conecte-se conosco


Cuiabá

Ucamb espera registro máximo de chapas para maior eleição comunitária da história

Publicado

A União Cuiabana de Associações de Moradores de Bairros e Similares (Ucamb) espera fechar pelo menos 90% de inscrições para eleições gerais comunitárias até o dia 14, prazo estabelecido para o fim dos cadastros, quando os moradores dos bairros renovam seus presidentes comunitários e diretorias. A eleição é o maior pleito extrapartidário da história de Mato Grosso, com expectativa de 220 mil votantes.

De acordo com balanço prévio da entidade, perto de 150 inscrições de chapas já foram registradas e esse número deve chegar a 250 até o dia 15 (terça-feira). O presidente da Ucamb, Édio Martins, diz que muitos candidatos chegam ao limite do prazo e esse processo de inscrições é comum nas eleições que a entidade realiza para renovação dos quadros.

A Ucamb, acrescenta Édio Martins de Souza, montou um plano especial para atendimento e orientações a comunitários, candidatos e imprensa, na sede da Ucamb, na avenida XV de Novembro, 44, no bairro do Porto, em Cuiabá. A Ucamb também disponibilizou o telefone 3624-9680, das 08:00 as 12:00 das 14:00 as 18:00, de segunda-feira a sexta-feira, para orientações e esclarecimento de dúvidas.

Leia Também:  Marcha para Jesus dos 300 anos deve reunir 40 mil pessoas em sua 25ª edição

Conforme o calendário, no dia 24 de novembro, votam os eleitores dos bairros das regiões Norte e Leste, e as eleições da região Oeste serão no dia 1º de dezembro. Martins lembra que as eleições são extrapartidárias e não sofre ingerência de partidos ou políticos com mandato. “Essa é e sempre foi nossa grande preocupação, separar a política partidária da política comunitária”, observou Édio Martins, lembrando que os votos serão no sistema de urnas de lona, com cédulas, com a legitimidade de uma eleição comum, com auxílio do Tribunal  Regional Eleitoral.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Toninho de Souza quer banheiros químicos em feiras livres de Cuiabá

Publicado

O vereador Toninho de Souza (PSD) apresentou Projeto de Lei que propões ao Poder Executivo a instalação de banheiros químicos nas feiras livres da cidade de Cuiabá. A iniciativa visa dar mais comodidade aos freqüentadores das feiras e também aos feirantes, que muitas vezes têm de utilizar banheiros de estabelecimentos comerciais ou até residências nas proximidades.
De acordo com o parlamentar a colocação de banheiros químicos removíveis em feiras-livres será instalado até o horário de início da feira e retirado logo após o seu término.
“Esta é uma iniciativa muito importante, vai beneficiar não só os feirantes mais também a população que freqüenta o local. Centenas de pessoas visitam as feiras diariamente, por isso precisamos prezar pela preservação da saúde da população, dando maior conforto a todos que utilizam as nossas feiras públicas”, explica o parlamentar.
No que diz respeito à responsabilidade de implantação dos banheiros químicos o vereador Toninho de Souza lembra. “As despesas para instalação, manutenção e retirada dos banheiros químicos será de responsabilidade da Secretaria de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico do município”.
O parlamentar apontou ainda que as feiras livres devem atender a padrões mínimos de higiene, protegendo a saúde das pessoas que a frequentam, razão pela qual se faz necessário a instalação de banheiro químico em locais onde elas funcionam.
“Os banheiros químicos são a melhor opção, uma vez que são portáteis, de fácil manutenção, limpeza, podendo ser usados por qualquer pessoa. A instalação dos banheiros químicos será importante para a população, mas principalmente para os feirantes que dependem da boa vontade dos comerciantes locais para usar o banheiro”, disse.
“Entendo que esta solicitação irá aumentar o conforto tanto de quem vai às feiras para compras ou passeios, assim como os feirantes”, finaliza.

Verônica Raques – Assessoria Vereador Toninho de Souza

Leia Também:  Zidiel Coutinho é empossado na Câmara de Cuiabá

Imprimir Voltar Compartilhar:  

</div

Fonte: Câmara de Cuiabá
Continue lendo

Cuiabá

Pacientes renais crônicos lutam por lei que garanta gratuidade no transporte coletivo

Publicado

A Câmara Municipal de Cuiabá realizou na manhã desta quarta-feira (16) uma audiência pública para debater a necessidade de gratuidade no transporte coletivo urbano a pacientes renais crônicos dependentes de hemodiálise. O evento é fruto de um requerimento apresentado pelo presidente do Parlamento Municipal Misael Galvão (PSB), subscrito pelo vereador Chico 2000 (PR).
O presidente da Associação dos Pacientes Renais e Transplantados de Mato Grosso, Carlos Antonio Pereira defendeu a gratuidade argumentando que os pacientes necessitados do benefício somam pouco mais de 400 pessoas oriundas de municípios circunvizinhos a Cuiabá – Várzea Grande,Chapada dos Guimarães, Santo Antônio do Leverger, dentre outros.
Pereira relatou que muitas dessas pessoas sofrem com a falta de recursos financeiros para custear o transporte necessário para a realização das 3 sessões de hemodiálise por semana, pois são assalariados e poucas delas recebem mais do que um salário mínimo mensal. Situação que tem provocado cenas humilhantes, conforme relatado por vários associados.
Essa situação se instalou a partir do dia 12 de maio deste ano, quando o judiciário, atendendo Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade), interposta pela Federação das Empresas de Transportes Rodoviários de Passageiros, obrigou a MTU (Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos) a cancelar os cartões de gratuidade concedidos por lei municipal de autoria do ex-vereador João Malheiros, tendo em vista que a propositura deveria ter partido do Executivo, assim, como foi proposta por um vereador, vigorava com o chamado vício de iniciativa.
O vereador Toninho de Souza (PSD) exemplificou o drama dos pacientes, mostrando que “se o paciente faz três sessões de hemodiálise por semana, vai usar 6 passagens, duas por dia. Esse valor para quem ganha salário e sustenta família. Pesa no orçamento”. Hoje cada passagem custa R$ 4,10.
A Prefeitura mandou representantes para participarem da Audiência. O Secretário Adjunto da Secretaria de Saúde, o médico Luiz Gustavo Palma, declarou que apóia a gratuidade e que a Prefeitura já disponibiliza 12 vans para o transporte desses associados.
O Secretário de Governo Renato Anselmo, disse que acredita que o Prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) deve apoiar a idéia, pois vem ao encontro do seu lema de governo que fazer uma gestão humanizada da saúde. No mesmo sentido, foi o pronunciamento do representante da SEMOB (Secretaria de Mobilidade Urbana), o Diretor de Transporte Nicolau Budib, o tema é importante para a Prefeitura.

Etevaldo de Almeida – Câmara Municipal de Cuiabá

Leia Também:  Marcha para Jesus dos 300 anos deve reunir 40 mil pessoas em sua 25ª edição

Imprimir Voltar Compartilhar:  

</div

Fonte: Câmara de Cuiabá
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana