conecte-se conosco


Nacional

Trump sugere que líder de investigação de impeachment seja preso por ‘traição’

Publicado

source
Donald Trump falando ao telefone arrow-options
Shealah Craighead/Official White House

Trump é investigado por ligações que fez ao presidente ucraniano

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sugeriu nesta segunda-feira que o presidente da Comissão de Inteligência dos Estados Unidos, o deputado democrata Adam Schiff, seja preso “por traição”. Schiff é um dos líderes do processo de impeachment contra o líder americano, aberto na semana passada.

Leia também: Trump é o 4º presidente dos EUA a sofrer processo de impeachment; conheça outros

Em uma série de tuítes na manhã desta segunda-feira (30), Trump criticou não só Schiff, mas também o informante anônimo que realizou as denúncias sobre sua conduta, chamando de “informante falso”.

Segundo a queixa, o presidente americano teria pedido, em um telefonema , que seu par ucraniano investigasse os negócios da família do ex-vice-presidente Joe Biden no setor de gás do país em troca da liberação de auxílio militar. Biden é um dos favoritos para disputar a Presidência pelo Partido Democrata, no ano que vem.

“O deputado Adam Schiff inventou um depoimento falso e terrível, fingindo que eu teria falado aquilo como a parte mais importante do meu telefonema com o presidente ucraniano, e o leu em voz alta para o Congresso e para o povo americano”, tuitou o presidente. “Isto não tem qualquer relação com o que eu disse na ligação. Prisão por traição?” 

Na quinta-feira (26), o deputado democrata liderou uma audiência com o diretor interino da Inteligência Nacional dos EUA, Joseph Maguire, sobre como o órgão lidou com a queixa anônima. Na ocasião, Schiff dramatizou uma parte do telefonema entre Trump e Zelenskiy, enfatizando as acusações de má conduta contra o presidente. Ele disse, por exemplo, que o líder americano teria instruído seu par ucraniano para “inventar sujeira contra meu oponente político”.

As paráfrases do deputado foram alvo de críticas tanto de republicanos quanto de democratas, que o acusaram de fazer piada com um assunto grave, menosprezando-o.

“Claro que o presidente nunca disse: ‘Se você não me entender, eu vou dizer isso mais sete vezes’”, disse Schiff, segundo o site The Hill , para se defender. “Meu ponto é que essa era a mensagem que o presidente ucraniano estava recebendo, mesmo que não tenha sido com essas palavras”.

Leia também: Casa Branca impôs ‘sigilo absoluto’ a conversas de Trump com Putin e Bin Salman

Divulgação de telefonemas

Ainda assim, a postura combativa de Trump promete inflamar ainda mais o escândalo político em que está envolvido. No domingo, em entrevista à NBC , Schiff disse que o Congresso está determinado em ter acesso aos telefonemas de Trump com outros líderes mundiais, inclusive com o presidente russo, Vladimir Putin. O temor, segundo o democrata, é que a segurança nacional dos EUA possa ter sido comprometida pelo conteúdo das conversas.

Perguntado sobre esta possibilidade, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse a repórteres que Washington precisaria do aval de Moscou para divulgar as transcrições dos telefonemas.

“Claro que a sua publicação é, de certo modo, apenas possível pelo acordo mútuo entre ambas as partes. Essa é a prática diplomática correta”, disse Peskov. “Para ser mais específico, a pratica diplomática não costuma a prever a publicação desses diálogos. Se houver algum sinal dos americanos, então nós discutiremos [o assunto]”.

Segundo uma notícia divulgada pela CNN no sábado, a transcrição de uma conversa entre Trump e Putin foi colocada sob sigilo sem motivo aparente, em data não divulgada. As fontes consultadas pelo canal a cabo não sabem informar se o documento teria sido armazenado no mesmo sistema de alta confidencialidade onde acabaram guardados os registros do telefonema entre Trump e Zelensky.

Um outro telefonema com o príncipe herdeiro saudita, Mohammad bin Salman, também teria sido colocado sob sigilo absoluto, segundo a emissora americana. Neste caso, a transcrição bruta da conversa sequer teria sido repassada — algo que é de praxe.

Leia também: Partido de Erdogan perde filiados com crise e derrotas políticas

Trump e Salman teriam se falado em meio às denúncias envolvendo o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, morto dentro do consulado saudita em Istambul em outubro de 2018. O corpo do colunista do Washington Post teria sido esquartejado, mas seus restos mortais nunca foram encontrados. Em novembro daquele mesmo ano, a CIA, agência de inteligência dos EUA, disse ter a convição de que o próprio Mohammad bin Salman, conhecido pela sigla MBS, ordenou o assassinato.

Fonte: IG Nacional
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Trabalho infantil aumenta 38% durante o carnaval; saiba como denunciar

Publicado

source

Agência Brasil

trabalho infantil arrow-options
Valter Campanato / Agência Brasil

Trabalho infantil é crime.

Em média, a cada ano, as notificações de casos de trabalho infantil aumentam 38% durante os meses de carnaval, em todo o país, de acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT). Na Paraíba, esse tipo de crime cresceu 48,8% no período da data festiva, saltando de 129 ocorrências denunciadas em 2018 para 192 em 2019.

Leia mais: “Na ditadura tinham mais respeito pela Constituição do que agora”, diz Lula

Durante o carnaval, muitas crianças e adolescentes são vistos nas ruas assumindo funções como a de vendedor ambulante, catador de latinhas e guardador de carros. Porém, conforme alerta o MPT, ao exercer atividades laborais, têm seus direitos violados e acabam ficando mais vulneráveis à exploração sexual e ao aliciamento de traficantes de drogas.

No Brasil, o trabalho é proibido para pessoas com idade inferior a 16 anos. A exceção ocorre quando assegurada a condição de aprendiz , prevista para adolescentes a partir dos 14 anos de idade. A legislação vigente estabelece que jovens com idade entre 16 e 18 anos podem trabalhar somente se não ficarem expostos a trabalho noturno, perigoso, insalubre ou àquele que traga algum prejuízo à sua formação moral e psíquica.

Para reforçar a importância de se preservar os direitos de crianças e adolescentes , o MPT conclama os foliões por meio de uma campanha que está sendo difundida em locais de concentração dos blocos. O conteúdo também pode ser encontrado nas redes sociais, por meio das hashtags #CarnavalSemTrabalhoInfantil e #CarnavalSemExploraçãoInfantil.

O órgão mantém, ainda, uma campanha nacional, de caráter permanente e identificada nas redes sociais com a hashtag #ChegaDeTrabalhoInfantil . Esta mobilização conta com o apoio de personalidades como Daniela Mercury, Elba Ramalho e Wesley Safadão.


Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Nacional

Suspeitos de matar brasileira nos EUA são presos no Espírito Santo

Publicado

source
carnaval arrow-options
Reprodução/ Instagram

Corpo de Ana Paula Braga foi encontrado na cidade de Hot Springs

Dois homens suspeitos de assassinar a brasileira Ana Paula Braga foram presos no Espírito Santo depois de 24 dias de buscas. A Polícia Federal localizou a dupla neste sábado (22) na cidade de Cariacica.

Leia também: Governo do Ceará afasta 168 policiais por participação em motim

Ana Paula desapareceu no último dia 29 de janeiro, após conversar com a mãe por telefone. A brasileira de 23 anos era motorista de aplicativo e seu corpo foi encontrado numa cidade chamada Hot Springs no dia 14 de fevereiro.

De acordo com a Polícia Federal os suspeitos protagonizaram uma “fuga cinematográfica”. Ainda não foi determinada a motivação para o crime.”Durante todo esse tempo, a dupla pressionou e extorquiu, tanto os próprios familiares quanto parentes da vítima, com o intuito de obtenção de recursos que os ajudassem na fuga”, informou a PF em comunicado.

Como aconteceu a prisão?

pf arrow-options
Agência Brasil

Polícia Federal

A PF deu alguns detalhes sobre como teria ocorrido o assassinato de Ana Paula. Segundo a corporação, a jovem foi assassinada em 30 de janeiro e seu corpo foi transportado dentro de seu próprio carro ate ser desovado.

De Hot Springs, a dupla viajou no carro de Ana Paula até o estado de Oklahoma e, depois, partiu de ônibus até o Texas. De lá, atravessaram o México a pé e, na Cidade do México seguiram de avião até o Rio de Janeiro.

As polícias americana e brasileira entraram em contato e descobriram o paradeiro dos suspeitos no estado do sudeste. Homens do 7º Batalhão da Polícia Militar do Espírito Santo, do Grupo Integrado de Operações de Segurança do ES, do Ministério Público e agentes internacionais realizaram a detenção dos acusados de matar Ana Paula na manhã deste sábado (22).

Leia também: Quase metade das brasileiras já sofreu assédio ou importunação sexual no Carnaval

Não foi divulgada a identidade de nenhum dos suspeitos e nem informado se os mesmos serão enviados aos Estados Unidos para responderem pelo crime. O Departamento de Polícia de Los Angeles (LAPD) é o responsável pela investigação da morte da brasileira .

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana