conecte-se conosco


Policial

Veja os principais alvos da operação do Gaeco que mira quadrilha liderada por policiais

Publicado

Entre os presos, está um chefe de operações que atua em delegacia de Cuiabá

Deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (4), a “Operação Renegados”, cumpre 44 mandados, sendo que 22 deles de prisão preventiva, contra uma quadrilha composta, dentre outros membros, por policiais civis e militares além de informantes utilizados pelo grupo criminoso.

O grupo, liderado por policiais, é suspeito de vários crimes na Baixada Cuiabana, como corrupção, peculato, roubo e tráfico. De acordo com investigações do Gaeco, Polícia Civil, por intermédio da Corregedoria Geral da Polícia Civil, um dos líderes do grupo criminosos é o investigador Dhiego de Matos Ribas, chefe de operações de uma delegacia em Cuiabá. Ele é acusado de usar o cargo para encobrir os crimes do grupo, além de atrapalhar as investigações dos casos.

Confira a lista completa dos alvos

Dhiego de Matos Ribas (policial civil e chefe de operação)

Edilson Antônio da Silva (policial civil)

Natalia Regina Assis da Silva (namorada de Edilson)

Alan Cantuário Rodrigues (policial civil

Júlio César de Proença (policial civil)

Paulo da Silva Brito (policial civil)

Rogério da Costa Ribeiro (policial civil)

André Luis Haack Kley (policial civil)

Frederico Eduardo de Oliveira Gruszczynski (policial civil)

Evanir Silva Costa (ex-policial civil)

Raimundo Gonçalves de Queiroz (ex-policial civil)

Domingos Savio Alberto de Sant’ana (ex-servidor público)

Reinaldo do Nascimento Lima (incerto)

Manoel José de Campos (policial militar)

Kelle de Arruda Santos (incerto)

Jovanildo Augusto da Silva (criminoso)

Genivaldo de Souza Machado (já foi preso)

Neliton João da Silva (incerto)

Adilson de Jesus Pinto (policial militar)

João Martins de Castro (incerto)

Delisflasio Cardoso Bezerra Silva (já foi preso por se passar por policial civil)

Sandro Victor Teixeira Silva (policial civil)

publicidade
1 comentário

1 comentário

  1. Manoel Paulo de Campos Filho disse:

    Quanto mais operações renegados acontecerem por aqui, como acontecem em MS, a população matogrossense viverá dias de justiça e paz. A maiotia dos crimes tem origem no narcotráfico portanto é necessário um combate direto contra esses criminosos sem ou com fardas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Homem envolvido em diversos crimes é preso pela Polícia Civil com mais de R$ 13 mil

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Dois mandados decretados contra um homem envolvido em diversos crimes, sendo um de prisão preventiva e outro de busca e apreensão domiciliar, foram cumpridos pela Polícia Civil, na manhã desta quinta-feira (17.06), em Pontes e Lacerda (448 km ao sul de Cuiabá).

Com o suspeito foi apreendido mais de R$ 13 mil em dinheiro, além de dois veículos, aparelhos celulares e um HD externo. A ação inserida na operação “Narco Brasil” foi realizada pela equipe da Delegacia de Polícia do município de Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a oeste de Capital).

O trabalho operacional resultou na prisão do suspeito de 37 anos, que estava com a prisão preventiva decretada pela Justiça, pelos crimes de tráfico de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

No endereço alvo da busca e apreensão, no bairro Jardim Novo Horizonte em Pontes e Lacerda, os policiais civis apreenderam mais de R$ 13,2 mil em dinheiro, dois veículos sendo um Ford Focus e um Fiat Toro, três celulares das marcas Samsung e Iphone, e um aparelho HD externo.

Após cumprimento dos dois mandados, o preso foi conduzido junto aos produtos apreendidos até a Delegacia de Polícia para as providências cabíveis, e posteriormente colocado à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Polícia Civil presta conta de recursos destinados a ações de combate ao crime organizado

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Diretoria-Geral da Polícia Civil recebeu na terça-feira (15.06) a visita de Selma Rosane Santos Arruda para prestar contas das aquisições realizadas nos projetos em que foram destinados mais de R$ 3, 6 milhões em emendas parlamentares para a instituição. 

A maior parte do material adquirido foi destinada ao fortalecimento do combate ao crime organizado e combate à corrupção, atendendo demandas do setor de inteligência e estruturação da Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (Deccor). 

Selma foi juíza de direito e atuou em muitos processos contra organizações criminosas no estado. No período em que esteve como senadora, se colocou à disposição para colaborar com a Segurança Pública no combate a esse tipo de ilícito penal. 

“Fico muito feliz em ter contribuído de forma concreta nessa projeto e ver que a Polícia Civil está investindo em tecnologia para melhorar a qualidade das investigações contra o crime organizado e combate à corrupção”, disse.  

O delegado-geral, Mário Dermeval, enfatizou a experiência da ex-magistrada no combate ao crime organizado e agradeceu a atenção, dada as dificuldades enfrentadas pela Polícia Civil ao longo dos anos na estruturação de unidades da instituição. 

“Foi uma grande parceria que possibilitou a destinação de valores de emendas parlamentares que estão auxiliando a Polícia Civil na aquisição de investimentos destinados tanto a investigação quando a infraestrutura da instituição”, disse.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana