conecte-se conosco


Entretenimento

Velório de Paulo Henrique Amorim acontecerá na Associação Brasileira de Imprensa

Publicado

Paulo Henrique Amorim  morreu na madrugada desta quarta-feira (10), aos 77 anos, e o velório irá acontecer na sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Rio de Janeiro. A última emissora do jornalista, a RecordTV  , divulgou uma nota de pesar, que relembra parte da vida profissional dele.

Leia também: PHA, um dos últimos jornalistas de uma era

Paulo Henrique Amorim terá velório na Associação Brasileira de Imprensa arrow-options
Divulgação/RecordTV

Paulo Henrique Amorim terá velório na Associação Brasileira de Imprensa

Paulo Henrique Amorim morreu de infarto fulminante em sua casa. O velório está marcado para acontecer na quinta-feira (11), das 10 às 15 horas. A sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) fica no centro do Rio de Janeiro, na rua Araújo Porto Alegre nº 71, e espera-se que seja aberto ao público.

O jornalista deixou sua marca registrada por onde passou. Na  RecordTV ,  ele estreou na apresentação do “Jornal da Record – 2ª edição”, trazendo o quadro “Conversa Afiada”, que, na época, ele comentava assuntos de política e economia. Em 2004, ele foi criador da revista eletrônica vespertina “Tudo a Ver”, que revelou as apresentadoras Ana Hickmann e Chris Flores.

Paulo também participou do primeiro time de apresentadores da Record News no programa “Entrevista Record News – Entretenimento”, e de 2006 até 2019 apresentou o “Domingo Espetacular”. PHA, como era chamado nos bastidores, ficou famoso com seu bordão “Boa noite, Boa sorte”, que admitia ter trazido de um apresentador da televisão americana CBS, Edward Murrow.

Leia também: Após 14 anos, Record TV afasta Paulo Henrique Amorim de dominical

Em 2015, durante uma entrevista ao R7 , ele falou da sua paixão pela profissão: “Eu nasci jornalista e vou morrer jornalista. Vou morrer diante das teclas do computador”. Além de seu trabalho na TV, ele passou pelo impresso e chegou à internet, onde tinha um site e um canal no YouTube chamado “Conversa Afiada”.

Ainda na sua vida profissional, ele também escreveu os livros “De olho no dinheiro” (1987), “Plim-Plim, A Peleja de Brizola” (2005) e “A Mídia nas Eleições de 2006”, (2006). Paulo Henrique Amorim deixa a esposa Geórgia Pinheiro, a filha Maria Amorim e dois netos.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Ludmilla compartilha crítica sobre lockdown e apaga após ser criticada

Publicado


source
Ludmilla
Instagram/Reprodução

Ludmilla

Ludmilla movimentou a internet nesta sexta-feira (5), após compartilhar uma crítica ao lockdown decretado no Rio de Janeiro, onde a cantora reside com a família. A publicação da funkeira questiona se pessoas de serviços considerados não essenciais continuarão frequentando serviços essenciais. “Vidas importam e os trabalhos também”, diz um trecho do texto, que foi apagado minutos depois da publicação ir ao ar. Mas os internautas tiraram print e desde então a cantora vem sendo muito criticada por conta da postagem.

O texto publicado por Ludmilla, que é originalmente do especialista em sobrancelhas, Rafa Paixão, dizia o seguinte: “Será que o dono da academia (não essencial) continuará indo ao supermercado (essencial)? Será que o dono da loja de vestuários (não essencial) continuará indo ao posto de combustível (essencial)? Será que a dona do bar (não essencial) continuará indo à loja de material de construção (essencial)? Será que a filha do músico (não essencial) continuará naquele colégio (essencial)? Será que a dona Maria, garçonete (não essencial), pagará o IPTU (essencial)? Será que o vendedor ambulante (não essencial) pagará o aluguel (essencial)? Será que o artesão (não essencial) pagará a conta de água, luz (essencial)? Será que o que está sendo considerado não essencial, realmente não é mesmo essencial? Tudo é essencial. Vidas importam e os trabalhos também”.

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Entretenimento

Sabrina Sato diz que Covid-19 atrapalhou planos de casamento com Duda Nagle

Publicado


source
Sabrina Sato e Duda Nagle
Instagram/Reprodução

Sabrina Sato e Duda Nagle

Após revelar que foi ela quem tomou a iniciativa para chegar em Duda , Sabrina Sato, de 40 anos, revelou que precisou frear os planos de casamento por conta da pandemia de Covid-19.

Durante uma participação no quadro “Deu a Louca no Faro”, a apresentadora contou que planeja um casamento tradicional. O casal, que está junto desde 2016, tem Zoe, de 2 anos.

“Sou muito família. É claro que eu quero casar com o Duda, que eu tenho esse sonho de querer entrar com vestido na igreja, fazer um casamento lindo. Mas esse período agora tirou um pouco disso. Como a gente vai fazer uma festa? Como a gente vai reunir os amigos?”, disse ela.

Em conversa com Rodrigo Faro, ela ainda falou sobre o isolamento social e o tempo em família.

“Zoe tinha acabado de fazer um ano quando começou esse período de quarentena, de isolamento, de ficar mais voltado para a família. Aí que a gente viu que nenhuma roupa que a gente veste, nada que a gente usa, tem valor comparado a nossa família, aos nossos amigos”, refletiu.

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana