conecte-se conosco


Internacional

Vídeo: Turista é atacado por crocodilo após achar que animal era de plástico

Publicado


source
Vídeo: Turista é atacado por crocodilo após achar que animal era de plástico
Reprodução

Vídeo: Turista é atacado por crocodilo após achar que animal era de plástico

Um turista acabou atacado em um parque temático em Cagayan de Oro (Filipinas) após se aproximar de um crocodilo de verdade acreditando que se tratava de uma cópia de plástico que servia apenas como enfeite em tamanho real.

Nehemias Chipada, de 68 anos, foi atacado pelo predador de 3 metros de comprimento após entrar num cercado para fazer uma selfie com a “escultura”. A família dele assistiu ao momento em que o crocodilo arrastou o turista para uma piscina, contou o “Daily Mail”. O incidente ocorreu em 10 de novembro.

Nehemias estava comemorando o seu aniversário com familiares.

Gritando por socorro, o filipino conseguiu se livrar sozinho do crocodilo, sendo atendido no local por uma equipe de emergência até a chegada de paramédicos. Um lençol foi enrolado no braço ferido para estancar o sangramento.

Leia Também

O ataque foi tão agressivo que um dente de 7 centímetros do réptil ficou cravada na carne do turista.

O braço esquerdo do turista no parque Amaya View ficou bastante ferido, tendo algumas fraturas. Ele também sofreu ferimento na mão direita e na coxa direita. Nehemias passou por várias cirurgias após ser levado a um hospital em Mindanao. A família do turista criticou a direção do parque por não alertar que havia um crocodilo de verdade no local.

A direção do parque aceitou pagar os custos médicos, mas negou negligência.

Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Biden e Putin conversam por duas horas sobre Ucrânia

Publicado


O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, tiveram uma conversa virtual de duas horas sobre a Ucrânia e outras disputas, nesta terça-feira (7), em meio aos temores ocidentais de que a Rússia esteja prestes a invadir sua vizinha do sul.

Imagens da televisão russa mostraram Biden e Putin se cumprimentando amistosamente no início do que se esperava ser uma conversa tensa. Biden disse a Putin que espera que o próximo encontro dos dois seja em pessoa.

A Casa Branca emitiu um comunicado dizendo que a conversa havia começado, mas não exibiu nenhuma imagem da protegida “Sala de Situação” onde estava Biden.

Os dois presidentes conversaram durante duas horas e um minuto, de acordo com a Casa Branca.

O Kremlin disse esperar que os dois líderes consigam realizar uma cúpula presencial para debater o que descreve como o estado lamentável das relações EUA-Rússia, que estão em seu pior momento desde o fim da Guerra Fria.

Antes da videoconferência, autoridades norte-americanas disseram que Biden diria a Putin que a Rússia e seus bancos poderiam ser atingidos pelas piores sanções econômicas até hoje se invadir a Ucrânia.

Elas disseram que as sanções, que uma fonte disse poderem visar os maiores bancos da Rússia e sua capacidade de converter rublos em dólares e outras moedas, foram concebidas para dissuadir Putin de usar os milhares de soldados reunidos perto da fronteira com a Ucrânia para atacar.

O Kremlin, que antes da reunião desta terça-feira disse não esperar nenhum avanço, disse que não tem intenções de atacar a Ucrânia e que o posicionamento dos soldados é puramente defensivo.

Mas o governo russo expressa uma contrariedade crescente com a ajuda militar ocidental à Ucrânia, uma ex-República soviética que se inclina para o Ocidente desde que uma revolta popular derrubou um presidente pró-Rússia em 2014, e o que classifica como uma ampliação sorrateira da aliança militar Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Por sua vez, a Rússia expressa dúvidas sobre as intenções ucranianas e diz querer garantias de que a Ucrânia não usará a força para tentar retomar território perdido para separatistas apoiados pela Rússia, algo que o governo ucraniano descarta.

“Estamos buscando relações boas, previsíveis com os Estados Unidos. A Rússia nunca pretendeu atacar ninguém, mas temos nossas preocupações e temos nossas linhas vermelhas”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

Pedindo que todos mantenham a “cabeça fria”, Peskov disse que é vital que Putin e Biden se falem, dado o que ele qualificou como uma escalada extraordinária de tensões na Europa.

Líderes do Reino Unido, EUA, França, Alemanha e Itália fariam uma videoconferência às 15h (horário de Brasília) na esteira da conversa entre Biden e Putin, informaram a Casa Branca e o gabinete do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.

Continue lendo

Internacional

Congresso chileno aprova casamento entre pessoas do mesmo sexo

Publicado


O Congresso do Chile aprovou nesta terça-feira (7) o casamento entre pessoas do mesmo sexo depois de uma longa tramitação da iniciativa, que garante direitos de reconhecimento legal e filiação.

O Senado aprovou a iniciativa com 21 votos a favor, 8 contra e 3 abstenções, e em seguida a Câmara Baixa a respaldou com 82 votos a favor, 20 contra e duas abstenções.

O projeto ficou pronto para a sanção do presidente Sebastián Piñera, que em meados do ano anunciou que submeteria o texto a um debate imediato para que ele fosse convertido em lei.

“Hoje é um dia histórico, nosso país aprovou o casamento igualitário, um avanço a mais em matéria de Justiça, de igualdade com um reconhecimento de que amor é amor”, disse a ministra de Desenvolvimento Social, Karla Rubilar.

O projeto foi amplamente obstruído desde sua apresentação em 2017 no governo da então presidente Michelle Bachelet. Em junho deste ano, Piñera anunciou que defenderia urgência da tramitação.

“Custa-me acreditar que no dia de hoje estamos dando este passo”, disse Rolando Jiménez, da organização Movilh, que foi um dos maiores defensores do projeto e recebeu congratulações de vários parlamentares durante o debate.

Na semana passada, o Senado enviou o texto a uma comissão mista composta também por deputados, que considerou que algumas modificações feitas pela Câmara Baixa poderiam “conduzir a erros e eventuais conflitos de interpretação” e esclareceu dúvidas sobre filiação, direitos laborais e atualização da lei de identidade de gênero.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana