conecte-se conosco


Mato Grosso

Três recuperandos comemoram certificado de conclusão do Ensino Médio

Publicado


.

Três recuperandos da Cadeia Pública de Colniza receberam no dia 03 de julho o certificado de conclusão do ensino médio. Os formandos com idade entre 27 e 50 anos e eram alunos do Instituto de Educação Bhetel na modalidade de Educação de Jovens e Adultos a Distância, no ano letivo de 2019/2010.

As aulas já haviam terminado em março, quando a pandemia de Covid-19 suspendou as atividades, e eles aguardavam pela formatura com entrega dos certificados. Diante das circunstâncias atuais a solenidade não ocorreu, porém, os certificados foram entregues pelos servidores da unidade.

“Muitos enxergam na escola a chance de um recomeço, para ressignificar a liberdade e se reintegrar na sociedade preparados inclusive para o mercado de trabalho. través da conclusão dos estudos buscam a transformação da sua realidade de vida”, comentou o diretor da Cadeia Pública, Heitor Nogueira.

Educação no sistema penitenciário

Estudo realizado pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) mostra que Mato Grosso é o 6º estado brasileiro com mais recuperandos envolvidos em atividades educacionais. Dos 12.519 presos contabilizados até dezembro de 2019 em Mato Grosso, 22,9% estudavam ou participavam de alguma atividade de cunho educacional.

As atividades educacionais englobam desde o ensino básico formal – Educação de Jovens e Adultos (EJA), ensino fundamental e médio – ao ensino profissionalizante (cursos técnicos e formação inicial e continuada), projetos de leitura com remição de pena, até atividades complementares de lazer e cultura, como videoteca, entre outros.

Em Mato Grosso 5.133 pessoas privadas de liberdade tiveram acesso a algumas destas atividades educacionais em 2019, sendo que 3.582 as concluíram. 

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Seduc oferece formação aos profissionais da educação em programa de apoio socioemocional

Publicado


.

Em face aos desafios prescritos pela pandemia de coronavírus e a com a necessidade de integração e acolhimento aos profissionais da educação para a volta às aulas de forma não presencial, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) oferecerá, a partir de 10 de agosto, formação continuada de um programa de apoio socioemocional na plataforma “Vivescer“. 

O lançamento do curso será no dia 10 de agosto, às 9h, por meio de uma live.

A participação na live está vinculada ao cadastro no curso Vivescer. As informações da live será encaminhada pelo e-mail cadastrado no ato da inscrição. O cadastro deve ser feito pelo site do Vivescer

A formação é resultado de uma parceria entre a Seduc e o Instituto Península, por meio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).

A plataforma oferecerá quatro cursos (também conhecida por Jornadas de Aprendizagem): Corpo – como veículo de aprendizagem e bem-estar; Emoções – as relações entre emoções, ensinar e aprender; Mente – o papel das crenças e das perspectivas na aprendizagem; Propósito – propósito de vida dando sentido à profissão. Cada jornada é certificada com 32 horas. 

Segundo o superintendente de Políticas de Desenvolvimento Profissional da Seduc, Adriano Sabino, esses cursos auxiliarão o profissional da educação a equilibrar mente, corpo e emoções, especialmente nesse período de volta às aulas não presenciais, bem como vincular-se ao seu propósito de vida.

Além disso, haverá uma comunidade de suporte, na qual os participantes trocarão experiências e materiais. Os cursos são auto instrucionais e espera-se o envolvimento e a participação de todos os profissionais da educação que optará por um horário de sua preferência.

“A nossa expectativa é de que essa formação possa contribuir significativamente para a atuação dos nossos profissionais, no seu processo de retomada das atividades pedagógicas de volta às aulas não presenciais, assegurando suporte socioemocional”, ressalta.

A plataforma “Vivescer” é 100% gratuita, desenvolvida por professores de diferentes estados do Brasil em um processo de criação colaborativa pilotado pelo Instituto Península.

Vivescer é uma palavra criada pelo escritor Guimarães Rosa que combina as palavras “viver” e “ser”.

 

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Inscrições para Prêmio Gestão Escolar vão até dia 15 de agosto

Publicado


.

As escolas públicas – estaduais e municipais – de Mato Grosso têm até o dia 15 de agosto para se inscreverem no Prêmio Gestão Escolar (PGE) 2020. A premiação contempla projetos eficientes e inovadores de gestão na educação básica da rede pública de todo o país.

Podem se inscrever no Prêmio gestores e professores de escolas regulares de educação básica pública de qualquer etapa: educação infantil, ensino fundamental, ensino médio. A equipe escolar deve preencher o cadastro da escola no site www.premiogestaoescolar.com

Em 2020, a iniciativa vai reconhecer práticas exitosas das escolas que, no momento de afastamento social, estão se empenhando para encontrar soluções de forma criativa e inovadora para garantir a continuidade da aprendizagem dos alunos.

Segundo a coordenadora estadual do prêmio, Kerlla Quinteiro Amorim, o número de escolas inscritos é expressivo, mas deve ser maior até a data final do registro das escolas. “Mesmo com a pandemia, vamos ter um grande número de escolas inscritas”, ressalta.

Livramento

A Escola Estadual de Campo José de Lima Barros, localizada no Distrito de Faval no município de Nossa Senhora do Livramento (a 42 quilômetros ao sul da Capital) é uma das participantes. A expectativa de diretora Ana Cláudia de Campos, para o prêmio é a melhor possível.

A gestora destaca que a maneira de pertencer ao campo remete ao universo de trabalho, de devoção religiosa, de festa e confraternização das famílias. O fato de todos se conhecerem entre si também é um fator que incide sobre os métodos de ensino-aprendizagem.

No entendimento de Ana Claudia, fazer gestão em escola do campo em tempos de pandemia é desafiador, pois a escola está situada a 70 quilômetros da sede do município. A localização geográfica não facilita para a gestora fazer compras de materiais escolares necessários, bem como, para questões burocráticas, reuniões, entre outros.

“Acreditamos que a participação é uma oportunidade de mostrar as dificuldades e sobretudo os resultados positivos da educação do campo que já enfrentava muitos desafios antes da pandemia. E agora, toda a escola não tem medido esforços em buscar soluções para assegurar a continuidade do processo de ensino-aprendizagem em meio a esta pandemia”, salienta.  

Equipe

Em 2020, o Prêmio Gestão Escolar vai contemplar também o professor e a equipe escolar. A iniciativa representa o reconhecimento da união de esforços para superar os desafios que a situação atual impõe ao considerar, além do gestor, os atores que estão na ponta do processo de ensino e aprendizagem.

Serão premiadas as equipes escolares (cada equipe sendo composta por um gestor, um coordenador e quatro professores) que conseguiram transformar o momento de apreensão em soluções criativas e inovadoras de forma colaborativa e conjunta para manter o clima educacional apesar do afastamento social.

O processo de seleção das escolas inscritas se dará em três etapas, Estadual, Regional e Nacional. A escola selecionada como “Referência Nacional” receberá premiação em dinheiro de R$ 30.000, além das vagas no curso de especialização.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana