conecte-se conosco


Geral

Várzea Grande anuncia 4ª dose de vacina contra covid partir desta terça-feira

Publicado

O prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, assim que recebeu nesta segunda-feira (20), Nota Técnica do Ministério da Saúde autorizando a 4ª dose para aqueles vacinados com Pfizer, AstraZeneca e CoronaVac, e a dose de reforço para aqueles vacinados com a Janssen, determinou o imediato começo da vacinação nas unidades de Saúde Municipais.

“É preciso que as pessoas se conscientizem que a COVID 19 ainda não está debelada, os casos aumentaram em demasia e mesmo não existindo a letalidade dos outros surtos, as unidades de saúde estão lotadas, o excesso de exames e de atendimentos travam o Sistema Único de Saúde – SUS em Várzea Grande”, disse o prefeito Kalil Baracat.

Ele pontuou que novas medidas e reforço estrutural e financeiro estão sendo disponibilizados para a Secretaria Municipal de Saúde, mas que é fundamental que as pessoas compreendam a necessidade de se completar o ciclo vacinal, mesmo quando a ciência e a medicina, constantemente promovem alterações na aplicação do número de doses.

Pela decisão adotada pelo prefeito Kalil Baracat em comum acordo com o secretário de Saúde, Gonçalo Barros, a partir desta terça-feira (21), serão vacinadas as pessoas com a 2ª Dose de Reforço para aqueles que receberam a vacina Janssen e já tem mais de quatro meses ou 120 dias e 18 anos ou mais.

Também serão vacinados aqueles com 40 anos acima com a 4ª dose de vacina contra a COVID 19 e com mais de 120 dias ou 4 meses para aqueles que receberam a vacina Pfizer, AstraZeneca ou CoronaVac, lembrando ser essencial, respeitar a idade e o prazo de intervalo, além de comprovar com o cartão de vacinação as doses anteriores recebidas.

“Queremos que todos estejam imunizados contra a COVID e não nos faltará determinação e empenho para tal, mas precisamos contar com a compreensão e com a participação das demais pessoas”, disse o prefeito.

Para o secretário de Saúde, Gonçalo Barros, o quadro atual é tão perigoso quanto aquele vivenciado em 2020 e 2021 quando o número de óbitos explodiu em todo o mundo. “Não vamos aqui fazer um alarde desnecessário, mas está comprovado pela ciência e pela medicina que a vacina tem efeitos positivos e garante que as pessoas passem pelo COVID sem risco de morte, mas como ainda não se sabe, a durabilidade e a novas mutações que o vírus SARS-CoV-2, sempre é bom que haja precaução e zelo para se evitar o pior”, disparou Gonçalo Barros.

Na última semana, Mato Grosso voltou a superar a barreira de 1.000 casos diários com até 5 mortes. “Neste final de semana prolongado e com feriados, estive diariamente acompanhando o funcionamento e as atividades das principais unidades de saúde de Várzea Grande, o Hospital Pronto Socorro Municipal – HPSMVG e na UPA IPASE e UPA Grande Cristo Rei, que funcionam 24 horas por dia e porta aberta, via SUS, sem nenhuma cobrança da população e percebi que a média de pessoas procurando atendimento para Síndromes Respiratórias Agudas Graves – SRAG, superou a nossa capacidade de atendimento e confirmando mais de 50% dos atendimentos e exames realizados como casos de COVID 19”, explicou Gonçalo Barros.

Ele sinalizou ainda que vai notificar a Secretaria de Estado de Saúde e o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde – CONSEMS, para o aumento de casos e para o estrangulamento da estrutura de saúde pública para que medidas sejam adotadas em comum acordo a fim de se enfrentar este novo surto de casos de COVID que tende a ser pior por causa do inverno que já começou e vai até 21 de setembro, quando as doenças respiratórias aumentam de forma considerável.

Na tabela em anexo está o cronograma de vacinação até o próximo dia 30, acontecendo em 14 pontos distintos de Várzea Grande e cobrindo todas as regiões. Em negrito os locais de vacinação das crianças e nos demais os adultos, lembrando ser necessário respeitar o intervalo de 120 dias ou quatro meses e idade acima dos 18 anos para aqueles que vão receber a vacina Janssen e acima dos 40 anos para aqueles que vão receber as demais vacinas, Pfizer, AstraZeneca e CoronaVac.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

Empresários do ramo de combustíveis e de transporte são alvos de operação por fraudes no fisco estadual

Publicado

Os mandados estão sendo cumpridos nas cidades de Rondonópolis e Pedra Preta, no sul do estado e em Goiânia (GO) [Foto -PJC]

A Polícia Civil de Mato Grosso deflagrou, na manhã desta quarta-feira (6), a operação Bomba Fantasma, para desarticular uma organização criminosa constituída por núcleos formados por empresários do segmento de combustíveis e empresas de transportes, cujo objetivo era a venda de notas fiscais a transportadoras para aproveitamento de crédito fiscal. Estão sendo cumpridas diversas ordens judiciais em três cidades de Mato Grosso e Goiás, entre elas 13 mandados de buscas, bloqueios de contas bancárias e de 12 veículos de investigados, sequestro de imóveis, além de outras medidas cautelares.

A investigação, realizada pela Delegacia Especializada de Crimes Fazendários (Defaz), Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira) e Secretaria de Estado de Fazenda, identificou que, em 2018, pelo menos quatro postos de combustíveis venderam milhares de litros de diesel a transportadoras, sem a efetiva circulação da mercadoria, ou seja, sem o abastecimento na bomba.

Investigação

Com a auditoria, realizada pela Coordenadoria de Fiscalização de Combustível, Comércio e Serviços da Sefaz e o aprofundamento das investigações pela Defaz, foi demonstrado que dos quatro postos, três pertencem ao mesmo grupo de empresários e um posto, localizado na cidade de Alto Garças, no sul do estado, foi responsável pela venda de mais de 10 milhões de litros de óleo diesel, sem que fosse adquirido um único litro para seu estoque, reforçando apenas a venda da nota fiscal fictícia.

Segundo o delegado titular da Defaz, Walter de Melo Fonseca Júnior, a investigação conseguiu identificar que o grupo econômico contava com a participação direta de um escritório de contabilidade, que funcionava como um “QG” para emissão das notas fiscais das vendas realizadas.

Além do grupo formado pelos postos de combustíveis, a investigação apurou ainda que transportadoras foram beneficiadas com o esquema criminoso, sendo que três delas pertencem a um mesmo grupo econômico.

Ordens judiciais 

Com base nas investigações, o delegado Rafael Scatolon representou pela expedição de 13 mandados de busca e apreensão, bloqueio das contas bancárias no valor correspondente ao crédito tributário (R$ 42 milhões), suspensão do escritório de contabilidade e do contador, sequestro de quatro imóveis, além do bloqueio de 12 veículos, cujos mandados, após parecer favorável da 14ª Promotoria de Cuiabá, foram deferidos pela juíza Ana Cristina Silva Mendes da 7ª Vara Criminal da Capital.

Os mandados estão sendo cumpridos nas cidades de Rondonópolis e Pedra Preta, no sul do estado e em Goiânia (GO).

A operação Bomba Fantasma conta com apoio das unidades da Diretoria de Atividades Especiais (DRE), Deccor e GCCO, Delegacias da Polícia Civil em Rondonópolis, Politec-MT e Gerência de Operações de Inteligência da Polícia Civil de Goiás.

Continue lendo

Geral

Famílias de Várzea Grande que recebem benefício precisam manter dados atualizados

Publicado

A atualização deve ser feita nos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) de Várzea Grande, no bairro ou região mais próxima da residência do cidadão

A inscrição no CadÚnico é um dos requisitos para que as famílias carentes possam participar de programas sociais Federais, Estaduais ou Municipais. Por isso, é necessário que o beneficiário mantenha sempre os dados atualizados, principalmente, em caso de mudança de endereço, telefone de contato, nascimento ou alteração da renda mensal.

A atualização deve ser feita nos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS), de sua localidade ou bairro de abrangência. Para ter o direito de receber o benefício, o grupo familiar precisa apresentar renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa ou renda mensal de até três salários mínimos.

“É importante que as famílias procurem os CRAS para informar qualquer mudança, seja ela de endereço ou pessoal, só assim poderá manter o seu benefício, e do direito de participar também de projetos e ações sociais, desenvolvidos pela gestão Municipal, e nos mais diversos setores”, destacou a secretária de Assistência Social, Ana Cristina Vieira.

A gestora lembrou ainda que para a adesão de benefícios, a exemplo do Auxílio Emergencial, Benefício de Prestação Continuada, Carteirinha de Idoso, PETI, Isenção de taxas de concursos públicos, e demais programas ofertados pelos governos, nas esferas Municipal e Estadual, é necessário a apresentação do número de inscrição do Cadastro Único.

Devolução de cartões

Dos 8 mil cartões do programa ‘Ser Família Emergencial’ destinados à população carente do Município de Várzea Grande, 171 unidades não foram entregues ao beneficiário, em razão da desatualização das informações cadastrais.

Como explica a coordenadora do Programa de Proteção Básica de Várzea Grande, Bernadete Miranda, a falta de atualização cadastral inviabilizou, a 171 famílias, a entrega do cartão que garante o benefício. “Por isso a necessidade do cadastro estar sempre em dia, com todas as informações necessárias, para que a nossa equipe possa fazer o contato, principalmente, em casos excepcionais, como foi a obrigatoriedade da troca de cartões do programa ‘Ser Família Emergencial’”.

Ela explica ainda que as equipes da Secretaria de Assistência Social, que atuam nos CRAS, realizam esse trabalho durante o ano todo, e que as pessoas que têm direito ao benefício devem procurar as unidades para se inscrever ou atualizar o cadastro. “Essa é uma preocupação grande do nosso prefeito, Kalil Baracat, que nos pede para sempre buscarmos incentivar as pessoas a manterem seus dados atualizados. Só assim os benefícios estarão assegurados”, completou.

 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana