conecte-se conosco


Nacional

Universitária é agredida com soco pelo ex na frente do filho recém-nascido

Publicado

source
vitima arrow-options
Reprodução

Vítima levou soco no olho

A estudante de Enfermagem Bruna da Silva Gonçalves, de 23 anos, foi agredida com um soco pelo ex-namorado na frente do filho dela, de apenas cinco meses, em Queimados, na Baixada Fluminense.

Leia também: Idosa arremessada de ônibus no Rio morre após ficar 10 dias internada

A agressão aconteceu na sexta-feira, quando a universitária estava conversando com o pai da criança, no mesmo bar em que estava o agressor, o ajudante de padeiro Alex Rodrigues dos Santos, 25.

De acordo com a delegada Mônica Areal, titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Nova Iguaçu, Bruna e Alex tiveram um relacionamento de sete anos e estavam separados há cerca de cinco meses.

“Ele viu que ela estava conversando com o pai do filho dela, teve uma crise de ciúmes, falou alguma coisa, ela respondeu e ele deu um soco no olho dela”, conta a delegada. “O olho dela esta fechado e tem uma marca do anel que ele estava usando. Foi um soco bem dado”.

Leia Também:  Quem pagou o advogado de Adélio, autor da facada em Bolsonaro? PF descobriu

PRESO NO TRABALHO

Ainda segundo a titular da Deam de Nova Iguaçu, ao longo do dia, Alex procurou a ex , dizendo que pagaria pelos remédios de que ela precisasse para tratar o machucado. Isso para que ela não o denunciasse. O que não funcionou, já que ela foi até a especializada para prestar queixa.

Leia também: Porta-voz do MBL é suspeito de agredir cozinheira e chamá-la de “crioula”

“Nós o prendemos no trabalho dele, em uma padaria que fica a 15 minutos da casa deles e de onde ele a agrediu”, Areal afirma. “Ela contou para a gente que já tinha sido agredida uma vez por ele, quando ele apertou seu pescoço, mas ela preferiu não registrar nada”.

Alex vai responder pelo crime de lesão corporal contra mulher (Lei Maria da Penha). Se condenado, ele pode pegar até três anos de prisão.”Infelizmente ela está lesionada, mas a gente prendeu o agressor”, a delegada reforça.

Fonte: IG Nacional
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Falso padre que deu golpe em família quer ser sacerdote e alega distúrbio mental

Publicado

source
Selfie de Luiz França de Lima com roupa de padre arrow-options
Reprodução

Luiz França de Lima enganou família durante um ano e meio

Luiz França de Lima, de 25 anos, que se passou por padre e morou durante um ano e meio na casa de uma família em Seropédica, na Baixada Fluminense, afirmou em depoimento à Polícia Civil nessa terça-feira (3) que sempre teve o sonho de ser sacerdote. Ele também alegou ter distúrbio mental e traumas de infância, como a morte violenta de seu pai. Lima é acusado pelas vítimas de ter aplicado um golpe de mais de R$ 100 mil na família , que pretendia anular o casamento da filha. Ele é investigado pela 48ª DP (Seropédica).

Muito religiosos, pai, mãe e filha queriam anular o matrimônio da jovem porque ela descobriu que o marido é homossexual. Com isso, o casamento acabou e o rapaz está em um relacionamento com outro homem. Para custear as despesas que Lima alegou ter com o processo de anulação, a família fez empréstimos de mais de R$ 100 mil. O falso padre solicitou dinheiro para tradução, advogados, hospedagens e passagens aéreas, alegando necessitar da verba para resolver o problema.

Leia Também:  Motorista bêbado invade lanchonete, mata jovem e deixa feridos em Jundiaí

Em depoimento, a jovem relatou à polícia que cedeu um quarto de sua residência porque Luiz relatou que havia passado em um concurso para dar aulas na Universidade Rural do Rio, também em Seropédica, e no período de um ano e meio conseguiria uma residência funcional para morar.

Leia também: Padre será investigado após denúncia de ‘LGBTfobia’ durante missa

No período em que Lima morou na casa da família, a jovem relatou que por ser muito católica, em alguns momentos percebeu que o rapaz “deixava a desejar” em vários ritos religiosos e cometia “diversos equívocos inaceitáveis para alguém com bastante experiência”. Para manter a farsa, o falso padre celebrava missas diariamente na casa da família.

Por causa do tempo que demorou o processo de anulação do casamento, a família passou a desconfiar de Lima. A jovem resolveu fazer contato com a Universidade Rural e descobriu que Lima não era professor da instituição. Além disso, teve informação de que ele não havia feito Doutorado em Filosofia na Pontifícia Universidade Católica do Rio, como havia alegado.

Leia Também:  Quem pagou o advogado de Adélio, autor da facada em Bolsonaro? PF descobriu

Em seu depoimento à polícia, Lima admitiu que cursou apenas até a 5ª série do Ensino Médio e afirma ter recebido R$ 50 mil para anular o casamento de uma das vítimas, mas “não fez nada”. Ele afirmou que gastou o dinheiro com as viagens que fez e também comprando terrenos na cidade de Santa Cruz, Pernambuco.

Leia também: Arcebispo chama direita de “violenta e suja” em sermão de Aparecida

As vítimas acusam Luiz de ter furtado ainda um celular na casa e acreditam que ele tenha instalado câmeras na residência. O rapaz, apesar de se apresentar como padre, admitiu à polícia que tem um relacionamento homossexual.

Após prestar depoimento nessa terça-feira, Luiz Lima foi liberado. Ele será indiciado pela Polícia Civil pelos crimes de estelionato, furto qualificado e falsidade ideológica.

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Nacional

Capivara invade igreja e assusta fiéis no Mato Grosso do Sul

Publicado

source
Capivara arrow-options
Reprodução

Assustado, animal se escondeu no banheiro do local.

Os frequentadores de uma igreja evangélica de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, foram surpreendidos por uma capivara que invadiu o local na manhã da última terça-feira (3). Moradores da região acreditam que a igreja tenha sido alvo de um furto antes da invasão do animal.

Leia também: Ciclista atropelado por ônibus no Rio tem morte cerebral confirmada

Após invadir o local, a capivara, assustada, se escondeu no banheiro da igreja. Os fiéis acreditam que a capivara teria vindo da mata de um condomínio que fica perto do local em que o episódio aconteceu. Para evitar um possível ataque, o animal foi trancado no banheiro.

A Polícia Militar Ambiental (PMA) foi acionada pelos moradores do local. Entreanto, como a viatura mais próxima estava a quase 80 km da capital sul-mato-grossense, as autoridades recomendaram que os fiéis deixassem o caminho até a mata livre para que o animal deixasse o local sozinho.

Fonte: IG Nacional
Leia Também:  Portugueses vão às urnas neste domingo em eleições gerais
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana