conecte-se conosco


Geral

Várzea Grande abre vacinação para pessoas com comorbidades acima de 40 anos

Publicado

A Prefeitura de Várzea Grande através da Secretaria de Saúde,  começou nessa terça-feira (11), a vacinação contra a COVID 19 para gestantes e puérperas sem condições pré-existentes e com idade acima de 18 anos.  Nesta quarta-feira (12), no Ginásio do Fiotão, já está sendo aplicadas doses da Pfizer que terão intervalo de 90 dias entre a primeira e segunda dose.

Nesta quinta-feira (13), a vacinação será na Clínica Médica do Centro Universitário Várzea Grande – UNIVAG, via Drive-thru.

Também foi aberta vacinação prevista na segunda etapa, Fase I, estabelecida pelo Ministério da Saúde para pessoas com comorbidades com idade de 40 à 59 anos.

Fora isto, aquelas pessoas portadoras de Síndrome de Down, com qualquer idade, acima dos 18 anos e que são doentes renais que realizam diálise, em qualquer idade e acima dos 18 anos também estão aptos a serem vacinados.

As pessoas estão sendo vacinadas mediante cadastro aprovado e confirmado e com o agendamento que passou a ser automático, ou seja, o próprio interessado se inscreve e após três dias úteis confirma o mesmo para receber sua vacina.

No que diz respeito a segunda dose, daqueles já imunizados com as vacinas CoronaVac, que tem um intervalo de até 28 dias, prazo este que a ciência e a medicina já admitem através de estudos e estatísticas que podem ser ampliado, a Secretaria de Saúde de Várzea Grande lembra que tem estoque as doses para os vacinados até o dia 14 de abril, mas aguarda para ainda nesta semana, nova remessa de vacinas, apontando que a responsabilidade pela entrega das vacinas é do Governo Federal via Ministério da Saúde que já foi acionado quanto a necessidade de encaminhar mais doses da CoronaVac fabricada pelo Instituto Butantan

Para as pessoas do grupo com Deficiência Permanente, deverá ser comprovada a deficiência por meio destas documentações, com apresentação no ato da vacinação.  (Apresentar o original e cópia).

1-         Laudo médico que indique a deficiência

2-         Cartão de gratuidade no transporte público que indique condições de deficiência;

3-         Documentos comprobatórios de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas no atendimento de pessoas com deficiência;

4-         Documento oficial de identidade com a indicação da deficiência ou qualquer outro documento que indique se tratar de pessoas com deficiência

Gestantes e puérperas independentemente de condições pré-existentes, sem comorbidade, deverão comprovar por meio de qualquer uma destas documentações.

 

Gestantes: (apresentar original e cópia)

1-         Carteirinha de acompanhamento da gestante / pré-natal

2-         Laudo médico

 

Puérperas: (apresentar original e cópia)

1-         Declaração de nascimento da criança

2-         Certidão de nascimento

 

Para as demais comorbidades, é necessário levar o laudo original que comprove a doença e cópia, expedido pelo médico. Esses documentos devem conter o número do registro do respectivo conselho de classe, do médico expedidor, de forma legível, e ter sido emitido em até 90 dias da data do cadastro.

Relação das comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde para vacinar pessoas com idades entre 40 a 59 anos.

Diabetes Mellitus; Pneumopatias crônicas graves; Hipertensão Arterial Resistente (HAR), Hipertensão Arterial estágio 3, Hipertensão Arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão – alvo e ou comorbidades; Insuficiência Cardíaca (IC).

Cor-pulmonale e Hipertensão Pulmonar; Cardiopatia Hipertensiva; Síndromes Coronárias; Valvopatias; Miocardiopatias e Pericardiopatias; Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas.

Arritmias Cardíacas; Cardiopatias Congênita no adulto; Próteses Valvares e dispositivos cardíacos implantados; Doenças cerebrovasculares; Doença renal crônica; Imunossuprimidos; Hemoglobinopatias graves.

Obesidade Mórbida e Cirrose Hepática.  Pessoas com Síndrome de Down, com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise), gestantes e puérperas com comorbidades, independentes da idade.

“Como a vacinação já teve início, o importante é abrir o cadastro baixando a idade, para que mais pessoas possam ser vacinadas. A vacinação se dará por ordem de cadastro. Vamos vacinar os já cadastrados de 50 a 59 anos, e assim os que já forem cadastrando, com idade de 40 à 49 serão também contemplados, conforme as confirmações que são realizadas pelas equipes da Vigilância em Saúde. Consecutivamente vai ocorrendo também a vacinação da segunda dose do grupo de 60 anos acima, explicou Gonçalo de Barros, explicando o secretário que o grupo de pessoas com comorbidades será vacinado de forma gradativa e condicionado ao recebimento de novas remessas de vacinas, por parte do Ministério da Saúde e Governo do Estado”, afiançou o secretário de Saúde Gonçalo de Barros.

“Todas as declarações apresentadas são de total responsabilidade da pessoa e de quem os emitiu. Além disso, o cadastro será enviado aos órgãos de controle externo, como Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE) , Controladoria Geral da União (CGU),e Ministério Público do Estado de Mato Grosso(MPE), em caso de informações inverídicas, ficarão sujeitos às responsabilizações administrativas, civis e penais aplicáveis”, explicou o secretário Gonçalo de Barros.

Cadastro:

Os cadastros podem ser feitos por meio do site oficial do município no endereço http://www.varzeagrande.mt.gov.br/ no banner no topo do site, IMUNIZAÇÃO VÁRZEA GRANDE – PRÉ CADASTRO PARA VACINAÇÃO CONTRA COVID-19.

Após o cadastro, a pessoa poderá consultar, por meio do número do seu CPF, o seu agendamento da vacinação contra o COVID-19 (data e hora, o local definido pela escolha no ato do cadastro). Caso ultrapassado um período de três dias, e não constar nenhum agendamento, é só entrar em contato com as equipes de agendamento pelo número gratuito 0800 647 4121, que elas identificarão se houve ou não problemas nos dados cadastrais e promoverão as correções devidas, com o agendamento garantido.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Pais de menor que matou Isabele em condomínio de luxo tem imóvel de R$ 1,1 milhão bloqueado pela Justiça

Publicado

O empresário Marcelo Cestari, que teve um imóvel bloqueado por decisão judicial

Os empresários Marcelo e Gaby Cestari, pais da adolescente de 15 anos que matou a Isabele Guimarães Ramos, de 14 anos, em 12 de julho de 2020, na mansão do casal no condomínio de luxo Alphaville, em Cuiabá, teve um imóvel bloqueado por decisão do juiz da 8ª Vara Criminal de Cuiabá, Murilo Moura Mesquita. A decisão é do dia 9 de junho.

A medida, pedida pela defesa da mãe de Isabele, a empresária Patrícia Hellen Guimarães visa garantir o arresto de R$ 1,1 milhão para garantir ressarcimento por danos à família pelo assassinato da menor. Entretanto, o bloqueio definitivo do imóvel será decretado somente caso os empresários sejam condenados no processo de arresto.

“Intimem-se as partes, por intermédio de seus representantes judiciais, para que, no prazo de 15 (quinze) dias, manifestem-se quanto ao impedimento ou suspeição do perito, se for o caso, indiquem assistente técnico e apresentem quesitos. Anoto que as partes deverão justificar a pertinência e necessidade de seus quesitos, sob pena de indeferimento”, afirma o juiz na decisão.

Inicialmente, Patrícia Hellen havia pedido o bloqueio de 15 imóveis, o que foi considerado excessivamente amplo pelo magistrado. O imóvel apresentado em juízo pela defesa dos Cestari fica localizado no bairro Jardim Guanabara, em Cuiabá.

O empresário Marcelo Cestari e a esposa Gaby Cestari foram denunciados pela prática do crime de homicídio culposo de Isabele, fraude processual, corrupção de menores e crimes do sistema nacional de armas

A adolescente cumpre pena de 3 anos de internação por ato infracional análogo ao crime de homicídio doloso, quando há intenção de matar, no Complexo Pomeri, em Cuiabá, desde o dia 19 de janeiro, por decisão da juíza Cristiane Padim, da Segunda Vara Especializada da Infância   e Juventude de Cuiabá. Isabele foi morta com um tiro no rosto disparado pela amiga adolescente.

Continue lendo

Geral

“Cuiabá vive uma nova era no saneamento básico”, diz Emanuel ao entregar ETA que atenderá 155 mil pessoas

Publicado

Em 16 meses de operação, estação de tratamento distribuiu 31 bilhões de litros de água às famílias cuiabanas [Fotos – Luiz Alves]

Cuiabá vive uma nova era no saneamento básico. Os números contam e a comunidade comprova.” A declaração do Prefeito Emanuel Pinheiro foi feita durante a inauguração, nesta quinta-feira (17), da mais nova estação de tratamento de água do município. Com operações iniciadas em 2020, a ETA Sul distribuiu, em 16 meses, 31 bilhões de litros de água, beneficiando diretamente 155 mil pessoas, em 86 bairros.

A estação está localizada no Jardim dos Pinheiros e faz parte do Sistema Sul de Abastecimento de Água. Composto por 607 quilômetros de redes, uma unidade de captação, quatro reservatórios com capacidade de armazenar 18 milhões litros e pela ETA Sul, o sistema foi construído ao longo de 2019, sob o investimento de R$ 100 milhões.

“Graças a esta obra, vencemos o ano de 2020 garantindo abastecimento de água contínuo às famílias cuiabanas. Isso num período em que, além da pandemia, sofremos com a estiagem severa, a baixa no nível dos rios e as queimadas”, observou Pinheiro.

Quantidade e qualidade – Além de produzir o volume de água necessário ao abastecimento diário da cidade, a Águas Cuiabá, empresa da Iguá Saneamento, se dedicou a intensificar o controle de qualidade do produto. Foi instalado, na ETA Sul, um laboratório aparelhado para realizar análises físico-químicas e bacteriológicas, verificando desde as condições da água captada até a conformidade da que passou por tratamento.

“Faz parte da nossa rotina, ainda, coletar amostras da água distribuída em vários pontos da rede, percorrendo alternadamente os mais diferentes bairros atendidos pelo Sistema Sul, para garantir que a população receba um produto essencial da mais alta qualidade”, explica William Figueiredo, diretor geral da Águas Cuiabá.

O caminho da água – Durante a inauguração da obra, os profissionais responsáveis pelas operações da ETA Sul apresentaram a estrutura ao Prefeito Emanuel Pinheiro e explicaram seu funcionamento. O processo começa na unidade de captação de água bruta posicionada no Rio Cuiabá, há 1,3 Km da estação de tratamento. Ao chegar na ETA, a água do rio Cuiabá vai direto para a Calha Parshall, onde recebe a dosagem de coagulante, em seguida passa pelos floculadores, decantadores e filtros.

Ao final do processo de tratamento, recebe cloro e flúor. Por fim, ela é enviada para dois reservatórios com capacidade para 6 milhões de litros cada e, então, distribuída por meio de tubulações de grande porte (adutoras), redes de abastecimento e ramais domiciliares. “Do rio até a torneira, o caminho é longo e complexo. O abastecimento de água tratada envolve grande número de profissionais e requer aprimoramento constante de tecnologias para manter a excelência na prestação deste serviço que é, de fato, essencial”, disse Figueiredo.

A entrega oficial foi realizada nesta quinta-feira (7) e contou com a presença do vice-prefeito José Roberto Stopa, do vereador Didimo Vovô, imprensa e gestores da Águas Cuiabá, concessionária de saneamento do município.

**Com informações da assessoria Águas Cuiabá

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana