conecte-se conosco


Nacional

Triplex de secretário da Saúde do Pará têm 300 obras de arte apreendidas

Publicado


source
seis quadros são exibidos em em uma parede
Divulgação/Polícia Federal

Obras de arte apreendidas no apartamento de secretário de Saúde do Pará, Alberto Beltrame


O secretário da Saúde do estado do Pará, Alberto Beltrame, foi alvo da segunda fase da Operação Para Bellum , a Operação Matinta Perera. A Polícia Federal (PF) apreendeu mais de 300 obras de arte no triplex de Beltrame, em Porto Alegre. O conjunto das obras têm custo avaliado em mais de R$ 20 milhões.


A Operação Para Bellum, que foi aberta no último dia 10 no estado do Pará, investiga fraude na compra de respiradores para combater a Covid-19 que custaram R$ 50 milhões. O governador do estado, Helder Barbalho (MDB), também está sob investigação .

Sete endereços receberam mandatos do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Além do apartamento de Beltrame, também estão sob investigação escritório de advocacia, cujo advogado proprietário tem relação com Beltrame; um vizinho em seu prédio, com quem o secretário tem ligação; e uma casa em Xangri-lá, onde foram encontrados R$ 70 mil em reais, euro e dólar.

Investigação em triplex

O apartamento do secretário em Porto Alegre recebeu reforma não condizente com o aspecto exterior do prédio em que vive, que é antigo. O imóvel, localizado na Avenida Duque de Caxias, tinha obras de artes posicionadas em todos os cômodos, inclusive em banheiros.

O apartamento tem, ainda, terraço com ofurô e um elevador.

As obras de artes, apesar de estarem sob posse da PF, não podem ser movidas para que seus estados sejam conservados. Quando a investigação for concluída, serão retiradas do triplex de Beltrame e devem passar por negociação. Foi acionado para o caso um advogado como depositário das obras.

“Esclareço que as obras de arte que estão no meu apartamento em Porto Alegre são fruto de 35 anos de trabalho”, afirmou o secretário Beltrame em nota. “Todas elas foram adquiridas antes de minha gestão como Secretário de Saúde no Pará. Algumas obras são cópias, e as que têm valor foram declaradas no meu imposto de renda. Foram pagas com transferências bancárias e tenho suas notas fiscais. Todo o meu patrimônio é absolutamente compatível com a renda que auferi com meu trabalho ao longo deste tempo. Por fim, informo que os valores pagos pelos respiradores no Estado do Pará foram integralmente devolvidos aos cofres do Estado”, continuou

A Polícia Federal também emitiu nota se posicionando sobre as investigações. Confira na íntegra.

“Com relação à apreensão de obras de arte ocorrida no dia de hoje nas buscas realizadas durante a Operação Matinta Perera, numa análise prévia, trata-se de conjunto significativo que ilustra as artes plásticas do Século XX no Brasil.

Entre o número de peças que compõem a apreensão, verifica-se inicialmente a existência de quadros de Vicente do Rego Monteiro, Iberê Camargo, Burle Marx, Di Cavalcanti, Djanira, Siron Franco, dentre outros, além de pinturas e esculturas de arte sacra e decorativa.

Nesta fase preliminar, ainda não se pode atestar a autenticidade das obras. Contudo está sendo feito contato com instituições de arte (museus) que possam custodiar e avaliar tal acervo, bem como fazer a manutenção e conservação das peças artísticas.”

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Caso Queiroz: Gilmar Mendes libera Habeas Corpus para julgamento no STF

Publicado


source
Fabrício Queiroz e sua esposa serão julgados pela Segunda Turma do STF
O Antagonista

Fabrício Queiroz e sua esposa serão julgados pela Segunda Turma do STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes liberou para julgamento, na Segunda Turma, o habeas corpus de  Fabrício Queiroz e sua esposa Márcia Aguiar.

O julgamento deve começar no próximo dia 4 no plenário virtual, quando não há sessões de debates e os ministros apenas colocam seus votos no sistema.

Fabrício Queiroz e sua mulher foram denunciados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro por participação no esquema de rachadinha no gabinete do então deputado estadual e senador Flávio Bolsonaro na Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro).

Em agosto, Filmar Mendes havia derrubado uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e restabeleceu a prisão domiciliar, levando em consideração razões de saúde e o contexto da pandemia.

Com a nova decisão, os ministros da Segunda Turma vão definir se o casal permanece em prisão domiciliar ou vai para o presídio .

Continue lendo

Nacional

“Era um cenário de guerra”, diz testemunha do acidente com 41 mortos em SP

Publicado


source
Caminhão destruído após o acidente
Divulgação

Acidente de trânsito aconteceu na manhã desta quarta-feira (25)

Testemunha do  acidente entre um ônibus e um caminhão que matou 41 pessoas nesta quarta-feira (25), em uma estrada do interior de São Paulo, na cidade de Taguaí, o vendedor Thalis Marques, de 28 anos, conta em detalhes o que viu.

Confira o depoimento:

Sou de Taguaí e acordo todos os dias bem cedo para vender produtos de veterinária para gado, nas cidades aqui da região. Saí de casa sozinho nesta quarta-feira por volta de 6h40, em direção a Itaí, a 40 quilômetros daqui.

Dez minutos depois de sair de casa já me deparei com a fila de carros parando na via. Desci para ver o que era, e o pessoal já veio dizendo que não valia à pena chegar perto, porque o cenário estava muito feio. O acidente tinha acontecido há pouco mais de 20 minutos.

Olhando de longe, dava para ver que havia um ônibus envolvido, e parecia que ele não estava muito avariado. Me falaram que ele transportava o pessoal da fábrica da Stattus Jeans, que fica em Taguaí, aí fiquei preocupado.

Lembrei que meu cunhado Vítor não só trabalhava na fábrica, como fazia todos os dias pela manhã aquele mesmo trajeto, de ônibus.

“Quando cheguei perto, nunca vou esquecer o que vi. Era um cenário de guerra, com pedaços do ônibus espalhados por todos os lados. Havia um pilha de corpos empilhados nos fundos do veículo”.

O caminhão bateu no ônibus de frente, e foi empurrando todo mundo que estava nos bancos para trás. Era muita gente, muitos corpos, um em cima do outro. Só depois que fui saber que eram mais de 40 mortos, mas ali já dava pra ver o tamanho da tragédia.

Mesmo que meu cunhado estivesse ali, eu não ia conseguir identificá-lo, porque os corpos estavam presos nas ferragens, muita gente em cima uma da outra. Os motoristas dos outros carros já tinham coberto com pedaços de roupa os rostos mais aparentes.

Não sei o que o caminhão carregava, mas ele jogou muito dessa carga em cima das pessoas, um material de cor marrom, que grudava, não sei dizer o que era.

Minha esposa me ligou nessa hora para falar do acidente, eu disse a ela que já estava lá. Ela tava desesperada. “Calma, amor, vamos ver quem é”, disse a ela. Ela correu até a fábrica para saber se tinha alguma lista de vítimas, saber se o irmão dela estava ou não no ônibus.

Pouco depois, para nosso alívio, ele me ligou, dizendo que estava bem. Disse que viu o acidente, porque estava também em um ônibus a caminho da fábrica, mas à frente na estrada, pertinho da batida.

O pessoal falou que o motorista do caminhão quis podar (ultrapassar) outro ônibus na curva, e deu de cara com o caminhão. Uma outra pessoa falou que havia um quatro veículo, um outro caminhão muito devagar na pista, e que ao tentar podar ele, deu de cara com o caminhão. Ainda há muita informação desencontrada.

Nossa cidade é a capital do jeans e da confecção. A mão de obra das fábricas vem das cidades aqui da região. Não imaginava que agora fosse ficar conhecida por causa desse acidente horrível.

Conheço uma pessoa que morreu no acidente, mas a gente ainda não sabe o nome de todo mundo. Só vou saber se tinha mais conhecidos ou não no ônibus à noite.

A estrada é boa, não tem muita curva. É bem provável que o acidente tenha ocorrido por imprudência de motorista. O pessoal entrava para trabalhar às 7h, e aquele ônibus de funcionários já estava pertinho da cidade. Não tinha motivo pra colocar a vida do pessoal em risco.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana