conecte-se conosco


Carros e Motos

Veja os principais problemas com as placas Mercosul

Publicado


source
Placas do Mercosul completam um ano depois de terem passado a ser o novo padrão nos emplacamentos no Brasil
Divulgação

Placas do Mercosul completam um ano depois de terem passado a ser o novo padrão nos emplacamentos no Brasil


Desde 31 de janeiro do ano passado, todos os veículos novos vendidos no Brasil ou aqueles que mudaram de dono recebem as placas Mercosul . Além da mudança nos algarismos, que deixou de seguir o formato “AAA-0000” para ter o formato “AAA-0A00” e o fim das cores de fundo diferenciadas (trocada pela variação as cores de letras e números), o novo padrão impôs algumas mudanças também no processo de fiscalização e emplacamento.


Sem a necessidade do lacre da chapa traseira, que estava presente há decadas nos carros brasileiros, a placa Mercosul conta com um QR Code, que permite identificar rapidamente os dados do veículo, além de permitir a troca de informações entre os órgãos de trânsito dos países vizinhos que utilizam o mesmo modelo de identificação (Argentina, Paraguai e Uruguai).

Você viu?

Outra alteração foi a descentralização do fornecimento de placas, que agora podem ser adquiridas e instaladas por empresas selecionadas pelo comprador do veículo, que ficam responsáveis pela emissão, instalação e liberação da chapa para uso no veículo. De acordo com Willian Moraes, gerente de operações na Mr. Easy Auto , apesar dos aspectos positivos dessas mudanças, como a redução na burocracia para registro do veículo, o consumidor precisa ficar atento a algums problemas que podem se tornar uma dor de cabeça.

Principais reclamações

Podem apresentar fata de qualidade em alguns casos, portanto é melhor o consumidor ficar atento
Divulgação/Contran

Podem apresentar fata de qualidade em alguns casos, portanto é melhor o consumidor ficar atento

Nos últimos meses, a empresa tem se deparado com o crescimento na demanda de clientes de outras firmas que tiveram problemas com o cadastramento da placa no sistema.”Notamos um aumento de 15% no número de pessoas que nos procuram alegando problemas na finalização da placa, causadas em todos os casos porque o consumidor procurou um despachante mais barato, e, para economizar o valor cobrado pelo Detran na finalização do cadastramento – R$ 30,00 –, não teve a placa devidamente licenciada para o uso nas ruas”, comenta Moraes.

Outro problema muito recorrente tem sido o da baixa qualidade das placas fornecidas por algums fabricantes. Falhas comuns de clientes que procuram a empresa para trocar as suas placas são a chapa torta, afetada por altas temperaturas e até com a impressão de má qualidade que impede a leitura do QR Code necessário para a consulta dos dados do veículo.

“O melhor material do mercado, é aquele que utiliza a película 3m, dando uma durabilidade maior para as placas. Na Mr. Easy Auto, garantimos cinco anos de bom estado da placa, comparado aos seis meses oferecidos nas outras emplacadoras”, explica o gerente de operações da Mr. Easy Auto sobre a placa Mercosul .

Fonte: IG CARROS

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Como é guiar um Corolla de corrida ao lado de  ex-pilotos de F1 e Indy

Publicado


source
Toyota Corolla de Stock Car do piloto Bruno Baptista com novos patrocinadores na pintura renovada
Divulgação

Toyota Corolla de Stock Car do piloto Bruno Baptista com novos patrocinadores na pintura renovada

Colega e leitor da minha coluna, agora eu quero dividir com você a felicidade que estou sentindo por passar a ter mais dois novos patrocinadores para me apoiar na difícil luta por mais conquistas no disputado Campeonato Brasileiro de Stock Car 2021, que começa no próximo dia 25 de abril, no Autódromo Internacional de Goiânia.

No ano passado, naquela pista, eu subi no pódio ao lado do vencedor Rubens Barrichello e do segundo colocado, Nelson Piquet Júnior , chegando em terceiro depois de largar dos boxes e começar a corrida no 24º e último lugar. É verdade! Foi emocionante.

Assim, além de contar novamente com os apoios de 2020 da Loctite, Hero, Pro Automotive, NGK do Brasil e Volt, o meu Toyota Corolla número 44 da Stock Car ficou novamente com um visual também atraente com a entrada da XP Private como o meu principal patrocinador e da Oakberry entre as empresas que fazem parte da boa estrutura financeira que tenho atualmente na categoria.

Depois de ver aqui algumas fotos ilustrativas dele e de outra feita recentemente na própria oficina da equipe RCM Motorsports , em Curitiba, onde está sendo cuidadosamente preparado para a corrida, em Goiânia, se tiver tempo, me diga, aqui no iG Carros, ou pelo meu Instagram @Brubap, o que você achou do seu novo layout. Sou suspeito, é claro, porém acredito que vai ser um dos mais bonitos entre os 30 carros que largarão na 1ª e 2ª provas de abertura da temporada.

Como é competir com ex-pilotos de F1 e Indy

Chevrolet Cruze de Rubens Barrichello, um dos experientes e renomados pilotos que disputam  com Bruno Baptista
Divulgação

Chevrolet Cruze de Rubens Barrichello, um dos experientes e renomados pilotos que disputam com Bruno Baptista

Para quem começou com um “paitrocinador” apoiando no kart e nas minhas primeiras corridas de monopostos até na Europa, agora sinto muito orgulho por ter conquistado o apoio de todas essas empresas, como a própria Hero que foi o meu primeiro patrocínio na Stock, ao me contratar para a sua equipe, em 2018, para ser companheiro do campeão mundial de Fórmula E , Lucas Di Grassi . Com ele, aprendi muito no meu primeiro ano.

No ano seguinte, já dividi a equipe RCM Motorsports com o campeão da Stock de 2010, o Max Wilson , atual comentarista de Fórmula 1 e da própria Stock pela Band TV, com quem também assimilei boas dicas e até obtive resultados mais expressivos por conseguir minha primeira vitória na categoria.

Em 2020, fui parceiro do ex-piloto de F1, Ricardo Zonta , que pela sua competitividade direta comigo na equipe RCM me fez ser um dos pilotos mais rápidos de toda a categoria. Com este arrojo, conquistei até uma pole seguida de vitória em Cascavel, no Paraná. Pode pesquisar que foram poucos pilotos que conseguiram essa façanha no ano passado, lembrando que a primeira corrida depois do treino oficial é que dá mais pontos no campeonato.

Bruno Baptista dentro do cockpit do seu Toyota Corlolla de Stock Car, número 44, de olho nos experientes rivais
Divulgação

Bruno Baptista dentro do cockpit do seu Toyota Corlolla de Stock Car, número 44, de olho nos experientes rivais

Agora, na minha quarta temporada, acredito que chegou a hora de mostrar tudo que assimilei com eles e pilotos de elevado nível técnico de outras equipes. Sei que jamais um corredor deixa de aprender com os demais em toda a sua carreira. Mas adianto que estou na minha melhor fase, até de cabeça, para ter um nível de resultados ainda mais significativo nessa principal categoria do automobilismo brasileiro.

Você viu?

Quem me conhece mais de perto, sabe que não sou e nunca fui presunçoso, mas depois vencer uma corrida em 2019 e ser o piloto mais jovem a fazer uma pole seguida de vitória na última temporada, em Cascavel (PR), confesso que nunca entrei numa disputa de campeonato tão otimista como estou neste momento. E adianto que respeito, mas não tenho medo de nomes famosos que estão sendo muito destacados por já terem corrido na Fórmula 1 e na Fórmula Indy .

De fato, essa temporada da Stock está ainda mais recheada de pilotos que fizeram uma importante carreira no exterior, como os ex-pilotos de Fórmula 1 Rubens Barrichello , Nelson Piquet Júnior, Ricardo Zonta e, agora, Felipe Massa . Além, é claro, de Tony Kanaan , vencedor das 5 00 Milhas de Indianápolis de 2013 e campeão da Fórmula Indy, em 2014.

Confesso que quando entrei na categoria, em 2018 e nos outros dois anos, mesmo vencendo uma prova em 2019, eu não tinha essa confiança atual. Passei a ter logo após a minha primeira pole e vitória de Cascavel . Tanto que tive chances de vencer ou subir no pódio em praticamente três corridas seguintes, mas não controlei com total eficiência meu arrojo e perdi dois pódios que estavam nas minhas mãos. Provavelmente um Barrichello , ou qualquer um dos demais pilotos antes citados poderiam ter feito dois pódios arriscando menos do que eu.

GT Word Challenge e Endurance Cup

Mercedes AMG-GT é o carro que Bruno Baptista vai disputar as provas de longa duração na Europa
Divulgação

Mercedes AMG-GT é o carro que Bruno Baptista vai disputar as provas de longa duração na Europa


Se por um lado estou muito contente e confiante em fazer a minha 4ª temporada consecutiva na Stock, por outro fiquei chateado porque não poderei mais disputar também neste ano, o Fanatec GT World Challenge Europe Endurance Cup (antigo Blancpain GT Series), como já tinha anunciado aqui.

O motivo é que por causa da pandemia e a atual situação do nosso país, nós brasileiros praticamente não estamos conseguindo entrar na maioria dos locais onde serão realizadas as competições.

Dessa forma, depois de ter assinado o contrato com a equipe alemã Get Speed Performance, onde correria no importante campeonato de resistência com um Mercedes-AMG GT3 , eu e a equipe achamos mais viável esperar melhorar a situação pandêmica mundial.

Mas tentarei fazer, pelo menos, duas provas de GT3 na Europa ainda este ano. Peço desculpas para você por ter feito uma coluna especialmente contando tudo sobre esse novo sonho meu que seria realizado e, infelizmente, não foi. Tô naquela de quem não é o maior, tem que ser o melhor. Entre nessa comigo e torça com ou sem o Fan Push. Tamo sempre junto!

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Os 10 SUVs mais valorizados e outros 10 que mais perderam valor na pandemia

Publicado


source
Lexus UX 250h: SUV premium atingiu o preço médio de R$ 228.057 (17,56% de valorização)
Divulgação

Lexus UX 250h: SUV premium atingiu o preço médio de R$ 228.057 (17,56% de valorização)

A pandemia da covid-19 mexeu bastante com o mercado brasileiro de veículos. Desde março do ano passado, as vendas e as cotações têm provado larga volatilidade, afetando a noção do consumidor do que é ou não um bom ou mau negócio. Neste contexto, a startup  Mobiauto fez um levantamento dos 10 SUVs que mais valorizaram e os 10 que mais depreciaram no mercado brasileiro.

A pesquisa leva em conta os preços desses SUV s zero km em março de 2020 e as atuais cotações em março de 2021. Entre os modelos que mais valorizaram, encabeça a lista o Lexus UX 250h Luxury 2.0 Hybrid AT. Vendido a R$ 193.990 em março de 2020, o SUV premium atingiu o preço médio de R$ 228.057 (17,56% de valorização).

“Nada mal adquirir um SUV luxuoso e recheado de alta tecnologia, como a linha Lexus UX 250h , desfrutar do veículo durante um ano e, ainda, ver que seu capital aumentou cerca de R$ 30 mil a R$ 35 mil na hora da venda!”, destaca o consultor Sant Clair Castro Jr., CEO da Mobiauto.

Você viu?

Ele avalia que a totalidade de modelos importados entre os dez mais valorizados pode ser explicada parcialmente pelos reajustes nos preços dos modelos zero km devido à alta do dólar.  

“Mas isso não é tudo. O consumidor percebeu o movimento das montadoras em dotar seus SUV´s com tecnologia de ponta, transformando essa classe não só em SUV´s premium, mas nos mais avançados veículos à venda no país. Não está sendo à toa que os SUV´s dominaram também o segmento de luxo”, explica o CEO da Mobiauto. A seguir, confira a tabela dos SUVs que mais se valorizaram na pandemia.

Modelo Preço zero km Mar. 2020 (R$) Preço usado Mar.2021 (R$) Valorização (%)
Lexus UX-250h Luxury 2.0 Hybrid 193.990 228.057 17,56
Lexus UX-250h F-Sport 2.0 Hybrid 214.990 252.698 17,54
Lexus UX-250h Dynamic 2.0 Hybrid 173.450 203.772 17,48
Jeep Wrangler Sahara Overland 283.540 332.770 17,36
Lexus NX-300h Luxury 2.5 Hybrid 232.650 268.745 15,51
Mercedes-Benz GLC220 Diesel 299.580 345.049 15,18
Mercedes-Benz GLC300 Coupé 360.580 412.189 14,31
Jeep Wrangler Sahara 2.0 269.100 306.781 14,00
Toyota RAV4 2.5 S Hybrid 176.962 201.455 13,84
Mercedes-Benz GLC63 S AMG 599.720 681.666 13,66

Os 10 SUVs que mais desvalorizaram

Já na lista dos SUV´s que mais desvalorizaram neste período de covid-19, o modelo que mais perdeu valor foi o Renault Duster GoPro 4×4 2.0 MT, que custava R$ 87.405 em março de 2020 e atingiu o preço de R$ 72.854 no terceiro mês deste ano (16,65% de desvalorização).

Beb� a�ougueiro no ensaio “Un jour, mon enfant tu ser�s” do fot�grafo franc�s MaloFoto: Reprodu��o/Malo
1 / 11

“Você vai encontrar três grupos de modelos na lista dos mais desvalorizados: os que estavam prestes a receber reestilizações, como o Kicks e o Renegade, os envelhecidos, caso do C4 Cactus, do 2008 e do Duster, que são veículos que vendem baixos volumes enquanto zero km e tendem a repetir a má performance nos usados.

E, finalmente, os que o mercado já sabe que saíram de linha, como o EcoSport”, explica Castro Jr.,O CEO da Mobiauto ressalta ainda que a presença do Volvo XC90 é uma sazonalidade. “[O SUV ] foi reposicionado como zero km, caindo de preço, por isso a alta desvalorização como seminovo”. Confira abaixo a tabela dos SUVs que mais perderam valor na pandemia

Modelo Preço zero km Mar. 2020 (R$) Preço usado Mar.2021 (R$) Desvalorização (%)
Renault Duster GoPro 4×4 2.0 MT 87.405 72.854 16,65
Ford EcoSport Storm 2.0 4WD AT 101.619 85.329 16,03
Volvo XC90 T8 Excellence Hybrid 534.950 452.633 15,39
Ford EcoSport 100 Anos 1.5 AT 82.432 70.412 14,58
Jeep Renegade Longitude 1.8 AT 103.690 89.251 13,93
Citroën C4 Cactus Feel 1.6 AT 83.948 72.561 13,56
Renault Captur Intense 2.0 16V AT 93.240 80.647 13,51
Peugeot 2008 Griffe 1.6 Turbo AT 102.707 88.828 13,51
Nissan Kicks Special Ed. 1.6 16V AT 87.801 76.326 13,07
Renault Duster GoPro 1.6 AT 82.293 71.585 13,01
Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana