conecte-se conosco


Internacional

Vazamento de oxigênio na Índia causa morte de 22 pacientes internados

Publicado


Pelo menos 22 pacientes morreram nesta quarta-feira (21) em um hospital no oeste da Índia após uma interrupção no fornecimento de oxigênio causada por um vazamento no tanque, disse o ministro da saúde do país, enquanto um aumento nacional de casos de coronavírus piora o suprimento do gás.

O incidente na cidade de Nashik, uma das áreas mais atingidas da Índia, aconteceu depois que o tanque de gás vazou, disse Rajesh Tope, ministro da saúde de Maharashtra, estado onde a cidade está localizada.

“Os pacientes que usavam ventiladores no hospital em Nashik morreram”, disse Tope em comentários na televisão.

“O vazamento foi detectado no tanque de fornecimento de oxigênio para esses pacientes. A interrupção do fornecimento pode estar ligada à morte dos pacientes no hospital.”

A segunda nação mais populosa do mundo relatou 295.041 novas infecções nesta quarta-feira, o maior aumento diário do mundo, levando seus hospitais ao ponto de colapso, disseram autoridades.

Apenas os Estados Unidos tiveram um aumento ligeiramente superior em um dia, de 297.430 casos, em janeiro, embora sua contagem tenha caído drasticamente desde então. As 2.023 mortes na Índia também foram as mais altas na pandemia.

A Índia enfrenta uma “tempestade” de coronavírus oprimindo seu sistema de saúde, disse o primeiro-ministro Narendra Modi em um discurso nacional durante a noite, acrescentando que as autoridades estão trabalhando com Estados e empresas privadas para fornecer oxigênio com “velocidade e sensibilidade.”

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Israel e Hamas intensificam bombardeios

Publicado


A troca de hostilidades entre Israel e o grupo palestino Hamas, que controla Gaza, foi intensificada nesta terça-feira (11), com bombardeios aéreos para os dois lados, em um dia que lembrou o último grande conflito entre as duas partes, em 2014. Em dois dias, 30 palestinos e três israelenses morreram.

Um prédio residencial de 13 andares em Gaza desabou após um entre dezenas de ataques aéreos de Israel. No meio da noite, moradores da Faixa de Gaza disseram que sentiram suas casas estremecendo e viram o céu se iluminar com ataques quase constantes de Israel. 

Os israelenses correram para se abrigar em comunidades a mais de 70 km acima da costa em meio a sons de explosões de mísseis interceptores israelenses. Israel disse que centenas de foguetes foram disparados por grupos militantes palestinos.

O conflito entre Israel e as facções de Gaza foi provocado pelo choque entre palestinos e a polícia de Israel na Mesquita de al-Aqsa em Jerusalém na segunda-feira (10).

Mesmo antes de disparos enviados em retaliação pela destruição do prédio, que continha um escritório civil do Hamas, Israel reportou que 480 foguetes haviam sido disparados além da fronteira por grupos militantes palestinos, o que fez comunidades israelenses inteiras correrem para buscar proteção em abrigos anti-bombardeio.

Não parecia haver fim iminente para a violência. O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, advertiu que os militantes pagariam um preço “muito alto” pelos foguetes, que alcançaram os arredores de Jerusalém na segunda-feira durante um feriado em Israel em comemoração à captura de Jerusalém Oriental em uma guerra de 1967.

“Estamos no auge de uma campanha de peso”, disse Netanyahu em comentários televisionados ao lado de seu ministro da Defesa e chefe militar.

A Casa Branca condenou os ataques de morteiros e disse que Israel tinha um direito legítimo de se defender, mas afirmou que o principal foco dos Estados Unidos era na desaceleração do conflito.

Continue lendo

Internacional

Em comunicado, EUA voltam a defender ‘dois Estados’ para Israel e Palestina

Publicado


source
Joe Biden, presidente dos Estados Unidos
Gage Skidmore/Creative Commons

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos

Os  Estados Unidos continuam a apoiar a solução de dois estados para o conflito entre Israel e Palestina, revelou a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, nesta terça-feira (11).

Ela reiterou ainda que o governo condena a escalada da violência entre as forças de segurança israelenses e os palestinos , que já deixou 30 de mortos, incluindo 10 crianças palestinas, e centenas de feridos.

A declaração relança a solução para a crise proposta pelo ex-presidente Donald Trump em seu plano de paz para o Oriente Médio em 2020.

Na ocasião, o republicano defendeu a necessidade de dois estados , desde que a hostilidade e os ataques sejam encerrados.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana