conecte-se conosco


Mato Grosso

Unemat inaugura nesta sexta-feira (27) o Centro de Inovação e Redes Inteligentes em Cáceres

Publicado


A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) inaugura nesta sexta-feira (27) o Centro de Inovação Redes inteligentes e Soluções Criativas (Risc). O prédio localizado no Câmpus Jane Vanini, no centro de Cáceres, com cerca de 450 metros quadrados de área construída segue um conceito sustentável , todo feito com conteiners, é fruto de parcerias com diversos entidades e empresas.

O coordenador do Risc, professor Robson Gomes de Melo, explica que a construção do espaço físico foi possível graças a aprovação de projetos desenvolvidos por professores ligados ao Centro que acabaram gerando parcerias e convênios com entidades e órgãos públicos como a Prefeitura Municipal de Cáceres e Caixa Econômica Federal com a intermediação da Fundação de Apoio ao Ensino Superior Público Estadual (Faespe). “Esse prédio totalmente sustentável, com construção mais rápida e barata já que utiliza materiais reciclados. Além disso, as parcerias permitiram uma construção sem que impactássemos os recursos da universidade”, afirma.

O novo espaço que está sendo inaugurado nesta sexta-feira é destinado a promoção da inovação, tecnologia e empreendedorismo. A ideia é que o espaço atenda não só a comunidade acadêmica, mas também a comunidade externa. “Após esse período de pandemia, esperamos que a sociedade possa nos procurar para que possamos dar auxilio, assessoria, e fazermos o trabalho de mentoria, de incubação de projetos e fomento ao empreendedorismo e a inovação tecnológica para a comunidade local. Então o foco é promover e desenvolver tecnologia, inovação e soluções tecnológicas que possam ser utilizadas por empreendedores local e comunidade acadêmica”, diz o professor Robson.

Estrutura física

O Risc, tem cerca de 450 metros quadrados área construída e 400 m² de área externa. O espaço conta com um auditório com capacidade para até 100 pessoas; laboratório de desenvolvimento, que vai permitir até 30 pessoas trabalhando; sala de reunião e vídeo conferência; sala de uso compartilhado, uma espécie de co-working para atendimento a comunidade que necessita de atendimento e mentoria; sala para orientações e atendimento individualizado, além de uma sacada ou área de descompressão, destinada a atividades mais recreativas, uma espécie de terraço.

Atendimento

O Risc também será o ponto de apoio ao empreendedorismo e Inovação da mesorregião centro-sul de Mato Grosso, que compreende 17 municípios. O local servirá como ambiente físico e virtual de incentivo à inovação e ao empreendedorismo para a promoção, o desenvolvimento e a realização de negócios e empreendimentos inovadores em redes inteligentes e soluções criativas.

“Esse atendimento que se estenderá para além da população de cáceres, mas deve beneficiar moradores de 17 cidades só é possível, graças ao financiamento de um projeto inovador pela Fundação de Amparo a Pesquisa de Mato Grosso, que abriu edital específico para as diferentes regiões de Mato Grosso a fim de apoiar os empreendedores principalmente no período pós-Covid-19”, explica.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Seduc investiu mais de R$ 9 milhões na manutenção de escolas

Publicado


A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) investiu R$ 9.144.531,32 na manutenção preventiva e corretiva de 98 escolas no último ano. As unidades que receberam as intervenções estão localizadas em 45 municípios.

As obras de manutenção incluem reparos, adequação e revisão dos telhados, cobertura e forro, banheiros, reparos na parte elétrica e hidráulica, serviços de pintura, troca de pisos, janelas e portas, entre outros. Neste valor não estão incluídas as reformas gerais e as novas obras.

Só em Cuiabá foram beneficiadas 20 unidades. A Escola Estadual Antônio Epaminondas, no bairro Lixeira, foi a que recebeu o maior investimento na Capital, no total de R$ 385.555,71.

Houve manutenção nos banheiros, com troca de sanitários e chuveiros, ampliação da biblioteca e adequação de algumas salas, como laboratório de ciências e sala dos professores, além de pintura e acessibilidade para alunos com deficiências. O forro e o telhado também tiveram manutenção, assim como vidros quebrados foram trocados.

Secretário da escola, Maycon Willians enfatiza que a quadra poliesportiva também ganhou uma cara nova com a limpeza e pintura. Além disso, ela recebeu tela para afastar os pombos.

A unidade atende 210 alunos do Ensino Fundamental (7º ao 9º Anos) e do Ensino Médio. Maycon destaca que ainda há vagas para o 7º ano do Ensino Fundamental e para o 3º Ano do Ensino Médio.

Com segundo maior investimento em manutenção, em 2020, na capital, está a Escola Estadual Djalma Ferreira de Souza. Foram R$ 329.727,71 aplicados em melhorias do prédio.

Em Várzea Grande foram nove escolas que receberam serviços de manutenção. O maior investimento foi na Escola Nadir de Oliveira, no valor de R$ 330.783,96. As intervenções aconteceram em vários pontos do prédio, como no banheiro, no pátio, na calçada externa e até no muro.

Em Rondonópolis foram atendidas seis unidades e em Cáceres outras cinco. É justamente de Cáceres a escola que teve o maior investimento em manutenção, no Estado, em 2020. As intervenções foram realizadas na Escola Estadual Onze de Março, prédio onde os alunos passaram um susto em 2019 ao verem uma cratera abrir no meio de uma das salas de aulas.

O Governo do Estado investiu R$ 431.961,34 dando outra aparência para o prédio e, o mais importante, garantindo segurança para os profissionais da educação e para os estudantes.

Secretário da Escola Onze de Março, Elder Ramos Martins destaca que foi reformado todo o piso do pátio e das salas de aula. Outra grande mudança foi na cozinha, que tinha graves problemas estruturais. “Praticamente removeu a antiga cozinha”.

Martins afirma que a escola, que hoje atende cerca de 450 a 500 alunos do Ensino Médio, está pronta para receber os estudantes quando as aulas forem retomadas.

Pedidos de manutenção para este ano já começaram a ser analisados e deferidos pela Seduc-MT.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Detran-MT orienta quanto aos cuidados com a segurança e o transporte de bicicleta

Publicado


Utilizada por muitas pessoas para a prática de atividade física ao ar livre, a bicicleta vem ganhando espaço nas ruas, avenidas e rodovias. Com isso, é importante lembrar alguns cuidados que devem ser tomados para pedalar mantendo a segurança própria e de terceiros e também a forma correta de transportar a bicicleta no veículo, quando precisar.

No quesito segurança, o artigo 105 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) traz uma série de itens obrigatórios para utilização em bicicleta, tais como: campainha, sinalização noturna dianteira, traseira, lateral e nos pedais, e espelho retrovisor esquerdo.

Além dos itens elencados no CTB, a gerente de Ações Educativas do Detran-MT, Rosane Pölzl, ressalta que o uso do capacete também é primordial para a segurança do ciclista.

“O ciclista está mais vulnerável a quedas em qualquer acidente. E, nas quedas, é comum que bata a cabeça no meio fio, calçada, chão, em veículos. Por isso é importante utilizar também o capacete para pedalar, mesmo que em distâncias mais curtas”, falou.

Rosane destaca ainda que locais onde houver ciclovia ou ciclofaixa, ainda que compartilhada, são mais seguros para se pedalar. “Onde não houver é importante observar que deve trafegar sempre à margem direita da via, o mais próximo possível do meio fio, sempre no mesmo sentido dos demais veículos”.

Ao pedalar a noite, é importante utilizar roupas claras e fixar dispositivos retroreflexivos na bicicleta ou capacete, para o ciclista ser visualizado a longa distância, minimizando assim os riscos de acidentes.  

Como transportar a bicicleta

Quando o ciclista optar por transportar a bicicleta no veículo, deve fazer a fixação do transbike e solicitar a segunda placa traseira junto ao Detran-MT, para não incorrer na infração do artigo 230 do CTB, que trata sobre a legibilidade e visibilidade da placa de identificação do veículo.

Pelo artigo 230, conduzir o veículo com qualquer uma das placas de identificação sem condições de legibilidade e visibilidade é considerada infração gravíssima com penalidade de multa e remoção do veículo.

“Importante lembrar que se o veículo já for registrado no padrão Mercosul, basta procurar uma unidade do Detran, no setor de vistoria, para solicitar a autorização da confecção da segunda placa traseira”, explicou o diretor de Veículos do Detran-MT, Augusto Cordeiro.

Caso o veículo ainda esteja emplacado no padrão antigo, placa cinza, é preciso solicitar o emplacamento no modelo Mercosul e só então solicitar a confecção da segunda placa traseira.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana