conecte-se conosco


Internacional

Veja o antes e o depois do porto de Beirute, local da explosão no Líbano

Publicado


source
duas fotos
Maxar e Rabz the Copter / Montagem do Juxtapose

Imagens foram registradas em julho e agosto

Imagens aéreas tiradas por satélite e por um drone mostram a dimensão dos danos causados no epicentro da explosão no porto de Beirute, no Líbano, na tarde desta terça-feira (4) .

A primeira foto, um registro do mês de julho feito pela empresa de tecnologia Maxar, mostra navios, depósitos e um espaço para circulação de pessoas. A imagem aérea do local depois da explosão, publicada pelo perfil “Rabz the copter” em uma rede social, logo viralizou nas redes sociais.

Nela, é possível ver um buraco onde antes havia um galpão. Possivelmente, nele estava o nitrato de amônia que causou a explosão,  matando pelo menos cem pessoas e deixando mais de 4 mil feridos.

Veja, abaixo, o antes e o depois do porto de Beirute. Arraste para mover:


Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Genes neandertais aumentam o risco de Covid-19, afirma novo estudo

Publicado


source
1
Nikola/Divulgação

Imagem retrata neandertais em exposição em museu da Croácia


Cientistas afirmam que um  traço de DNA , passado dos neandertais para os humanos modernos, pode triplicar o risco de se desenvolver a forma mais grave da Covid-19 . Cerca de 16% dos europeus e metade dos sul-asiáticos são portadores desse legado genético de mais de 50 mil anos. O estudo foi publicado na revista científica Nature.


As origens dos genes de risco vieram à tona quando pesquisadores na Suécia e na Alemanha compararam o DNA de pacientes infectados com o de neandertais. O trecho de DNA que torna os pacientes mais propensos a adoecer gravemente é muito semelhante ao coletado de um neandertal na Croácia.

“Quase caí da cadeira, porque o segmento de DNA era exatamente o mesmo do genoma do neandertal”, diz Hugo Zeberg, professor assistente do Instituto Karolinska em Estocolmo.

Zeberg e seu parceiro, Svante Pääbo, diretor do Instituto Max Planck de Antropologia Evolutiva, suspeitam que os genes neandertais persistiram nos humanos modernos porque já foram benéficos, talvez ajudando a combater outras infecções. Só agora – quando confrontado com uma nova infecção – é que seu lado negativo foi exposto .

Não está claro como os genes podem piorar a Covid-19, mas um gene desempenha um papel na resposta imunológica, impedindo que vírus invadam as células humanas. “Estamos tentando identificar qual é o gene-chave, ou se existem vários genes-chave, mas a resposta é que não sabemos quais são os críticos na Covid-19 “, declara Zeberg.

Além dos genes de risco da Covid-19, os neandertais legaram outros aos humanos modernos. Alguns aumentam a sensibilidade à dor, enquanto outros reduzem o risco de aborto espontâneo. “Alguns são benéficos e outros prejudiciais”, afirma Zeberg. “São como uma faca de dois gumes.”

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Macron critica desmatamento na Amazônia e ataca produção agrícola

Publicado


source
Macron discursando
Reprodução/Instagram – 17.3.17

Emmanuel Macron

Na manhã desta quarta-feira (30), o presidente da França , Emmanuel Macron , voltou a tecer críticas contra o desmatamento na Amazônia . Além disso, na cúpula da ONU , Macron insistiu que não ratificará o acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia por questões ambientais. As informações são do portal UOL.

“O ano de 2020 deve ser o ano da conscientização diante da pandemia”, disse Macron. “Há muitos anos os especialistas nos alertam sobre o desmatamento e o risco de doenças”, complementou o líder francês, que tem relação conturbada com o governo brasileiro desde o ano passado, por divergências na gestão da floresta .  

Ainda, Macron afirmou que parte da estratégia para diminuir as queimadas na Amazônia é agir de forma coletiva contra a criminalidade ambiental. Porém, também defendeu uma mudança no padrão de comércio e consumo, já que, para ele, o modelo atual é destruidor.

“A UE não assinou o acordo comercial com o Mercosul por ele ameaçar aumentar o desmatamento”, disse.

O presidente ainda atacou a produção agrícola, alegando que é a “soja transgênica que nutre o desmatamento na Amazônia”. Em seu discurso, Macron reiterou que sua postura não viola soberania e que conta com parceiros na região.

O líder francês anunciou uma nova cúpula de chefes-de-estado para lidar com a crise ambiental, em janeiro de 2021. Macron ainda pediu a formação de uma coalizão internacional para garantir a proteção de 30% do planeta.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana