conecte-se conosco


Tecnologia

Twitter bloqueia robô que denuncia gastos suspeitos de deputados brasileiros

Publicado


O perfil de Rosie no Twitter tem mais de 39 mil seguidores e denuncia reembolsos irregulares ligados à cota parlamentar
Reprodução/Twitter

O perfil de Rosie no Twitter tem mais de 39 mil seguidores e denuncia reembolsos irregulares ligados à cota parlamentar

O perfil da robô Rosie, que identifica e denuncia despesas irregulares de deputados federais do Brasil, está bloqueado há três dias no Twitter. A suspensão pode ser consequência do esforço da rede social para conter a proliferação de contas automatizadas, muitas vezes utilizadas para disseminação de ódio e notícias falsas. Os desenvolvedores do projeto, porém, alegam que a rede social ainda não justificou o bloqueio da conta.

Leia também: Twitter vai ganhar News Camera, sua própria versão dos Stories

A Rosie é, na verdade, parte de um programa de transparência de dados criado há cerca de três anos e chamado Serenata de Amor. Automatizado, o perfil de Rosie no Twitter tem mais de 39 mil seguidores e divulgava, pelo menos até então, reembolsos irregulares ligados à Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar, um valor fixo que deputados recebem para despesas como alimentação e hospedagem.

A conta não foi proibida de publicar tuítes na rede social, mas sim de fazê-lo de forma automatizada, isto é, sem a necessidade de interferência humana. O problema é que o volume de dados analisado pela Rosie é muito grande e divulgá-los manualmente levaria mais tempo e custaria mais dinheiro aos desenvolvedores do projeto.

Leia Também:  WhatsApp testa função para adicionar contatos usando QR Code

Ao tuitar, Rosie está programada para mencionar o perfil do deputado ou deputada cujos gastos foram considerados irregulares. Como um dos critérios do Twitter para suspender uma conta é analisar se ela frequentemente menciona pessoas com as quais não interage, é provável que isso tenha colaborado para a suspensão de Rosie. Assim como ela, o processo de análise de perfis pelo Twitter também é automatizado.

Em entrevista à Folha de S. Paulo , Eduardo Cuducos, cofundador do Serenata de Amor , questionou o bloqueio de Rosie, alegando que o robô é diferente daqueles normalmente banidos na rede social. “Nosso bot [abreviação de robot , ou robô em inglês] é explícito, nós avisamos que se trata de um robô. Não é um robô que tenta se passar por uma pessoa”, explicou.

Leia também: WhatsApp vai permitir que usuário escolha se quer ser adicionado em grupos

Nesta segunda-feira (18), o perfil de Rosie deu início a uma campanha chamada #DesbloqueiaRosie para chamar a atenção do Twitter e pedir que a rede social cancele a suspensão da conta. Em outro tuíte, o perfil se justifica dizendo que não é como os robôs “que tuítam sem fontes” e que tudo o que publica é baseado em dados disponibilizados pela própria Câmara dos Deputados via Lei de Acesso à Informação (LAI).

Leia Também:  Sony quer criar um ar condicionado e aquecedor vestível




Até Marina Silva (Rede), ex-ministra do Meio Ambiente e ex-candidata à Presidência no ano passado, se juntou ao movimento #DesbloqueiaRosie. Em sua conta no Twitter , Marina defendeu Rosie dizendo que o robô ajuda a combater abusos com o dinheiro público e que “a sociedade quer mais transparência, e não menos”.

Fonte: IG Tecnologia
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Tecnologia

WhatsApp: aprenda a usar negrito, itálico, rasurado e mudar a fonte

Publicado

source

Olhar Digital

smartphone com whatsapp arrow-options
shutterstock

WhatsApp permite enviar textos com itálico, negrito, rasurado e até trocar a fonte; aprenda

Muitos usuários não sabem, mas o  WhatsApp disponibiliza alguns truques que podem deixar a troca de mensagens mais interessante, como a opção de colocar o texto em negrito , itálico , com efeito rasurado  e até mesmo com outra fonte .

Proteja-se: golpe rouba conta WhatsApp e já afetou 8,5 milhões de brasileiros

Veja aqui como usar cada um dos recursos:

Alterar a fonte

O app permite que o usuário altere a fonte tradicional para uma monoespaçada, ou seja, que as letras ocupam o mesmo espaço. 

Para utilizar esse recurso é necessário localizar o ícone de acento grave, e colocar três antes e depois da mensagem. Exemplo: “`insira seu texto aqui“`.

Negrito

O texto em negrito é muito utilizado para enfatizar uma palavra ou frase.

Tudo o que o usuário deve fazer é colocar um asterisco em cada extremo da palavra ou frase de destaque. Exemplo: *insira seu texto aqui*.

Whatsapp vai banir usuários que não tenham idade mínima permitida para usá-lo

Leia Também:  Quer ter uma casa inteligente? Saiba como deixá-la cada vez mais conectada

Itálico

Ele funciona da mesma forma que o truque do negrito, mas utiliza símbolos diferentes. Para essa função é usado o underscore (mais conhecido como underline ). Exemplo:  _insira seu texto aqui_.

Texto riscado

Para criar um texto com efeito riscado , o usuário deve inserir o símbolo do til no começo e final do texto. Exemplo: ~insira seu texto aqui~.

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Tecnologia

Proteja-se: golpe rouba conta WhatsApp e já afetou 8,5 milhões de brasileiros

Publicado

source

Olhar Digital

telefone celular arrow-options
shutterstock

Cibercriminosos conseguem roubar conta de WhatsApp e se passar por usuário

A clonagem de WhatsApp é um golpe que pode trazer transtornos graves à vítima, permitindo que ela seja imitada por alguém com más intenções, facilitando, por exemplo, a extorsão de amigos e familiares.

Para piorar, essa modalidade de ataque tem se tornado mais comum: segundo levantamento da empresa de segurança PSafe, cerca de 8,5 milhões de brasileiros já foram atingidos por um golpe do tipo.

WhatsApp fica instável na noite desta segunda-feira

Ainda segundo a empresa, o Dfndr Lab, divisão especializada em segurança digital ligada ao aplicativo de antivírus Dfndr, detectou apenas neste ano mais de 134 mil tentativas de roubo de contas de WhatsApp.

O método de ataque mais comum, segundo Emilio Simoni, diretor do laboratório, envolve enganar a vítima a fornecer o código de autenticação. O cibercriminoso cadastra o número em um aparelho, mas o código é enviado por SMS para o celular da vítima , ao qual o golpista normalmente não tem acesso direto.

Leia Também:  Quer ter uma casa inteligente? Saiba como deixá-la cada vez mais conectada

Hackers conseguem alterar mensagens no WhatsApp, diz empresa de segurança

Por isso, ele tenta entrar em contato com a vítima para fazer com que ela diga o código alegando algum motivo falso, normalmente ligado a segurança. Ao fornecer esse dado, o WhatsApp é bloqueado no celular da vítima e o cibercriminoso passa a ter controle da conta.

Esse não é o único método, no entanto. Uma técnica famosa é o “SIM Swap”, no qual o golpista obtém um chip de celular com o número da vítima, o que pode ser feito enganando um atendente da operadora ou simplesmente o subornando. A partir daí, ele pode usar o WhatsApp de outra pessoa livremente no seu smartphone.

De acordo com o estudo da PSafe, o principal prejuízo destes ataques foram o vazamento de conversas privadas , reportado por 26,7% dos entrevistados. Bem perto, na segunda colocação, está o envio de links com golpes para contatos, com 26,6% das respostas.

Outros relatos envolvem solicitações de dinheiro aos amigos (18,2%), perda da conta do WhatsApp (18,0%); e chantagem (10,5%).

Leia Também:  Twitter lança “Stories”com compartilhamento de fotos e vídeos em tempo real

Como evitar

A forma mais fácil de evitar esse tipo de ataque é jamais informar para ninguém o número de autenticação que chega por SMS.

É preciso ativar a verificação em duas etapas para manter meu login seguro?

Outra opção, consideravelmente mais segura, é cadastrar a autenticação em duas etapas , o que garante que, mesmo que alguém tenha o código de verificação do WhatsApp em mãos ele ainda precisará de uma senha previamente cadastrada, o que é mais difícil de ser obtido.

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana