conecte-se conosco


Cuiabá

UPA Verdão computa 80% de alta médica e evita transferências de pacientes com Covid-19 para hospitais

Publicado


.

Com apenas um mês de funcionamento, mais de 80% dos pacientes internados por Covid-19 na UPA do bairro Verdão, em Cuiabá, receberam alta hospitalar descartando a necessidade de transferências para UTIs em hospitais referências para a doença. Desde oito de junho, quando foi destinada pela gestão Emanuel Pinheiro como centro de apoio exclusivo às demais Upas e policlínicas no atendimento aos agravados pelo vírus, a unidade já acolheu mais de 86 pessoas.

A unidade oferta estrutura com raio-X, eletrocardiografia, pediatria, laboratório de exames e 26 leitos entre box de emergência, estabilização e de observação. De acordo com secretário-adjunto de Assistência em Saúde, Luiz Gustavo Raboni Palma, dos 86 pacientes, apenas 13 precisou ser transferido para UTIs. Os outros 73 receberam alta após permanência média de sete dias de internação. Resultado que, segundo ele, só foi possível graças a uma força-tarefa conjunta das Atenções em Saúde do Município.

“Esse resultado só foi possível graças ao empenho realizado por meio de força-tarefa de todas as áreas da Saúde em Cuiabá. Cada detalhe, desde o esforço do prefeito Emanuel Pinheiro para conseguir os respiradores, a dedicação dos profissionais que atuam do acolhimento nas unidades ao transporte e atendimento na internação. A celeridade e dedicação de cada um deles corroboraram para estarmos celebrando esses 80% que já estão curados e com suas famílias”, frisou Raboni.

Durante a pandemia, o perfil operacional da UPA Verdão não é portas abertas, ou seja, só são aceitos pacientes via Central de Regulação. Frente ao fato, a UPA, que na prática deveria receber apenas cuiabanos, também atendeu pacientes de municípios vizinhos e até de outros estados. Do montante geral nesses 30 dias, 49 pessoas atendidas são residentes de Cuiabá, 27 de Várzea Grande, cinco de outros municípios da baixada cuiabana, dois de Chapada dos Guimarães e três do Rio de Janeiro.

Conforme o secretário de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho, esse número comprova que a decisão de Pinheiro em destinar a unidade apenas para Covid-19 foi assertiva. “O prefeito foi um dos poucos gestores do país que começou a pensar no acolhimento aos doentes por coronavírus quando a doença ainda era epidemia. E uma das decisões que teve total embasamento técnico, foi aguardar o melhor momento para entregar a UPA Verdão para a população. Hoje, a unidade está contemplando não apenas Cuiabá, mas como os próprios números dão conta, municípios vizinhos e até pessoas do Rio de Janeiro. Um resultado humanizado, que demonstra que a decisão mais uma vez foi assertiva e, como de praxe à Saúde de Cuiabá, está beneficiando pessoas de outros municípios do Estado”, completou.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cuiabá

A ação “Plante amor, Salve vidas” homenageia mulheres vítimas de feminicídio em 2020

Publicado


.

Ainda fazendo parte da programação do Agosto Lilás, a Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, distribuiu e plantou mudas de árvores frutíferas no canteiro central em frente a um shopping center da capital, localizado na avenida Historiador Rubens de Mendonça.

De acordo com a secretária Luciana Zamproni, a ação denominada “Plante amor, Salve vidas”, teve como objetivo despertar as pessoas para a triste realidade que vem acontecendo no país. Ela explica que o plantio e a entrega de mudas foi uma forma de homenagear as 32 mulheres vítimas de feminicídio neste ano, em Mato Grosso, e as mulheres que conseguiram se libertar do ciclo de violência doméstica. “Hoje estamos plantando 50 mudas de árvores e fazendo uma homenagem para a Patrícia, Aline, tantas mulheres que tiveram suas vidas ceifadas pelos ex ou atuais companheiros. E a entrega das mudas é uma forma de mostrar o renascimento daquela mulher que conseguiu se libertar da violência doméstica”, explica.

Para a comerciante Isadora Reis, todo evento voltado para a violência doméstica é de grande valia já que os números de feminicídio durante a pandemia triplicaram. Ela afirma que são esses tipos de abordagem que despertam as pessoas para uma causa tão séria e se entristece por acompanhar no noticiário que, mesmo no século 21, mulheres ainda sejam mortas por seus companheiros. “Quero parabenizar a Secretaria da Mulher por este projeto realizado. A entrega dessas mudas me faz refletir e ter o cuidado que estou trazendo comigo uma vida que renasce de certa forma das trevas. Espero que mais ações aconteçam com essa temática”, afirma.

Salve vidas, Plante Amor, contou com a ação em conjunto das Secretarias de Mobilidade Urbana e Serviços Urbanos.

 

Continue lendo

Cuiabá

Veja os dados do painel Covid-19 desta sexta-feira (14)

Publicado


.

Nesta sexta-feira (14), Cuiabá tem 15.216 casos confirmados de Covid-19 de residentes no município e 3.030 de não residentes, mas que estão sendo atendidos na capital. Dos confirmados, 5.455 já estão recuperados da doença e houve 669 óbitos de residentes e 304 de não residentes.

Na rede hospitalar há 256 pacientes confirmados com Covid-19 internados, sendo 158 na UTI e 98 em enfermaria. Também estão internados 196 pacientes com suspeita da doença, sendo 87 na UTI e 109 em enfermaria. Do total de pessoas internadas em UTI, 133 são de residentes em Cuiabá e 112 de residentes de outros municípios. Do total de internados em enfermaria/isolamento, 152 pessoas são de Cuiabá e 55 de outros municípios.

Hoje Cuiabá registrou mais 09 óbitos de residentes, chegando a um total de 669 mortes. O prefeito Emanuel Pinheiro e o secretário municipal de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho lamentam profundamente todos estes óbitos.

Segue abaixo a relação dos óbitos:

-Mulher, 88 anos, internada em hospital privado. Tinha diabetes e problema cardiovascular. Foi a óbito em 13/08.

-Mulher, 76 anos. Não foi divulgado onde estava internada. Tinha hipertensão e diabetes. Foi a óbito em 13/08.

-Homem, 86 anos, internado em hospital público. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 13/08.

-Homem, 56 anos, internado em hospital público. Não foi divulgado se tinha comorbidade. Foi a óbito em 14/08.

-Mulher, 81 anos, internada em hospital privado. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 14/08.

-Homem, 70 anos, internado em hospital público. Tinha hipertensão e diabetes. Foi a óbito em 13/08.

-Homem, 74 anos, internado em hospital privado. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 14/08.

-Homem, 53 anos, internado em hospital público. Não tinha comorbidade. Foi a óbito em 07/08.

-Homem, 59 anos, internado em hospital privado. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 13/08.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana