conecte-se conosco


Internacional

Trump:” Rev. cultural de esquerda foi feita para derrubar a revolução americana”

Publicado


source


Trump discursa no Monte Rushmore
Twitter/Reprodução @markito 171

Trump discursa no Monte Rushmore


Atrás 12 pontos percentuais do concorrente democrata Joe Biden na corrida eleitoral, o presidente Trump escolheu dar um tom político ao seu discurso    no Monte Rushmore.

Trump repetidamente criticou as recentes agitações civis e as “multidões raivosas” que atingiram estátuas históricas em meio a protestos de injustiça racial provocados pela morte de George Floyd.

“Não se engane, esta revolução cultural de esquerda foi projetada para derrubar a revolução americana”, disse Trump.

“Eles acham que o povo americano é fraco, suave e submisso”, disse o presidente.

“Mas não, o povo americano é forte e orgulhoso e não permitirá que nosso país e todos os seus valores … sejam tirados deles”.

Um incidente marcou a chegada de Trump, manifestantes nativos americanos bloquearam brevemente uma estrada para o local de Dakotan do Sul antes de serem empurrados por um contingente de soldados da Guarda Nacional em equipamento anti-motim.

Os descedentes dos povos originários  gritaram “Land back!”, reportando-se às Colinas Negras, terras tribais onde o monumento fica no retiro dos nativos.

Foi percipitível que a  maioria dos membros da platéia no anfiteatro lotado na sexta à noite ficou sem máscara; muitos assentos de nível superior estavam vazios.

Mesmo quando os casos diários nos EUA dispararam, a governadora republicana de Dakota do Sul, Kristi Noem, disse que tanto o distanciamento social quanto as máscaras serão opcionais.

Líderes de tribos nativas dos povos originários locais, uma população particularmente atingida pelo vírus, manifestaram consternação com o risco de coronavírus.


Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

“Teoria da conspiração absurda”, diz embaixador sobre China criar covid-19

Publicado


source
china
Bruno Fonseca/Agência Pública

#VirusChines


O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, declarou em entrevista à revista Veja que a versão sobre o país ter criado o novo coronavírus (Sars-cov-2) em laboratório é “uma teoria da conspiração completamente absurda, que nunca se amparou em dados” e que fake news sobre o assunto prejudicam a união da comunnidade internacional, que ele destacou como um fator importante para o momento da pandemia. 


“Tanto a OMS quanto cientistas de vários países já reiteraram que todas as evidências disponíveis mostram que o novo coronavírus tem origem natural e não seria possível criá-lo artificialmente (…) O contágio desconhece fronteiras, tampouco distingue cor de pele, sistema político ou ideologia (…) “,  disse Wanming.

Yang Wanming foi veemente contra as acusações e disse que esperava desculpas. O embaixador preferiu não comentar sobre declarações do ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub , que fez comentários racistas sobre o sotaque dos chineses. 

“O importante não são casos pontuais, e sim o quase meio século de relações diplomáticas entre a China e o Brasil , um período de progressos significativos em todas as áreas. Não há atritos históricos nem conflitos de interesses essenciais entre os dois países, que compartilham uma vasta gama de objetivos comuns e mantêm sólida parceria. A disposição da China é de aprofundar o relacionamento com o Brasil no longo prazo”, declarou.

O embaixador declarou que disseminar fake news sobre o país é um tática de política. “Distorcer os fatos para fazer ataques politizados ou estigmatizados é uma tática que atende aos interesses políticos de alguns e obstrui a cooperação global no enfrentamento da pandemia. Inclusive, como primeiro país atingido pela crise sanitária, fizemos grande esforço e enorme sacrifício para conter, em curto tempo, a propagação da doença no território nacional e para fora das fronteiras”, afirma.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Avô dispara sem querer e mata neto de 7 anos na Itália

Publicado


source
Arma
Reprodução

Segundo autoridades, o homem tinha autorização para ter a arma.

Morreu nesta sexta-feira (14) o menino de sete anos que foi atingido por um tiro acidental enquanto o avô limpava uma arma em casa, informam fontes policiais e hospitalares. O falecimento foi confirmado às 15h (10h no horário de Brasília), seis horas após os médicos constatarem a morte cerebral.

Apesar das circunstâncias da morte ainda estarem sendo investigadas pela Procuradoria de Roma, que analisa o crime de homicídio culposo – quando não há intenção de matar – os investigadores acreditam que o caso tenha sido um “trágico acidente”.

O episódio ocorreu nesta quinta-feira (13) na casa do avô da criança, que tem 76 anos, na capital italiana. Segundo contaram as testemunhas, o menino e o pai foram à casa do idoso para uma visita e o tiro aconteceu, aparentemente, enquanto o homem manipulava uma arma calibre 9mm para limpeza.

O projétil atingiu a nuca da criança e, assim que ouviu o disparo, o pai dele que estava tomando banho, correu para o local e viu o menino caído no chão, telefonando imediatamente para a emergência. No hospital Policlínico Umberto I, ele passou por um procedimento cirúrgico na cabeça considerado muito delicado, mas não resistiu.

Segundo o jornal “La Repubblica”, o avô da criança possuía a arma legalmente e se chama Pierdomenico Tozzi.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana