conecte-se conosco


Internacional

Veja o Jubileu de Platina da rainha Elizabeth II em números

Publicado

source
Família real
Reprodução

Família real

Com mais de 200 mil eventos planejados no Reino Unidos, milhões de participantes e a previsão de um bilhão de telespectadores em todo o mundo, os britânicos celebram, com grande pompa, desta quinta-feira a domingo, os 70 anos de reinado de Elizabeth II, de 96 anos . A seguir, os números que mostram a dimensão da festa.

Mais de 1.500 militares

Para iniciar os festejos, mais de 1.500 militares, 400 músicos e 250 cavalos desfilam nesta quinta-feira pelo Centro de Londres, entre o Palácio de Buckingham e a praça da Horse Guards Parade, para o tradicional “Trooping the Colour”, ou “Desfile do Estandarte”, que marca anualmente o aniversário oficial da soberana. O desfile foi cancelado em 2020 e em 2021, devido à pandemia de Covid-19.

70 aviões Setenta aviões da Força Aérea, incluindo a patrulha acrobática Red Arrows, sobrevoarão o Palácio de Buckingham durante seis minutos, na quinta-feira, para encerrar o desfile militar, ao mesmo tempo em que os principais integrantes da família real aparecerão na sacada. O número exato de aeronaves dependerá da meteorologia e dos possíveis compromissos operacionais, informou o Ministério britânico da Defesa.

124 tiros Ao meio-dia desta quinta-feira, serão disparadas salvas de canhão em Londres e em todo Reino Unido, assim como a partir dos navios da Marinha real em alto-mar. Como a celebração oficial de aniversário de Elizabeth II — nascida em 21 de abril de 1926 — coincide com a de sua coroação, em 2 de junho de 1953, uma salva dupla de 124 tiros de canhão será disparada da Torre de Londres. Outros 82 serão disparados do Hyde Park, perto do Palácio de Buckingham.

2.800 sinalizadores Mais de 2.800 sinalizadores serão acesos na noite desta quinta-feira em todo Reino Unido, assim como nas ilhas do Canal da Mancha, na ilha de Man e nos territórios britânicos de ultramar. Homenagens similares acontecerão nas 54 capitais da Commonwealth — de Tonga e Samoa, no Pacífico Sul, a Belize, no Caribe. As pontes sobre o rio Tâmisa em Londres serão iluminadas, assim como a emblemática Torre BT da capital e várias catedrais da Inglaterra.

2.800 sinalizadores Mais de 2.800 sinalizadores serão acesos na noite desta quinta-feira em todo Reino Unido, assim como nas ilhas do Canal da Mancha, na ilha de Man e nos territórios britânicos de ultramar. Homenagens similares acontecerão nas 54 capitais da Commonwealth — de Tonga e Samoa, no Pacífico Sul, a Belize, no Caribe. As pontes sobre o rio Tâmisa em Londres serão iluminadas, assim como a emblemática Torre BT da capital e várias catedrais da Inglaterra.

Um dos almoços, na cidade de Windsor, onde fica o castelo em que a rainha mora atualmente, tentará bater o recorde mundial de mesa mais longa. Também estão previstos mais de 600 almoços em países da Commonwealth e em outros locais do mundo, como Canadá, Brasil e Nova Zelândia.

Sino de 16,5 toneladas Na sexta-feira, acontecerá uma missa de ação de graças na catedral de St. Paul de Londres, cujo grande sino, o maior do país, com 16,5 toneladas, será tocado — o que acontece muito raramente.

Cinco mil ‘trabalhadores essenciais’

No sábado, quase 22 mil pessoas — incluindo cinco mil trabalhadores de setores “essenciais” durante a pandemia — estão convidados para um grande show diante do Palácio de Buckingham organizado pela emissora pública de rádio e televisão BBC.

Entre os principais artistas do evento estão Queen + Adam Lambert, Rod Stewart, a estrela americana Diana Ross, Alicia Keys, Nile Rodgers e o tenor italiano Andrea Bocelli.

Dez mil artistas, um bilhão de espectadores No domingo, outro grande desfile prestará homenagem à monarca e à diversidade do povo britânico. O evento reunirá dez mil artistas e voluntários. Contando todas as formas de transmissão no mundo, o espetáculo deve ser assistido por um bilhão de pessoas, segundo os organizadores.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Internacional

Xangai não registra casos de covid pela 1ª vez desde o novo surto

Publicado

source
Testagem de covid-19
Redação – BBC News Mundo

Testagem de covid-19

A cidade chinesa de Xangai não registou no último sábado (25) nenhuma nova infeção por covid-19 pela primeira vez desde março, quando eclodiu um forte surto ligado à variante Ômicron que levou a um longo e severo confinamento da sua população.

“Não houve novos casos domésticos confirmados de covid-19 e nenhuma nova infecção assintomática em Xangai em 24 de junho de 2022”, disse o governo da cidade de 25 milhões de pessoas em um comunicado.


Em março, as infecções começaram a se multiplicar na capital econômica do país, que acabou decretando um confinamento severo por dois meses. O bloqueio, criticado pela população que luta para obter alimentos e cuidados médicos, foi suspenso praticamente no início de junho, embora o retorno à normalidade tenha sido dificultado pelo restabelecimento das restrições em alguns distritos.

Há duas semanas, milhões de pessoas foram novamente confinadas temporariamente quando o governo municipal lançou uma campanha de testes em massa em algumas áreas. Enquanto isso, a capital Pequim fechou escolas e escritórios por semanas devido a outro surto que as autoridades dizem ter sido contido na semana passada.

A secretaria municipal de educação indicou no sábado que todos os alunos do ensino fundamental e médio poderão voltar às aulas a partir de segunda-feira, embora professores, alunos e pais devam primeiro passar por um teste de PCR. A capital registrou apenas duas novas infecções no sábado.

Por seu lado, Shenzhen, uma grande cidade industrial do sul do país, anunciou neste sábado que vai encerrar durante três dias os mercados, cinemas e ginásios de um distrito que faz fronteira com Hong Kong, depois de detectar nessa localidade casos de covid -19.

A China é uma das maiores economias do mundo que continua a aplicar a chamada estratégia de “Covid zero” para erradicar o vírus com base em restrições a viagens internacionais, quarentenas, testes em massa e confinamentos severos.

As autoridades insistem que essa política é necessária para evitar um colapso do sistema de saúde devido à distribuição desigual de recursos médicos e as baixas taxas de vacinação dos idosos.


Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Arquibancada desaba na Colômbia e deixa 5 mortos

Publicado

source
Arquibanca desabou em arena de tourada improvisada
Reprodução

Arquibanca desabou em arena de tourada improvisada

Uma arquibancada desabou neste domingo (26), no departamento de Tolima, na Colômbia, durante uma tourada em comemoração às festividades de São Pedro. Segundo o jornal colombiano El Tiempo, ao menos cinco pessoas foram mortas e ainda não se sabe o número de feridos, que pode ultrapassar 200 pessoas. As vítimas estão sendo encaminhadas para o hospital San Rafael.

A Defesa Civil de Tolima sinalizou que entre os feridos há crianças, mulheres, homens e idosos. No dia anterior, nove pessoas já haviam se ferido no local.

Com o desabamento da arquibancada, o touro saiu da arena e está solto nas ruas das redondezas. Foi declarado alerta amarelo de emergência e a região já enfrenta um colapso no hospital, segundo o vereador Iván Ferney Rojas.

“Precisamos de apoio de ambulâncias e hospitais próximos, muitas pessoas ainda não atendem. Nosso hospital desaba”, escreveu o parlamentar em uma rede social.


Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana