conecte-se conosco


Cuiabá

Vice-prefeito fortalece o compromisso da gestão com os interesses do Centro Histórico

Publicado

O vice-prefeito Niuan Ribeiro reiterou o compromisso da Prefeitura de Cuiabá com os interesses dos comerciantes do Centro Histórico, durante uma audiência pública realizada pela Câmara Municipal, na última segunda-feira (15), na Praça Caetano de Albuquerque. Durante o debate, que contou com a participação de vários lojistas, vendedores ambulantes locais, além de membros da sociedade civil organizada e entidades do setor, o gestor pontuou a necessidade de tomar medidas efetivas que fortaleçam a economia da região, à medida que promova o vigor sócio cultural do espaço, que tem se perdido ao longo das décadas.

“Temos a consciência de que é fundamental estar ao lado do povo, ouvindo seus anseios e planejando medidas estratégicas que o valorizem. E gestão pública se faz com o apoio da sociedade civil organizada e de demais entidades, como a própria Câmara Municipal, e é por isso que audiências como essa são fundamentais. São em ocasiões dessa natureza que conseguimos elencar as dificuldades existentes entre os diversos setores sociais. E em se tratando do Centro Histórico, ele é a nossa prioridade e precisamos garantir sua permanência, trazendo vida e um novo vigor à região, com medidas reais que promovam o repovoamento do espaço. Além das inúmeras revitalizações já feitas nas praças centrais, por meio desse franco diálogo daremos o encaminhamento em posturas que garantam a seguridade do trabalho dos comerciantes e ambulantes, seguindo todos os trâmites legais, conforme solucionamos – de uma vez – esse antigo problema sócio cultural”, revelou Niuan Ribeiro, que esteve representando o prefeito Emanuel Pinheiro na ocasião.

Para o presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, Misael Galvão, a audiência teve por objetivo dimensionar os reflexos sentidos pelos comerciantes e vendedores ambulantes quanto às dificuldades enfrentadas no centro, como seu esvaziamento após às 18h. Salientando o papel dos representantes sociais, ele ponderou sobre a importância de atuar nas ruas, elencando perguntas e buscando respostas junto ao poder público. “O trabalho feito nos gabinetes precisa ser deliberativo, com o foco das nossas atividades sendo genuinamente aqui, em praças e bairros, levantando as carências e adversidades sentidas pela população. E nesta noite estamos diante de uma circunstância que precisa da união de todos os setores. Apenas dessa forma é que conseguiremos propor medidas eficazes que fortaleçam o comércio na região, valorizando também os contribuintes, que são a força motriz que mantém o Centro Histórico vivo e pulsante”, pontuou.

E para contribuir para os diálogos e tomada de decisões, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) esteve presente, sinalizando a favor de uma mutualidade entre todas as partes, na busca por soluções que valorizem a região central, sem descaracterizar seu aspecto nostálgico e clássico. Segundo a superintendente do órgão, Amélia Hirata, “precisamos encontrar um equilíbrio entre todos os interesse e anseios. Sabemos que muitas vezes vamos divergir em nossos posicionamentos e é por isso que temos que estabelecer uma relação construtiva, onde um ponto de contato possa ser encontrado. Nosso objetivo é certificar que o Centro Histórico tenha sua essência preservada e resguardada, pensando também em alternativas cabíveis que conservem a trajetória de trabalho de todos aqui presentes”, salientou.

E manter sua jornada como vendedora ambulante é uma das grandes preocupações da Cida Aparecida Ribeiro de Oliveira, popularmente conhecida na região como Cida do Camelô. Para ela, existe uma apreensão quanto ao uso do centro, após às 18h, quando o espaço começa a ser tomado por pessoas com comportamentos preocupantes e perigosos. “Temos um beco em um dos calçadões que chega a ser assustador, depois do horário comercial. E por isso precisamos de mudanças que possam impedir esse tipo de coisa, trazendo vida para o local, e oferecendo tranquilidade para todos circularem por aqui. Eu trabalho nessa área há muitos anos e meu sustento vem daqui. Quero continuar fazendo isso, e o apoio da Prefeitura e das outras entidades é o que vai garantir nossa dignidade”, concluiu.

Também estiveram presentes na audiência o secretário Municipal de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo; o secretário-adjunto de Cultura, Justino Astrevo; o promotor Gerson Barbosa, da 17ª Promotoria de Justiça de Defesa Ambiental, da Ordem Urbanística e do Patrimônio Cultural de Cuiabá; a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL); a Associação Comercial de Cuiabá; a Polícia Militar; a Associação dos Comerciantes de Comida de Rua (ACCR), além de vereadores por Cuiabá.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cuiabá

Veja os dados do painel Covid-19 desta segunda-feira (13)

Publicado


.

Nesta segunda-feira (13), Cuiabá tem 6251 casos confirmados de Covid-19 de residentes no município e 1466 de não residentes, mas que estão sendo atendidos na capital. Dos confirmados, 1208 já estão recuperados da doença e houve 334 óbitos de residentes e 160 de não residentes.

Na rede hospitalar há 320 pacientes confirmados com Covid-19 internados, sendo 209 na UTI e 111 em enfermaria. Também estão internados 205 pacientes com suspeita da doença, sendo 86 na UTI e 119 em enfermaria. Do total de pessoas internadas em UTI, 198 são de residentes em Cuiabá e 97 de residentes de outros municípios. Do total de internados em enfermaria/isolamento, 179 pessoas são de Cuiabá e 51 de outros municípios.

Hoje Cuiabá registrou mais 09 óbitos de residentes, chegando a um total de 334 mortes. O prefeito Emanuel Pinheiro e o secretário municipal de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho lamentam profundamente todos estes óbitos.

Segue abaixo a relação dos óbitos:

-Mulher, 71 anos, internada em hospital público. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 12/07.

-Mulher, 77 anos, internada em hospital público. Não tinha comorbidade. Foi a óbito em 12/07.

-Homem, 65 anos. Não foi divulgado onde estava internado. Tinha hipertensão e diabetes. Foi a óbito em 12/07.

-Homem, 86 anos, internado em hospital privado. Tinha hipertensão e nefropatia. Foi a óbito em 12/07.

-Mulher, 74 anos, internado em hospital público. Comorbidade em investigação. Foi a óbito em 12/07.

-Mulher, 71 anos, internada em hospital público. Tinha hipertensão, obesidade e nefropatia. Foi a óbito em 13/07.

-Homem, 75 anos, internado em hospital público. Tinha hipertensão, pneumopatia, diabetes e cardiopatia. Foi a óbito em 13/07.

-Homem, 77 anos, internado em hospital público. Comorbidade em investigação. Foi a óbito em 13/07.

-Homem, 55 anos, internado em hospital público. Tinha hipertensão e pneumopatia. Foi a óbito em 13/07.

 

*Obs: Em razão da migração entre sistemas e banco de dados do Governo do Estado, os números relativos aos casos novos, casos em monitoramento e recuperados estão defasados.

 

Continue lendo

Cuiabá

Cerca de 16,5 mil pessoas foram abordadas em 5 dias de barreiras sanitárias

Publicado


.

Desde quarta-feira (8) até domingo (12), 16.462 pessoas foram abordadas nas barreiras sanitárias instaladas em 4 rodovias de acesso à Cuiabá, sendo que apenas 38 delas precisaram ser encaminhadas para unidade de saúde, por apresentarem sintomas de Covid-19. Ao todo, foram 7.994 veículos parados e higienizados.

Conforme a Vigilância Sanitária, este domingo (12), registrou o maior número de pessoas atendidas, 3.978 condutores e passageiros a bordo de 1.702 veículos. Apenas uma pessoa foi encaminhada para atendimento médico. 

A barreira mais movimentada no da foi a da Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães, com atendimento a 1.471 pessoas a bordo de 519 carros ou caminhonetes e 59 motocicletas, totalizando 578 veículos.

Na rodovia Palmiro Paes de Barros (MT-040), que liga a Capital a Santo Antônio do Leverger, foram 1.119 pessoas que tiveram sua temperatura corporal aferida e responderam ao questionário utilizado para triar aqueles que apresentam sintomas característicos da Covid-19. Ao todo, foram abordados 562 veículos, entre 484 carros ou caminhonetes e 78 motocicletas. 

Na rodovia Helder Cândia (MT-010), a Estrada da Guia, 939 pessoas a bordo de 342 carros/caminhonetes, 32 motocicletas e dois ônibus foram abordadas. Já a barreira sanitária da BR-163/364, saída para Rondonópolis, foi a que apresentou menor movimento, com atendimento a 449 viajantes em 186 veículos, sendo 170 carros/caminhonetes, um caminhão e 15 motocicletas. 

As barreiras sanitárias acontecem nessas quatro rodovias das 8h às 12h e das 13h às 17h. Nas abordagens, são efetuadas a aferição da temperatura corporal dos condutores e passageiros de veículos, aplicação de um questionário junto aos condutores e passageiros, e desinfecção dos pneus dos veículos com cloreto de benzalcônio. Caso a pessoa apresente sintomas da Covid-19, é orientada a procurar assistência médica em uma unidade e saúde mais próxima ou na rede privada. A medida visa reduzir o risco de contágio pelo novo coronavírus através do controle e acompanhamento daquelas pessoas que são detectadas com sintomas da Covid-19.

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana