conecte-se conosco


Registro Geral

Vice-prefeito aproveita filiação ao Podemos para protestar contra suposta exclusão; “somos inúteis” do Ultraje a Rigor”

Publicado

Vice, Niuam Ribeiro, rompe com prefeito, Emanuel Pinheiro (MDB), e se filia ao Podemos

Foi uma demonstração de força o ato do Podemos em Cuiabá, na última de quinta-feira (24), com lideranças nacionais do partido, como a presidente nacional, deputada federal Renata Abreu, da senadora Selma Arruda, do deputado federal José Medeiros, e até a presença do governador Mauro Mendes (DEM). O que destoou foi a música que tocou antes de iniciar o ato para os convidados presentes, nada menos que “a gente somos inúteis”, do grupo Ultraje a Rigor. A plateia não entendeu o que significou tocar a “gente somos inúteis” no primeiro ato do Podemos que ocorreu para registrar que o partido terá candidatura própria em Cuiabá, em 2020, e o pré-candidato é o vice-prefeito de Cuiabá, Niuam Ribeiro.

Leia Também:  Sintep radicaliza e mantém greve que já dura 35 dias, mesmo com baixa adesão da categoria em Mato Grosso
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Registro Geral

Morre em Cuiabá aos 85 anos, o professor Benedito Pedro Dorileo, um dos fundadores da UFMT

Publicado

O professor e escritor, Benedito Pedro Dorileo, de 85 anos, morreu no início da tarde desta quinta-feira (12) em Cuiabá. Ele era advogado, professor, historiador e escritor, além de ter sido um dos fundadores e segundo reitor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), entre os anos de 1982 e 1984. Nascido em Cuiabá em 1934, Dorileo foi também professor no Colégio Salesiano São Gonçalo e na antiga Escola Técnica Federal.

Grande conhecedor de Direito, instalou no próprio escritório a primeira Defensoria Pública, além de ter publicado diversos livros. Membro emérito da Academia Mato-grossense de Letras (AML), Benedito Pedro Dorileo, ocupava a cadeira 26. O velório está sendo programado para ocorrer na Capela Jardins, mas o horário ainda não foi definido.

Leia Também:  De bom humor, ex-ministro minimiza força do seu apoio na disputa eleitoral em Cuiabá
Continue lendo

Registro Geral

Senadores de Mato Grosso cobram que ministro cumpra acordo do Fex e da Lei Kandir

Publicado

O senador Wellington Fagundes (PL), pediu ao presidente do Senado – Davi Alcolumbre (DEM-AP) – que marque, ainda esta semana, uma reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para cobrar o cumprimento do acordo que prevê o pagamento de R$ 4,5 bilhões do Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX) e da Lei Kandir.

Wellington lembrou que na votação do projeto que tratou da partilha da arrecadação no leilão do pré-sal, ficou acordado que o Governo utilizaria parte dos recursos  para efetuar as transferências devidas aos Estados e municípios exportadores de produtos primários e semi-elaborados. “O acordo foi firmado em seu gabinete e foi feito o compromisso. Agora, queremos cobrar os valores que haviam sido definidos já que os Estados estão cumprindo com a sua parte”, frisou Fagundes.

Durante sua fala na tribuna, o senador Jaime Campos (DEM) cobrou o ministro para que libere R$ 500 milhões do FEX para Mato Grosso. Conforme lembrou o democrata, a promessa foi feita pelo próprio Paulo Guedes. “Peço especialmente ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre, para que ligue para o ministro Paulo Guedes cobrando essa transferência”, disse Jaime. Mato Grosso é o Estado com maior valor a receber, quase R$ 1 bilhão.

Leia Também:  Ex-ministro estaria com astral lá pra baixo após “zum-zum” de nova fase da Operação Ararath, com prováveis prisões

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana