conecte-se conosco


Carros e Motos

Veja 5 motos seminovas e baratas que são ideais para o trabalho

Publicado


source

Por conta da crise econômica que começou bem antes da pandemia, muitas pessoas que ficaram desempregadas acabaram optando por trabalhar em aplicativos de entrega . Quem não perdeu o emprego precisou apertar o cinto para economizar no transporte. 

Partindo disso, a reportagem do iG Carros preparou uma lista com 5 motos econômicas e baratas para pessoas que usam duas rodas no trabalho, seja como meio de locomoção ou ferramenta de entrega

1 – Honda CG 160 Cargo 2017 – entre R$ 7,5 mil e R$ 8 mil

Honda CG 160 Cargo 2017
Divulgação

A Honda CG 160 Cargo conquista pelo estilo arrojado e bons números de consumo

A street Honda CG 160 Cargo é um dos grandes sucessos da marca japonesa no Brasil. Ela ganhou as ruas pelo baixo custo de manutenção, versatilidade e estilo arrojado. O motor de 162,7 cm³ bebe gasolina e etanol, entregando 15 cv de potência e 1,54 kgfm de torque. Dessa forma, o modelo pode aferir 35 km/l com etanol e 41 km/l com gasolina, segundo o Inmetro. 

2 – Yamaha Factor 125i UBS 2015 – entre R$ 5 mil e R$ 7 mil

Yamaha Factor 125i
Divulgação

Yamaha Factor 125i traz o painel digital mais completo da categoria

A Factor tem o painel digital mais completo da categoria, integrando conta-giros, indicador de marcha e função ECO para melhorar o consumo de combustível. O motor bi-combustível de 125 cm³ ,2 válvulas, 4 tempos e refrigeração a ar desenvolve 11 cv de potência e 1,2 kgfm de torque. Com 15 litros de capacidade no tanque, o modelo pode marcar até 46,8 km/l com gasolina.

3 – Haoujue DK 150 CBS 2017 – a partir de R$ 7 mil

Haojue DK
Divulgação

Haojue DK 150 traz sistema de freios CBS

O slogan que a Haojue usa para definir a DK 150 CBS é “pau para toda obra”. O modelo chinês, entretanto, está longe de ser básico, contando com injeção eletrônica, sistema de freio combinado CBS e grafismos digitais no painel. O motor de 149 cm³ entrega 11,2 cv de potência e 1,16 kgfm de torque. Segundo a fabricante, o modelo pode marcar até 39,4 km/l com gasolina.

4 – Honda Biz 110i 2018 – entre R$ 7,2 mil e R$ 7,9 mil

Honda Biz 110i
Divulgação

Honda Biz 110i é uma das motocicletas mais confiáveis do Brasil

É praticamente impossível não encontrar uma Biz 110i em qualquer avenida brasileira. O modelo ganhou a confiança do público em meados de 1998, e tem compradores fiéis até os dias de hoje. O modelo conta com motor de 109,1 cm³, desenvolvendo 8,33 cv de potência e 0,89 kgfm de torque. De acordo com a Honda, a Biz 110i pode marcar 45 km/l com gasolina.

5 – Haojue Lindy 125 2019 – entre R$ 7 mil e R$ 7,5 mil

Haojue Lindy
Divulgação

Haojue Lindy é a 125cc com consumo de 100cc

A Haojue diz que a Lindy é uma 125cc com consumo de 100cc. Segundo a marca, ela desenvolve 8,4 cv de potência 0,92 kgfm de torque, e pode aferir 35 km/litro. Infelizmente, seu tanque tem apenas 5,5 litros de capacidade, reduzindo a autonomia para algo em torno de 150 km. Mas continua sendo uma moto interessante para quem quer economizar.

Fonte: IG CARROS

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Veja cinco dicas para limpar corretamente os vidros do carro

Publicado


source
vidro
Divulgação

A borracha do limpador do para-brisa pode grudar no vidro se esquecer de retirá-lo antes de deixar seu carro parado.


Mais do que apenas uma questão estética. O uso de produtos e técnicas corretos para a limpeza dos vidros do carro ajuda a evitar danos e também garante a visibilidade mesmo nas piores situações climáticas possíveis.


Por esse motivo, confira abaixo cinco dicas da Rodabrill, empresa fabricante de produtos de higiene automotiva, para a correta manutenção do para-brisa e dos outros vidros do veículo.

1 – De olho na química

Antes de comprar ou usar um produto de limpeza nos vidros do carros, leia a sua composição química e fuja daqueles que trazem amônia. O mesmo vale para soluções caseiras.

A explicação para isso é que a amônia é um produto muito alcalino. Nos carros equipados com película nos vidros, o efeito de longo prazo é o ressecamento e a necessidade de troca do insulfilm.

2 – Pano correto

Não basta escolher um pedaço de pano qualquer. Utilize na limpeza dos vidros apenas panos de microfibra ou papel toalha.

A razão para isso é que outros tipos de tecidos ou materiais podem provocar riscos na superfície do vidro ou na película.

3 – Insulfilm

Para evitar danos na película dos vidros, o ideal nesses casos é sempre borrifar o produto de limpeza no pano ou papel toalha.

Feita a limpeza, é importante também secar a área. Sempre utilizando um outro pano macio, que esteja limpo e seco 

4 – Fim da gordura

Nos casos em que o vidro do carro estiver muito engordurado, é possível recorrer a uma folha de papel jornal amassada e úmida.

Após esse procedimento e ainda com o vidro úmido, use uma folha de jornal seca para dar o acabamento final.

5 – Embaçamento

Para ajudar a evitar o embaçamento dos vidros, use produtos como limpa-vidros e anti-embaçantes.

Eles funcionam quebrando a tensão superficial da água e diminuindo as gotículas que se acumulam nos vidros .

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Chevrolet Onix Plus é o carro que menos perde valor, aponta estudo

Publicado


source
Onix
Divulgação

Chevrolet Onix Plus: em um anos, perde apenas 7,6% do valor de tabela conforme o estudo da Agência Autoinforme

O Chevrolet Onix Plus foi eleito o modelo que menos perde valor depois de um ano na 7ª edição do Selo Maior Valor de Revenda, com apenas 7,6% de depreciação entre agosto de 2019 e o preço do mesmo carro (portanto com um ano de uso) doze meses depois. Foram consideradas 15 categorias, ante 19 do ano passado.

Segundo o idealizador da certificação, Joel Leite, “este ano, decidimos extinguir Hatch Médio, Hatch Premium, Perua e Sedã Grande porque esses segmentos apresentaram apenas um modelo em comercialização, ou significaram vendas abaixo de mil unidades no período de 12 meses”, disse ele. “Além disso, veículos elétricos e híbridos foram separados porque, mesmo sem altos volumes, conquistaram representatividade no mercado brasileiro”, completou.

A pesquisa considerou os 102 modelos novos mais vendidos, de 20 marcas. Foram analisados modelos das marcas BMW, Caoa Chery, Citroën, Ford, Kia Motors, Land Rover, Lexus, Mitsubishi, Nissan, Peugeot e Suzuki. Segundo os organizadores, “seis modelos vencedores desta edição pioraram suas posições em relação à sexta edição do estudo, com índices de depreciação maiores. São os casos dos modelos VW Up!, VW Saveiro, VW Tiguan, Fiat Toro, Jeep Compass e Toyota SW4.

Apenas dois modelos – Toyota Corolla e Toyota Hilux – conseguiram melhorar ainda mais os seus índices de depreciação. Essas variações refletem o comportamento do mercado – oferta e demanda – e o trabalho da indústria e sua rede de distribuição no quesito pós-vendas”.

Na avaliação de Luiz Cipolli Junior, do Departamento de Pesquisa da Agência Autoinforme, “a depreciação depende de vários fatores: do tamanho do carro, da marca, da rede de revendedores, do cuidado que a marca tem em relação ao pós-vendas, ao segmento, a origem, ao fato de ter grande volume de venda, à sua aceitação no mercado. Daí a importância do selo”.

Confira abaixo os vencedores de cada uma das 15 categorias com a porcentagem que mostra quanto cada um desvaloriza em um ano.

  • Entrada: VW Up! (8,1%)
  • Elétrico: Renault Zoe (9,9%)
  • Hatch compacto: Hyundai HB20 (9,2%)
  • Híbrido: Volvo XC60 Hybrid (9,8%)
  • Monovolume: Honda Fit (9,4%)
  • Picape pequena: VW Saveiro (15,1%)
  • Picape Compacta: Fiat Toro (13,7%)
  • Picape média: Toyota Hilux (9%)
  • Sedã de entrada: Hyundai HB20S (12,9%)
  • Sedã Compacto: Chevrolet Onix Plus (7,6%)
  • Sedã Médio: Toyota Corolla (8,9%)
  • SUV de entrada: Honda HR-V (9,2%)
  • SUV Compacto: Jeep Compass (11,7%)
  • SUV Médio: VW Tiguan (10,9%)
  • SUV Grande: Toyota SW4 (10,1%)
Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana