conecte-se conosco


Carros e Motos

Vendas de veículos fecham trimestre com queda de 5,4%, aponta Anfavea

Publicado


source
Vendas no primeiro trimestre de 2021 foram 23% menores que nos últimos três meses do ano passado, diz a Anfavea
Divulgação

Vendas no primeiro trimestre de 2021 foram 23% menores que nos últimos três meses do ano passado, diz a Anfavea



O mercado brasileiro de veículos fechou o 1º trimestre de 2021 com 527,9 mil emplacamentos. Queda de 5,4% na comparação com o mesmo período de 2020. Embora isoladamente não seja um resultado tão negativo dentro do contexto atual do país, esse desempenho fez acender uma luz de alerta para a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos).


Na comparação com o último trimestre do ano passado, a queda nos emplacamentos foi de 23%. Percentual superior ao tradicionalmente esperado para o período, que fica em torno de 15%. Em nota divulgada pela  Anfavea , o presidente da entidade, Luiz Carlos Moraes, destaca que, embora a expectativa seja positiva para o segundo semestre, o próximo trimestre será uma “travessia penosa”.

Você viu?

“Temos três pontos de grande preocupação. Um deles é a situação da pandemia no país, que só deve se estabilizar com a aceleração da vacinação. O segundo é o conjunto dos fundamentos econômicos, ameaçado não só pela pandemia, mas também pelo excesso de ruídos políticos. Finalmente, temos alguns gargalos na produção, sobretudo de componentes eletrônicos, um problema que deve perdurar ao longo do ano”, explica.

Produção

Pandemia e falta de peças ainda preocupam o setor. Por enquanto, GM e Honda estão paradas por falta de insumos no Brasil
Divulgação

Pandemia e falta de peças ainda preocupam o setor. Por enquanto, GM e Honda estão paradas por falta de insumos no Brasil


Apesar da paralisação de algumas fábricas na última semana de março, por conta da falta de componentes ou pelo agravamento da pandemia, a indústria automobilística fechou o período de janeiro a março com produção de 597,8 mil unidades.

Resultado 2% superior ao do 1º trimestre de 2020. De acordo com a Anfavea, várias montadoras conseguiram, num esforço logístico, completar unidades que estavam paradas nos pátios com alguma peça faltando.

O melhor resultado no acumulado do trimestre foi o das exportações, de 95,8 mil unidades, volume 7,6% superior ao dos embarques do início de 2020. O estoque de veículos nas fábricas e nas concessionárias se mantém estável num patamar baixo, de 101,1 mil unidades.

Atenta à questão da falta de semicondutores , entre outros insumos, o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, disse à reportagem de iG Carros que, de qualquer forma, é necessário rever os planos logísticos tendo em vista o novo momento global que vive toda a cadeia automotiva.

“Talvez seja melhor não ter apenas uma fonte de fornecedor , para não correr riscos. Por enquanto, teremos que passar por essa fase inicial mais urgente, mas logo essa revisão vai acabar acontecendo”, disse Moraes, que também comentou que ainda não há condições de prever o quanto essa questão da falta de insumos vai afetar as vendas e a produção em 2021.

Ainda conforme Moraes, a única forma de resolver essa falta de semicondutores na indústria automotiva é fazer investimento alto, na produção local, o que não se faz e um dia para o outro, embora a demanda por esse tipo de componente em outros seguimentos da indústria deverá chegar a um ponto de equilibrio em breve.



Fonte: IG CARROS

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Raridades de duas rodas vão a leilão na Inglaterra no mês que vem

Publicado


source
MV Agusta Monza de 1977 original, sem nenhum tipo de restauração, deverá ser arrematada por até R$ 390 mil
Newspress

MV Agusta Monza de 1977 original, sem nenhum tipo de restauração, deverá ser arrematada por até R$ 390 mil

Não são apenas carros raros que costumam ir a leilão pelo mundo, há motos também. Desta vez, o evento será na Inglaterra e vai oferecer modelos raros no próximo dia 21 de maio, como a MV Agusta Monza 1977, que teve apenas dois donos e foi conservada em perfeito estado por 15 anos, sem nenhum tipo de restauração.Espera-se que seja arrematada pelo equivalente a R$ 390 mil.

Outro modelo que vai ser leiloado em maio é o Norton 40 Manx de 1953 , capaz de atingir 122 km/h, o que era surreal para a época. Está com todos os detalhes originais e acompanha fotos que mostram feitos históricos em que a raridade aparece. As estimativas dão conta de que a moto poderá sair por algo em torno de R$ 232 mil.

Também está confirmado que a Triumph X-75 Hurricane 1973 também estará entre os modelos que serão leiloados. Trata-se de um dos apenas 1.152 exemplares fabricados, sendo um dos modelos mais raros empolgantes de pilotar feito pelos britânicos até hoje. A moto rodou somente 2.600 milhas e está com o atual dono há 26 anos. Deverá ser vedida por até R$ 155 mil.

Um quarto modelo raro que estará no leilão é o Norton 30 International 1957 , um dos somente 70 exemplares fabricados. Foi restaurado por Robin James, em 2004 com muito critério, o que incluiu diversos itens originais, não apenas da parte de acabamento, mas também da mecânica e da estrutura.

A rara moto inglesa será entregue ao novo dono com uma porção de imagens históricas, inclusive, do processo de restauração. Tudo indica que a raridade poderá ser arrematada por até R$ 195 mil, numa conversão simples da moeda inglesa para a brasileira. Agora resta esperar para ver se os valores estimados vão se confirmar ou superar as expectativas.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Saiba como comprar e vender veículos com segurança na internet

Publicado


source
 As restrições de circulação e fechamento do comércio não essencial contribuíram para o aumento do segmento digital
Reprodução

As restrições de circulação e fechamento do comércio não essencial contribuíram para o aumento do segmento digital

Nunca comprar e vender carros pela internet foi tão difundido pela mídia. Pudera, estamos vivendo em um mundo cada vez mais globalizado e integrado à plataformas que “facilitam” para o consumidor e vendedor. 

Essa maneira de fazer ou fechar negócios só aumentou com esse cenário caótico de isolamento social por conta da pandemia da Covid-19 . Para Flávio Passos, vice-presidente de Autos e Comercial da OLX, houve uma migração do público offline para o online.

As restrições de circulação e fechamento do comércio não essencial em momentos de agravamento da pandemia também contribuíram para o aumento do segmento digital . Em 2020, houve um crescimento de 19% na procura por carros na OLX, em comparação com o ano anterior, reforçando essa tendência”, explica.

Segundo dados apurados pela plataforma, em 2020 houve um crescimento de 12% nas negociações de veículos seminovos e usados comparado ao ano anterior, o que só reforça a forte tendência de crescimento na compra e venda de veículos online para os próximos anos.

No entanto, ao mesmo tempo em que essa forma de comércio pode ser um facilitador tanto para quem compra como para quem vende, é preciso tomar alguns cuidados na hora de fechar o negócio. A principal delas é procurar entender como funciona o sistema digital e desconfiar sempre de qualquer atitude suspeita. Na dúvida, verifique o perfil do usuário se condiz com a do possível negociador. Outra dica é desconfiar sempre de ofertas muito atrativas, afinal de contas, “não tem almoço grátis” e o mais importante de tudo, jamais efetuar pagamento antecipado.

Deixe a ansiedade de lado, mesmo que aparentemente possa ser um “negócio da China” e que precise depositar determinada quantia para segurar a oferta. E lembre-se: a ansiedade pode cegá-lo e taxá-lo como inocente. Por isso, desconfie de tudo e de todos.

Confira a seguir algumas dicas que ajudará você que quer comprar ou vender um veículo por meio de plataformas de comércio online:

Para quem compra

Evite intermediários, não compartilhe dados e tenha certeza do estado de conservação do veículo
Reprodução

Evite intermediários, não compartilhe dados e tenha certeza do estado de conservação do veículo

1 – Evite Intermediários – Ao entrar em contato com o vendedor, evite negociar com terceiros. Fique atento e desconfie se o vendedor aparentar pressa ou ansiedade para fechar o negócio. Não hesite em tirar qualquer dúvida sobre a negociação e prefira sempre fazer uso do aplicativo de conversa (chat) da plataforma, centralizando a comunicação em um único canal e evitando aplicativos de mensagem.

2 – Levante Informações – Certifique-se de que o vendedor é o real proprietário do bem. Você pode consultar informações sobre o veículo no DETRAN, o Departamento de Trânsito Estadual, e verificar dados sobre multas e situação do IPVA por meio do Renavam, o Registro Nacional de Veículos Automotores. Seja cuidadoso com contratos firmados com consórcios e prestações de pagamento, e pesquise a documentação e o histórico da empresa envolvida.

3 – Pagamento – Evite realizar qualquer tipo de pagamento antecipado sem antes ver o veículo, conferir se está em bom estado de conservação e com todos os acessórios anunciados. Certifique-se também que os dados bancários fornecidos são da mesma pessoa com a qual está negociando.

Você viu?

4 – Excessos de facilidades – Desconfie de valores abaixo do mercado. Esteja atento se o vendedor alegar que ganhou o veículo em uma promoção/sorteio, que é ex-funcionário de uma empresa, ou afirma trabalhar nas fabricantes de automóveis/motocicletas; e que, a partir disso, conseguiu um bom desconto ao adquiri-lo.

5 – Segunda opinião – Ao identificar um veículo de seu interesse, peça uma segunda opinião a pessoas de sua confiança e, se possível, alinhe com o proprietário uma avaliação na companhia de um mecânico de confiança antes de concluir a negociação.

6 – Visitação do veículo – Ao agendar um encontro para que o interessado na compra possa ver o veículo, escolha sempre locais movimentados, como estacionamentos de supermercados ou shoppings e vá, de preferência, acompanhado.

Para quem vende:

Ao agendar um encontro para ver o veículo, escolha sempre locais movimentados
Divulgação

Ao agendar um encontro para ver o veículo, escolha sempre locais movimentados

1 – Formas de Pagamento – Fique atento às formas de pagamento negociadas:

a.              Cheque – espere compensar antes da entrega do veículo;

b.              Transferência bancária – espere o valor ser compensado em sua conta;

c.              Depósito em caixa eletrônico – aguarde o tempo necessário para a “abertura dos envelopes”;

d.              Pagamento em dinheiro – verifique o valor entregue juntamente com a autenticidade das notas.

2 – Levante Informações – Procure levantar informações sobre o comprador. Nunca efetue a entrega do veículo a uma pessoa que se diz “representante de uma empresa” como a OLX, por exemplo. Essas plataformas não participam, em hipótese alguma, das trocas e entregas de produtos ou serviços que ocorrem entre comprador e vendedor. Prefira negociar sempre pelo chat da plataforma, centralizando a comunicação em um único canal.

3 – Não compartilhe dados – Nenhuma empresa de compra e venda solicita informações que permitam acesso à conta do usuário e nem solicita códigos para autorizar a publicação de um anúncio ou confirmar uma compra. Por isso, nunca compartilhe qualquer código de segurança que chegar ao seu celular em nome da plataforma.

4 – Visitação do veículo – Ao agendar um encontro para ver o veículo, escolha sempre locais movimentados, como estacionamentos de supermercados ou shoppings e vá, de preferência, acompanhado.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana