conecte-se conosco


Várzea Grande

Várzea Grande e IBGE se unem pelo Censo 2020 e abrem até 274 vagas de empregos

Publicado

A Prefeitura de Várzea Grande e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE estão unindo esforços pelo Censo Demográfico 2020 que desenhará um retrato da população e suas características socioeconômicas com dados aprofundados que permitirão um melhor planejamento público para que os recursos sejam aplicados de forma mais racional e atendendo a maior parcela da população com serviços públicos de qualidade e também para que o setor privado defina sua linha de atuação e investimentos de conformidade com o alvo a ser beneficiado e os resultados atendidos.

Além dos benefícios das informações técnicas e realistas do atual momento das cidades, de Mato Grosso e do Brasil, que serão conhecidas através da coleta de dados, além da população e dos serviços públicos e privados, o Censo 2020 abrirá em Várzea Grande vagas através de processo seletivo para 274 novos servidores até o primeiro semestre de 2020.

“Temos muita convicção da importância do Censo 2020 e do trabalho do IBGE em prol do Brasil, dos Estados, dos Municípios, do setor empresarial e comercial, produtivo, enfim, de todos, pois quem detém o conhecimento consegue aplicar melhor os recursos, otimizar os investimentos e atender um maior número de pessoas. Para o poder público e para a iniciativa privada, os levantamentos permitem estratégias de investimentos e de novos negócios visando o sucesso, por isso somos parceiros e iremos ajudar naquilo que foi possível neste trabalho que é importantíssimo para Várzea Grande, para Mato Grosso, para o Brasil e para a população”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos.

Lucimar Campos se reuniu com a direção do IBGE de Mato Grosso, liderados por Millane Chaves, chefe da Unidade Estadual do IBGE, Renata Bortoletto, Coordenadora do Censo 2020, Douglian Neves, Técnico de Pesquisas e Silvio Pimentel, coordenador da Base Territorial, acompanhada pelos secretários municipais, de Governo, Kalil Baracat, de Planejamento, Edson Silva; de Gabinete, Adriana Corrêa da Costa, da secretária-adjunta de Educação, Benedita Ponce e do vereador Jânio Calistro.

Já quanto ao processo seletivo para o Censo 2020, Millane Chaves explicou que além da oportunidade do novo emprego, estes novos servidores serão essenciais para o processo de coleta de dados que formalizará o relatório definitivo do Censo 2020 que nada mais é do que um raio-x da realidade do país, Estados, Municípios e setores economicamente ativos.

Fazer um censo demográfico em um país como o Brasil é uma operação complexa, pois significa percorrer cerca de 8 milhões de quilômetros quadrados, visitar 5.570 municípios, entre eles Várzea Grande e aproximadamente 71 milhões de domicílios.

“Estamos realizando a Reuniões de Planejamento e Acompanhamento do Censo, pois elas permitem o acompanhamento da operação pela comunidade local, dando transparência e agregando esforços para facilitar o Censo, em aspectos como o fornecimento de subsídios para atualização do mapeamento local, auxílio na divulgação do processo seletivo para contratação de mão de obra e na montagem dos postos de coleta e oferecimento de apoio logístico para uma perfeita cobertura do território”, disse Millane Chaves sinalizando que o trabalho das reuniões de planejamento e acompanhamento do Censo, a sociedade local participa da construção do conhecimento sobre si mesma e sobre as suas características, “pois colaborar com o Censo é um exercício de cidadania”, disse a chefe da Unidade Estadual do IBGE.

Até o próximo dia 15 de outubro, estarão abertas as inscrições para dois cargos de CCS – Coordenador Censitário Subárea em Várzea Grande com remuneração de R$ 3.100,00 e outros benefícios.

Para o início de 2020 serão mais 33 vagas e depois outras 239 vagas para recenseadores.

“Reafirmo meu entendimento a importância do Censo 2020, pois muitas pessoas não sabem, mas a partilha dos recursos federais através do Fundo de Participação dos Municípios – FPM, feito pelo Governo Federal vem com base no número de população e eleitores de um determinado município. Então as informações do Censo são essenciais para que a própria gestão municipal saiba aonde é melhor investir determinados recursos, como a construção de unidades escolares e de saúde pública para atender o público”, disse a prefeita determinando que os secretários além do apoio prestem as informações para que todos os moradores de Várzea Grande sejam contabilizados e entrem para as estatísticas econômicas e sociais da cidade.

Por: Da Redação – Secom/VG

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Várzea Grande

Várzea Grande acelera obras e amplia atendimento em unidades de saúde

Publicado


.

26/05/2020    1

Respeitando a Lei, mas reforçando o momento de emergência vivenciado por causa da pandemia do Covid- 19, a prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos, cobrou do Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus e a Secretaria Municipal de Saúde que acelere as obras das novas unidades de saúde que atendem a Atenção Básica da segunda maior cidade de Mato Grosso.

Além disso foi concretizado pelo Ministério da Saúde, o credenciamento das sete unidades de saúde que estão funcionando com hora estendida até das 8 as 19 horas para que todos tenham acesso aos serviços de Atenção Básica, aonde são solucionados 92% dos problemas de saúde da população, deixando o Hospital Pronto Socorro e as Upas Ipase e Farid Seror no Grande Cristo Rei para os casos de urgências e emergência.

“Após a inauguração do Unidade Básica de Saúde – UBS do Santa Isabel, ocorrida no último dia 14 de maio em comemoração aos 153 Anos de Fundação da cidade de Várzea Grande já temos condições nos próximos dias de entregar mais duas unidades, no Jardim Eldorado e no bairro Alameda”, disse a prefeita sinalizando ainda por acelerar, “sem perder a qualidade das obras” nos bairros Cabo Michel, São Mateus e Jardim Maringá.

Segundo a prefeita, a Rede Pública de Saúde funciona com base em estratégias montadas que envolvem os Governos Federal com repasses de recursos, Estadual com recursos e estrutura e Municipal com recursos e estrutura. “Já temos o Hospital Metropolitano funcionando a pleno vapor com mais de 200 leitos entregues pelo governador Mauro Mendes e nossa estrutura municipal atendendo as demandas, sem contar que retomamos os atendimentos da Clínica Escola de Medicina do Centro Universitário de Várzea Grande – UNIVAG em parceria com a prefeitura de Várzea Grande.

Para Lucimar Campos, se todos os atores envolvidos neste processo cumprirem com seus papeis e a população ajudar se mantendo isolada ou trabalhando em home office para os que podem ou se resguardando na sua segurança e na segurança dos demais com os meios necessários como distância de 1,5 metros entre as pessoas, uso de máscaras constantemente e luvas quando necessários e meios de higienização rigorosos, a pandemia passará e teremos que aprender com os erros e acertos para que ninguém passe novamente por um momento como este.

O secretário de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes sinalizou que o Plano de Contingência desenvolvimento em parceria com o Governo do Estado e com a Prefeitura de Cuiabá tem funcionado, mas que é essencial que a população participe e se previna, pois a mais importante ação é o isolamento social para os que podem fazer, deixando para os que não podem, que trabalhem e se utilizem dos meios de segurança necessários, não apenas consigo mesmo, mas com os que se relacionam com ele.

“Nunca a conscientização coletiva foi tão essencial para a população mundial. As diferentes experiências demonstram que países, continentes, nações tem realidades divergentes e por isso precisam se adequar a mesma para que o modo de vida seja preservado e aqueles mais necessitados possam ser atendidos pela Saúde Pública que buscam apenas um resultado e ainda  manter a vida das pessoas”, disse ele.

Diógenes Marcondes assinalou que tem constantemente se reunido com os responsáveis pelas obras das unidades de saúde para acelerar o que é possível, sem perder a qualidade nos serviços, assim como tem redobrado os cuidados com todos os servidores da área de saúde que atuam diretamente no tratamento de doentes com o Covid- 19 para fazer o enfrentamento da doença.

“Em até 60 dias estaremos com mais duas novas unidades prontas (Jardim Eldorado e Alameda)  funcionando, enquanto as obras das demais (São Mateus, Cabo Michel e Maringá) seguem em ritmo acelerado, lembrando que este é um pacote que foi resgatado pela prefeita Lucimar Sacre de Campos, após ficaram por anos paralisadas por causa de irregularidades na execução das obras da gestão anterior”, disse o titular da Saúde de Várzea Grande.

Ele aproveitou para explicar que o credenciamento das unidades que possibilita o funcionamento em hora estendida regulariza ainda parte do pagamento de gratificações aos servidores da saúde que estão atuando diretamente no combate ao Covid- 19. “Temos uma série de medidas adotadas em comum acordo com o Ministério da Saúde para valorização daqueles servidores que arriscam a vida para atender e manter a vida de outras pessoas, por isso que é importante fazer o sistema funcionar e contemplar a população com uma saúde presente e dentro do possível resolutiva, mas ao mesmo tempo, atender as necessidades dos servidores da saúde pública, mas com transparência, eficiência e principalmente dentro da lei e da ordem”, disse o secretário de Saúde de Várzea Grande.

 

Por: Da Redação – Secom/VG

Continue lendo

Várzea Grande

Audiência Pública sobre as metas fiscais do primeiro quadrimestre de 2020 será transmitida on-line no dia 28 de maio

Publicado


.

25/05/2020    11

A prefeitura de Várzea Grande, por meio da secretaria de Gestão Fazendária, apresenta no próximo dia 28, a partir das 15h, o balanço de Gestão Financeira referente ao primeiro quadrimestre de 2020. Dessa vez, o demonstrativo será divulgado por meio de uma Audiência Pública on-line no endereço do You Tube do município de Várzea Grande.

O modelo ‘on-line’, como explica a secretária de Gestão Fazendária, Lucineia Santos, é uma alternativa para manter o rito de prestação de contas e ao mesmo tempo estar em consonância com as novas normas sanitária em razão da pandemia do coronavírus (Covid-19). “Precisamos evitar a disseminação e a velocidade do contágio da doença, e a audiência virtual passa a ser uma ferramenta aliada da propagação da informação”.

Nesse relatório estará discriminado todo o orçamento geral, congregando a administração direta e indireta – considerando a receita – receita estimada x receita arrecadada, a despesa –  despesa prevista x despesa empenhada, despesa liquidada x despesa paga e ainda as despesas com pessoal, educação e saúde, referentes aos meses de janeiro, fevereiro, março e abril desse ano e as comparações em relação ao mesmo período do ano passado.

Até o momento, a prefeitura segue mantendo sua estimativa de arrecadação líquida, em R$ 928,48 milhões para todo o 2020. De forma parcial, março registrou o melhor período do ano para a arrecadação municipal, com R$ 63,98 milhões. Para os meses de março, foi o maior volume desde 2017, conforme a série de arrecadações elaborada pela Gefaz.

A demonstração dos números em audiência pública atende ao disposto no art. 9º, § 4º da Lei Complementar 101/2000 e as informações municiam órgãos de controle, como o Tribunal de Contas do Estado (TCE). “A audiência, mais do que um rito constitucional, é um momento no qual o poder Executivo expõe de forma transparente onde e como estão sendo aplicados os recursos públicos arrecadados por meio do recolhimento dos impostos de cada cidadão. Mais que um rito, a prestação de contas está aí, pela cidade. A população anda e vê os benefícios prontos ou chegando próximos de suas casas, seja no recape, no tapa-buraco, em uma reforma de unidade de saúde, ou mesmo na linha de ônibus que voltou a circular na sua rua porque a via foi recuperada”, argumenta a secretária interina de Gestão Fazendária, Lucineia Santos.

A secretária reforçou ainda a importância em se participar desse momento, mais do que nunca. “É uma prestação de contas sim, mas por meio dela, os munícipes podem compreender melhor a dinâmica da aplicação dos recursos públicos e como zelamos pela sua boa e correta aplicação. Estamos em meio a uma crise econômica e sanitária, que não sabemos quanto tempo vai durar e muito menos o tamanho de seus impactos. A receita apontou trajetória de queda, a partir de abril, e é importante que toda a população tenha ciência desse novo cenário que estamos e vamos vivenciar ao longo de 2020”, pontuou a secretária.

Por: Marianna Peres – Secom/VG

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana