conecte-se conosco


Internacional

Vídeo mostra surfista sendo atacado por tubarão na Flórida; assista

Publicado


source
Surfista é atacado por tubarão na Flórida
Reprodução

Surfista é atacado por tubarão na Flórida

Um cinegrafista registrou o momento em que um surfista de 16 anos foi atacado por um tubarão em praia de New Smyrna (Flórida, EUA). O incidente ocorreu em 9 de setembro.

Doyle Nielsen, de 16 anos, estava remando na água agitada quando aconteceu o ataque. Assista abaixo:

Imagens postadas no Instagram mostram tubarões atravessando as ondas enquanto os surfistas tentavam aproveitar as fortes correntes deixadas pelo furacão Larry.

Um tubarão (provavelmente um galha-preta), que deve ter cerca de 1,8 metro, pode ser visto mordendo o braço direito de Doyle enquanto ele tenta pegar uma onda.

O surfista foi derrubado, mas conseguiu voltar para sua prancha e nadar de volta para a costa. Ele foi tratado na areia por uma equipe de resgate, de acordo com o “Daytona Beach News-Journal”.

Leia Também

O adolescente, inicialmente, pensou que outro surfista o havia batido até que outros lhe disseram para sair da água.

“Parecia que alguém em sua prancha de surfe veio a toda velocidade diretamente em minha direção e me atingiu com muita força”, disse Doyle à ABC News.

Apesar do ataque, o jovem diz já estar preparado para voltar surfar..

“Eu tive sorte, só levei nove pontos”, afirmou ele no Instagram.

Sam Scribner, autor da imagens e ex-surfista, disse não querer vilanizar os tubarões: “Estamos no território deles.”

New Smyrna é conhecida como a “capital mundial das mordidas de tubarão”. A água costuma ser turva, o que dificulta a visão dos animais, que reagem a movimentos.

Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Líder de seita acusado realizar sacrifícios humanos morre a caminho do tribunal

Publicado


source
Kevin Smith
Reprodução

Kevin Smith

Kevin Smith, líder de seita jamaicana denunciada por realizar sacrifícios humanos, morreu nesta terça-feira (26). Ele estava a caminho do tribunal quando sofreu um acidente de carro. 

Smith tinha 39 anos e fazia parte da seita International Kingdom Restoration Ministries. Ele estava preso desde 17 de outubro acusado de participar da morte de pessoas que teriam servido como sacrífico durante um culto. 

Segundo o The Sun, os seguidores de Smith cortaram a garganta de uma mulher, mataram outra pessoa e esfaquearam uma terceira vítima. O ritual era realizado para “tirar o sangue impuro de seus corpos”. 

Além dele, um policial que estava no veículo também morreu. Outras duas pessoas ficaram gravemente feridas. 

Leia Também



Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Donald Trump declara censura das redes sociais e lança serviço de streaming

Publicado


source
Ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump
Shealah Craighead/Official White House Photo

Ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump

ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump anunciou nesta terça-feira (26) que pretende lançar um serviço de streaming de vídeo para “competir com a programação criada pela ‘Big Tech’ e ‘Big Media'”.

O anúncio foi feito pela empresa Trump Media & Technology Group e denuncia a “censura” e “corrupção” das redes sociais.

“Esta nova era de censura é um desastre para o nosso país”, diz o republicano, explicando que perante este problema “percebeu que para restaurar a liberdade de expressão é necessário entrar no mercado de uma nova grande plataforma”.

Segundo ele, trata-se de uma “Big Tent” na qual serão convidados expoentes de todas as partes e não haverá algoritmos ou manipulação política.

“Na semana passada criei uma empresa para desafiar o domínio da Big Tech e da Big Media. Hoje quero explicar a vocês por que faço isso. Isso não é apenas política para mim, é para salvar o país”, acrescentou Trump, denunciando censura das redes sociais, “as praças públicas dos nosso tempos”.

Leia Também

O ex-presidente americano explicou ainda como a censura agressiva da Big Tech e a cultura de cancelamento “não são apenas antiamericanas e têm consequências reais no mundo”.

“Daí a necessidade de criar uma nova plataforma. Provavelmente sou o único na América com recursos, experiência e vontade para isso. Para desafiar a censura, estamos criando ‘Big Tent’, que será gratuita, vibrante e diversa como a América”.

“O Truth Social é apenas o começo dos nossos planos. O Trump Media and Technology Group também lançará um serviço de streaming de vídeo on demand que compete com a programação cada vez mais ‘acordada’ e politizada de ‘entretenimento'”, ressaltou.

Segundo o magnata, “não se pode confiar em um pequeno grupo de pessoas poderosas que pensam o mesmo e que esperam silenciar todos os que pensam de forma diferente”. “Estou determinado a quebrar seu domínio sobre mídia, tecnologia e entretenimento”, concluiu.

Trump foi banido das redes sociais, como Facebook e Twitter, após a invasão ao Capitólio dos Estados Unidos em 6 de janeiro. As empresas de tecnologia expressaram preocupação que sua retórica estivesse incitando a violência.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana