conecte-se conosco


Várzea Grande

Várzea Grande entrega 10 novos leitos de UTI não Covid-19 no Hospital e Pronto Socorro

Publicado


.

02/07/2020    7

Visando atender à crescente demanda para fazer frente ao momento de pandemia da Covid- 19, a Prefeitura de Várzea Grande, entregou, 10 novos leitos de UTI, que já estão atendendo aos pacientes no Hospital e Pronto Socorro Municipal.

“Estamos nos esforçando e muito para enfrentar essa pandemia, mas necessitamos que as pessoas também façam sua parte e nos ajudem ficando em isolamento, trabalhando em Home Office para aqueles que podem e para os que não podem, que saiam para trabalhar , porém, adotando todos os cuidados necessários como distância de 1,5 metros entre as pessoas, uso continuo de máscaras e luvas quando necessário, além de meios de higienização rigorosos”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos.

Lucimar Campos e o secretário de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes, sinalizaram que outras medidas estão em curso para ofertar leitos para aqueles que necessitam, mas todas elas respeitando os princípios constitucionais da Administração Pública da Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência.

A prefeita e o secretário lembraram que tem quase R$ 20 milhões em recursos para saúde sendo licitados para compras de equipamentos, medicamentos e insumos para atender as demandas das unidades médicas, inclusive EPIs – Equipamentos de Proteção Individual – , tudo dentro da lei e da ordem e com a determinação de se praticar preços reais e não abusivos.

“Tudo aqui é feito dentro da lei e da ordem, com transparência e para atender a maioria da população. Assim que trabalhamos. Muitos tem nos apontado o dedo, mas pouco ou quase nada se sabe que eles fizeram para ajudar no enfretamento de algo que é desconhecido para o mundo. Fácil acusar, mas participar da solução poucos querem. Alguns só reconhecem seus direitos, mas nunca suas obrigações”, disse Lucimar Sacre de Campos.

Diógenes Marcondes sinalizou que os 10 novos Leitos se somarão a outros 20 que já funcionam no Hospital e  Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande e serão definitivos, e estão completos e prontos para atender os casos não Covid- 19.

“Lembro que no Plano de Contingência assinado com o Governo do Estado e com a Prefeitura de Cuiabá e que envolve todos os demais municípios de Mato Grosso, Várzea Grande ficou com sua estrutura voltada para os casos não Covid- 19. Fazemos o atendimento destes casos, sua triagem e sua transferência para as unidades referência, mas o fato de estarmos abrindo novas vagas desafoga os atendimentos em todas as unidades de saúde, pois não existem somente casos de coronavírus e sim de todas as demais enfermidades”, acrescentou Diógenes Marcondes.

Lucimar Sacre de Campos lembrou que todo o custo emergencial destes novos leitos neste início está sendo realizado pela arrecadação própria do município de Várzea Grande. “O governador Mauro Mendes e o secretário de Estado de Saúde Gilberto Figueiredo têm sido parceiros de Várzea Grande, lembrando que eles têm também ajudado as demais 140 cidades de Mato Grosso. Nestas novas UTIs as camas são do Governo do Estado e os equipamentos, medicamentos e insumos de Várzea Grande, além dos profissionais da área de saúde, mas o Governo do Estado ainda vai custear  parte do ônus financeiro das diárias junto com o município até que, os mesmos, sejam credenciados pelo Ministério da Saúde”, disse a prefeita.

Lucimar diz no entanto, que existe muita inverdade colocada sobre os valores liberados pelo Governo Federal. “A verdade dos fatos é que recebemos até o momento R$ 4,7 milhões de auxílio do governo federal para atender a saúde pública. Ouço falar de repasses da ordem R$ 96 milhões que não condizem com a realidade dos fatos. Existem recursos a serem ainda repassados, que precisam ser confirmados para ajudar no equilíbrio das finanças que estão afetadas pela desaceleração da economia e recursos para atender a saúde e o social, mais isto, ainda nem chegou”, disse Lucimar Sacre de Campos lembrando que se Governo Federal está reforçando o caixa de Estados e Municípios, por outro lado deixa de cumprir o repasse do FEX de 2018 e 2019 que representam R$ 1 bilhão para Mato Grosso e seus 141 municípios, “então nem tudo que se ouve falar é verdade”, disse a prefeita de Várzea Grande.

Diógenes Marcondes sinalizou que Várzea Grande investe 30% de suas receitas próprias em Saúde Pública, desde que a prefeita Lucimar Sacre de Campos, assumiu o mandato em 2015 e isto tem feito a diferença neste momento de pandemia, seja no Hospital e Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande, nas UPAs do Ipase  ou Dr. Farid Seror no Grande Cristo Rei, nas cinco Clinicas de Atenção Básica (antigas policlínicas) e nas três novas Unidades Básicas de Saúde.

“O que foi feito em um passado recente, hoje tem sido importante para enfrentar uma pandemia que deixou o mundo refém da doença e de suas consequências, mas com certeza vamos vencê-la desde que todos façam cada um sua parte, mas em um único sentido que deve ser decidido pelo Ministério da Saúde e não apenas apontem o dedo e não contribuam”, disse o secretário de Saúde, Diógenes Marcondes.

 

Por: Da Redação – Secom/VG

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Várzea Grande

Várzea Grande supera 5.005 curados da Covid – 19

Publicado


.

14/08/2020    7

A prefeita Lucimar Sacre de Campos e o Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus comemoraram no princípio da noite de hoje, 14 de agosto, a marca de 5.005 mil residentes em Várzea Grande curados da Covid- 19.

“Em tempos de pandemia, uma notícia alvissareira como essa é sempre bom de ser comemorada e nos estimula a continuar enfrentando a doença e alguns setores que tentam politizar um assunto tão sério e que afeta a todos indistintamente “, disse Lucimar Sacre de Campos assinalando que muitos apontam os dedos, mas são poucos que arregaçam as mangas para trabalhar em prol do povo.

Ela ponderou que diariamente medidas estão sendo adotadas, mas dentro da nova realidade, pois a Covid- 19 ainda é uma enfermidade que tem seus caminhos pouco conhecidos e que provoca reações diferentes em cada pessoa, em cada ser humano.

Lucimar Campos voltou a defender de forma paulatina e responsável, a retomada de setores da economia que acabaram estagnados por causa do momento vivenciado e ponderou que já está comprovado que se pode flexibilizar as medidas desde que todos se conscientizem de que facilitar a retomada econômica, não pode vir acompanhada de se relaxar as medidas de biossegurança como o uso constante de máscaras, de meios de higienização, de distanciamento e de outras medidas que evitam a propagação da doença.

“Volto a frisar que este momento é importante, pois temos menos de 5,9 mil casos e mais de 5.005 curados e isto demonstra que melhoramos nosso desempenho, avançamos no combate a doença e estamos também paulatinamente, tentando adotar novas medidas que ajudem a população, o comércio e a indústria a retomarem sua normalidade”, disse a prefeita de Várzea Grande.

Ela lamentou que existem setores considerados importantes como o das escolas que ainda não poderão voltar a funcionar, mas isto será passageiro e vai ser superado, mas com responsabilidade.

“Vamos vencer a pandemia porque nos unimos e buscamos o bem comum de todas as pessoas, pois a Covid- 19 não vê cor, raça, religião e, portanto, estamos estimulados para vencer mais este obstáculo que afeta a cidade e todas as pessoas indistintamente”, disse Lucimar Sacre de Campos.

 

Por: Da Redação – Secom/VG

Continue lendo

Várzea Grande

Bairro Carrapicho recebe blitz sanitária no combate ao coronavirus

Publicado


.

14/08/2020    6

Várzea Grande, por meio da secretaria de Saúde, realizou hoje (14), mais uma ‘blitz’ dentro do Plano de Ação da cidade contra a Covid-19. Atendendo a uma solicitação da secretaria de Promoção Social, os atendimentos se concentraram na Escola Municipal de Educação Básica (EMEB), ”Antônio Lino de Campos”, no bairro Carrapicho. Assim como nos dois eventos anteriores, foi ofertada à população testes rápidos para detecção do coronavírus, vacina contra a gripe, e no caso de resultados positivos, triagem, consulta médica e medicamentos para o combate aos sintomas.

Como explicou a secretária de Promoção Social, Flávia Omar, com a retomada das ações de projetos e programas realizados pela Pasta, no Município, os técnicos voltaram a estar próximos da população e assim, observando demandas. “Houve confirmação de um número significativo de registros positivos para a doença aqui no bairro e por isso pedimos para que a ação fosse ofertada à comunidade. O Carrapicho ainda é um local mais distante do Centro, o que reduz a mobilidade das pessoas. Ações como essa são estratégicas para identificar a doença e conter sua disseminação”.

Exatamente pensando no combate à doença, Marcelo Souza, açougueiro na região, foi até a escola aproveitar a oportunidade de testagem e vacinação perto da casa. Ele, esposa e os quatro filhos passaram pelos atendimentos, receberam orientação, completaram o cartão de vacinas e foram liberados pelas equipes, pois testaram negativo. “A doença é grave. Tem de ser tratada com seriedade”.

A estratégia em ir até os bairros e promover uma testagem de maior alcance tem surtido resultados. Nas duas últimas blitze, realizadas no começo do mês no Parque do Lago e no residencial José Carlos Guimarães, foram realizados 2.579 testes rápidos, dos quais 376 positivos. “O objetivo é justamente esse: identificar casos, ter um perfil dos bairros para coibir a disseminação e iniciar o tratamento de forma precoce”, explica a assessora de Gestão da secretaria de Saúde, Cláudia Figueiredo.

O secretário de Governo e coordenador da Vigilância Sanitária em Várzea Grande, coronel Alessandro Ferreira da Silva, que essas ações in loco, nos bairros, está não apenas traçando um mapa real da doença na cidade, como também preservas vidas, uma vez que a Covid-19 é identificada e tratada. “Pessoas com comorbidades, com sintomas característicos da doença, do grupo de risco, recebem atenção e os primeiros cuidados de forma imediata, quando necessários”. Mesmo indo aos bairros, ele frisa que todas as medidas de biossegurança estão sendo tomadas: distanciamento entre atendentes, distanciamento na espera, profissionais dotados de todos os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e matérias descartáveis.

‘Seo’ Vicente Silva, 74 anos, foi fazer a testagem para a doença. “Estou me cuidando ao máximo. Saio muito pouco, mas ainda preciso fazer tarefas fora de casa, pois moro sozinho. Por medo de ter tido contato com o vírus estou aqui, porque quero saber como estou”.

Rosinete Carvalho, também moradora local, foi com os dois filhos em busca de atendimento. “Até onde sei, não tive contato com nenhum doente por Covid, mas vim testar minha família”.

O coronel Alessandro disse também que as ações estão sendo planejadas para ocorrerem em todas as regiões de Várzea Grande. “Mais do que aferir temperatura, descobrir se há sintomas sugestivos ou mesmo a doença, estamos testando a população para saber onde está doença e a partir daí, salvar vidas. Para isso, nossas estratégias estão sendo ampliadas e vamos mobilizar os bairros aos finais de semana, período em que as pessoas estão em casa e podemos aumentar o volume de testagens, e principalmente, de conscientização para a gravidade deste pandemia”.

Por: Marianna Peres – Secom/VG

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana