conecte-se conosco


Carros e Motos

VEMP, o 4×4 militar da VW brasileira

Publicado

source

Motor Show

VEMP arrow-options
Divulgação

VW VEMP: Veículo militar que quase compôs a frota do exército brasileiro

Começando pelo Type 82 Kubelwagen usado pelas tropas alemãs na Segunda Guerra Mundial, passando pelo VW Type 181/Safari e o mais recente Type 183 Iltis, a presença de utilitários da Volkswagen nos exércitos europeus é tão antiga quanto a própria marca. E no Brasil, quase tivemos um VW militar exclusivo. Conheça a história do VEMP.

LEIA MAIS: Volkswagen BY: avô do Up! era o anti-Uno na década de 80

Sigla para “ Veículo Militar Protótipo”, o utilitário VEMP surgiu nos anos 1970 para atender a uma licitação do Exército Brasileiro para um “veículo todo terreno”, com tração 4×4 e capacidade para puxar até 500 kg de carga. O objetivo era buscar um substituto para os Jeep Willys militarizados, que por aqui recebiam a designação M-520.

Conjunto mecânico

VEMP arrow-options
Evandro Enoshita/ Motor Show

Interior é simples, projeto é robusto e a mecânica une os dois atributos

No lugar de criar uma versão local do então Type 181 usado pelas forças armadas da então Alemanha Ocidental, a filial brasileira partiu para um projeto local. Usando a construção de carroceria sobre chassi, o VEMP trazia tração traseira, com caixas de redução nas rodas, e rodas dianteiras motrizes acionadas por uma alavanca. Já a suspensão dianteira era composta por barras de torção longitudinais presas diretamente ao chassi. O motor era o mesmo 1.6 a ar usado na época em outros produtos da empresa.

Leia Também:  Chevrolet Corvette é encontrado após 38 anos

LEIA MAIS: VW Apollo GLS e Ford Verona GLX eram faces da mesma moeda

No final das contas, os militares brasileiros abandonaram o projeto de substituir os Willys, que foram modernizados e ficaram em serviço por mais alguns anos. Foram montados apenas dois protótipos do VEMP e o carro das fotos é o único sobrevivente. Depois do cancelamento do projeto, o exemplar acabou sendo descaracterizado e era usado para o transporte de peças dentro da fábrica da VW em São Bernardo do Campo (SP).

Salvo de virar sucata, o protótipo hoje integra o acervo mantido pela montadora alemã (leia mais aqui) . Mas o processo de restauração foi trabalhoso. Com poucas informações sobre o VEMP disponíveis, o trabalho de recuperação foi feito tendo como base as fotografias de época.

LEIA MAIS: Troller TX4 chega com câmbio automático

Atualmente, as únicas concessões feitas no trabalho de recuperação foram a adoção de bancos dianteiros do Fox e da instalação de uma mecânica 1.6 a ar moderna, a mesma que era usada nas últimas Kombi refrigeradas a ar. O VEMP é mais uma das estrelas não reveladas do universo automotivo.

Leia Também:  Hyundai Creta 2.0 Prestige: retoques sutis no visual justificam a compra?

Fonte: IG Carros
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Carros e Motos

Quem segura a Caoa Chery em 2020?

Publicado

source
Tiggo 5X arrow-options
Divulgação

Facelift do Tiggo 5X deve estrear ainda no primeiro semestre de 2020

A Caoa Chery foi a marca que mais cresceu no mercado brasileiro em 2019. Ela passou de 8.640 carros vendidos em 2018 para mais de 20 mil este ano. Um crescimento de 280%. Mas a montadora prevê voos ainda maiores. Em busca da 11ª posição consolidada no ranking brasileiro, a Caoa Chery projeta mais de 30 mil veículos vendidos em 2020 e tem como meta incríveis 50 mil carros vendidos.

LEIA MAIS: Líder no Brasil, Chevrolet Onix ainda perde para seis rivais no mundo

O objetivo foi revelado pelos principais executivos da Caoa Chery, durante um evento de fim de ano realizado em São Paulo. Para chegar lá, segundo o chairman da marca, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, a Caoa Chery lançará seis novos produtos em 2020. Ele não disse quais, mas já se sabe que será o Tiggo 8 (SUV de sete lugares), o Arrizo 6 (sedã) e os facelifts do Tiggo 5x e do Tiggo 7. Esses dois devem estrear ainda no primeiro trimestre.

Não há informações sobre quais serão os outros dois carros, mas podemos apostar, por exemplo, numa versão especial do Tiggo 5x, baseada na série Hero, mostrada na China.

Obcecado por qualidade, Doutor Caoa (como é chamado o sócio brasileiro Carlos Alberto Oliveira Andrade) quer melhorar ainda mais os produtos fabricados em Anápolis (GO) e Jacareí (SP). É possível que o Tiggo 5x ganhe mais potência (passando de 150 para 157 cv) e até suspensão traseira independente (como o Tiggo 5x Hero chinês). Uma coisa é certa: o Tiggo 8 terá um motor 1.6 turboflex de 200 cv de potência. Será o primeiro motor de 1,6 litro com injeção direta do país. O câmbio será automatizado de dupla embreagem com seis marchas.

LEIA MAIS: Onix e Renegade vão decidir a sorte da GM e FCA

Para além dos novos carros, a Caoa Chery pretende aumentar a rede de concessionárias de 115 para 142 lojas até o final de 2020. Segundo Marcio Alfonso, CEO da Caoa Chery, a marca já detém 1,35% de participação nas vendas de varejo. Referindo-se ao parceiro chinês, Alfonso disse: “A Chery tem produto, tem tecnologia e a todo instante podemos trazer esses veículos da China para o Brasil”. Uma das possibilidades é a fabricação do Arrizo 5e (100% elétrico) em Jacareí, mas não para já. A Caoa Chery também estuda lançar no Brasil uma picape monobloco para concorrer com a Fiat Toro e a Renault Oroch. 

“Tenho um sonho de que no futuro o Brasil tenha uma marca de carros com qualidade internacional”, comentou Dr. Caoa. Não é para menos. Seu grupo hoje é uma força na indústria automobilística. Além da sociedade com a Chery, o Grupo Caoa é o maior distribuidor Ford do Brasil (10 concessionárias) e o maior distribuidor Hyundai do mundo (69 lojas Hyundai Caoa e 44 Hyundai Brasil). O grupo também conta com seis revendas da Subaru.

LEIA MAIS: Carro tem gênero. E ele é masculino

De olho no futuro da mobilidade, foi anunciada também a criação da Caoa Rent-A-Car, empresa que fará locação de veículos de todas as marcas do grupo. Inicialmente, os carros serão alugados somente para pessoas físicas, em prazos que vão de 12 a 36 meses. Posteriormente, a Caoa Rent-A-Car também entrará na guerra do varejo na locação, assim como estudar entrar em breve nas vendas para o público PcD.

Fonte: IG Carros
Continue lendo

Carros e Motos

Impressões: JAC T60 tem porte de Compass para atrair clientes do Renegade

Publicado

source

Motor Show

JAC T60 arrow-options
Divulgação

JAC T60: começa a chegar às lojas em janeiro como o quarto SUV da marca a chegar ao Brasil


A JAC Motors lançou oficialmente o SUV T60 em nosso mercado (veja mais) . Com preços de R$ 99.990 a R$ 104.990, o modelo fica posicionado entre os irmãos T50 e T80 e quase na mesma faixa de preços de modelos como Jeep Renegade Longitude 1.8 (R$ 104.990), Honda HR-V EXL 1.8 (R$ 111.900) e Hyundai Creta Prestige 2.0 (R$ 107.990).

LEIA MAIS: JAC lança rival do Compass, em versão única, com motor 1.5 turbo e câmbio CVT

Feito sobre uma nova plataforma, com 4,410 m de comprimento e 2,520 m de entre-eixos, o JAC T60 possui dimensões similares ao do Jeep Compass (4,416 m e 2,636 m, na ordem) e, que garantem boa amplitude interna tanto para quem viaja na frente quanto atrás. Já o porta-malas de 650 litros (até a linha dos vidros) pode ser expandido para 1.210 litros com o rebatimento do banco traseiro.

É inegável a evolução dos carros chineses ao longo dos anos e a cabine do T60 (também conhecido por S4, na China) apresenta boa construção, materiais sensíveis ao toque e comandos bem posicionados à mão. Recheado, traz desde a versão Pack 2 (R$ 99.990), entre os itens, luzes diurnas de circulação em LED (DRL) e de conversão estática, sensores de estacionamento dianteiro/traseiro, partida sem chave, computador de bordo, banco do motorista ajustável eletricamente, câmera 360°, freio de estacionamento elétrico, assistente de partida em rampas, monitoramento da pressão dos pneus e Isofix para a fixação de bancos infantis.

Outros itens de destaque estão no quadro de instrumentos 100% digital com três modos de visualização e a central multimídia dotada de tela tátil de 10,25”. Também são sensíveis ao toque os controles do ar-condicionado. A versão Pack 3 (R$ 104.990) adiciona o teto solar e os bancos em couro. Foi nesta versão que tivemos o nosso primeiro contat em um trajeto misto cidade/estrada de quase 130 km (ida/volta), saindo de São Paulo com destino à Araçariguama (SP).

LEIA MAIS:  Sedã JAC J7 chega ao Brasil em 2020. Saiba mais detalhes da novidade

Leia Também:  Chevrolet Tracker reaparece com camuflagem. Lançamento será em março de 2020

Sob o capô, o motor 1.5 turbinado está associado ao câmbio automático CVT de seis marchas simuladas para entregar 168 cv e 21,4 kgfm de 2.000 a 4.500 rpm — na tampa do porta-malas está o logotipo 210 fazendo referência ao torque de 210 nm (newton-metro). Outra novidade recém-chegada ao nosso mercado com motor 1.5 turbinado foi o Chevrolet Equinox (confira aqui as impressões) .

JAC T60 arrow-options
Divulgação

JAC J7: interior espaçoso, mas falta uma tela do sistema multimídia de melhor resolução, entre outros detalhes

Embora beba somente gasolina, ao volante o T60 oferece uma potência superior ao do Jeep Renegade 1.8 (139 cv), do Hyundai Creta 2.0 (166 cv) e do Honda HR-V 1.8 (140 cv). Não é nenhum canhão, porém, transmite respostas progressivas e fôlego para mover os seus 1.365 kg (relação peso-potência de 8,12 kg/cv). O câmbio CVT possibilita ao 1.5 turbo trabalhar grande parte do tempo em giro baixo e as trocas sequenciais são realizadas pela alavanca. Somente ao exigir mais do pedal do acelerador é que o ruído do motor invade a cabine.

A direção filtra bem as imperfeições do asfalto, mas é ligeiramente anestesiada tirando um pouco da percepção do que acontece no piso. As belas rodas de 17” vestem pneus de medidas 215/50 R17. E o bom perfil evita danos nas rodas ao cair em buracos ou demais imperfeições do asfalto.

O conjunto de suspensões possui uma calibração voltada para o conforto e, dependendo da situação, elas batem seco nas fases de compressão e de distensão, além de deixarem a carroceria rolar um pouco além da conta nas curvas feitas mais rapidamente. Não dá para ter tudo, não é mesmo? Já os freios utilizam discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com as pinças pintadas de vermelho. Caso algo dê errado, estão disponíveis os controles de tração/estabilidade e apenas dois airbags (frontais).

LEIA MAIS: JAC T80: andamos no novo SUV premium de sete lugares da marca chinesa

Leia Também:  Governo reduz número de aulas obrigatórias para tirar CNH das “cinquentinhas”

Para o próximo ano, segundo a marca chinesa, está agendado o elétrico iEV60, a variante elétrica do JAC T60 . Ele terá alcance de 380 km e preço de R$ 209.900. A chegada ocorrerá em maio do próximo ano para conviver ao lado dos elétricos da JAC Motors já à venda em nosso mercado, como o iEV20 (R$ 124.900), o iEV40 (R$ 159.900), a picape iEV330P (R$ 244.900) e o caminhão iEV1200T (R$ 279.900).


FICHA TÉCNICA

JAC T60
Preço básico: R$ 99.990
Carro avaliado: R$ 104.990
Motor: quatro cilindros em linha 1.5, 16V, turbo, injeção indireta, intercooler,
Cilindrada: 1499 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 168 cv a 5.500 rpm
Torque: 21,4 kgfm entre 2.000 e 4.500 rpm
Câmbio: continuamente variável (CVT), seis marchas simuladas
Direção: elétrica
Suspensões: Independente MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: discos ventilados (d) e sólidos (t)
Tração: dianteira
Dimensões : 4,410 m (c), 1,800 m (l), 1,660 m (a)
Entre-eixos: 2,620 m
Pneus: 215/50 R17
Porta-malas: 650 litros ou 1.210 litros (com o banco traseiro rebatido)
Tanque: 50 litros
Peso: 1.365 kg
0-100 km/h: 9s6
Velocidade máxima: 195 km/h
Consumo cidade: 12,5 km/l
Consumo estrada: 15,7 km/l
Emissão de CO2: 103 g/km*
Nota do Inmetro: B *
Classificação na categoria: B *
*estimado

Fonte: IG Carros
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana