conecte-se conosco


Carros e Motos

Veja as primeiras impressões ao volante do novo Chevrolet Onix Plus

Publicado

source
Chevrolet Onix Plus azul arrow-options
Divulgação

Novo Chevrolet Onix Sedan ficou mais próximo do Cruze, modelo médio que passa a ficar um patamar acima da novidade

O carro mais vendido do Brasil inicia o seu “segundo ciclo” com o lançamento do novo Chevrolet Onix Plus. Trata-se de uma renovação completa, feita sobre uma nova plataforma global e estreando a família de motores turbo da GM. A versão sedã já está sendo distribuída entre os concessionários no pacote Premier, enquanto o hatch ficará apenas para novembro.

LEIA MAIS: GM mostra detalhes e preços do novo Chevrolet Onix Plus

Na comparação com o Prisma – que segue vivo na versão Joy – o Chevrolet Onix Plus está 3,6 cm mais espaçoso no banco traseiro. A extensão para os joelhos melhorou graças ao novo desenho dos assentos dianteiros inteiriços. Apesar de ter espaço suficiente para levar quatro adultos e uma criança sem apertos, os passageiros mais altos que viajarem no banco traseiro poderão raspar a cabeça no teto.

Salvo não contar com saída de ar-condicionado para os ocupantes do banco traseiro, o Onix Plus traz entrada USB para carregamento de celular. A partir do pacote LT 1 (R$ 57.190), já passa a integrar o carregador por indução, item que marca presença em modelos bem mais caros. 

O acabamento é feito inteiramente em plástico duro, com revestimento em tecido no encosto de braço das portas dianteiras. A qualidade dos materiais não supera a do Fiat Cronos, mas a GM fez um bom trabalho ao apostar em texturas para acrescentar um toque mais refinado. Nesta versão Premier, há opção de escolher entre duas cores para o acabamento: creme e cinza.

Leia Também:  Veja 5 motos com ABS mais vendidas do Brasil que custam até R$ 20 mil

A GM não poupou esforços para deixar o modelo ainda mais conectado. Na versão 2020, o Onix surge com exatamente o mesmo plano de internet a bordo do Cruze. Os pacotes fechados em parceria com a operadora Claro começam em R$ 29,90 e oferecem boa cobertura. Até mesmo nas regiões em que o sinal do celular fica mais fraco, consegui fazer “upload” o vídeo que você confere abaixo – diretamente do carro.

O sistema MyLink apresenta uma nova interface, também importada do Cruze. Mesmo não contando com GPS nativo, é possível espelhar Waze e Google Maps por meio dos recursos Apple CarPlay e Android Auto. A GM ainda oferece o sistema On Star, com serviços de emergência, conciérge pessoal e road service

Acelerando o Chevrolet Onix Plus

interior do Chevrolet Onix Plus arrow-options
Divulgação

Acabamento é simples, mas agrada. Faltaram as hastes para trocas de marcas atrás do volante com boa empunhadura

Nos primeiros minutos ao volante, presto atenção nas características que a Chevrolet preservou entre as duas versões. O painel do  Onix continua inclinado na direção do motorista, mas a linha H do banco foi rebaixada. Isso permite que o condutor se ajuste de forma mais esportiva no habitáculo. O volante multifuncional é simples, mas tem boa empunhadura.

LEIA MAIS: GM terá 11 lançamentos no Brasil em 2019 e aposta nos elétricos

Por alguns instantes, senti que estava dirigindo o Cruze. O Onix tem comportamento direto e estável, aceitando provocações em curvas rápidas sem “cantar” os pneus – mérito do controle de estabilidade, equipamento de série. O novo motor 1.0 de três cilindros com duplo comando de válvulas no cabeçote mostra disposição quando o motorista solicita seus 118 cv de potência e 16,8 kgfm de torque. 

Leia Também:  Veja 5 sedãs compactos seminovos para a família que custam até R$ 60 mil

A GM ainda não divulgou a aceleração de 0 a 100 km/h do modelo automático, mas fica claro que o sedã é ágil e topa retomadas com vigor. O câmbio de seis marchas é o mesmo da geração anterior, porém recalibrado. As trocas de marcha acontecem no momento certo e sem qualquer solavanco. 

Não há aletas para trocas atrás do volante, tampouco possibilidade de mudá-las pela alavanca. O time de engenharia encontrou a solução em dois pequenos botões no topo da manopla.

O isolamento acústico se mostrou satisfatório, mesmo quando elevei o motor aos 5.000 rpm no trajeto rodoviário. A Chevrolet declara que o modelo turbo pode aferir até 17 km/l na estrada, mas o melhor número que extraímos nos arredores de Porto Alegre foi 13,7 km/l – fora dos padrões de medição oficial, acelerando. 

Além das cinco estrelas para a segurança de adultos e crianças nos testes do Latin NCAP, o Onix Plus Premier chega às lojas equipado com sensor de ponto cego, assistente de estacionamento automático e farol tipo projetor. 

O porta-malas de 500 litros caiu para 469 l, mas a Chevrolet afirma que o espaço foi otimizado para atender às necessidades dos proprietários: “as pessoas carregam coisas, não malas”, brincam os executivos. 

 LEIA MAIS: GM mostra novo Tracker na China. SUV chegará ao Brasil em 2020

Conectado, seguro e econômico, o Chevrolet Onix Plus chega para balançar a categoria dos sedãs compactos. Por R$ 76.190, o modelo traz vários equipamentos e tecnologias de carros mais caros. Você ainda poderá solicitar um dos três pacotes de estilo disponibilizados pela GM: Adventure, Elegance e Sport.

Fonte: IG Carros
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Carros e Motos

Yamaha MT-125 é revelada e se torna a esportiva mais em conta, abaixo da MT-03

Publicado

source
Yamaha MT-125 arrow-options
Divulgação

Yamaha MT-125 poderá vir ao Brasil, mas terá que custar menos que motos na casa das 200 cc e aprovar na lei de poluentes

Após duas semanas da revelação da nova Yamaha MT-03, eis que surge a “irmã” ainda mais em conta MT-125. Como o nome sugere, vem equipada com o motor de 125 cc da esportiva carenada YZF-R125, que apesar de ser menor que o da Factor 150 e Fazer 150, consegue entregar ainda mais rendimento — conforme a sua proposta mais esportiva, que também agrega equipamentos mais modernos. A redação do iG Carros entrou em contato com a Yamaha para saber se vem ao Brasil, mas ainda não se tem qualquer confirmação.

LEIA MAIS: Yamaha MT-03 surge renovada e com mais tecnologia para a linha 2021

Caso venha ao mercado brasileiro, deverá custar mais que os R$ 11.190 cobrados pela Yamaha Fazer 150 . Isso porque estréia novos equipamentos e outras novidades da recém apresentada MT-03, além de que seu motor monocilíndrico de 124,7 cc desenvolve 14,8 cv e 1,25 kgfm — mais que os 12,4 cv e 1,3 kgfm do 150 cc da Fazer. Isso se deve ao variador de fase das válvulas, que mantém o “fôlego” da Yamaha MT-125 até 7.400 rpm.

Entretanto, conforme lembrou a equipe de assessoria da fabricante, a novidade teria que receber algumas mudanças para ser aprovada nas leis brasileiras de emissões de poluentes, que estão entre as mais rigorosas do mundo.

Leia Também:  Comparativo: VW T-Cross Highline vs. Honda Civic

LEIA MAIS: Teste da Yamaha MT-03 2020, tá na mão!

Uma vez que tudo fosse regularizado, reinaria em um segmento de mercado sem rivais com a mesma proposta — devendo cuidado apenas com o preço cobrado, para não chegar tão perto de modelos como a Honda CB 250F Twister (R$ 15.490), que tem 22,4 cv e 2,25 kgfm, ou a “prima” Yamaha Fazer 250 ABS (R$ 15.790), com 21,5 cv e 2,1 kgfm.

Mais novidades

Yamaha MT-125 arrow-options
Divulgação

Visual chega com inovações para ficar com aspecto mais esportivo e futurista, como na Yamaha MT-03

O visual segue a linha da “irmã” maior Yamaha MT-03 , já em sua nova geração, que foi apresentada há duas semanas. Entre os destaques, estão o farol duplo de LED, silhueta alongada, cores e grafismos na linguagem visual das nakeds esportivas, nova disposição do assento (para aprimorar o conforto) e um painel de LCD que oferece as informações de viagem e da moto.

LEIA MAIS: A muito especial Yamaha MT-07 do Rafael Paschoalin

Leia Também:  Acordo Brasil Argentina de livre comércio de automóveis é fechado

Partindo para os componentes mecânicos da Yamaha MT-125 , traz uma nova embreagem assistida deslizante, projetada para facilitar e suavizar as trocas de suas seis marchas. A suspensão é de garfo invertido de 41 mm na dianteira e braço oscilante na traseira. Já os freios trazem um disco de 292 mm na frente e um de 220 mm na traseira. Veja o vídeo de apresentação abaixo.


Fonte: IG Carros
Continue lendo

Carros e Motos

Confirmado para o Brasil, XC40 Recharge é o primeiro SUV 100% elétrico da Volvo

Publicado

source
Volvo XC40 arrow-options
Divulgação

A Volvo pretende eliminar todos os propulsores 100% a combustão até 2025. Híbridos e elétricos são o futuro

Confirmado no Brasil, o Volvo XC40 Recharge é apresentado como o primeiro carro 100% elétrico da marca sueca. Este é o primeiro de outros cinco modelos que serão lançados na categoria ao longo dos próximos cinco anos, integrando o plano global de que – até 2025 – 50% dos veículos da Volvo sejam elétricos. A outra metade do line-up será composta por versões híbridas (20% plug-in e 30% convencional).

LEIA MAIS: Nissan Leaf 2019: com menor autonomia do segmento, terá vida dura pela frente

Por fora, a grade frontal do Volvo XC40 Recharge recebeu uma nova proteção na cor da carroceria. Como veículos elétricos não precisam de radiador, é normal que as fabricantes apostem em modificações visuais neste sentido. As rodas também são exclusivas da versão 100% elétrica , enquanto na traseira, o escapamento foi removido.

O Recharge conta com motores elétricos de 408 cv de potência e 63 kgfm de torque, que proporcionam autonomia máxima de 400 km com uma única carga. Nas unidades de recarga rápida, o modelo poderá recompor 80% de sua energia em apenas 40 minutos. Os radares e sensores infravermelho foram atualizados, beneficiando o modo de condução semi-autônoma.

Leia Também:  Comparativo: VW T-Cross Highline vs. Honda Civic

LEIA MAIS: Jaguar I-Pace: SUV 100% elétrico tem personalidade forte

Além disso, o XC40 está mais conectado. A Volvo fechou uma parceria com a Google para integrar o Android Automotive OS como sistema operacional do kit multimídia. Dessa forma, o motorista poderá realizar tarefas como controle de temperatura, mudar os dados de navegação e escolher músicas apenas pela voz, sem desviar a atenção da via.

LEIA MAIS: Lexus UX 250h: eficiência com estilo

Sem data para estrear no Brasil, o modelo elétrico chegará após o lançamento da versão híbrida plug-in  cujo início das vendas está confirmado para o primeiro trimestre de 2020. Para atender o crescimento previsto em relação aos carros da linha Recharge, a Volvo afirma que triplicará a capacidade de produção de modelos eletrificados

Fonte: IG Carros
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana