conecte-se conosco


Internacional

UE pede reforma da OMS e novas abordagens para pandemias

Publicado


A União Europeia quer que a Organização Mundial da Saúde (OMS) seja mais transparente a respeito da maneira como os países relatam crises de saúde emergentes, diz o esboço de uma proposta de reforma da agência das Nações Unidas, na esteira das críticas à reação inicial da China à pandemia da covid-19.

O esboço, elaborado pelo governo alemão depois de conversas com outros países-membros, é o mais recente a delinear os planos de meses da UE para tratar das deficiências da OMS no tocante a financiamento, governança e poderes legais.

O documento, de 19 de outubro, visto pela Reuters, exorta a OMS a adotar medidas que aumentariam a “transparência sobre o cumprimento nacional” das Regulações Internacionais de Saúde, que exigem que os países-membros compartilhem informações sobre emergências de saúde rapidamente.

Os Estados Unidos acusaram a OMS de ser próxima demais da China na primeira fase da pandemia, quando Pequim teria demorado para compartilhar informações cruciais sobre o novo coronavírus (covid-19), surgido na cidade de Wuhan.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que seu país se desfiliará da agência e, em resultado, deixará de financiá-la.

A OMS refutou as alegações diversas vezes, mas não respondeu a pedidos de comentário sobre a proposta da UE.

Indagado sobre o documento nesta quinta-feira (22), o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, disse que seu país quer “participar ativamente” da reforma da OMS, que ele disse que não deveria atender aos interesses de nenhum país em particular.

As reformas deveriam “remover melhor a interferência política” dentro da OMS, aumentar seus recursos e sua capacidade de lidar com crises de saúde pública globais e fortalecer o apoio a países em desenvolvimento, disse ele em Pequim.

O governo alemão não quis comentar o conteúdo do documento, já que ainda se trata de um esboço.

A UE e seus Estados-membros são alguns dos maiores doadores da OMS, e se tornariam de longe os maiores contribuintes públicos se os EUA deixarem a agência.

Os preparativos para uma revisão da abordagem da pandemia da covid-19 por parte da OMS e de governos estão em andamento há meses, e a Alemanha vem exortando insistentemente os países-membros a acelerar esse processo para que uma reforma da entidade possa ser debatida seriamente.

* Reportagem adicional de Gabriel Crossley, em Pequim

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Ladrão rouba celular e liga pedindo socorro após ser atropelado pela vítima

Publicado


source
sombra de pessoa sendo assaltada
Maxim Hopman/Unsplash

O caso aconteceu na cidade de Almada, em Portugal

Na cidade de Almada, em Portugal , um homem de 56 anos teve o celular roubado por um assaltante. Porém, a vítima perseguiu o criminoso, de 31 anos, com o carro e o atropelou . As informações são do Correio da Manhã .

O caso aconteceu na última terça-feira (24) à noite, mas foi noticiado hoje pelo jornal português. De acordo com a publicação, o assaltante ligou para um serviço de socorro ao ser encurralado pela própria vítima do roubo.

Assim que chegaram no local, os agentes da Polícia de Segurança Pública confirmaram que o homem que teve o aparelho roubado jogou o carro três vezes sobre o assaltante. Ambos foram detidos — o assaltante, por roubo; a vítima, por tentativa de homicídio — e levados a um hospital.

Segundo o portal, o assaltante foi diagnosticado com ferimentos nas pernas sem gravidade. Já o homem que teve o celular roubado apresentou ferimentos leves em uma das mãos.

Ainda conforme as informações do jornal, o assaltante se apresentou à polícia como jardineiro. Entretanto, os agentes atestaram que ele havia saído da cadeia, por cumprir pena por roubos semelhantes, no começo da semana.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Mulher é presa por quebrar mais de 500 garrafas em ataque de fúria em mercado

Publicado


source
Mulher quebrou mais de 500 garrafas de bebidas em um mercado
Reprodução The Sun

Mulher quebrou mais de 500 garrafas de bebidas em um mercado

Uma mulher foi presa no condado de Hertfordshire, na Inglaterra, na última quarta-feira (26) após quebrar mais de 500 garrafas de bebidas jogando-as no chão.

Ao escutar um pedido de ” calma “, ela arremessou uma garrafa de gin contra um homem que estava companhando a cena.

Confira a cena:


“Foi extraordinário. Eu nunca havia visto isso na minha vida”, disse uma testemunha que presenciou o ataque de fúria.

A mulher, enquanto arremessava as garrafas, machucou a mão direita quando escorregou. 

A polícia foi chamada ao local e a deteu, sob acusação de vandalismo .

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana