conecte-se conosco


Internacional

Trump:” Rev. cultural de esquerda foi feita para derrubar a revolução americana”

Publicado


source


Trump discursa no Monte Rushmore
Twitter/Reprodução @markito 171

Trump discursa no Monte Rushmore


Atrás 12 pontos percentuais do concorrente democrata Joe Biden na corrida eleitoral, o presidente Trump escolheu dar um tom político ao seu discurso    no Monte Rushmore.

Trump repetidamente criticou as recentes agitações civis e as “multidões raivosas” que atingiram estátuas históricas em meio a protestos de injustiça racial provocados pela morte de George Floyd.

“Não se engane, esta revolução cultural de esquerda foi projetada para derrubar a revolução americana”, disse Trump.

“Eles acham que o povo americano é fraco, suave e submisso”, disse o presidente.

“Mas não, o povo americano é forte e orgulhoso e não permitirá que nosso país e todos os seus valores … sejam tirados deles”.

Um incidente marcou a chegada de Trump, manifestantes nativos americanos bloquearam brevemente uma estrada para o local de Dakotan do Sul antes de serem empurrados por um contingente de soldados da Guarda Nacional em equipamento anti-motim.

Os descedentes dos povos originários  gritaram “Land back!”, reportando-se às Colinas Negras, terras tribais onde o monumento fica no retiro dos nativos.

Foi percipitível que a  maioria dos membros da platéia no anfiteatro lotado na sexta à noite ficou sem máscara; muitos assentos de nível superior estavam vazios.

Mesmo quando os casos diários nos EUA dispararam, a governadora republicana de Dakota do Sul, Kristi Noem, disse que tanto o distanciamento social quanto as máscaras serão opcionais.

Líderes de tribos nativas dos povos originários locais, uma população particularmente atingida pelo vírus, manifestaram consternação com o risco de coronavírus.


Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

EUA: Idosa deposita U$ 20, tira extrato bancário e encontra U$ 1 bilhão

Publicado


source
 Ao tirar o extráto bancário esperando encontrar apenas U$ 20, a senhora encontrou a quantia de U$ 999.985.855,94.
Reprodução

Ao tirar o extráto bancário esperando encontrar apenas U$ 20, a senhora encontrou a quantia de U$ 999.985.855,94.

Uma idosa  norte-americana chamada Julia Yonkowski se tornou bilionária de um dia para o outro. Ao tirar o extrato bancário esperando encontrar apenas U$ 20, a senhora encontrou a quantia de U$ 999.985.855,94. As informações são do jornal Daily Mail.

Por enquanto, a idosa é a 615ª pessoa mais rica dos Estados Unidos. Julia relatou que ficou desesperada e que, imediatamente, busca devolver o dinheiro ao verdadeiro dono. Ela entrou em contato com o Banco Chase, mas não houve retorno das ligações.

“Meu Deus, fiquei horrorizada. Sei que a maioria das pessoas pensaria que ganhou na loteria, mas fiquei horrorizada”, conta Julia. Ao tentar depositar U$ 20, o caixa eletronico rejeitou a ação e ela imaginou que havia algo de errado com a sua conta. Com isso, tirou o extrato bancário e encontrou a quantia bilionária.

“Eu sei que li histórias sobre pessoas que pegaram o dinheiro ou tiraram dinheiro, e então eles tiveram que reembolsar e eu não faria isso de qualquer maneira porque não é meu dinheiro. Isso me assusta porque você sabe das ameaças cibernéticas”, relata a idosa.


Julia, porém, disse que o banco ainda não lhe retornou, mas que continuará sua saga na devolução dos U$ 999.985.855,94. “Simplesmente não consigo falar com o banco. Fico presa ao sistema automatizado deles e não consigo encontrar uma pessoa para ajudar.”

Questionado, o banco Chase não comentou sobre o assunto.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Prisão australiana deve ser evacuada após invasão de ratos

Publicado


source
Ratos invadem presídios, hospitais, casas e empresas na Austrália
AP Photo / Rick Rycroft

Ratos invadem presídios, hospitais, casas e empresas na Austrália


Uma infestação de ratos devastou o leste da Austrália forçando a evacuação de um presídio, enquanto as autoridades consertam os fios roídos e retiravam os ratos mortos e em decomposição das paredes e tetos. As informações são da AP News.

Cerca de 200 funcionários e 420 detentos do Centro Correcional de Wellington na zona rural do estado de New South Wales serão transferidos para outras prisões na região, enquanto a limpeza e reparos são feitos, segundo o Comissário de Serviços Corretivos Peter Severin afirmou nesta terça-feira (22).

“A saúde, a segurança e o bem-estar dos funcionários e presidiários são nossa prioridade número 1, por isso é importante agirmos agora para realizar o trabalho de remediação vital”, declarou Severin.

Você viu?

Os ratos também afetaram as zonas de cultivo de grãos do estado mais populoso da Austrália, destruindo plantações, montes de feno e invadindo casas, escolas, hospitais e empresas.

A reclamação mais comum sobre a peste é o cheiro da urina e da decomposição dos ratos. Algumas pessoas afirmam terem sido mordidas enquanto dormiam, carcaças dos ratos são encontradas em calhas, poluindo tanques de água das fazendas, causando doenças.


A infestação de ratos costuma acontecer após a chuva, depois de um longo período de secas. O pesquisador de ratos do governo Steve Henry disse que o número de ratos começou a dimunuir, pois a espécie sempre para de reproduzir durante o inverno do hemisfério sul. Mas se as condições forem favoráveis ​​na primavera, eles podem voltar em grande número.


Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana