dias quentes. Já os tintos e mais encorpados são mais indicados para jantares.

Leia Também:  Guedes quer liberar saques do FGTS e PIS/Pasep para aquecer economia

Quando o assunto é harmonizar com o prato a ser servido, prefira espumantes e frisantes para acompanhar petiscos. Os tintos costumam harmonizar com carnes vermelhas e massas – vinhos da uva Malbec ajudam a dissolver a gordura da carne, por exemplo. Já os brancos e rosés vão bem com saladas, aves e frutos do mar.

2. Tipo da uva e país de origem

O vinho pode ser feito a partir de diferentes tipos de uva, cada uma delas tem uma característica especial e determinada necessidade de condições de solo e clima para uma boa safra. As mais famosas são:

Malbec (R$ 41,30 na Wine ): apesar de ter origem francesa, foram as vinícolas argentinas que se destacaram na produção desse vinho tinto, conhecido por ser concentrado e frutado.


vinho
Divulgação

O vinho Punta Paramo é uma ótima opção de Malbec argetino

Tempranillo (R$ 26,18 na Wine): o maior cultivo dessa uva está na Espanha, da onde vêm os principais rótulos. Como esse tipo de uva se adapta facilmente, outros países comercializam o vinho que pode ser tinto ou rosé. Possui acidez média e corpo leve.

Leia Também:  Nova cédula de bolívar venezuelano vale mais que salário mínimo no país

vinho
Divulgação

O Toro Loco é uma ótima opção de vinho Tempranillo e tem ótimo valor de aquisição.

Merlot (R$ 65,73 na Wine ): essa uva se adapta com facilidade e vinhos dessa variedade são produzidos ao redor do mundo. Os rótulos produzidos no Brasil se destacam e são muito bem avaliados. Possui sabor acentuado e pouca acidez.


vinho
Divulgação

O Miolo Reserva é um ótimo vinho brasileiro

Cabernet Sauvignon (R$55,93 na Wine ): é outra uva que se adapta com facilidade e é produzida em diferentes países, o que pode trazer sabores distintos. Os rótulos que se destacam são os chilenos, que possuem sabores marcantes e equilibrados.


vinho
Divulgação

O Las Torres é um vinho chileno produzido com a uva Cabernet Sauvignon


3. Onde comprar

Armazenar o vinho em locais limpos e com a temperatura e luz adequadas é importante para manter a qualidade da bebida alcóolica. Por isso, não compre garrafas de procedência duvidosa, procure lojas especializadas ou importadoras. Em supermercados analise a área destinada para os vinhos, para só então comprar. Uma boa opção são compras online por sites como o da Wine .

Com essas dicas, a chance de acertar na escolha de um vinho bom é muito maior. Lembre-se, o valor nem sempre diz o que o vinho é.                

Fonte: IG Economia
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Economia

Produtores rurais poderão refinanciar dívidas com juros de 8% ao ano

Publicado

Produtores rurais e cooperativas de produção que tiveram problemas climáticos ou de comercialização poderão ter acesso a uma nova linha de crédito para refinanciar a dívida. Em reunião extraordinária nessa terça-feira (15), o Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu as condições para o novo financiamento.

Nessa modalidade, chamada de composição de dívidas, os bancos concedem novo crédito para a liquidação integral de débitos. Ao todo, o governo vai oferecer até R$ 1 bilhão para a composição de dívidas de empréstimos de custeio e investimento rural contratadas até 28 de dezembro de 2017.

Cada produtor só poderá contrair até R$ 3 milhões para a composição de dívidas, com juros efetivos de 8% ao ano e prazo de pagamento de até 12 anos. O beneficiário terá 36 meses de carência, só começando a pagar a nova linha de crédito três anos depois da contratação.

Em nota, o Ministério da Economia informou que a composição de dívidas pretende permitir que os produtores e as cooperativas alonguem os prazos financiamentos contratados anteriormente, cujo cronograma original de pagamento foi dificultado por imprevistos climáticos ou problemas na venda da produção.

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Economia
Leia Também:  PF combate desvios de recursos em obras da prefeitura de Barbacena
Continue lendo

Economia

IGP-10 registra inflação de 0,77% em outubro, diz FGV

Publicado

O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10), calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) teve inflação de 0,77% em outubro deste ano. A taxa é superior à observada no mês anterior, que teve uma deflação (queda de preços) de 0,29%. O índice acumula índice de inflação de 4,42% no ano e de 2,97% em 12 meses.

A alta da taxa de setembro para outubro foi puxada pelos preços no atacado, medidos pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo, que tiveram inflação de 1,16% em outubro. No mês anterior, o atacado havia tido deflação de 0,57%.

Por outro lado, os preços no varejo, medidos pelo Índice de Preços ao Consumidor, tiveram deflação de 0,06% em outubro. Em setembro, o índice havia tido inflação de 0,05%.

O Índice Nacional de Custo da Construção também teve queda, mas continuou registrando inflação. A taxa recuou de 0,79% em setembro para 0,09% em outubro.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Economia
Leia Também:  Nova cédula de bolívar venezuelano vale mais que salário mínimo no país
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana