conecte-se conosco


Esportes

Valtteri Bottas vence GP da Áustria na abertura da Fórmula 1

Publicado


.

A Fórmula 1 abriu a temporada de 2020 com uma vitória tranquila de Valtteri Bottas, da Mercedes, mas com muita emoção para o restante dos pilotos.

O finlandês conquistou sua oitava vitória na carreira e ficou à frente de seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, durante toda a corrida. Hamilton chegou a se aproximar do líder algumas vezes, principalmente após as entradas do safety car, mas não ameaçou a vitória de Bottas. 

“Lewis foi muito rápido hoje, mas eu consegui gerenciar tudo. Não há melhor maneira de começar a temporada”, disse Bottas,

Apesar de terminar em segundo na pista, Hamilton ficou apenas na quarta posição, fora do pódio. O britânico recebeu uma polêmica punição de cinco segundos por evitar a ultrapassagem de Alexander Albon, da Red Bull Racing (RBR). Albon acabou saindo da pista e perdeu a possibilidade de pontuar.

A segunda colocação ficou com Charles Leclerc. Largando na sétima posição, o monegasco de 22 anos fez uma boa corrida e acelerou no fim, mesmo com uma Ferrari com muitos problemas e longe de ser a ideal. O piloto não escondeu a surpresa.

“É uma surpresa enorme, mas é boa. Acho que fizemos tudo perfeito hoje e tivemos um pouco de sorte, mas faz parte da corrida também. Este era o objetivo, aproveitar todas as oportunidades”, disse Leclerc.

Quem completou o pódio foi Lando Norris, da McLaren. O piloto largou em quarto e, e após um duelo com Sergio Perez, da Racing Point, recuperou a posição. Com a punição a Hamilton, Norris foi premiado com o terceiro lugar. Na linha de chegada, o britânico de apenas 20 anos cravou a volta mais rápida da corrida, com 1min07seg475.

“Estou sem palavras. Houve alguns pontos que pense ter errado um pouco, mas consegui passar o Perez e terminar no pódio. Estou muito feliz e orgulhoso da nossa equipe”, disse Norris.

O GP da Áustria foi marcado por muitos abandonos, foram nove no total. Dentre eles, o experiente Kimi Räikkönen, da Alfa Romeo, e o bom piloto da RBR Max Verstappen, que largou em terceiro e representava uma ameaça aos carros da Mercedes.

Além das ultrapassagens, abandonos e de surpresas, o GP da Áustria também foi marcado por um protesto anti-racismo. Vestindo uma camisa com a frase End racism (Fim ao racismo), os pilotos se reuniram em duas filas e se ajoelharam. Hamilton, único piloto negro da Fórmula 1, utilizou a camisa com a frase Blak LivesMatter (Vidas negras importam). Max Verstappen, Antonio Giovinazzi, Carlos Sainz, Charles Leclerc, Kiki Räikkönen e Daniil Kvyat permaneceram em pé.

A Fórmula 1 volta no próximo fim de semana, no mesmo circuito de Spielberg, na Áustria, mas com nome diferente: GP da Estíria, estado onde está localizada a cidade de Spielberg.

Confira a classificação final do GP da Áustria

1.      Valtteri Bottas – Mercedes

2.      Charles Leclerc – Ferrari

3.      Lando Norris – McLaren

4.      Lewis Hamilton – Mercedes

5.      Carlos Sainz – McLaren

6.      Sergio Pérez – Racing Point

7.      Pierre Gasly – AlphaTauri

8.      Esteban Ocon – Renault

9.      Antonio Giovinazzi – Alfa Romeo

10.  Sebastian Vettel – Ferrari

11.  Nicholas Latifi – Williams

12.  Daniil Kvyat – AlphaTauri

13.  Alexander Albon – Red Bull Racing

Abandonos:

Kimi Räikkönen – Alfa Romeo

George Russel – Williams

Romain Grosjean – Haas

Kevin Magnussen – Haas

Lance Stroll – Racing Point

Daniel Ricciardo – Renault

Max Versatappen – Red Bull Racing

Edição: Fernando Fraga

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Piloto de F1 é novidade brasileira em maratona de Fórmula E

Publicado


.

O mineiro Sérgio Sette Câmara Filho será uma das novidades entre os pilotos que disputarão as seis corridas finais da temporada 2019/2020 da Fórmula E, todas em Berlim (Alemanha), em nove dias. O brasileiro, de 22 anos, substituirá o neozelandês Brendon Hartley na equipe GEOX Dragon, e estreará na categoria dos carros elétricos na etapa de quarta-feira (5), que abrirá a “maratona” no aeroporto de Tempelhof, na capital alemã.

Com Sette Câmara – piloto reserva das equipes Red Bull e AlphaTauri na Fórmula 1 – o Brasil passa a ter três representantes na Fórmula E. Além dele, competem Lucas Di Grassi, pela Audi, e Felipe Massa, da Venturi. O mineiro é fã declarado de Massa e o acompanhou de perto quando o agora companheiro de categoria quase foi campeão mundial de F1, há 12 anos.

“Eu lembro que em 2008, eu estava na arquibancada [do autódromo de Interlagos] com meu pai e avô. Na hora que o Massa ganhou a corrida, que foi emocionante, debaixo de chuva, a gente começou a gritar. Na televisão, a câmera mudou para o momento em que o [Lewis] Hamilton ultrapassou o [Timo] Glock. Mas, quem estava na arquibancada só ficou sabendo que o Massa não foi campeão uns dois minutos depois”, recordou o brasileiro, em entrevista divulgada pela Fórmula E.

Sergio Sette Camara, piloto Fórmula ESergio Sette Camara, piloto Fórmula E

Na quarta-feira (3) o piloto Sergio Sette Camara Filho competira pela primeira vez na categoria de carros elétricos. – Sho Tamura / Red Bull Content Pool/Direitos Reservados

“Nunca imaginei que fosse me profissionalizar como piloto. Sempre fui fanático por corridas e o Massa foi um herói para mim na época. Ele e o Rubinho [Barrichello] me inspiraram muito a seguir nesse esporte. O Felipe liderou o automobilismo brasileiro e ainda lidera. Poder compartilhar a pista com alguém como ele será uma honra”, completou.

Será a primeira vez de Sette Câmara na categoria. Segundo ele, apesar de curta, a vivência na Fórmula E será importante no futuro. “Em geral, no automobilismo, as equipes sempre preferem pegar os pilotos que já estão naquele meio. Como os carros elétricos são muito diferentes, eu queria ter no currículo algum tipo de experiência que me ligasse à Fórmula E”, explicou.

“Eu não esperava [a chance] porque dou prioridade à função de reserva na F1 e aos compromissos na Super Fórmula [campeonato de automobilismo japonês], porque são contratos que eu já tinha assinado. Por conta da pandemia [do novo coronavírus], achava que seria impossível fazer as três coisas ao mesmo tempo, mas encaixou que essas corridas em Berlim não batem com nada [no calendário]”, emendou.

 

 

A maratona da Fórmula E será disputada entre quarta (5) e o próximo dia 13, sempre com dois dias de prova e dois de intervalo. A cada duas etapas, muda-se o layout da pista. Devido à pandemia de covid-19, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) aprovou a finalização do Mundial com portões fechados. A categoria informou que adota “rigorosas medidas de segurança”, como limite de mil pessoas no local de prova, testes e exames diários, uso de máscara, distanciamento social e restrição de movimento nos espaços de trabalho.

A temporada 2019/2020 foi paralisada em março, após as etapas de Arábia Saudita (duas), Chile, México e Marrocos. O português António Félix da Costa lidera o campeonato de pilotos com 67 pontos, 11 à frente do britânico Mitch Evans. Entre os brasileiros, Di Grassi é o quinto, com 38 pontos, e Massa é o 19º, com dois pontos.

Por causa da pandemia, nove provas do calendário original haviam sido suspensas, entre elas, a de Berlim, a única que foi retomada. Com isso, as corridas em Nova York (Estados Unidos), Sanya (China), Roma (Itália), Paris (França), Seul (Coreia do Sul), Jacarta (Indonésia) e Londres (duas corridas no Reino Unido) não serão disputadas nesta temporada.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo

Esportes

Gaúcho: Grêmio vence Novo Hamburgo e vai à final contra Inter

Publicado


.

Em partida de sete gols na Arena Grêmio, o Imortal superou o Novo Hamburgo por 4 a 3 neste domingo (2). O resultado leva a equipe do técnico Renato Gaúcho para mais uma decisão contra o Internacional pelo segundo turno do Gauchão.

O Grêmio começou o jogo com a corda toda. Logo no primeiro minuto, Diego Souza escorou de cabeça, dentro da pequena área, cruzamento de Evérton Cebolinha, abrindo o marcador. Aos 22, o volante Maicon ampliou, ao chutar de bico para o gol vazio após trapalhada da defesa adversária. Apesar da desvantagem, o Novo Hamburgo não esmoreceu. Aos 30, numa cobrança de falta, o lateral-esquerdo Zé Mário diminuiu com um forte chute. Sete minutos depois, Kayron empatou para o Anilado.

Na segunda etapa, aos 13, Diego Souza voltou a marcar, após cruzamento rasteiro de Guilherme Guedes. Mostrando mais uma vez poder de reação, o Novo Hamburgo deixou tudo igual, de pênalti, aos 32, novamente com Zé Mario. No fim do confronto, aos 45, o Imortal voltou a ficar definitivamente na frente no placar, com Luciano.

Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana