conecte-se conosco


Policial

Três adultos são indiciados pelo assassinato de jovem jogado em rio no interior

Publicado

Três adolescentes responderão a atos infracionais análogos; uma delas é a ex-namorada da vítima [PJC-MT]

A Polícia Civil concluiu o inquérito que investigou o assassinato do jovem Pedro Henrique Caetano dos Santos, de 20 anos, encontrado em um rio na cidade de Araputanga, no oeste do estado, e indiciou três adultos pelos crimes, além de três adolescentes que responderão a atos infracionais análogos.

Conforme o laudo de exame de necropsia da Politec entregue nesta terça-feira (14) à Delegacia de Araputanga, o jovem foi torturado e teve o abdômen aberto com uma faca, ainda vivo.

Os três adultos foram indiciados por cinco crimes – tortura, homicídio qualificado cometido por meio cruel e mediante emboscada; associação criminosa majorada pela participação de menor de idade; ocultação de cadáver e corrupção de menor. Os adolescentes responderão a atos infracionais por quatro crimes.

De acordo com o delegado que presidiu a investigação, Fabrício Henriques, a vítima foi cruelmente torturada antes de morrer, o que foi constatado nos exames periciais realizados que demonstraram 28 lesões no corpo de Pedro Henrique. “A vítima sofreu esganadura, teve lesões nas costas, mãos e fratura do nariz, além de outras regiões do corpo. Além disso, teve o abdômen aberto e o corpo foi jogado no Rio Bugre pelos indiciados para tentar ocultar o crime”, explicou.

Os três adultos investigados pelo assassinato tiveram as prisões preventivas representadas à Justiça após a conclusão do inquérito. As prisões foram deferidas na semana e todos seguem detidos na unidade prisional de Araputanga.

Dois adolescentes tiveram medidas cautelares impostas pelo poder Judiciário. Uma adolescente teve o mandado de internação decretado, mas está foragida. Ela é ex-namorada da vítima e foi apurado que teria simulado um encontro para atrair Pedro Henrique até a casa onde ele foi torturado por um grupo ligado a uma facção criminosa, antes de ser morto. Um dos envolvidos no crime é o atual namorado da adolescente.

Crimes

De acordo com a investigação conduzida pela Delegacia de Araputanga, o crime teria sido motivado em razão de um possível triângulo amoroso. Pedro Henrique Caetano teve um relacionamento afetivo com a garota de 14 anos e se separaram após um tempo.

A adolescente, por sua vez, iniciou novo relacionamento com um integrante de uma associação criminosa. A vítima fazia contatos frequentes, via aplicativo de mensagens, com a ex-namorada, o que teria despertado a fúria do atual namorado.

Pedro Henrique estava morando em Cáceres. O delegado Fabrício explica que a adolescente  teria convencido a vítima a ir até Araputanga. Ao chegar à cidade, ele foi recebido pela jovem, que havia combinado o encontro em uma casa no centro da cidade.

Depois de entrar na residência, Pedro Henrique foi emboscado pelo atual namorado da garota, que estava com outras pessoas no local. Na casa, ele teve mãos e pés amarrados e torturado durante um período, onde o grupo usou um cabo  elétrico para asfixiá-lo. Depois, quando acreditaram que a vítima já estivesse morta, um dos indiciados chamou uma pessoa para levar o corpo. O grupo enrolou o corpo da vítima em um edredom e colocaram no porta-malas, seguindo para o Rio Bugre. Um dos criminosos filmou a ação na beira do rio.

Buscas e prisões 

No dia 17 de maio, a Delegacia de Araputanga, com apoio das unidades da região, deflagrou a Operação Arapuca para cumprimento de mandados de buscas e prisões.

Durante a investigação, a Polícia Civil identificou o local onde teria ocorrido a tortura e execução de Pedro Henrique, uma casa no centro de Araputanga, assim como o carro que transportou o corpo, armas usadas no crime.

Foram apreendidos objetos pessoais e roupas da vítima, encontrados enterrados no fundo da casa onde Pedro foi emboscado.

O atual namorado da adolescente tinha sido preso anteriormente à operação Arapuca, em decorrência de outra investigação da Delegacia de Barra do Bugres por tentativa de homicídio naquela cidade, o que foi fundamental para esclarecer o crime cometido em Araputanga, quando então foi ouvido em interrogatório. “A Polícia Civil é uma só e trabalha em conjunto com todas as unidades. Este foi um exemplo de como as informações são compartilhadas em prol do combate ao crime”, reforçou o delegado Fabrício.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Policial

Irmãos autores de roubos violentos em VG são presos em flagrante com celulares e documentos das vítimas

Publicado

Dois irmãos, de 30 e 36 anos, apontados em diversos roubos cometidos com violência, foram presos em flagrante nesta terça-feira (28) pela equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande. A equipe da Derf realizou diversas diligências para identificar e localizar a dupla criminosa e conseguiu prender os irmãos no Distrito de Bonsucesso.

Com eles foram apreendidos o veículo HB20 utilizado para cometer o roubo registrado na segunda-feira (27), no bairro Jardim Costa Verde, e os celulares e documentos levados das vítimas. Os criminosos ainda usaram cartões das vítimas para fazer compras, efetuando os pagamentos com a tecnologia por aproximação.

Roubos

Duas vítimas estavam sentadas na calçada de uma residência do bairro Costa Verde, quando a dupla se aproximou com o HB20 e desceu, anunciando o roubo, na tarde de segunda-feira.

Os dois criminosos, munidos cada um com uma arma de fogo, ordenaram que as vítimas entregassem seus pertences e ainda as ameaçaram de morte. Durante o roubo, um dos suspeitos desferiu um tapa no rosto de uma das vítimas e a dupla fugiu levando dois aparelhos celulares, uma jaqueta e carteiras com documentos pessoais e bancários.

Após cometer o roubo, os criminosos utilizaram os cartões das vítimas em estabelecimentos comerciais, um deles no bairro 24 de Dezembro, pagando as compras pelo sistema de aproximação.

Prisões

Os dois irmãos foram localizados no Distrito de Bonsucesso, em Várzea Grande. Além dos celulares levados no roubo desta segunda-feira, na residência da dupla foram localizados outros aparelhos, ambos modelos Iphone e roubados em Cuiabá. Com um dos criminosos foi apreendido um chapéu camuflado que ele usava durante um dos roubos. E o outro usava a camisa de um time, a mesma em que ele aparece nas imagens de um supermercado onde usou o cartões das vítimas.

“A dupla estava aterrorizando a cidade, com a prática de roubos contra transeuntes, executando
os crimes com o mesmo modus operandis – além da grave ameaça, eles eram extremamente violentos com as vítimas, ao ponto de agredi-las fisicamente, desferindo socos nos rostos das vítimas”, explicou a delegada Elaine Fernandes.

A suspeita da equipe da Derf de Várzea Grande é de que os dois criminosos também atuam na receptação de produtos de crime. Os dois Iphones encontrados foram roubados na Capital, um no início de junho, no bairro Pico do Amor, e outro no mês de novembro do ano passado, no Bosque da Saúde.

“Os dois não possuem apenas o parentesco, evidenciando também, um vínculo muito forte para a prática contumaz de roubos. Além dos roubos apontados, há outras ocorrências, em trâmite na Derf nas quais se constam o mesmo modus operandis”, pontuou a delegada titular da Derf.

Um dos presos em flagrante tem condenação por roubo e o outro registro criminal por furto.

Roubo a transeuntes

A Delegacia de Roubos e Furtos de Várzea Grande recebeu o registro de outra ocorrência, em que a vítima reconheceu a dupla criminosa como os autores do roubo ocorrido no dia 11 de junho, também no bairro Costa Verde.

A vítima voltava do serviço de bicicleta, quando foi interceptada pela dupla , que partiram pra cima ordenando que entregasse seu celular uma corrente de ouro. Um dos irmãos ainda colocou a mão na cintura simulando que estaria armado. Um deles desferiu socos contra o rosto da vítima antes de fugir levando o aparelho Iphone avaliado em R$ 4 mil e a corrente de ouro.

“O comprometimento e competência das equipes de investigadores que se empenharam nas diligências foram fundamentais para chegar a essa prisão em flagrante, de extrema importância, haja vista que se tratam de criminosos contumazes”, finalizou a delegada.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Dupla criminosa que agiu em roubos a transeuntes em VG é presa em flagrante com celulares e documentos das vítimas

Publicado

Dois irmãos, de 30 e 36 anos, apontados em diversos roubos cometidos com violência, foram presos em flagrante nesta terça-feira (28) pela equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande. A equipe da Derf realizou diversas diligências para identificar e localizar a dupla criminosa e conseguiu prender os irmãos no Distrito de Bonsucesso.

Com eles foram apreendidos o veículo HB20 utilizado para cometer o roubo registrado na segunda-feira (27), no bairro Jardim Costa Verde, e os celulares e documentos levados das vítimas. Os criminosos ainda usaram cartões das vítimas para fazer compras, efetuando os pagamentos com a tecnologia por aproximação.

Roubos

Duas vítimas estavam sentadas na calçada de uma residência do bairro Costa Verde, quando a dupla se aproximou com o HB20 e desceu, anunciando o roubo, na tarde de segunda-feira.

Os dois criminosos, munidos cada um com uma arma de fogo, ordenaram que as vítimas entregassem seus pertences e ainda as ameaçaram de morte. Durante o roubo, um dos suspeitos desferiu um tapa no rosto de uma das vítimas e a dupla fugiu levando dois aparelhos celulares, uma jaqueta e carteiras com documentos pessoais e bancários.

Após cometer o roubo, os criminosos utilizaram os cartões das vítimas em estabelecimentos comerciais, um deles no bairro 24 de Dezembro, pagando as compras pelo sistema de aproximação.

Prisões

Os dois irmãos foram localizados no Distrito de Bonsucesso, em Várzea Grande. Além dos celulares levados no roubo desta segunda-feira, na residência da dupla foram localizados outros aparelhos, ambos modelos Iphone e roubados em Cuiabá. Com um dos criminosos foi apreendido um chapéu camuflado que ele usava durante um dos roubos. E o outro usava a camisa de um time, a mesma em que ele aparece nas imagens de um supermercado onde usou o cartões das vítimas.

“A dupla estava aterrorizando a cidade, com a prática de roubos contra transeuntes, executando
os crimes com o mesmo modus operandis – além da grave ameaça, eles eram extremamente violentos com as vítimas, ao ponto de agredi-las fisicamente, desferindo socos nos rostos das vítimas”, explicou a delegada Elaine Fernandes.

A suspeita da equipe da Derf de Várzea Grande é de que os dois criminosos também atuam na receptação de produtos de crime. Os dois Iphones encontrados foram roubados na Capital, um no início de junho, no bairro Pico do Amor, e outro no mês de novembro do ano passado, no Bosque da Saúde.

“Os dois não possuem apenas o parentesco, evidenciando também, um vínculo muito forte para a prática contumaz de roubos. Além dos roubos apontados, há outras ocorrências, em trâmite na Derf nas quais se constam o mesmo modus operandis”, pontuou a delegada titular da Derf.

Um dos presos em flagrante tem condenação por roubo e o outro registro criminal por furto.

Roubo a transeuntes

A Delegacia de Roubos e Furtos de Várzea Grande recebeu o registro de outra ocorrência, em que a vítima reconheceu a dupla criminosa como os autores do roubo ocorrido no dia 11 de junho, também no bairro Costa Verde.

A vítima voltava do serviço de bicicleta, quando foi interceptada pela dupla , que partiram pra cima ordenando que entregasse seu celular uma corrente de ouro. Um dos irmãos ainda colocou a mão na cintura simulando que estaria armado. Um deles desferiu socos contra o rosto da vítima antes de fugir levando o aparelho Iphone avaliado em R$ 4 mil e a corrente de ouro.

“O comprometimento e competência das equipes de investigadores que se empenharam nas diligências foram fundamentais para chegar a essa prisão em flagrante, de extrema importância, haja vista que se tratam de criminosos contumazes”, finalizou a delegada.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana