conecte-se conosco


Internacional

Vídeo: passageiros entram em pânico em voo turbulento sobre os Andes

Publicado

Avião passa por turbulência ao sobrevoar Andes - 08.07.2022
Reprodução

Avião passa por turbulência ao sobrevoar Andes – 08.07.2022

Um vídeo postado pelo DJ Nico Vallorani no Tik Tok mostra o pavor de passageiros de um avião que enfrentou uma forte turbulência quando sobrevoava a Cordilheira dos Andes, localizada entre Argentina e Chile. A aeronave sacode fortemente e passageiros gritam desesperados. Em um determinado momento, a asa do avião treme. Apesar do susto, o episódio não deixou feridos.

No registro é possível ouvir algumas frases ditas pelos passageiros no momento da turbulência. “Nós todos vamos morrer”, grita uma mulher. Uma outra repete: “Mãezinha, eu quero descer”. Conforme o avião sacode, os berros se tornam mais altos.

As imagens foram feitas durante um voo de Buenos Aires para Ushuaia, na Argentina, em 12 de junho deste ano. O vídeo de Nico acabou viralizando e tem mais de seis milhões de visualizações, 954 mil curtidas e quase 12 mil comentários.

No dia seguinte ao voo, Nico fez um vídeo onde contou estar bem, mas preocupado com mãe e filho que viajavam atrás dele. “Eles estavam desesperados, coitados, gritando muito. A senhora pedia para o avião descer. Mas esse tipo de coisa é comum quando se voa. Por isso, peço a todos que não tenham medo se um dia acontecer com vocês. Apenas mantenha a calma que tudo vai passar”, disse o DJ.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Internacional

Ucrânia e Turquia assinam acordo para reconstrução no pós-guerra

Publicado

As bandeiras da Ucrânia e Turquia
Reprodução/Flickr – 18.08.2022

As bandeiras da Ucrânia e Turquia

Os presidentes da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, e da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinaram um acordo nesta quinta-feira (18) para a reconstrução da infraestrutura ucraniana após a guerra iniciada pela Rússia acabar, informou a agência turca estatal Anadolu.

Também assinaram o acordo os ministros de Infraestrutura ucraniano, Oleksandr Kubrakov, e do Comércio turco, Mehmet Mus.

Entre as principais ações, está a criação de uma força-tarefa que “coordenará a reconstrução das instalações de importância social e econômica da Ucrânia, como estradas, pontes, infraestrutura de água e eletricidade, hospitais e escolas”.

Erdogan está em Lviv, junto com o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, para um encontro trilateral com Zelensky sobre assuntos relacionados ao conflito.

Essa é a primeira reunião entre os três desde que o acordo de exportação de grãos, firmado em julho, foi fechado entre Kiev e Moscou. Tanto Ancara como a ONU foram intermediadores de todo o processo que desbloqueou a exportação de alimentos em três portos no sul da Ucrânia.

Zelensky, por sua vez, afirmou em uma mensagem postada no Telegram que a visita de Erdogan “é uma poderosa mensagem por parte de um país tão importante” como a Turquia.

O mandatário ainda anunciou que, entre os principais pontos da conversa, estavam a exportação do trigo e as questões de segurança que envolvem a central nuclear de Zaporizhzhia. Kiev e Moscou trocou acusações constantes sobre ataques com mísseis no local.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Salman Rushdie: acusado será indiciado por tentativa de homicídio

Publicado

Homem foi detido após atacar o escritor Salman Rushdie
Reprodução/YouTube Euronews (em português) 13.08.2022

Homem foi detido após atacar o escritor Salman Rushdie

Acusado de ter  esfaqueado o escritor Salman Rushdie, Hadi Matar, de 24 anos, será indiciado por tentativa de assassinato em segundo grau e acusações de agressão, diz reportagem do jornal The Guardian. Nesta quinta (18), ele vai se apresentar ao tribunal para as acusações, disse o promotor distrital do condado de Chautauqua, Jason Schmidt, por e-mail. Hadi é acusado de ferir Rushdie na sexta-feira passada, pouco antes de o autor dar uma palestra.

Matar já compareceu a um tribunal do condado no sábado, no qual se declarou inocente das acusações de tentativa de homicídio e agressão, ambas em segundo grau.

O acusado pelo ataque a Salman Rushdie disse que não esperava que o escritor sobrevivesse ao atentado. Em entrevista ao New York Post, Hadi Matar elogiou o aiatolá Khomeini (que fez uma publicação em que pedia a morte do escritor) e contou que teria lido “apenas duas páginas” do romance escrito por Rushdie.

“Quando soube que ele sobreviveu, fiquei surpreso”, disse Matar, em uma entrevista em vídeo feita da cadeia onde está preso. “Eu respeito o aiatolá. Acho ele uma ótima pessoa. Isso é o que posso dizer sobre isso.”

Na entrevista, Hadi Matar também negou ter contato com qualquer entidade do Irã e afirmou ter tomado a decisão de ir até o local do evento sozinho. Ele contou ter decidido ir ao encontro de Rushdie, que participava de um evento, após ver uma publicação em uma rede social anunciando a visita do escritor.

“Eu não gosto da pessoa. Não acho que ele seja uma pessoa muito boa”, disse ele sobre Rushdie. “Ele é alguém que atacou o Islã, ele atacou suas crenças.”

Hadi Matar, de 24 anos, que é morador de Nova Jersey, se declarou inocente, em audiência no último sábado, da tentativa de assassinato em segundo grau, de agressão em segundo grau, com intenção de causar lesão física com arma mortal, além de outras acusações, de acordo com Nathaniel Barone, seu defensor público.

A possibilidade de fiança para Matar foi recusada, e ele foi detido na Cadeia do Condado de Chautauqua. A próxima aparição de Hadi no tribunal é sexta-feira (19). O crime, de acordo com a lei de Nova York, pode levar até 25 anos de prisão após a condenação.

Versos satânicos

A obra de Rushdie fez com que ele se tornasse alvo de ameaças de morte no Irã desde a década de 1980. O livro “Os Versos Satânicos” de Rushdie é proibido no país desde 1988. Muitos muçulmanos consideram a história uma blasfêmia.

Um ano depois, o falecido líder do Irã, o aiatolá Ruhollah Khomeini, emitiu um edito, pedindo a morte de Rushdie. Uma recompensa de mais de US$ 3 milhões também foi oferecida para quem tirasse a vida dele. O escritor passou cerca de dez anos sob proteção policial e vivendo na clandestinidade. Ele mora nos EUA desde 2000.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana