conecte-se conosco


Turismo

Veja o que fazer em Ilha Grande e quais locais você não pode deixar de visitar

Publicado

A cidade de Paraty e a Ilha Grande, distrito de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, se tornaram os mais  novos Patrimônios Mundiais da UNESCO no Brasil no dia 5 de julho de 2019. E se você gosta de visitar lugares de importância universal, descobrir o que fazer em Ilha Grande pode ser uma boa ideia.

Garoto praticando snorkeling na Lagoa Azul, em Ilha Grande
shutterstock

Quem procura o que fazer em Ilha Grande pode esperar por muita praia, sol, snorkeling e natureza

Com muita história e natureza – representadas por seu centro histórico, seus parques e suas reservas biológicas – não é à toa que Ilha Grande entrou para o rol da UNESCO como um patrimônio misto, de cultura e história.

Seja fazendo trilhas ou camping ilha adentro, relaxando na praia, mergulhando no litoral ou aproveitando as atrações da Vila do Abraão, não faltam opções de lazer para quem procura o que fazer em Ilha Grande . Confira no infográfico: 

E para conhecer um pouco mais sobre esse destino paradisíaco você pode ver quais os principais pontos turísticos dele no mapa acima – basta clicar em “Descubra Ilha Grande” para começar.

O que fazer em Ilha Grande para conhecer melhor o local

Turista coçando a cabeça, pensativo
shutterstock

Existem várias opções de transporte para quem quer desbravar o novo Patrimônio Mundial da UNESCO no Brasil

Chegar no mais novo Patrimônio Mundial da UNESCO no Brasil não é difícil. Tanto em Angra dos Reis como em Mangaratiba, você pode pegar uma barca para a Ilha Grande sem ter de desembolsar uma fortuna. Não é à toa que ela também pode entrar para a sua lista de passeios de bate e volta saindo da cidade do Rio de Janeiro .

Mas e quando você chegar lá? Como poderá conhecer melhor a ilha? Para sua sorte, existem diversas opções para desbravar o local por terra e por mar.

A primeira delas é contratar algum dos passeios de barco ou escuna que costumam sair da Vila do Abraão. Você pode optar por dar a volta completa na ilha ou então por ver apenas uma parte dela. Também é possível contratar barcos que vão para destinos individuais, caso você já tenha um destino em mente quando visitar o distrito de Angra dos Reis.

Leia Também:  Entenda por que os comissários de bordo não podem carregar sua bagagem de mão

A vantagem dessa alternativa é poder contemplar o litoral a uma certa distância em meio às águas do litoral de Ilha Grande, com direito a algumas em certas praias mais famosas ou pitorescas.

Se preferir, por outro lado, explorar o interior da ilha, é só aproveitar as diversas trilhas que conectam os principais pontos turísticos de lá. Algumas praias de Ilha Grande , inclusive, só podem ser acessadas por meio de trilhas, como é o caso da Praia de Dois Rios ou a Praia do Caxadaço.

As trilhas também te levam a pontos importantes na região de Mata Atlântica desse destino turístico, como o Pico do Papagaio ou a Cachoeira da Feiticeira.

Por fim, outra coisa que é muito comum no local é a prática de camping. A Vila do Abraão é um dos principais pontos para quem gosta disso, junto à Praia do Aventureiro. Em alguns locais, no entanto, esta prática é proibida, à exemplo da Praia de Lopes Mendes.

1. Encontrar um momento de paz nas praias

Faixa de areia branca na Praia de Lopes Mendes, em Ilha Grande
shutterstock

A Praia de Lopes Mendes, de águas claras e areia branca, é uma das praias de Ilha Grande mais queridas pelos turistas

Um dos pontos fortes de Ilha Grande é, sem dúvidas, a variedade de praias que ela oferece aos turistas. De 11 localidades com mais de 500 avaliações no site de viagens TripAdvisor , 10 delas têm ao menos 4 de 5 pontos.

Os destaques, neste caso, vão para a Praia do Aventureiro, para a Praia de Lopes Mendes e para a Lagoa Azul, todas no top 10 de atividades em Ilha Grande, de acordo com o site. Outra praia importante para o turismo local é a de Araçatiba, na enseada de mesmo nome.

Cada qual com suas características, as praias de Ilha Grande são ótimos refúgios para quem quer descansar ao sol dar uma caminhada na areia para desestressar.

2. Dar mergulhos pelas águas do litoral

Praia em Ilha Grande
shutterstock

As águas de diversas praias de Ilha Grande são propícias para a prática de mergulho e snorkeling, então fique ligado

E se você se sente mais à vontade na água do que em terra firme, não se preocupe: você também encontrará o que fazer em Ilha Grande. De mergulho a snorkeling, é possível explorar as águas que cercam o distrito de Angra dos Reis.

Leia Também:  Decidiu viajar em cima da hora? Ainda é possível pagar barato

O melhor ponto para o snorkeling é a Lagoa Azul, mas a atividade também é forte em outras regiões como a Lagoa Verde ou a Enseada do Bananal. Por outro lado, para quem gosta de um mergulho mais profundo, existem diversas agências especializadas na atividade que podem te auxiliar nessa missão.

3. Praticar esportes aquáticos e dar passeios a barco

Pranchas de surfe pintadas com a bandeira do Brasil fincadas na areia da praia em Ilha Grande
shutterstock

Esportes aquáticos, como o surfe, são alguns dos principais atrativos para quem procura o que fazer em Ilha Grande

Ainda nas praias de Ilha Grande, os turistas também podem embarcar em passeios de barco ou se aventurar com esportes aquáticos que vão de surfe a passeio de caiaque e wakeboard.

Uma das praias preferidas para o surfe na região é a Praia do Aventureiro, enquanto os passeios a barco percorrem diversos pontos da ilha – e se você preferir pode, inclusive, alugar sua própria embarcação.

4. Fazer trilhas e explorar o ecoturismo em Ilha Grande

Mulher de pé no topo do Pico do Papagaio, em Ilha Grande
shutterstock

Trilhas como as que levam ao topo do Pico do Papagaio têm fortalecido o turismo para além das praias de Ilha Grande

Praia, sol e mar podem ser ótimas ideias para as férias, mas não é só o Patrimônio Mundial da UNESCO em Angra dos Reis tem a oferecer. Ilha Grande também está repleta de trilhas e oportunidades de turismo em meio à natureza.

Um dos locais que oferece esse tipo de passeio é o Parque Estadual Marinho do Aventureiro, na Praia do Aventureiro. Uma de suas principais trilhas é a do Mirante do Sundara, que proporciona uma vista panorâmica da região da Praia do Aventureiro.

Outro parque que ajuda a conectar os turistas com a natureza é o Parque Estadual da Ilha Grande, que cobre uma área equivalente a 62,5% da ilha, englobando pontos como a Vila do Abraão, a Praia de Araçatiba, a Praia do Aventureiro, a Praia de Lopes Mendes e a Freguesia do Santana. 

Seu ecossistema é composto por vegetações como a Mata Atlântica, a restinga e o mangue, totalizando mais de duas mil espécies de plantas e tornando-o um ponto turístico indispensável para explorar a natureza do litoral fluminense.

Leia também: Paraty: dos passeios tradicionais a dicas para curtir além do centro histórico

5. Descobrir a história nas ruas da Vila do Abraão

Rua da Vila do Abraão que leva à Igreja de São Sebastião
shutterstock

A Vila do Abraão é o principal assentamento local, e traz muita história para quem procura o que fazer em Ilha Grande

Por fim, quem procura o que fazer em Ilha Grande pode se encantar com a Vila do Abraão, principal povoado da ilha. Das ruínas de um hospital de quarentena do início do século XX à Igreja de São Sebastião e o Aqueduto da Ilha Grande, essa vila está repleta de histórias para contar – então reserve já sua viagem e conheça um pouco mais desse paraíso reconhecido pela UNESCO.

Fonte: IG Turismo
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Turismo

Praia na Sardenha cobrará entrada e terá limite de visitantes por dia

Publicado

source

O acesso a alguns pontos turísticos pelo mundo tem sido debatido nos últimos tempos. Depois de a Itália propor  multa por sentar numa escadaria em Roma e cobrar taxa para turistas em Veneza , o governo de Stintino resolveu cobrar a entrada de seu ponto mais famoso.

sardenha arrow-options
shutterstock

A praia de Le Pelosa, na Sardenha, terá limite de visitantes e taxa para entrada

A praia Le Pelosa, em Sardenha , começará a cobrar entrada dos visitantes. O prefeito de Stintino, Antonio Diana, tem o plano de limitar o número de turistas para 1.500 por dia para curtir as areias brancas da praia.

A decisão veio após um estudo que indicou o risco de superlotação de Le Pelosa.  Segundo os apoiadores do plano, aplicar uma taxa de entrada ajudaria as autoridades a pagar a supervisão e manutenção da praia. 

“O ingresso nos permitirá cobrir as despesas de Pelosa e distribuir os recursos também para a manutenção e limpeza das outras praias. Estou convencida de que podemos alcançar um bom resultado”, disse a conselheira de turismo da Sardenha, Francesca Demontis, para o Daily Mail .

Em Pelosa já é proibido levar toalhas de praia e bolsas. A ideia é evitar que areia, proposital ou acidentalmente, seja levada. Caso você leve um punhado de areia por engano, corre o risco de pagar cinco mil euros (R$ 23 mil) de multa. A punição serve para qualquer praia da região.

Leia Também:  ‘Let it Go’ na França! Disneyland Paris terá espaço temático do filme Frozen

Leia também: Conheça o Sul da Itália: “onde o mundo se encontra”

O que achou da atitude de cobrar entrada em Le Pelosa, na Sardenha ? Comente abaixo.

Fonte: IG Turismo
Continue lendo

Turismo

Cruzeiro volta ao mundo: opções e como se organizar para viajar mais de 100 dias

Publicado

source

Toda temporada de cruzeiros traz alguma novidade ou lança uma tendência no ramo de viagens. Nos próximos anos parece que fazer um cruzeiro de volta ao mundo será o grande atrativo para os hóspedes.

Leia também: Polêmica em alto mar! Casal é expulso de cruzeiro por sexo barulhento

Algumas operadoras têm em seus catálogos de viagem opções com destinos e preços variáveis no cruzeiro de volta ao mundo . Confira abaixo algumas das principais opções para 2020 e 2021 e embarque nessa nova fase.

oceania arrow-options
Divulgação

Oceania Cruises inicia a sua volta ao mundo a bordo do Navio Insignia em 9 de janeiro de 2021

A Oceania Cruises montou para seus clientes um itinerário de volta ao mundo por 180 dias. O navio Insignia passará por 35 países durante seis meses (de 9 de janeiro a 9 de julho de 2021). A viagem começa em Los Angeles, nos Estados Unidos, e passa pelo Caribe, Oceania, Ásia, Europa, Groenlândia e termina no Canadá.

O preço dessa belezinha? Cada hóspede pode desembolsar de R$ 158 mil a R$ 550 mil, dependendo da cabine. Para quem não pretende passar tanto tempo viajando, dá para investir na opção de 164 dias por R$ 146 mil.

navio arrow-options
Reprodução/ Instagram

O Seven Seas Explorer é um dos navios da Six Star Cruises para cruzeiro de volta ao mundo

Já a Six Star Cruises montou um cruzeiro de volta ao mundo que percorrerá 41 portos em 123 dias. Com o custo de R$ 5 milhões, os hóspedes terão um cardápio de luxo a bordo do Seven Seas Explorer.

O navio passará pela Ásia e Oceania , partindo de Londres em 11 de novembro de 2021. Além do roteiro em alto mar, os turistas também ficarão hospedados em hotéis de luxo em Sydney, Hong Kong, Tóquio, Dubai e Auckland, visitarão um safári privado e andarão de jatinho.

A MSC Cruzeiros , uma das maiores empresas que operam no Brasil, terá seu navio de volta ao mundo em 2022. O MSC Poesia passará por 52 cidades, 24 países e cinco continentes em 116 dias. O hóspede terá quatro opções de embarque: em Civitavecchia e Gênova, na Itália; Barcelona, na Espanha e Marselha, na França. Todas as saídas são em janeiro.

O roteiro é extenso e passa pelo Brasil, América do Sul, Oceania, Ásia e termina retornando para os portos da Europa. A MSC oferece opções de excursão em terra já que o navio só permanece quatro dias consecutivos em alto mar. O preço é de R$ 64.626,61 por pessoa.

navio arrow-options
Divulgação

A Crystal Cruises tem dois navios que dão volta ao mundo

A Crystal Cruises também terá o seu cruzeiro de volta ao mundo em 2022. A bordo do Crystal Serenity o turista conhecerá os principais pontos turísticos da América do Norte, América Central, ilhas havaianas e Caribe.

A saída do roteiro “Myths, Marvels & Monuments: A cultural mosaic” será em 17 de janeiro e o encerramento em 13 de maio, ida e volta sendo em Miami, Estados Unidos. O cruzeiro terá duração de 116 dias e custa R$ 171 mil por pessoa.

O que levar na mala em viagens de mais de 100 dias?

Passar mais de três meses viajando pode ser um desafio na hora de montar a mala. Qual a quantidade certa de roupas para levar? Quantas malas? Quais tipos de roupa? Para te ajudar nessa missão, o iG Turismo procurou dois especialistas para falarem sobre o assunto.

João S. Filho, diretor regional da Crystal Cruises na América Latina, acredita que a preocupação do hóspede precisa começar na escolha da mala . “Escolher a mala certa é sempre muito importante. Algo que caiba tudo que pretende levar, mas com cuidado para que não seja grande demais a ponto de ter problemas no voo ou ainda nas acomodações do navio”.

Mala escolhida, o próximo passo é considerar se você vai embarcar direto no navio ou passará por um hotel antes do cruzeiro. “Nesse caso [hotel], convém levar roupas para o primeiro ou dois dias na parte superior da mala”, diz João.

Estudar o clima das paradas é uma preocupação que a diretora de experiências da Pier1, Martha Koszutski, considera essencial para esse tipo de viagem. “Em um cruzeiro de volta ao mundo provavelmente haverá muitas mudanças climáticas e de temperatura, então será importante levar roupas adequadas para essas situações”, comenta.

Confira abaixo as demais dicas dos profissionais para viagem de 100 dias :

  • Use sacos de compressão para maximizar espaço;
  • Opte por vestimentas mais casuais;
  • Leve roupas de frio que sejam finas como algodão e lã;
  • Invista em peças que possam ser sobrepostas;
  • Dê prioridade a vestimentas versáteis que combinem entre si (3 cores básicas);
  • Esqueça as peças muito específicas que irá usar apenas uma vez;
  • Coloque mais blusas do que saias e calças em sua mala;
  • Considere os pontos de parada. Alguns locais, como o Oriente Médio, as mulheres precisam cobrir os ombros e usar calças compridas;
  • Utilize as lavanderias dos navios.

Leia também: 10 dicas para você organizar sua mala de viagem e evitar contratempos

Com todas essas dicas dá para encarar um cruzeiro de volta ao mundo sem crise na hora de montar a bagagem. Basta começar a economizar para bancar a viagem. 

Fonte: IG Turismo
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana