conecte-se conosco


Várzea Grande

Várzea Grande conquista primeiro lugar na classificação estadual em Maratona de Defesa dos Direitos

Publicado


O município de Várzea Grande conquistou o primeiro lugar na classificação estadual e a 15ª posição na “Maratona de Defesa dos Direitos dos Usuários de Serviços Públicos”, que contou com a participação de 130 instituições de todos os três poderes e dos entes federativos (União, estados, distritos federais e municípios).

As ouvidorias que comprovaram o maior número de visualizações foram o Ministério da Cidadania (65.297), a Fiocruz (65.275) e a Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes/PE (59.111). Elas ganharão, respectivamente, as medalhas de ouro, prata e bronze de engajamento cidadão, assim como a própria CGU que, como coordenadora na iniciativa, alcançou os maiores números de engajamento dos cidadãos. O objetivo foi promover conhecimento pelos usuários dos serviços públicos acerca de seus direitos, bem como papel das ouvidorias para salvaguardá-los

“A Controladoria Geral do município realiza um trabalho eficiente e transparente, por isso o resultado não poderia ser outro. Estamos em primeiro lugar no Estado de Mato Grosso e a nível nacional ocupamos a décima quinta colocação, cujo resultado é motivo de comemoração, considerando que Várzea Grande concorreu com outras 129 instituições”, destacou o prefeito Kalil Baracat.

O gestor disse ainda que a Prefeitura de Várzea Grande vem ano a ano aprimorando e aperfeiçoando a Ouvidoria Cidadã, que se tornou uma ferramenta de acesso da população local, e ao mesmo tempo, um canal de comunicação que aproxima o cidadão com a administração pública municipal. “Vamos continuar investindo em tecnologia da informação e, com certeza, a nossa Ouvidoria terá mais resultados positivos”.

O Controlador Geral do município, Edson Roberto da Silva, disse que, a princípio, a inscrição do município de Várzea Grande na Maratona foi por entender que é importante participar desses movimentos e mostrar que o município tem trabalhado na interação e comunicação com o cidadão, ouvindo atentamente os seus anseios e buscando meios de atendê-los de forma precisa.

Quanto a boa classificação do município, Edson Silva destacou que esse resultado é a soma do esforço de sua equipe de trabalho, aliada a forma de gestão e resultados, além da transparência adotada pela administração, observada  nos relatórios de atividades, bem como no indicador de resultados.

As ouvidorias participantes promoveram o evento nas suas redes sociais, lista de e-mails, de WhatsApp, campanhas em rádio e televisão e ações de ouvidoria ativa. A estratégia de campanha buscou priorizar a capilaridade, as diversas realidades e especificidades locais.

A Ouvidora Municipal, Ivanilde Nogueira, responsável por coordenar os trabalhos da Ouvidoria Cidadã da Prefeitura de Várzea Grande, pontuou que participar da maratona foi uma grande responsabilidade, uma vez que o município concorreu com prefeituras de todo país. “Estou muito feliz com o resultado que alcançamos nesta Maratona e grata a participação de todos os envolvidos neste evento”, comemorou.

Ivanilde Nogueira destacou a participação expressiva da Secretaria de Comunicação, que contribuiu de forma atuante na divulgação da Maratona nas redes sociais, a publicação do material informativo e o acompanhamento das visualizações somaram 10.035 acessos.

A Maratona foi coordenada pelo Grupo de Trabalho de Comunicação da ReNOuv, presidido pela Ouvidoria da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), com o apoio da Controladoria-Geral da União (CGU), por meio da Ouvidoria-Geral da União (OGU), e veiculada em todo o território nacional no mês passado, quando foram celebrados os quatro anos da publicação da Lei nº 13.460/2017.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Várzea Grande

Saúde amplia o programa Hiperdia para trazer mais qualidade de vida aos cidadãos

Publicado


A secretaria municipal de Saúde de Várzea Grande inova e acrescenta mais um projeto ao programa Hiperdia, com apoio tecnológico, disponibilizando aos pacientes videoaulas sobre atividade física, alimentação saudável, autocuidado, exercícios físicos e uso correto da medicação, conforme prescrição médica. O projeto piloto está sendo executado na unidade de saúde da Atenção Primária do Parque do Lago.

Para explicar melhor como funciona o novo projeto, o superintendente de Atenção Primária à Saúde, Giovani Renfro, esclarece como funciona o Programa Hiperdia do Sistema Único de Saúde-SUS.

“O programa Hiperdia é desenvolvido em todas as unidades básicas de saúde do município, que parte do princípio em cadastrar e acompanhar portadores de hipertensão arterial e os de diabetes mellitus atendidos na rede ambulatorial do Sistema Único de Saúde – SUS, permitindo gerar informação para aquisição, dispensação e distribuição de medicamentos de forma regular e sistemática a todos os pacientes. Os pacientes são acompanhados por equipes multidisciplinares, com acompanhamento médico e acesso gratuito aos medicamentos. Na sua maioria, o público é idoso, porém também temos crianças e jovens portadores das doenças”, explicou o superintendente.

Conhecendo este público e querendo melhorar o cuidado especial, de não só dar o medicamento, que é importante por controlar as doenças, segundo ainda Giovani Renfro, foi pensado em garantir uma melhor qualidade de vida a estes pacientes, que segundo pesquisas já realizadas pelo SUS, apontam a necessidade de associar projetos que melhoram ainda mais o bem-estar destes pacientes, com a realização de atividades físicas e alimentação saudável.

“Em decorrência da pandemia, a produção de videoaulas foi pensada para facilitar o acompanhamento das atividades do projeto online “Comunidade Ativa e Conectada”, para que os pacientes que não queiram participar presencialmente do programa, possam acompanhar em casa assistindo os vídeos e permitir que os familiares também possam participar junto com o paciente, desfrutando dos benefícios do projeto e estimulando a mudança de hábitos, como  a prática frequente de exercícios leves e importantes no dia-a dia, que podem ser feitos em casa, além de associar uma alimentação mais saudável, onde o paciente possa ter uma vida mais ativa e assim contribuir para a melhora da saúde e a qualidade de vida de toda a família”, explicou o superintendente.

Segundo a coordenadora do projeto, profissional em Educação Física, Anna Carolyna Costa Marques, os participantes do programa da atenção básica são orientados pelos profissionais da unidade, como enfermeiros, médicos, nutricionistas, tudo para contribuir para a promoção e prevenção da saúde dos participantes do programa Hiperdia, e agora associado ao novo projeto.

Os vídeoaulas são encaminhados via WhatsApp, para aqueles que possuem celular, e aqueles que não possuem celular, as aulas são dadas de forma presencial, atendendo todos os protocolos de biossegurança em decorrência da pandemia.

“Também proporcionamos a eles e os incentivamos a interagirem conosco, como exemplo, gravarem vídeos em casa de como estão evoluindo na prática dos exercícios ou durante a preparação de sua refeição, após as aulas de como ter uma alimentação mais saudável, dentro das suas condições econômicas, como exemplo, diminuir o sal da comida, usar menos óleo de cozinha, deixar de comer alimentos que podem potencializar as doenças e também os autocuidados com sua rotina”, disse ela.

“O projeto é piloto na unidade do Parque do Lago e já vamos estender para a unidade de saúde do Souza Lima (rural) e a localizada no bairro da Manga. Após avaliação dos resultados, pretendemos implantar em todas as unidades de saúde. O que pretendemos é dar mais assistência a nossa população que necessita do SUS, e evitar mortes por estas doenças. De acordo com a Sociedade Brasileiras do Diabetes atualmente, no Brasil, mais de 13 milhões de pessoas são portadoras da doença, o que representa 6,9% da população nacional.  O incentivo para uma alimentação saudável, balanceada e a prática de atividades físicas é prioridade da nossa gestão à este público alvo, uma vez que o Ministério da Saúde adotou metas para frear o crescimento destas doenças crônicas, a hipertensão e diabetes, no país. Se o nosso paciente aceitar o projeto e envolver seus familiares, os benefícios são maiores para todos, porque o projeto trabalha também na prevenção familiar dessas doenças”, pontuou o secretário municipal de Saúde, Gonçalo de Barros.

Dona Jessi Sabará, 63 anos, moradora do bairro Maringá III, é assistida pela unidade de saúde do Parque do Lago, portadora de hipertensão e diabetes, faz o acompanhamento médico na unidade, recebendo os medicamentos necessários. Ela  participou do projeto Comunidade Ativa e Conectada, nesta semana, e aprovou. 

“Me senti bem, vou continuar neste projeto, acho que vou aprender a me cuidar melhor. Vou orar pelo sucesso deste novo projeto, e que nunca acabe. Adquiri  mais conhecimento sobre as doenças e poderei ensinar minha família. Eu comendo certo, eles vão me acompanhar”, disse ela sorridente.

Já o senhor Eugênio Lourival Silva,  82 anos, também diabético e hipertenso, disse ter gostado da forma com que os profissionais conduziram as atividades físicas.

“Eu não andava muito, porque achava que não aguentava andar. Agora, de forma certa e com as orientações, acabei dando três voltas na pracinha, até eu estou admirado comigo mesmo. Agora é só continuar e melhorar e participar ativamente do projeto”, disse ele.

Continue lendo

Várzea Grande

Kalil e Bustamante instituem Gabinete de Gestão Integrada visando redução de índices de criminalidade

Publicado


Redução de índices de criminalidade com a ampliação da sensação de segurança e do dever do Poder Público em garantir e resguardar a qualidade de vida das pessoas, levaram a Prefeitura de Várzea Grande, o Governo do Estado e até o Governo do Federal através das Forças Policiais a instalarem o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M), instituído com a finalidade principal de reduzir os índices de criminalidade e violência na segunda maior cidade de Mato Grosso, especialmente de crimes contra as mulheres, idosos e crianças.

A intenção é somar forças entre os órgãos e instituições de segurança pública e de defesa social para atuação integrada, seja ela ostensiva ou preventiva.

Além da Prefeitura de Várzea Grande que foi a primeira cidade de Mato Grosso a implantar a Guarda Municipal armada e das forças policiais como a Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Técnica, também participam do GGI-M, a Polícia Rodoviária Federal, O Departamento de Trânsito de Mato Grosso – DETRAN/MT, o CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas; ACIVAG – Associação Comercial e Industrial de Várzea Grande; Câmara Municipal.

Logo após a solenidade de implantação, ocorreu a primeira reunião de alinhamentos entre os membros do Gabinete. A reunião efetiva de trabalho, com apresentação de dados e de demandas, ficou para o dia 19, 10h, na sede da OAB/VG. Os encontros serão mensais.

Com a implantação do GGI Municipal, Várzea Grande se une a outros seis municípios mato-grossenses que também uniram forças em prol da redução dos índices de criminalidade, como Cáceres, Sorriso e Campo Novo do Parecis.

Itú, no interior de São Paulo, é tida como cidade-modelo pelos resultados apresentados após a instalação do GGI. Houve queda nos índices de crimes, como de roubos e furtos de veículos.

No início de julho, por meio do decreto N° 77, o Poder Executivo instituiu o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M), que além do foco em redução de índices ligados à violência contra pessoas e patrimônio, Várzea Grande cumpre as diretrizes do Sistema Único de Segurança Pública e com a Política Nacional de Segurança Pública.

O Gabinete de Gestão Integrada Municipal, vinculado ao Gabinete do Prefeito, é uma instância colegiada de deliberação e coordenação de ações de prevenção, repressão da violência e da criminalidade, é composto por representantes do poder público das diversas esferas e por representantes das diferentes forças com atuação na área de segurança pública no âmbito do Município de Várzea Grande.

Como destaca o prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, mais do que um decreto que cria esse colegiado de segurança pública, o importante é colocá-lo em prática e fazer dele uma ferramenta de enfrentamento à violência, com propostas e ações que de fato, tenham resultado. O prefeito frisa “que as decisões do Gabinete deverão ser tomadas por consenso, em regime de mútua cooperação e sem hierarquia, não cabendo a nenhum de seus integrantes a função de determinar ou decidir qualquer medida, respeitando-se as autonomias institucionais dos órgãos que o representam”.

Entre as principais competências do GGI-M estão: fomentar ações objetivando a elaboração e/ou atualização do Plano Municipal de Segurança Pública, estabelecer diretrizes e prioridades para implantação do Plano Municipal de Segurança Pública dos programas e ações integradas de segurança, em conjunto com organismos municipais, estaduais, distrital, federais e sociedade civil, tornar mais ágil e eficaz a comunicação entre os órgãos que integram o GGI-M,  e definir indicadores que possam medir a eficácia das ações do GGI-M e eficiência dos sistemas de segurança pública.

Essa união de forças deve ganhar musculatura em Várzea Grande com a ampliação do efetivo da Guarda Municipal, a única habilitada para atuar com armas letais, por meio de concurso público. Como frisou Baracat, os estudos para a viabilização do seletivo estão em estudos junto à equipe econômica municipal, e podem, ainda nesse ano, ofertar 200 vagas para novos agentes municipais de segurança.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante dos Santos, parabenizou o prefeito pelo “vanguardismo da gestão municipal, especialmente em um momento do País onde muito se discute segurança pública”.

Como fez questão de destacar Bustamante, com o GGI Municipal, é certa a queda sobre os índices de criminalidade. “Há uma união de esforços para a solução e muitas delas, tomadas em consenso, se mostram saídas simples, de fácil execução e cheias de resultados”.

O secretário municipal de Defesa Social, Alessandro Ferreira da Silva, lembrou que a implantação do Gabinete era um sonho antigo, desde 2016. “Poder formatar políticas públicas de segurança junto aos poderes, entidades de classe, entidades civis organizadas, representantes do comércio e indústria e população, é um salto na qualidade dos serviços que passarão a ser prestados, bem como no nível de resolutividade”.

A coordenadora do Gabinete de Gestão Integrada do Estado, a major Monalisa Furlan, frisa que o principal diferencial desse núcleo de ações é que ele é um “canal de interlocução permanente para debater e propor ações de combate à violência de forma horizontalizada, ou seja, colegiada, sem hierarquia”. Como completou: “é um observatório da segurança municipal”.

A major lembrou que Várzea Grande é uma antiga parceira de ações integradas entre as Forças de Segurança, e citou como exemplo as operações da ‘Lei Seca’, feitas pelo Estado e Município, por meio da atuação da Guarda Municipal.

Kalil reforçou que o GGI Municipal amplia a interação e interlocução entre a administração pública e a sociedade. “Fomos eleitos com o propósito de estarmos ouvindo a população e nada mais efetivo e demandado do que tratativas acerca da segurança pública”. Finalizando sua fala, o prefeito frisou que não tem dúvidas de que o Gabinete será um importante mecanismo para o fortalecimento de políticas públicas de amparo, atenção e proteção às mulheres.

“União de esforços pelo bem comum sempre terá resultados positivos, pois atende a população e definitivamente coloca Várzea Grande em um cenário prioritário para a continuidade do crescimento empresarial e industrial. Não existe desenvolvimento, geração de emprego e renda e oportunidades, sem segurança. O prefeito Kalil Baracat está de parabéns por todas as medidas adotadas desde que assumiu a administração de Várzea Grande e o governador Mauro Mendes por compreender que gestão pública se faz com um todo e não com apenas algumas ações”, disse o presidente do CDL, David William Pintor.

O DECRETO – O GGI-M será composto pelos seguintes representantes: Prefeito Municipal, que o presidirá, Secretário Municipal de Governo, substituto do Prefeito, na sua ausência, Procuradoria-Geral do município, Secretário Municipal de Defesa Social, um representante da Guarda Municipal, um representante da Polícia Militar, um representante da Polícia Civil, um representante do Corpo de Bombeiros Militar, um representante da Politec, um representante da Ciretran,  um representante da SEJUDH, um representante da Polícia Rodoviária Federal, um representante do Conseg do município, um representante da associação de moradores de bairro, um representante da Associação Comercial e Industrial de Várzea Grande (Acivag) e um representante da Câmara de Dirigentes Lojistas de Várzea Grande (CDL).

Ainda conforme o decreto deverão ser convidados para compor o GGI-M um representante dos seguintes órgãos, sediados no município: Poder Judiciário estadual, Ministério Público estadual, Defensoria Pública estadual, Câmara Legislativa Municipal e Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil.

Participaram da solenidade de implantação do CGI Municipal, em Várzea Grande, o secretário adjunto de Estado de Segurança Pública, Carlos Darwin, Kelli Lopes Félix, gerente de fiscalização de trânsito do Detran/MT, Ingrid Eickhoff, diretora financeira da OAB-VG, Josenil Rodrigues, representante da Associação Comercial e Industrial de Várzea Grande (Acivag), João Paulo Farias, representante da Polícia Militar, Emivan Oliveira, diretor geral adjunto da Politec, Rubens Okada, diretor geral da Politec, Tárcio dos Santos, chefe da 1ª delegacia da Policia Rodoviária Federal (PRF), o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Militar e comandante do 2ª Batalhão, Mário Henrique Faro, Sadá Ribeiro do 2º Batalhão Regional da PM, tenente-coronel Januário Batista, comandante do 4º batalhão da PM, Wagner Bassi, delegado da Polícia Civil, Israel Soares, superintendente em exercício da PRF, David Pintor, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Várzea Grande (CDL), secretários municipais e  vereadores.

Anexos:

DECRETO 77/2021

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana