conecte-se conosco


Esportes

Último jogo de Marcelinho Carioca com camisa do Corinthians completa 11 anos

Publicado


No dia 13 de janeiro de 2010, há exatos 11 anos, um dos maiores ídolos da história do Corinthians realizava sua última partida com a camisa alvinegra. Jogando no estádio do Pacaembu, Marcelinho Carioca se despedia da torcida corintiana em amistoso contra o Huracán (ARG).

A partida foi a primeira da equipe na temporada, e Marcelinho atuou com equipe que iniciava a preparação para o ano do centenário do clube. O time entrou em campo para enfrentar o time argentino com Felipe; Alessandro, Paulo André, William e Escudero; Marcelo Mattos, Jucilei, Morais e Marcelinho; Defederico e Souza. O Timão venceu por 3 a 0, com gols de Souza, Morais e Dentinho.

Marcelinho Carioca não vestia a camisa do Corinthians desde o fim de 2006, ano de sua última temporada como atleta corintiano. O ex-meia é o quinto maior artilheiro da história do clube, com 206 gols marcados em 433 jogos pelo time do Parque São Jorge.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Empate interrompe sequência de vitórias do galo

Publicado


O Galo entrou em campo na noite desta segunda-feira (21), no Mineirão, embalado por três vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro, mas a sequência positiva foi interrompida pelo empate por 1 a 1 com a Chapecoense. A partida em Belo Horizonte foi válida pela 5ª rodada.

Com o resultado, o Atlético chegou a dez pontos e ficou em 5º lugar na tabela de classificação.

O gol atleticano foi marcado por Tchê Tchê, aos 24 minutos do primeiro tempo, em chute de fora da área. O empate do time catarinense aconteceu 34 minutos, em pênalti cometido por Allan e convertido por Ravanelli.

Na próxima rodada, o adversário será o Ceará, às 19h de quinta-feira (24), no Castelão, em Fortaleza.

O JOGO

O goleiro Everson fez grande defesa logo no primeiro minuto. No lance, ele ficou cara a cara com Fernandinho e conseguiu tomar a bola nos pés do atacante adversário.

O Galo respondeu no cruzamento de Arana pela esquerda  e a defesa catarinense quase fez gol contra. O goleiro João Paulo espalmou para frente, a bola pegou em Ignácio e tomou a direção do gol, mas o arqueiro da Chape conseguiu fazer a defesa.

Em novo ataque atleticano, aos nove minutos, Hulk ganhou jogada na força, passou por três marcadores e finalizou por cima do gol. Dez minutos depois, Hyoran recebeu passe de Hulk na grande área pela direita e concluiu para fora.

Os visitantes voltaram a levar perigo aos 22 minutos, em chute para fora de Anselmo Ramon. Aos 24, Hyoran tocou a bola para o meio e Tchê Tchê acertou belo chute de fora da área para inaugurar o marcador no Gigante da Pampulha: Galo 1 x 0.

A equipe de Santa Catarina levou perigo aos 30 minutos, em cruzamento rasteiro pela direita. Livre de marcação na segunda trave, Ravanelli finalizou e a bola pegou em Anselmo Ramon, que estava em posição de impedimento.

Na última boa chance alvinegra no primeiro tempo, Hyoran cobrou escanteio fechado pela esquerda, aos 37, Hulk desviou de cabeça e a bola pegou no travessão.

O técnico Cuca manteve a equipe para a etapa final. Depois de cruzamento de Arana pela esquerda, Hulk quase ampliou o marcador, mas o goleiro João Paulo fez ótima defesa.

Aos oito minutos, Hulk tabelou com Hyoran na grande área pela esquerda e concluiu para fora. No ataque seguinte, novamente pelo lado esquerdo da grande área, Keno recebeu passe de Hyoran e chutou na rede pelo lado de fora.

O time visitante voltou a ameaçar aos 23 minutos, quando Fernandinho chutou de fora da área e a bola pegou na trave. Logo depois, Jair e Keno foram substituídos por Zaracho e Sasha, respectivamente.

Aos 32, Allan cometeu pênalti em Fernandinho e Ravanelli cobrou para empatar o jogo: 1 x 1.

Cuca fez, então, outras duas mudanças: Tchê Tchê deixou o campo para a entrada de Calebe e Hyoran deu lugar a Echaporã.

Hulk foi derrubado por Ignácio na grande área, aos 41, mas a arbitragem nada marcou. Aos 44, o atacante atleticano sofreu falta na entrada da área e o árbitro considerou a jogada normal.

Aos 45, Mariano entrou no lugar de Guga. Hulk teve uma última chance após passar por dois adversários e, de perna direita, concluir  para fora.

ÁLBUM DE FOTOS DA PARTIDA
ATLÉTICO X CHAPECOENSE 21.06.2021 - CAMPEONATO BRASILEIRO
Fotos: Pedro Souza / Clube Atlético Mineiro

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO 1 x 1 CHAPECOENSE
Competição: Campeonato Brasileiro
Rodada: 5
Data: 21/06/2021 (segunda-feira)
Gol: Tchê Tchê (24′ – 1ºT), Ravanelli (34′ – 2ºT)
Estádio: Mineirão
Cidade: Belo Horizonte (MG)

Atlético
Everson; Guga (Mariano), Réver, Gabriel, Guilherme Arana, Allan, Jair (Zaracho), Tchê Tchê (Calebe), Hyoran (Echaporã), Keno (Eduardo Sasha) e Hulk.
Técnico: Cuca.

Chapecoense
João Paulo; Matheus Ribeiro, Felipe Santana, Ignácio, Derlan, Anderson Leite, Guedes (Bruno Silva), Ravanelli, Lima, Fernandinho (Ezequiel) e Anselmo Ramon (Perotti).
Técnico: Jair Ventura.

Árbitro: Rodolpho Toski Marques FIFA PR
Árbitro Assistente 1: Rafael Trombeta AB PR
Árbitro Assistente 2: Victor Hugo Imazu dos Santos AB PR
Quarto Árbitro: Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira AB MG
Analista de Campo: Marcio Eustáquio Sousa Santiago CBF MG
Árbitro de Vídeo: Rodrigo Carvalhaes de Miranda AB RJ
AVAR: Daniel do Espirito Santo Parro AB RJ
Observador de VAR: Anderson Carlos Gonçalves CBF PR

Fonte: https://agenciaesporte.com.br/proxy/atletico.php?slug=empate-interrompe-sequencia-de-vitorias

Continue lendo

Esportes

Obras de reforma entram na reta final e estádio Presidente Dutra deve ser entregue em agosto

Publicado

Prefeito Emanuel Pinheiro vistoriou o estádio nesta quinta-feira: investimento de quase R$ 2 milhões [Foto – Luiz Alves]

O Prefeito Emanuel Pinheiro esteve na tarde da última quinta-feira (17), no Estádio Eurico Gaspar Dutra para uma visita de vistoria pela obra que segue em fase final. A obra teve início em fevereiro de 2019 e foi executada pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, em parceria com a Secretaria de Serviços Urbanos e Obras Públicas. No momento, equipe finaliza alguns detalhes em pintura da estrutura e se prepara para iniciar a demarcação de vagas e sinalização do estacionamento. O alvará do Corpo de  Bombeiros já foi emitido e também já foi autorizado pelo Juizado do Torcedor jogos no local sem a presença do público, restando agora a vistoria da Polícia Militar (PM). O gestou ressaltou que a entrega oficial do Dutrinha está prevista para fim de julho e primeira quinzena de agosto.

O Dutrinha é utilizado no momento para jogos treinos da Copa América de Futebol e está sob responsabilidade da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) até o dia 27 de junho. “É uma emoção muito grande presenciar esta transformação do Dutrinha. É um sonho tornando-se realidade. Um sonho de muitos, porque não fazemos nada sozinho. Tudo isso aqui é fruto de muito trabalho da minha equipe, que não tenho medido esforços para devolver o templo do nosso futebol cuiabano para a nossa gente nas melhores condições, mais seguro, mais confortável. Vamos entregar o nosso querido Dutrinha entre o fim de julho e a primeira quinzena de agosto com o desejo de que ele seja palco de muitas alegrias para nossos atletas e para a torcida”, disse o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro.

Considerado símbolo do futebol local, o Dutrinha passa pela maior obra desde sua construção em 1952. O investimento de quase R$ 2 milhões foi todo financiado pelo Executivo Municipal na gestão Emanuel Pinheiro.

O estádio também recebeu a visita para vistoria da juíza Patrícia Ceni, do Juizado do Torcedor no último dia 14 de junho. A magistrada liberou o Estádio para jogos sem torcida, após o Executivo Municipal cumprir com as exigências estabelecidas, como acessibilidade, separação de torcidas, adequação de vestiários, áreas exclusivas para arbitragem, segurança e para o Juizado do Torcedor, dentre outras.

Para liberação do público, Ceni solicitou que a arquibancada do lado visitante receba reforço do guarda-corpo, que deve ter sua altura aumentada para garantir a segurança de atletas, comissão técnica, arbitragem e torcedores.

“Estamos trabalhando para entregar o melhor para o povo cuiabano. Nosso esporte merece, nossos atletas merecem e a nossa torcida merece também. Vamos reforçar o alambrado como pediu a juíza e terminar os retoques finais para devolver o Dutrinha ao povo”, disse a secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Rabello Leite Jacob.

A reforma teve início em fevereiro de 2019 e foi dividida em três etapas: a primeira compreendeu a readequação de todo o espaço, atendendo a medidas de segurança e acessibilidade. A segunda etapa foi a mudança de posicionamento dos postes de iluminação e a troca do gramado. Enquanto que a terceira etapa foi a construção do novo muro e modernização dos vestiários.

O Estádio Eurico Gaspar Dutra foi oficialmente cedido para a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) para receber seleções da Copa América de Futebol. A cerimônia simbólica de entrega do Dutrinha foi realizada na manhã do último sábado (12). Gramado e vestiários estão sendo utilizados para treinos.

Conforme combinado entre a Prefeitura de Cuiabá, que é responsável pela administração do estádio, e a Conmebol, a partir de sexta-feira (11), data de assinatura do Termo de Autorização, até 27 de junho, quando se encerra a participação da Capital na Copa América, o estádio fica totalmente à disposição da organização da competição.

A segurança do local será feita pela Conmebol e não será permitida cobertura da imprensa e a presença de público, em razão do cumprimento das medidas de biossegurança contra a COVID-19.

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana